Ato 1 ~ Vitória ou Derrota?

Avatar do usuário
Nulo
Mensagens: 455
Registrado em: 09 Dez 2013, 20:17

Re: Ato 1 ~ Vitória ou Derrota?

Mensagem por Nulo » 05 Ago 2017, 21:55

Cecilia

— Diretora.

Cecilia aproximava-se da diretora, meneando com a cabeça em uma confirmação silenciosa. Queria perguntar algo, na verdade muitas coisas, mas agora não era a hora correta para tal.

— Esta caverna, provavelmente deve ter um acesso para ao lado externo. Poderia abrir para todos?

E com isso dito, usaria de seus sentidos para localizar uma saída ali mesmo e apressar ou processo ou, não achando, iria perfazer o caminho de volta, mesmo que fosse para pular para longe daquele buraco: por bem ou por mal, já não estava bem "humana" e quanto mais cedo o fizesse, melhor, não queria assustar os outros como o fizera com Derik e Safira.

"Tomara que eles estejam bem."

A alemã não queria ser ruim com Amaretsu e nem ruim com os outros, mas precisava de um tempo sozinha para espairecer, devolver sua armadura e encontrar alguém, se tivesse sorte. Não sabia direito nem o que era um santo para se auto-proclamar uma, já que estava no "ofício" faz pouco tempo em comparação aos outros.

"Não ache que eu vá ter respostas, mas aquela mulher de antes..."

Um conceito estranho que passava em sua mente era o de visão. Se cada fenômeno que experienciou foi uma visão, uma renderização imperfeita de uma verdade singular, nesse caso hipotético a verdade sobrenatural, já estaria ela afogada no mundo de Laguz? Era até irônico que seu poder em parte representasse água: inconsciência, fantasia, o ventre, esperança, vaidades, modas, coisas não permanentes, mudança...

"O homem filósofo...talvez eu não seja uma..."

Procurar a verdade singular imediatamente como Platão ou juntar o máximo possível de observações como Aristóteles para postular a verdade singular...

A segunda opção parecia mais branda para sua cabeça.

"Você vai se arrepender disso, Cecilia."

E com isso partia para o coliseu, na esperança de guardar sua armadura e encontrar aquela mulher de antes.

Ou talvez encontrar uma paz interior naquilo tudo. De estudante para assassina...

O dia estava difícil.

Avatar do usuário
Inoue91
Mensagens: 602
Registrado em: 08 Jan 2014, 02:38

Re: Ato 1 ~ Vitória ou Derrota?

Mensagem por Inoue91 » 06 Ago 2017, 15:09

Carlos

Carlos ainda estava um pouco envergonhada com o que tinha acabado de ocorrer com Amaretsu, ele mantinha o olhar para a amazona e dava um leve sorriso com o canto da boca, estava sem jeito e sabia que ela ainda queria conversar, mas antes ele teria que ajudar os alunos e professores que ali estavam.

Sem dizer nada Carlos caminhou até Saja, e tentou acorda-la, estava preocupado com sua professora, ao mesmo tempo lembrava o que ela havia feito embora estivesse inconsciente, ele parecia ter um potencial escondido e não sabia disso, talvez fosse melhor não contar para ela o que ela havia feito, mas isso era algo que o brasileiro teria que pensar.

"Ela mostrou grande força, ela já havia me contado de seu acidente, mas eu não esperava que seu cosmo manifestasse desta forma"

Em seguida olhava para Sara.

-- Hey Sara, como está sua perna ? Quer ajuda para subir ?

Carlos então lembrava de sua prima, ela estava no topo do buraco,

-- Minerva, sabe dizer se minha prima está bem ? Ela ficou lá em cima, mas não sei dizer como ela está, espero que esteja bem -- Dizia preocupado enquanto olhava para cima tentando sentir o seu cosmo.

Avatar do usuário
Keitarô
Mensagens: 1306
Registrado em: 09 Dez 2013, 19:58
Localização: Mahoyiga

Re: Ato 1 ~ Vitória ou Derrota?

Mensagem por Keitarô » 11 Ago 2017, 22:13

Todos

Havia um clima pesado que começava a se formar, agora que o calor da batalha começava a baixar. Os burburinhos dos prisioneiros cessaram, e Kátia observava os guerreiros com um olhar que aos poucos se tornava misterioso, avaliador. O olhar para Cecilia era de compaixão, a alemã rapidamente percebera. Com a chegada de Tenzi e Amaretsu, que tentavam sair pelo topo do buraco, Kátia concordou com um movimento de cabeça com Cecilia e interrompeu:

— Você tem razão, Cecilia, há outra forma de sair daqui. Não é muito comum usarmos, mas antes da construção da universidade já havia uma rede de túneis subterrâneos…

Parecia que Kátia queria falar mais a respeito, mas seu olhar percorreu as outras pessoas, professores e alunos que por ali estavam, antes dela simplesmente silenciar. Ela respirou fundo e arriscou alguns passos; depois olhou para as mãos, abrindo-as e fechando. Mais um suspiro, e ela começou a andar na direção do corredor.

— Peço que organizem os reféns enquanto vou verificar a porta. Ela está na câmara em que vocês estavam…

Enquanto isso, Sara reagia, abrindo os olhos ao chamado de Carlos, que também tentava acordar Saja. A garota novamente cruzava o olhar com Minerva, que sorria sutilmente, com um balançar positivo de cabeça, como se quisesse dizer que estava tudo bem. Sara tentou levantar, mas tinha dificuldade em apoiar-se sozinha. Por isso, ficou recostada na parede irregular do lugar.

Minerva caminhou até Saja, mas não pôde fazer muito pela mulher (ou talvez não soubesse como fazer). Nesse momento, Kátia chegava à câmara, um olhar surpreso.

— Nossa. A festa aqui foi boa, hein?

Kátia assustou-se ao ver o corpo de Ingi separado de sua cabeça. Não soube como reagir. Rapidamente entendeu que ele era o causador de tudo aquilo, e levou uma das mãos à testa, fechando os olhos, uma expressão de culpa se formando rapidamente. Com um suspirar, porém, a expressão desanuviou, voltando à tranquilidade séria e divertida de sempre.

— Bom, talvez não tão boa. Carlos, precise que esconda o corpo de Ingi. Para sair daqui facilmente, os outros passarão por aqui… seria melhor evitarmos mais problemas por eles verem o resultado da batalha.

Kátia ainda dedicou algum tempo a olhar para Sara, que retribuiu com um sorriso a atenção da diretora, e para Saja, que ainda dormia de maneira pesada. Minerva era uma visão nova para a diretora, mas com relação a ela a sua expressão tornou-se séria e respeitosa. Um cumprimento de cabeça demorado foi a única comunicação com a jovem, que, por algum motivo, entendeu que deveria ser discreta. Por isso, Minerva soltou o báculo de Nike, que flutuou até a sua frente e novamente reduziu até ser apenas o símbolo circular. Instintivamente, abriu as mãos receptiva para o símbolo, e este rumou até seu colo, tornando-se translúcido e sumindo, como se tivesse entrado no corpo da mulher.

— Há três cosmos lá em cima, um descansando e dois ainda tensos. Um deles deve ser a sua prima. Todos estão bem — disse Minerva.

Kátia então atravessou toda a câmara, a passos cautelosos, já que uma cratera totalmente irregular se formara no fundo da câmara. Ao chegar do outro lado, ela procurou, no meio dos entulhos à base da parede, algum lugar específico, tocando a pedra vertical com a ponta dos dedos. Repentinamente parou, e um contorno rosa escuro deu-se ao redor de seu corpo, o que fez seus cabelos esvoaçarem sutilmente. Um contorno retangular grande surgiu na parede, que, dentro daquela região, sumiu como se nada fosse, revelando uma passagem secreta.

— Este corredor leva até o Santuário, originalmente. Mas há corredores auxiliares que saem em pontos diversos do campus. Vamos sair por aqui… seria bom alguém buscar os que estão lá em cima, ou voltar com eles.

Avatar do usuário
Pontus Maximus
Mensagens: 731
Registrado em: 09 Dez 2013, 21:15

Re: Ato 1 ~ Vitória ou Derrota?

Mensagem por Pontus Maximus » 12 Ago 2017, 14:58

Amaretsu:

A abonança depois da Tempestade parecia que ainda não havia chegado, estava pronta para levar todos para lá em cima, mas a Diretora nos avisou que existe uma saída alternativa aqui em baixo mesmo, eu ouvi enquanto eu tentava passar animo para todos ali em especial a Terra.

-Terra, respira devagar e fundo, o pior já passou, recomponha sua fibra garota, na próxima vez eu deixo um alvo para você acertar com sua arma não se preocupe, repouse um pouco que eu já volto.

Tentei manter o bom humor, mas um evento sobrenatural me chamou a atenção, Nike e Minerva se uniram, acredito que falta pouco para ela se tornar Atena, mas o que levou ela a se dividir em várias partes? Talvez eu nunca saiba a resposta.

-Senhora Diretora espere, precisamos relatar isso aos Cavaleiros de Aço e criar uma Quarentena por precaução, e também há feridos entre os nossos que precisam de assistência médica, como Sara aqui presente. Um Transporte aéreo pode levar todos em segurança, se existe uma passagem, pra onde vamos talvez haja perigos para eles os feridos e ex prisioneiros.

Parece que a Diretora Kátia não quis me ouvir. Depois eu penso nisso.

Então continuei:

-Essa estrutura é surreal, e depois do que aconteceu precisamos de cautela. Façamos assim: Tenzi, Cecilia e Carlos, vocês três são Santos de Bronze, sua prioridade é proteger Atena e os demais aqui presentes.

Com Minerva:

-Minerva, peço que faça um curativo em Sara, sua perna não parece esta boa.

Com os demais:

-Carlos meu Querido.... digo enfim bom enfim..... eu vou lá em cima e resgato os que estiverem lá, eu os trarei com segurança, logo logo estou de volta.

Tentei mostrar firmeza nas palavras mas me enrolei um pouco ao lidar com Pégaso Negro, -"Qual é garota (dizia para mim mesma em meu intimo) homens podem ser complexos mas não tanto assim, não seja tímida". Antes de subir eu olhei para Pégaso, como se fosse uma última vez, outro pensamento que preciso mudar eu verei o Pégaso muitas vezes ainda.

Coloquei meu Capacete de volta, e com a ajuda da Donzela de Ferro (minha Armadura) eu manifestei minhas garras naturais das mãos e pés, não demorou muito para que elas fossem revestidas de metal se tornando Garras de Aço.

-Em breve estarei de volta, até protejam, Atena/Minerva e todos aqui, e Terra em breve sairemos dessa pocilga.

Saltando de um lado para o outro, quicando entre as paredes eu era auxiliada por minhas garras naturais banhadas em aço. Chegando lá em cima eu vejo a situação dos que ficaram e dirijo a palavra a eles.

Com os que estão lá em cima:
-Pessoal, fiquem calmos, estou aqui para leva-los a um local seguro, o pior já passou, Carlos esta bem e todos estão vivos, peço que confiem em mim. Precisamos descer agora, a Diretora conhece uma saída, por favor segurem-se em mim.

A pessoa que esta descansando eu a pego por um braço, os outros dois digo que se segurem em meu outro braço e que um deles me segure pelas costas, cruzando braços e pernas entorno de mim, do meu tronco.

-Segurem firme e fechem os olhos, ajuda não olhar para baixo.

Começo a fazer a viagem de volta ao fundo do poço.

OFF:H3+Especialização Escalada.

Desço em um ritmo mais lento do que na subida.

Avatar do usuário
Galahad
Mensagens: 1895
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:33

Re: Ato 1 ~ Vitória ou Derrota?

Mensagem por Galahad » 12 Ago 2017, 20:31

Tenzi

Tenzi prestava atenção aos arredores, vendo o que poderia fazer, nisso acaba escutando o pedido de Katia para ajudar com os reféns, pedido a qual o jovem muviano responde com um aceno de cabeça, afinal parecia ser algo sensato de se fazer. Aqueles pessoas precisavam de ajuda no momento, passaram por momentos difíceis naquele lugar.

"Espero que seus espíritos fiquem bem"

O rapaz de cabelos prateados estava prestes a ir ajudar os donos dos cosmos mencionados por Minerva, pensava em usar em usar seus poderes, mas isso poderia causar confusão. Pensava o que poderia fazer no lugar, a solução vinha com as palavras de Amaretsu, pois estava se voluntariava para ir buscar as pessoas.

— Oh, tudo bem senhorita Amaretsu, talvez assim seja melhor, não sei se tenho o talento da senhorita para guiar eles.

Com isso decidido, Tenzi se volta para Cecilia, agora mais o Santo de Compasso se encontra mais calmo.

— Senhorita Cecília? Peço perdão mas estou um pouco confuso, mais cedo tive impressão de você não ter dom da visão. Foi um erro meu? Ou será que a armadura lhe dera a visão? — o jovem dá uma pausa em suas perguntas — Precisa de alguma ajuda por acaso? Vou ajudar as pessoas aqui antes de prosseguir.

Avatar do usuário
Nulo
Mensagens: 455
Registrado em: 09 Dez 2013, 20:17

Re: Ato 1 ~ Vitória ou Derrota?

Mensagem por Nulo » 14 Ago 2017, 21:33

Cecilia

"Talvez seja melhor assim."

Cecilia se resignava ao momento e decidia aceitar a sugestão da diretora. Organizar os reféns, mas como? Talvez começar pelos professores e, com a ajuda deles, começar a organizar os alunos.

Talvez a "fama" que adquirira na apresentação do coliseu servisse para acalmar os ânimos de alguém.

— Vocês estão bem?

A alemã decidia começar, aproximando-se de um grupo para checar por feridos e dissipar preocupações, para então repetir o processo. Ria para um estudante quando um deles se assustava com Amaretsu escalando as paredes e para outro que comentava que talvez aquilo era a gravação de um filme.

— Senhor...?

Ao notar a aproximação de Tenzi, Cecilia afastava-se do grupo que tentava ajudar para responder ao rapaz de um jeito mais discreto, assim não assustando os transeuntes ali com a conversa.

— Eu continuo sem a visão, mas como dizer...

Cecilia levava o dedo indicador da mão direita ao queixo, pensativa.

— Pense em como um morcego "enxerga" na escuridão: eu faço o mesmo. A armadura aguça este sentido um pouco mais, mas ele continua mesmo sem a armadura.

Não era nada de tão impressionante, visto que o rapaz com quem conversava conseguia desaparecer e reaparecer em outro lugar instantaneamente, mas já era algo.

— No caso, sinto a presença de todos pelos sons, cheiros e mais recentemente pelo cosmo. Em um lado é até melhor, pois as aparências enganam mais. Contudo...

Ela "olhava" para o seu redor, percebendo que ainda muita gente estava precisando de orientação.

— Ah...não se preocupe, estou bem. Vamos organizar o pessoal.

Mesmo ferida dos combates anteriores, ainda conseguia se locomover: talvez pela bênção da armadura. Só restava organizar o pessoal para sair dali o mais rápido possível.

Avatar do usuário
Galahad
Mensagens: 1895
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:33

Re: Ato 1 ~ Vitória ou Derrota?

Mensagem por Galahad » 14 Ago 2017, 23:14

Tenzi

— Não precisa me chamar de senhor, senhorita Cecília, nossas idades não são tão diferentes assim, eu acho.

Tenzi ficava impressionado com as palavras de Cecília, parecia que as pessoas fora de Jamiel tinham habilidades variadas. Se perguntava se haveria outras pessoas com uma habilidade de sentidos como de Cecília, ou então a de transformação de lobo, algo que o jovem perguntaria depois, talvez, não sabia como perguntaria algo assim, já que era algo mais complicado que visão.

— Ah, claro, vamos continuar a organizar as pessoas, conto com sua ajuda para isso, senhorita Cecília.

Avatar do usuário
Inoue91
Mensagens: 602
Registrado em: 08 Jan 2014, 02:38

Re: Ato 1 ~ Vitória ou Derrota?

Mensagem por Inoue91 » 28 Ago 2017, 21:10

Carlos

Carlos dava um leve sorriso ao ver Sara acordar, ele a ajudava a se levantar e então voltava a tentar acordar sua professora, mas sua tentativa era em vão, talvez fosse melhor deixa-la descansado então a deixava em uma posição mais confortável, o que havia ocorrido com ela era de fato estranho, olhava para Katia ao vê-la entrando na sala e então a respondia.

— É bom revê-la novamente Katia, ah sim... Foi uma festa e tanto, infelizmente o pessoal ficou com os ânimos alterados e um acabou perdendo a cabeça se é que me entende. Bem eu farei o que posso para esconder o corpo dele, apenas me de cobertura para que ninguém me veja carregando uma cabeça.

Em seguida, Carlos se levantava e então saia em busca da cabeça de Igni ao encontra-la, respirava fundo, fechava os olhos e então a pegava com ambas as mãos, e então ia até o corpo do mesmo.

"A respeito do sangue não há nada que eu possa fazer, talvez a iluminação ajude a esconder... Mas quanto ao cheiro eu não sei como proceder"

Olhava aos arredores afim de verificar se ninguém se aproximava, e então começava a puxar o corpo do mesmo para um local mais escondido e então colocava a cabeça do mesmo junto ao corpo, e tomava cuidado para não a deixar rolar para longe, e então procurava algo para cobri-lo, ficando então na sua frente o vigiando, para que ninguém o visse ou deixar algum curioso se aproximar.

Avatar do usuário
Keitarô
Mensagens: 1306
Registrado em: 09 Dez 2013, 19:58
Localização: Mahoyiga

Re: Ato 1 ~ Vitória ou Derrota?

Mensagem por Keitarô » 11 Set 2017, 00:12

Aos poucos, tudo foi sendo organizado. Embora houvesse um ou outro comentário, havia um ar pesado no local. As pessoas não entendiam o que tinha acontecido, como estavam ali. Algumas tinham memórias confusas, outros achavam espetacular o fato de haver pessoas com armaduras fora do padrão. A maioria imaginava que aquilo não fazia sentido, mas deveria haver alguma lógica séria, porque ninguém explicava. Os comentários de Amaretsu deram à situação uma pitada militar, principalmente pelas roupas de Terra, que era a quem ela se referia.

Todos tiveram certeza de que algo sério estava acontecendo quando Amaretsu escalou de maneira acrobática a cratera e desceu com três outras pessoas. Safira, Derik e Isaac estavam pareciam bem, embora este último ainda estivesse desacordado. Enquanto isso, na câmara, Carlos fazia um bom trabalho em esconder o corpo de Ingi, que parecia alguém desacordado, como Saja. Minerva tratou de tentar ajudar Sara e a professora, mas por algum motivo não conseguia fazer muito pelas duas.

Com a ajuda de Cecilia e Tenzi, uma fila foi formada e as pessoas começaram a rumar na direção da câmara, no caminho guiado por Kátia. A diretora pediu a ajuda de alguém para ir à frente junto dela guiando, enquanto os outros poderiam ficar para depois trazendo os que tinham dificuldade de se locomover. Não havia a sensação de presença de cosmo inimigo algum, tudo parecia ter se dissolvido. Até mesmo a sensação de risco no local havia ido embora com Ingi. Não era ruim estar alerta para imprevistos, mas o que poderia acontecer, até mesmo com uma candidata a Atena presente?
OFF:

Bem, pessoal, não há maiores novidades a partir de agora. Se quiserem explorar ou conversar mais, podemos ir seguindo. Caso contrário, interpretem o que fizeram para fechar o caso (alguma liberdade adicional a vocês caso precisem usar de alguns NPCs para isso) e no próximo post completo com como o caso se encerrou. Em seguida haverá uma reunião para discutir detalhes, próximos passos, como lidar com as pessoas que viram os cavaleiros etc.

Avatar do usuário
Pontus Maximus
Mensagens: 731
Registrado em: 09 Dez 2013, 21:15

Re: Ato 1 ~ Vitória ou Derrota?

Mensagem por Pontus Maximus » 11 Set 2017, 14:52

Amaretsu:

O dia foi longo, confuso e perigoso, todos nós precisamos de repousar depois de tantos conflitos mentais, espirituais e físicos mas a hora ainda não é essa, estou cansada mas estou de pé, e assim como todos aqui graças a Deus não houve baixas, os reféns todos libertados. Mas eles estão confusos caso algum deles me interrogue eu responderei com a verdade mesmo que muitos ali não acreditem em mim, talvez possa nascer algum herói futuramente que experimentou essa experiência única por assim dizer.

Coloquei devagar todos os que estavam comigo e imagino eu que Safira a prima de Carlos queira muito vê-lo, olhei para ela com uma pequena pitada de ciúmes mas logo tirei isso da cabeça. Olhei para todos ali e vi Terra, não sei se ela esta em condições de caminhar por conta própria mas caso não consiga eu estarei junto de minha irmã de armas.

Pensamento:
-Carlos.... se chegarmos ao Santuário e pudermos conversar a sós com ele eu lhe direi meus termos para que ele me aceite como sua namorada, não posso tratar disso agora pois o ar esta pesado como de um Sanatório abandonado assombrado, o mau ainda não se dissipou totalmente aqui. Os termos que direi a Carlos para que ele me aceite como namorada e mulher são simples e diretos, eu na primeira oportunidade eu lhe direi algo mais ou menos o que aprendi como cristã e vendo meus pais tratarem um ao outro.

-Direi ao Pegaso Negro que assim como minha mãe é guerreira ela também é uma mulher submissa ao meu pai, do mesmo modo eu direi ao Carlos que serei sua auxiliadora na paz e no campo de batalha, como guerreira e como mulher submissa ao namorado como foi Rebeca com seu futuro marido.


Terminando de pensar eu olhava para ele e como Rebeca eu tratei de verificar se a parte inferior do meu rosto estava escondido pelo meu véu, logo em seguida eu fui até a Terra.

Com Terra:
-Terra levanta garota, consegue ficar de pé? Se não consegue apoie-se em mim.

Caso ela possa andar ou não sozinha eu sacarei meu revolver magnum em uma das mãos e digo a todos.

-Atena..... Minerva, não é bom que vá na frente e nem que fique na retaguarda, fique no meio do grupo. Carlos, Cecilia e Tenzi, por favor cada um de vocês proteja um flanco diferente, não sabemos se o caminho da Diretora Kátia é 100% seguro, a diretora, Terra e eu vamos na frente.

Com Cecilia:
-Cecilia, vista sua armadura nos precisamos de você, todos nós precisamos.

Com Carlos:
-Não desgrude de Atena e dos Reféns libertados.

Com Tenzi:
-Tenzi por favor cuide da retaguarda e caso seja preciso leve consigo todos os que puder salvar.

Durante todo o caminho eu irei segurando Terra com um dos braços e o outro apontando para frente, protegendo a todos ali com minha arma e com minhas forças restante. Mas se ela puder caminhar sozinha eu entregarei uma arma a ela, uma pistola para que me auxilie.

Responder

Voltar para “Cavaleiros do Zodíaco Alpha”