Mega Tóquio — Os Quatro Lendários (Parte 1 de 2)

Descubra o caminho da iluminação através da observação dos animais em suas campanhas de Mega City encontrando os velhos (e inusitados) mestres wushu de Ni-Akihabara no Torneio das Sombras!

Desde os tempos remotos, a observação da natureza pelo homem foi de fundamental importância para a construção de conhecimento tanto para a paz quanto para a guerra. E foi através desta análise do comportamento e das habilidades dos bichos em seu habitat que se construiu um dos mais famosos conjuntos de técnicas marciais de que se tem notícia: o wushu (ou como se tornou conhecido aqui graças ao cinema na década de 60, kung-fu).

armageddon-logo-megatoquio

Força Animal!

Criado na China, a história da origem do Kung-fu perdeu-se no tempo. Provavelmente o básico das técnicas foram desenvolvidas para defesa pessoal e difundidas devido ao uso militar durante a Dinastia Shang, por volta de 1.300 anos antes da era comum. Adaptando-se enormemente de acordo com a região ou com a família que o praticava, acabou chegando até nós em um sem número de estilos diferentes, ainda que as formas inspiradas em movimentos de animais sejam as mais comuns.

Por exemplo, o estilo do Tigre prega que o lutador deve permanecer estático e alerta, atacando com força e rapidez em um único e poderoso movimento preciso e letal. Já o estilo do Macaco, completamente antagônico, é voltado para uma série de movimentos desajeitados e aparentemente inúteis, visando desconcentrar o oponente para só então finalizar a luta.

Praticamente cada estilo possui um grande mestre, responsável por ensinar sua arte de acordo com os próprios ideais através dos anos. Espalhados por toda a Terra, a maioria destes homens e mulheres são misteriosos e reclusos. Encontrá-los é uma façanha quase impossível. Tanto que, em geral, eles buscam e selecionam novos discípulos, nunca o contrário. Porém, mesmo assim, o wushu persiste e o conhecimento vem sendo repassado e aperfeiçoado ao longo dos anos.

Os Quatro Lendários e o Torneio das Sombras

Anos atrás, com a morte dos membros do Círculo Interno da Sociedade das Sombras, muitos dos que estavam de alguma forma envolvidos na organização do Torneio desapareceram. Mesmo quando o Opala Negra tomou para si a tarefa de organizar as lutas, nem todos responderam ao chamado, preferindo se manterem a margem, vivendo no anonimato. Foi o caso dos quatro Shi fu, os mais misteriosos mestres de kung-fu de Mega City.

A última vez que os Quatro foram vistos juntos foi durante os ritos fúnebres de Anko Funakomi, discípulo herdeiro do clã Funakomi e do estilo de caratê Funakomi-Ryu. Shynia, o velho senpai do estilo conversou demoradamente com cada um deles antes dos mesmos desaparecerem por completo. Acredita-se que eles haviam revelado ao velho amigo quais seriam seus planos futuros. Infelizmente, o próprio Shynia também acabou morto de forma covarde pelos capangas de Simon Sacks.

Ao longo dos anos, tanto a Sociedade das Sombras quanto o Conselho das Sombras procuraram em vão pelos quatro Shi fu visando sua enorme força e apoio. Todos sabiam que era bastante improvável que tivessem abandonado Mega City, tampouco se desligado por completo das artes marciais. Mesmo assim, encontrá-los se mostrou uma tarefa impossível. Haviam rumores de que pelo menos dois deles estariam procurando por discípulos devido a idade avançada. Entretanto tais boatos nunca foram realmente confirmados.

Até agora.

O Torneio do Estilo do Gato

Lady Amethist, a Terceira Shi Fu e mestre do estilo do Gato ressurgiu de forma tão misteriosa quanto havia desaparecido anos antes e anunciou que estava buscando um sucessor. Para tanto, iria organizar um pequeno torneio em busca do mais apto. De forma surpreendente, ela deixou claro que não fazia questão de que o mesmo se tratasse de uma pessoa boa ou honrada. Ao vencedor caberia o prêmio, independente de sua índole.

Tal anúncio deixou a comunidade em polvorosa. Artistas marciais do mundo inteiro vieram para Mega City para participar da competição e ninguém sabe ao certo o que poderá acontecer. Amethist, que vivia de forma anônima em um armazém no porto em Nova Veneza, adaptou um dos galpões para sediar a disputa. E vários membros da Sociedade das Sombras estão acompanhando tudo de perto.

Devido ao furor causado pelo torneio, supostos discípulos de outros dois shi fu anunciaram-se, dispostos a não permitir que os conhecimentos de Amethist acabem em mãos erradas. Tratam-se dos dois irmãos gêmeos Elvin e Marvin, pupilos do velho Akita Hashiko, o segundo lendário e mestre do estilo do Cão e um discípulo do estilo do Pombo chamado Pesto, aprendiz do Quarto Shi Fu, Lamarche.

O único que parece ser indiferente ao torneio é o Primeiro Lendário, Diatomy Dae, do estilo do Rato. Mas sua indiferença é questionável e há uma boa chance do mais poderoso dos mestres já estar infiltrado na competição de alguma maneira.

O Estilo do Cão, do Gato, do Pombo e do Rato

Os golpes wushu baseiam-se no contato e na observação de animais selvagens. Os quatro Shi fu adaptaram seus estilos da mesma forma, mas com um diferencial: ao invés de tigres e águias, eles buscaram suas lições e inspiração nos animais urbanos com os quais conviviam no coração da metrópole de Mega City.

Todo discípulo destes estilos deve adotar um dos quatro animais como seu Shi Tai, uma espécie de tutor com o qual deverá aprender o máximo que puder simplesmente convivendo com ele. O bichinho não é escolhido ao acaso. Em geral, o mestre irá presentar seu pupilo com o mais arisco e temperamental dos bichanos que tiver disponível e a primeira grande lição do aluno é conseguir mantê-lo consigo até estar preparado para enfim ser iniciado nas técnicas wushu (para mais detalhes de como proceder, leia a vantagem Amigo Animal, aqui mesmo no site da Jambô)

Em regras, um discípulo recebe um Familiar de acordo com o estilo adotado que ficará aos seus cuidados a partir deste momento, contando como um Protegido Indefeso (Manual Alpha. pág.32 e 46, respectivamente). Todos eles são iguais aos bichos apresentados no livro, exceto pelo familiar Rato. No caso, use a mesma ficha do Macaco, substituindo a Arena por Cidades em vez de ermos. Independente de qual for seu bichinho, ele deverá ser defendido o tempo inteiro pelo jogador, apesar de sua fragilidade.

Há duas diferenças aqui: ao contrário da regra comum, o bicho não morre caso seja reduzido a 0 PVs devido a Ligação Natural. Ele apenas vai embora, fugindo para ser encontrado mais tarde (em geral ao findar da cena, sendo “invocado” pelo custo de 5 PMs). Além disso, o personagem não precisa dispor de nenhum caminho mágico para possuir este Familiar. Obviamente, ele também não recebe os benefícios normais desta vantagem. Em troca, o discípulo terá acesso as manobras de combate adicionais vistas adiante:

Estilo do Cão (Tanque)

Um estilo ágil, com muitos movimentos que buscam cansar o adversário através da persistência. Um lutador do estilo do cão nunca para de tentar atingir seu alvo, mesmo que erre dezenas de ataques, sempre buscará energias para mais um golpe. Lutadores do estilo do cão possuem alta Resistência e F: são suas características principais. Por possuírem muitos PVs, são tanques por excelência, ainda que não façam feio como Atacantes.

Ataque Insistente: caso seu ataque não provoque dano, você pode gastar 2 PMs para realizar um segundo golpe imediatamente após usando apenas sua F (não contabilizando H no cálculo de FA). Você pode repetir esta técnica até atingir seu alvo (ou ficar sem PMs)

Golpe surpresa: o lutador utiliza seu Movimento e 2 PMs para simular um ataque, fazendo com que o adversário baixe a guarda e receba o golpe em cheio. O ataque surpresa ignora resultados Críticos na FD do alvo, além de garantir um bônus de +4 na FA final. Esta técnica também pode ser utilizada para defesa de forma inversa.

Pique de energia: você busca forças de sua própria força de vontade, surpreendendo seus inimigos. Você pode a qualquer momento transformar PMs em PVs temporários (inclusive, ultrapassando seu limite inicial) e vice versa. Este ganho de energia irá durar apenas até o final daquele turno, quando os mesmos são perdidos.

Matilha: o lutador paga 5 PMs e perde aquele turno. Na próxima rodada, ele irá realizar três ataques simultâneos contra um único adversário: um ataque normal, um segundo utilizando apenas a F+1d em sua FA e por fim um ataque igual a sua F que ignora a Habilidade do alvo ou defender o dano de três ataques originalmente direcionados para outros personagens em distância corpo-a-corpo.

Estilo do Gato (Atacante)

Discípulos do Estilo do Gato são habilidosos e leves, primando pela elegância de seus golpes. São tidos como arrogantes, por aparentemente brincarem com seus alvos antes do ataque final. Contudo, são movimentos estudados, fazendo parte do estilo. Habilidade é a principal Característica de um lutador desta escola, além de vantagens como Aceleração e Teleporte. São exímios atacantes, evitando dano através de esquivas e saltos incríveis.

Afiando as Garras: o discípulo do estilo do gato pode gastar um movimento para receber um ataque impreciso adicional naquele turno. Em seu caso, porém, o cálculo da FA para o segundo golpe desconsidera a F/PdF em vez da H.

Agilidade Felina: se desejar, o lutador pode entrar em modo de combate, dobrando sua H para fins de cálculo de FA e esquivas, mas sendo impedido de usar qualquer outro tipo de ataque que custe PMs (em regras, é como se estivesse sob efeito de Fúria)

Caça ao rato: são golpes tímidos que testam o adversário, reservando sua agilidade para o golpe final. O lutador pode optar por não utilizar sua H em seu cálculo de FA em um turno, para dobrar seu valor em H no turno imediatamente seguinte.

Pulo do gato: o lutador pode pagar 2 PMs para saltar para cima e para trás ao mesmo tempo, reduzindo o dano de um ataque pela metade. Por 2 PMs adicionais, ele pode pegar impulso para avançar contra o inimigo e dobrar o dano final de seu ataque no próximo turno.

Estilo do Pombo (Baluarte)

Os compenetrados e observadores seguidores do estilo do pombo são exímios sobreviventes. Adeptos da filosofia de que o vencedor é o último a cair, desenvolveram técnicas de controle e domínio da Força Treva para a cura espiritual e física, com efeitos impressionantes, inclusive fazendo uso de ataques à distância e disparos. São baluartes com alta Resistência, muitos PMs e vantagens como Regeneração e Energia Extra.

Arrulho: o discípulo do estilo do pombo pode concentrar-se em sua própria Força Treva para curar-se. Sempre que conseguir um golpe bem-sucedido contra seu adversário, ele recupera 1PV. Ataques que envolvam múltiplos golpes podem curar mais PVs em um mesmo turno.

Disparo certeiro: a energia pode ser guardada no interior do discípulo, acumulada e só então disparada em uma terrível e poderosa rajada. O seguidor deste estilo pode pagar 2 PMs para somar sua F ao PdF para seu próximo ataque à distância.

Pombo-correio: você gera uma linha de cura com sua Força Treva que passa através dos corpos de seus aliados, recuperando suas forças. Em regras, ele deve permanecer imóvel e escolher um companheiro para ser curado em 1PV por turno continuamente. Na próxima rodada, ele pode escolher um próximo e assim por diante até o limite de R alvos.

Revoada: com um salto para o ar (e 5 PMs), o seguidor do estilo do pombo gera uma onda de névoa curativa que recupera 5 PVs em todos os aliados em distância corpo-a-corpo.

Estilo do Rato (Dominante)

Traiçoeiros, vis e esquivos, os discípulos do estilo do rato são temidos por serem ardilosos e letais. São verdadeiros dominantes, utilizando-se da Força Treva não apenas para vencer, mas sim para ferir seus alvos. Seus principais atributos são uma altíssima Habilidade e vantagens traiçoeiras como Paralisia, Reflexão e Invisibilidade.

Adaptação alígera: adaptar-se rapidamente é a essência deste estilo. Discípulos são capazes de simular os efeitos da vantagem Adaptador ao custo de 2 PMs a cada troca de dano. Se já tiverem esta vantagem, seu dano usa Força Treva para sempre se adaptar de maneira a ser o mais prejudicial possível ao alvo.

Ataque Nocivo: os seus golpes causam ferimentos que não cicatrizam. Por 3 PMs, você pode simular os efeitos de uma Arma Especial – Venenosa (Manual Alpha, pág. 126) naquele turno.

Ninhada: cada ponto de dano que você receber neste turno adiciona um bônus proporcional em seu cálculo de FA no próximo turno (que pode ser absorvido normalmente pelo alvo com a FD).

Peste Negra: caso fique com PVs iguais ou menores que sua R, você pode gastar 1 PV para que todos os seus ataques naquele turno sejam considerados Críticos Automáticos.

Após algumas aventuras (e o acúmulo de alguns PEs), o discípulo estará pronto para se tornar um verdadeiro lutador de um dos quatro estilos. Detalhes quanto a isto, além das fichas dos Quatro Lendários poderão ser vistas na segunda parte desta matéria, em breve, aqui mesmo no site da Jambô!

Maiores informações sobre o uso do Kung-Fu em 3D&T e o próprio Torneio das Sombras podem ser encontrados no livro Mega City a partir da pág. 54 e nos kits de personagens do Manual do Aventureiro de Mega City Shaolin (pág.32) e Lutador Exótico (pág. 27).

Armageddon • 23/06/2017

Comentários