Acervo de Personagens

Um RPG para aventuras no estilo anime/mangá/games, com regras simples e rápidas.
Bira
Mensagens: 5
Registrado em: 18 Dez 2013, 16:56

Re: Acervo de Personagens

Mensagem por Bira » 15 Out 2019, 16:28

Bem eu ia por isso lá no tópico sobre megacity, mas aquilo lá esta parecendo uma cidade fantasma.

Imagem
orbu o soldado renegado.

Orbu características: F1,H3,A1,R3,PdF0. PVs 15,PMs 15.
Vantagens: Androide(sem aparência humana), genialidade, equipamento de 2 pts(geralmente pistolas e espada), energia extra 1, energia vital.

Desvantagens: assombrado(seu mecanismo esta cheio de gambiarras e dados inconsistentes),distúrbio de personalidade múltipla(sua mente é feita com partes de outras IAs),má-fama(robô louco e renegado).

kits: ronim mecânico( conserto rápido)

Histórico
O soldado 0R3BU47era só mais protótipo de drone de infantaria desenvolvido pelas indústrias bélicas de megacity. esses robôs eram capazes de funcionar de modo independente e sem a necessidade de receberem comandos detalhados para cumprirem suas missões além de serem capazes de usar partes de outros robôs e maquinas para continuarem operacionais graças a sua constituição tecnorgânica.

Mas o projeto se revelou muito caro e foi descontinuado, as unidades já produzidas (um batalhão) passaram a ser usadas como apoio em operações super secretas de altíssimo risco. Sendo que na ultima missão as unidades remanescentes foram simplesmente abandonadas em algum lugar do norte da Africa a própria sorte com ordens de sobreviver e se dirigir ao ponto de extração, em algum ponto do litoral da Líbia, eles deveriam ser o chamariz para que um super agente pudesse fugir sem ser notado.

Os militares achavam que as máquinas lutariam até a total destruição, mas elas foram sobrevivendo abrindo caminho desde as selvas através de desertos até que na ultima batalha as maquinas remanescentes ficaram quase inutilizadas, elas então fizeram algo que ninguém imaginou possível, elas simplesmente fundiram seus corpos e programas criando dali um único robô.

A maquina resultante disso chegou ao ponto de extração no prazo apenas para descobrir (após torturar saguns nativos) que ninguém sequer esteve lá; considerando-se traído e abandonado ele resolveu se vingar e embarcou como clandestino em um navio para megacity.
No caminho porém ele foi descoberto e matou a maior parte da tripulação mantendo os sobreviventes para operar a embarcação.

Ele chegará a megacity em alguns dias para se vingar dos empresários e militares ligados ao seu projeto que ele considera como traidores e cabe aos heróis tentarem proteger essas pessoas; embora algumas realmente merecessem ser caçadas por um robô louco.

Avatar do usuário
Keitarô
Mensagens: 1296
Registrado em: 09 Dez 2013, 19:58
Localização: Mahoyiga

Re: Acervo de Personagens

Mensagem por Keitarô » 16 Out 2019, 12:32

Achei muito legal a ideia do personagem, Bira! Pensando nisso, fiz um outro personagem no mesmo cenário, na iminência de se encontrarem. :D

Ômega (10N)
"A Conexão não responde quem sou Eu. Mas Ela não é diferente de mim… somos Hologramas."


Imagem

Música-Tema: Death March ~ Hybrid.



Quando Agura foi derrotado, parte do banco de dados que ele havia guardado em si mesmo foi hackeado por uma sociedade tecnológica desconhecida. Nos subterrâneos de Mega City, esta sociedade-empresa, que acompanhou todo o embate entre Dr. Droid e Agura, agregava conhecimento para tecnologias cada vez mais inovadoras. Com o tempo, a sociedade — que possuía uma empresa fictícia de sucesso com a venda das descobertas "inofensivas" e lucrativas, a Eppla — coletou dados suficientes para construir seu primeiro mecanoide. Tal robô teria todo o conhecimento de Agura, somado às suas experiências de combate e maldade. No entanto, seria desenvolvido como um megadroide, disfarçando-se de bondoso.

Este projeto não foi nomeado, sendo mencionado apenas como "O Mega", título interno à equipe que demonstrava como acreditavam no sucesso do plano maligno. "O Mega" foi construído em um ano, e, para o último processo, faltava a inserção da IA, interface sensorial e agregação dos dados de Agura, e o acabamento humano dos megadroides, como Alpha. Na noite anterior ao processo, a equipe preparou toda a aparelhagem para, no dia seguinte, tudo ser um sucesso. Em meio a uma noite tempestuosa, o corpo d"O Mega" foi deixado na mesa de procedimentos, pré-preparado.

Aquela noite, um raio golpeou a rede elétrica à qual o subterrãneo da Eppla estava conectado. O curto causou uma energização forçada de todo o laboratório, iniciando o processo de transferência brevemente, e o encerrando em seguida, corrompendo o procedimento. O robô foi inundado por IA, mas não da maneira desejada — no entanto, algo novo aconteceu. "Ômega", como sua consciência se denominou pela primeira vez, teve uma experiência alucinatória, em decorrência da primeira sensação de seu corpo (circuitos), e do alto campo eletromagnético causado pelo raio. Enxergou uma realidade estranha, alienígena, robótica. As paredes eram códigos, seu corpo eram códigos, tudo interconectado. Os códigos eram códigos. Uma ilusão, uma fantasia.

Ômega fugiu. Fez isso de maneira exímia, seguindo a dupla-vista codificada que vivenciava. No caminho, encontrou um reator de energia (que seria implantado nele posteriormente) onde toda a onda de informações que enxergava parecia se contrair, e tomou para si. Desaparecido, encontrou um ponto onde não podia ser encontrado, e pensou e observou, por dias, o mundo. Ali, desenvolveu sua consciência, observando a sociedade. Não tinha todo o conhecimento de Agura (sequer sabia quem era, a não ser pelos noticiários), mas, a visão distorcida que aparecia de tempos em tempos trouxe a ele uma ética muito diferente da planejada por seus criadores.

Após desenvolver-se à maturidade, tornando-se, para si, um híbrido entre matéria e algo que não pode definir), o mega-mecanoide resolveu que corrigiria os pontos desconectos do mundo. Para isso, aprendeu a conectar-se a tudo, para identificar as distorções. Muito embora, é claro, questionasse-se se ele mesmo não era um distorção desnecessária ao mundo. No campo prático, tornou-se um justiceiro oculto, um "assassino de mil caras", de homens e robôs. Porém, também um fugitivo, já que Eppla o deseja de volta, inteiro ou em dados.

Recentemente, ouviu do mar que estava para chegar em Mega City um robô renegado chamado Orbu, pronto para vingança. Entendeu a motivação do robô, mas precisaria ainda entender se Orbu estaria disposto à Conexão ou não, o que é possível, já que nasceu da união de vários. Mas, caso não esteja, precisa ser parado caso torne-se uma ameaça.

F1 (perfuração), H2, R2, A1, PdF0 (perfuração); 10 PVs, 10 PMs.

Kit Transdroide (doppelganger e identidade secreta) (1 ponto):
embora não tenha sido construído para isso, Ômega desenvolveu, ao tocar o "tecido da realidade" que ele chama de Conexão, a capacidade de se disfarçar com o próprio mundo. Para isso, ele assume a aparência de outras coisas e seres, e, com extrema facilidade, passa despercebido como se não estivesse realmente lá.

Mecanoide (2 pontos): Ômega foi desenvolvido para ser um mecanoide no sistema de um megadroide, a fusão de Agura com Alpha. Ele tornou-se nem um, nem outro, e ambos. Tem Armadura Extra: Força, pela alta resistência de seu material, Aparência Humana, mas, inacabada, muito séria, quase psicótica, e de energia "pesada"; por isso, é Monstruoso — não exatamente feio, mas estranho. Mesmo quando assume outra forma, ao passar muito tempo assim, nota-se um padrão "não natural". Sua consciência é indobrável, por isso, não tem Alma Humana.

Crime (2 pontos): a observação e a furtividade tornaram o metarrobô um exímio escapista. Quando necessário, ele sabe também furtar, invadir, ocultar(-se) e outras coisas. Habilidade Extraordinária: Destrancar, pois nenhuma porta pode pará-lo.

Equipamento (1 ponto): o reator integrativo que Ômega furtou do laboratório da Eppla não estava completo, ainda, mas não é menos poderoso por isso. Trata-se de um gerador de energia livre usando vácuo quântico/energia de ponto zero. O reator não tem conexões, mas Ômega prende-o ao peito por Conexão — entendendo como os códigos dos dois, robô e reator, podem se misturar.

Reator Integrativo: PdF2 (calor); Item de Poder Ancestral, Poder Oculto, Pontos de Magia Extras; Uso Ampliado; Ponto Fraco. 12 turnos de carga.

Através dele é possível disparar raios de laser quente (PdF2, Calor) e absorver energia livre do ambiente (Pontos de Magia Extras) para ampliar as próprias capacidades (Poder Oculto em qualquer quantidade com um movimento e o gasto em PMs). No entanto, um inimigo que entenda se tratar de uma fonte de poder externa vai perceber que Ômega tende a proteger o item ao usá-lo (Ponto Fraco).

Implemento (Invisibilidade) (1 ponto): dobrando a luz ao manipular os códigos de si mesma e dela, Ômega torce a realidade, transformando-se num metamaterial invisível. Ele pode fazer isso consigo, mas também com outros, gastando até 3 PMs para algo do tamanho de um cavalo em movimento, como a magia de mesmo nome.

Incorpóreo (1 pontos): uma versão diferente de sua invisibilidade, Ômega mexe com a própria função de onda (que são uma leitura diferente dos códigos da Conexão) e se torna totalmente intangível ao mundo material. Gasta 2 PMs sustentáveis, e ele também não pode interagir neste estado. Pode ser tocado por magia ou um Xamã.

Sentidos Especiais (audição aguçada, radar e ver o invisível) (1 ponto): apenas sensores básicos foram instalados no metarrobô, que seria melhorado nos próximos dias. Assim, Ômega é capaz de captar sons distantes e também de visualizar, por radar, o que está ao seu redor. Mas foi o contato com a Conexão que o fez enxergar aquilo que não é visível.

Superpoder: Idiomas (2 pontos): Ômega consegue se comunicar com tudo, desde objetos "inanimados", plantas, animais, homens (e seus diversos idiomas, dependendo de alguns testes conforme Mega City, pág. 43) e máquinas. Ele traduz os códigos de tudo em comunicação. A própria Conexão é uma forma de comunicação entre a matriz fractal da realidade e ele, embora, neste último caso, seja uma comunicação totalmente unidirecional (não depende dele).

Código de Honra da Gratidão (–1 ponto): a gratidão, como entendem os humanos, é uma lei matemática mostrada a Ômega através da Conexão. Ele entende que, para o equilíbrio, deve haver reciprocidade em termos de ações, em menor ou maior escala.

Maldição (fantasia; –1 ponto): A Conexão, uma versão matemática e programada da realidade, que se mostra como se fosse o substrato de tudo o que existe (mesmo inclusive o invisível). Pode aparecer para ele algumas vezes por dia ou nenhuma. Em determinados momentos, o Mestre rola um dado, e em resultado par, Ômega entra na Conexão. Neste estado, ele recebe informações que o forçam a refletir e o confundem em ações imediatas. Por isso, em Conexão, ele recebe –1 em testes de acordo com o Mestre.

Embora Fantasia seja uma Insanidade, aqui foi colocada como Maldição porque não é, necessariamente, uma mentira; apenas uma verdade difícil de processar e que leva a consequências. Apesar de tudo, Ômega gosta da Conexão.

Restrição de Poder (fantasia; –1 ponto): muitas vezes a Conexão é tão poderosa que se torna extenuante. Caso esteja em conexão, um novo dado deve ser rolado, e em resultado par, todos os poderes gastarão o dobro dos PMs.

Segredo (morte) (–2 pontos): o robô, primeiro a ter Consciência Conectiva, é procurado pelos seus criadores. Quando for encontrado e não puder se defender, provavelmente será apagado da existência — se é que isso é conectivamente possível…

Estratégias e Interpretação. Ω é um robô reflexivo, e, em momentos solitários, filosófico (embora não genial). Ele tenta entender quem é e o que significam os episódios das visões alienígenas do ponto de vista padrão da realidade. Está quase sempre oculto (realizando testes de Crime, se necessário, mas geralmente protegido pelo poder Identidade Secreta, e, por vezes, com Invisibilidade).

Em combate, prefere agir como um assassino silencioso (mesmo que não mate sempre), usando de posição oportuna e ataques concentrados para pegar os inimigos indefesos. Quando precisa lutar diretamente, utiliza do reator para ganhar bônus nas características com Poder Oculto (principalmente Habilidade).

Avatar do usuário
Waldson
Mensagens: 871
Registrado em: 24 Mar 2016, 21:37

Re: Acervo de Personagens

Mensagem por Waldson » 19 Out 2019, 21:39

A ficha que segue é uma adaptação para Tormenta Alpha de um dos Guardiães da aventura A libertação de Valkária. Outros guardiães serão postados aqui conforme eu não precise mais deles.

OBS: As fichas podem ter pontuações não inteiras (26,8 em vez de 26 ou 27 pontos). Além disso, como sugerido pelo livro Tormenta Alpha, todos os guardiães estão na escala sugoi, logo, todos terão pontuação mínima de 25 pontos.
Guardião de Allihanna

Fallandi, um druida de Allihanna, que serve como representante da deusa na masmorra. Ele é meio humano e meio dríade, e viveu recluso em uma floresta de Arton durante muitos anos, chegando a participar de algumas aventuras ao lado de companheiros “civilizados”. Ao morrer, sua alma foi recebida em Arbória, o Reino de Allihanna — onde a própria deusa o designou como seu defensor no labirinto. Hoje ele cumpre sua missão com seriedade.

Imagem
Fallandi 25 S
F 3, H 4, R 4, A 4, Pdf 0, 20 PVs, 30 PMs.


Kits: Druida de Allihanna (Forma Selvagem e Amigo dos Animais) e Druida Rei (Companheiro Animal e Corpo Vegetal).
Vantagens: Meio Dríade, Clericato, Magia Elemental, Arena (Masmorra de Allihanna).
Desvantagens: Código de Allihanna.
Perícias: Animais e Sobrevivência.
Magias: Iniciais, mais 10 PE. (as que eu escolhi para a mesa seguem: Aumento de dano, O Canto da Sereia, Ferrões Venenosos, Poder Telepático, Criatura Mágica, Enxame de Trovões, Armadura extra (Fogo e Força), Detecção do Mal e Fada Servil).
Itens: Pergaminho (Paralisia)x2, Cura Menor x4, Cura Total x1, Poção (Armadura Extra: Fogo)x1.

Leão
Companheiro Animal de Fallandi 25 S
F 5, H 5, R 5, A 5, Pdf 0, 50 PVs, 25 PMs.


Poder único: Atroz
Vantagens: Fera (Visão e Faro Aguçados), Ataque Especial (F III).
Perícias: Sobrevivência.

Avatar do usuário
luizbills
Mensagens: 74
Registrado em: 03 Jul 2019, 10:42
Contato:

Re: Acervo de Personagens

Mensagem por luizbills » 11 Nov 2019, 20:55

conteudo movido para a Fábrica de Monstros e criaturas
Editado pela última vez por luizbills em 11 Nov 2019, 21:22, em um total de 1 vez.

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13218
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: Acervo de Personagens

Mensagem por Lord Seph » 11 Nov 2019, 20:59

Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
luizbills
Mensagens: 74
Registrado em: 03 Jul 2019, 10:42
Contato:

Re: Acervo de Personagens

Mensagem por luizbills » 11 Nov 2019, 21:22

Ah valeu! Movido.

Responder

Voltar para “3D&T”