Macross (Robotech) em Brigada Ligeira Estelar

Estava com saudades das adaptações? Pois estamos retomando essa tradição com um clássico da animação japonesa: Macross (vulgo Robotech) para Brigada Ligeira Estelar!

MacrossPicture

A série de televisão Superdimensional Fortress Macross (Japão, 1982) é um clássico absoluto da animação japonesa e um dos maiores sucessos internacionais que ela já produziu. Inspirado por conceitos do romance de ficção científica Inherit the Stars, de James P. Hogan, essa série de 39 episódios (que rendeu um longa-metragem, Do You Remember Love?, recontando a saga original, mais as continuações Macross II, Macross Plus, Macross 7, Macross 7 Dynamite, Macross Zero e Macross Frontier) se estabeleceu como uma das grandes franquias de robôs gigantes no Japão, competindo com pesos-pesados como Gundam.

A rigor, Macross pode ser resumida como a história de um triângulo amoroso em meio a uma guerra espacial. Mas é claro, como atestam vários outros animes e mangás que tentaram se valer dessa fórmula e nem de longe funcionaram tão bem, ela não é apenas isso. Macross contou com um roteiro inteligente, onde fatos e destinos são cuidadosamente entrelaçados em nome de um efeito dominó onde nada é perdido; se algum personagem minimamente relevante estivesse ausente da história, alguma coisa não iria acontecer, por menos importante que pareça. E embora sempre haja quem enxergue só o complicado romance dos protagonistas, Macross nunca deixou de ser, acima de tudo, uma ótima história de ficção científica.

Isso levou a seu licenciamento no ocidente. Por uma série de empecilhos provocados pelas emissoras de televisão americanas à época, que exigiram um número determinado de episódios e a desniponização dos protagonistas, os co-licenciantes — a produtora Harmony Gold e a fabricante de brinquedos Revell —, que já estavam com tudo engatilhado e não poderiam tomar prejuízo, tiveram que apelar: puxaram a bacana série Mospeada e a não tão bacana Southern Cross para emendá-la a Macross. Com adaptações aqui e modificações ali para se emendar três universos distintos, nasceu Robotech – a maior responsável pela popularização de Macross no ocidente.

O surgimento de um fandom de anime e mangá mundo afora nas décadas seguintes acabou revestindo Robotech de uma aura polêmica, mas é inegável que ele tem uma significância nostálgica para muita gente fora do Japão, mais do que o próprio Macross original. Mesmo no Brasil – o único país no mundo a exibir ambas as versões (o Macross nipônico foi exibido como Guerra das Galáxias na rede Gazeta, no início dos anos 90) – é fácil descobrir qual dos dois é mais lembrado entre pessoas comuns (ainda que o fato de Robotech ter sido exibido pela Globo conte um bocado nesse sentido…).

Por toda sua importância, estamos oferecendo aqui uma adaptação de Macross para Brigada Ligeira Estelar, o cenário de robôs gigantes para 3D&T. Pensamos fazer uma série de artigos, mas a verdade é que o universo se tornou mais extenso do que a própria série em si e seria injusto não oferecer elementos pinçados de materiais posteriores; por outro lado, há muito material ainda no universo de Brigada a ser publicado, e é um tanto complicado ocupar semanas com uma adaptação. Por isso estamos postando aqui uma versão em PDF, pronta para ser baixada e impressa.

Então clique no link de download e ouça a música tocar enquanto você pilota o seu robô gigante. :)

Alexandre Lancaster • 25/03/2014

Comentários