Inferno Movido a Vapor — Gnomos

A raça que se exorbita a cada segundo direto para suas mesas em Gandara, o mundo de Inferno Movido a Vapor!

Assim como os goblins, gnomos tiveram um papel fundamental após o fim do mundo. Possuidores de um raciocínio complexo (e de uma impressionante ausência de bom humor), dominam a química e a alquimia como nenhuma outra raça em Gandara é capaz. Alguns argumentam que gnomos só são ranzinzas quando estão ocupados. O problema é que eles se ocupam o tempo todo…

armageddon-inferno-logo

Gnomos – Mestres da Alquimia

Pode ser perigoso. Vocês não ficam bem com parafusos atravessados no cérebro”.
— Gior Ben, Alquimista de Bretor.

Humanoides com no máximo um metro de altura e raramente pesando mais que quarenta quilos, gnomos lembram coalas gorduchos, baixinhos e com cara de poucos amigos. Costumam usar roupas práticas e confortáveis, apesar de alguns aventureiros dessa raça se equiparem com armaduras improvisadas com objetos variados. Têm olhos e cabelos acinzentados, assim como o tom de pele.

Gnomos não tem gênero. Eles se reproduzem de forma assexuada através de um veloz processo de duplicação celular. Cada vez que um gnomo é morto violentamente, ele gera um gêmeo idêntico, com as mesmas memórias. Este processo se repete por no máximo sete vezes, tanto que é costume afirmar que eles têm sete vidas. E também por isso, de certa forma, todos os gnomos são o mesmo gnomo!

Resmungões naturais, são naturalmente rudes, costumam gesticular bastante enquanto falam, além de usar uma quantidade excessiva de palavras de baixo calão. Também costumam criar palavras o tempo todo, mesclando expressões para passar uma ideia nova, ou apenas para poupar tempo.

armageddon-inferno-gnomos

Vantagem Única: Gnomo (2 pontos)

Habilidade +1. Gnomos são ágeis e espertos.

Genialidade. Gnomos são geniais.

Imortalidade Química. Gnomos recebem Imortal, com uma diferença: eles recebem experiência normalmente em aventuras que tenham morrido, mas em vez disso perdem 5 PVs permanentemente até um mínimo de 1 PV. Mesmo que consigam mais PVs em campanha, esse efeito termina após sete mortes, quando perdem direito a vantagem.

Aptidão para Ciência. Para Gnomos, essa vantagem custa apenas 1 ponto.

Gnomos e a Morte

Gnomos são a única raça imortal que sobreviveu a passagem de Mephisto por Gandara, pois sua capacidade de voltar dos mortos não é de natureza mágica. Ela é um processo químico natural de decomposição e reestruturação semelhante a mitose celular. Em vez de morrer realmente, os gnomos se desmancham em uma poça e de dentro dela surgem dois corpos iguais! Por isso, gnomos não tem gênero, e de certa forma, exceto por sutis diferenças, todos os gnomos vivos são o mesmo gnomo.

Ainda assim, o gnomo original não passa incólume pela experiência. A morte é desgastante para o corpo da criatura e sempre que ela passa por um ciclo de decomposição e reestruturação, volta um pouco mais fraca. Para cada vida perdida, o gnomo desconta 5 PVs permanentes da sua ficha até o limite de 1 PV. Em compensação, ele não fica sem pontos de experiência em aventuras que tenha morrido.

A imortalidade química dos gnomos ocorre sete vezes, exceto em casos em que não tenha restado compostos em condições de dar início ao processo químico no corpo original, como quando ocorre incineração dos tecidos ou alguma outra situação que o destruiu completamente antes da pré-decomposição. Em geral, a primeira morte é a menos impactante e a que leva mais tempo para acontecer. Depois, conforme os PVs se esgotam, gnomos começam a morrer por qualquer coisa até não voltarem mais.

A única diferença entre o gnomos original e o recém criado é a perda de PVs. O personagem jogador continua a campanha com o gnomo enfraquecido, enquanto um novo gnomo está livre para fazer o que der na telha (em geral, servir de back up para alguma ficha de emergência futura). Normalmente gnomos irmãos não se suportam e não perdem tempo para seguir cada qual o próprio caminho. De qualquer forma, depois do final do processo, são seres distintos.

Muitos explicam o interesse natural de gnomos por compostos químicos e pela alquimia se deve a esse laço tão estreito com a morte e a busca de uma forma de conquistar a imortalidade plena. Aparentemente, a resposta para que um gnomo possa voltar da morte sem perder vitalidade está na Pedra Filosofal. A busca de séculos pelo segredo do artefato se tornou ainda mais complicada após a queda dos deuses.

De qualquer forma, devido ao estilo de vida arriscado, a postura perante outras pessoas e a curiosidade mórbida desses pequenos, é muito difícil que um gnomo viva muito, mesmo voltando da morte tantas vezes. Porém, estima-se que um gnomo possa alcançar os 100 anos de vida se tudo der certo (algo que raramente ocorre em Gandara).

Você pode ver mais vantagens únicas de Gandara através desta tag. Além disso, está convidado a curtir nossa página no facebook para saber primeiro o que estamos preparando para o Inferno Movido a Vapor.

Armageddon • 04/08/2017

Comentários