Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13708
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Mensagem por Lord Seph » 05 Fev 2018, 12:49

Akira perdeu toda sua ferocidade. A magia que rodeava sem corpo desapareceu e Kien estava em silêncio, uma lâmina fria e sem vida. Pela primeira vez, mesmo antes da morte de seu pai por suas mãos ou quando Lin-Wu e os demais deuses morreram, Akira se sentia só e vazia.

Ela ainda conseguiu ter forças para lutar, mas aquela espada atingia apenas o vazio e então até o toque de Midori deixa seu corpo e Akira era de novo aquela garota indefesa e tendo que fingir ser quem não era.

- Me perdoe, Midori e Hime-sama, eu as desonrei.

Akira fala sem mais o mesmo desejo de morte de antes.
Dois Golpes de Execução: o primeiro foi 38 crítico com 30 de dano indo para 90, mas tirei 38% de chance de errar o ataque.

O segundo chegou apenas para 28 e falhou.

Akira agora está depremida
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
Rick
Mensagens: 2501
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:14
Localização: Penápolis/SP
Contato:

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Mensagem por Rick » 05 Fev 2018, 12:59

- Bom, aquilo deixou de ser um elfo há muito tempo, creio eu. É perturbador, mas te entendo. Acho que nem todos nós temos tanta facilidade em ferir outros elfos... - Responde com ironia ao comentário de ambos generais. - Aliás, mesmo eu sendo um discípulo de Morion, o mesmo foi enviado para me matar. - Dá de ombros. - E de fato, preferia que Annastriana não se envolvesse. Mas entrar lá não é um problema. Me sujeitei aos ataques dela enquanto lutava contra Holgor, posso fazer isso novamente. Ela é maior vítima de tudo que aconteceu, eu morreria antes de machucá-la. - Novamente cutuca o general, sem esconder o desprezo pelo seu discípulo. - Aliás, espere. - Se vira novamente para Garahel. - Você fala como se ela ainda fosse um inimigo. O corpo dele não foi encontrado na mesma sala de Tanyantalaria? Estávamos lutando contra os três antes de eu ser teletransportado para longe com Holgor. Gilliard fez aquilo com ela e não eliminou o inimigo?? - Questiona indignado, apontando para os ferimentos da princesa.

- General... - Vira-se para Morion, enfim. - Como disse anteriormente, partilho do mesmo ódio pelas criaturas e já prometi a Holgor que sua raça deixaria de existir em breve. - Um pequeno sorriso de zombaria ao se lembrar do inimigo. - Gaardalok devorou, usando suas próprias palavras, Ragnar. Ele parece ter uma espécie de controle sobre o perímetro da cidade e utiliza diversos corpos dos nossos, além de vis criações blindadas, como seus servos. Ele carrega o poder de um vestígio divino consigo. Sinto lhe dizer que já enfrentei uma dessas coisas, numa cidade cheia de gente habituada à vida de desafios e confrontos, como nós. Jaeger estava lá também. Temo que levar os soldados para lá acarretaria apenas em suas mortes. Uma criatura dessas deve ser enfrentada apenas pelos mais poderosos. Lucius, aquele que estava com meus agentes há pouco, já enfrentou uma criatura dessas também, assim como Jaeger. Se não confia nas minhas impressões, também pode pedir pelas deles.

- Não sei se Ironfist está lá. Mas o poder dele rivaliza com o dos vestígios também. - Continua explicando. - Tivemos azar em nossas decisões. Com o domínio da alma de Holgor, descobri que o mesmo planejava um levante contra Ironfist. Ele estava planejando um ataque a Lenórienn, iria colocar os hobgoblins contra seus parentes, pois não aceitava que Ironfist tivesse colocado algo que já fora um elfo acima dele na hierarquia da Aliança Negra. - Faz uma pausa para que todos assimilem os relatos. - E algo muito preocupante também chegou a mim através de Holgor. Din'an veio antes de nós e colocou aquilo em Tanyantalaria, além de alertar os hobgoblins. Ele sabia que iríamos atacar. Pode ser que eles estejam sempre sabendo o que vamos fazer. Aliás, eu não duvidaria que aquele desgraçado ainda estivesse por aqui. - Conclui lembrando-se da capacidade do outro em se ocultar, enquanto olha em volta.

Então se aproxima mais uma vez da cela da princesa e fica a observando. Chama seu nome algumas vezes, tentando encontrar pelo menos um resquício de sua consciência. Começa a imaginar como poderia dar fim àquela situação. Talvez o único meio fosse quebrando o anel. Sua face era serena e sequer se lembrava de tentar esconder a tristeza que sentia ao vê-la daquela maneira. Precisava livrá-la disso. Lenórienn, Ironfist, Gaardalok... Não importava agora. Poderia resolver isso depois. Então percebe a mudança. Sua amada se afastara conforme chegava próximo às grades. Sentia as tatuagens levemente aquecidas, a satisfação montando sua nova expressão.

- Já era hora... - Sussurra para si enquanto coloca os braços à frente, observando as tatuagens que exibiam um pulsar discreto. - Vou entrar. - Afirma decidido aos generais, olhando para trás. -Se as algemas forem itens de aura leve, deverão ficar desativadas, então ninguém deve se aproximar. Vamos ver se isso funciona... - Aguarda que a cela seja aberta e adentra a mesma, escudo flutuando ao lado, Glimagarwen em sua mão esquerda enquanto caminha na direção da amada, a mão direita à frente do corpo sem gestos brutos. - Melda heri... - Sussurra para ela num tom amoroso.

Então se move de maneira rápida. Dá passos decididos na direção dela, levando o cabo de Glimagarwen na direção da corrente das algemas, enroscando-os e erguendo os braços da princesa. Em seguida, desloca seu corpo para baixo dos braços da mesma, encostando as costas no peito dela, erguendo sua mão livre e baixando os braços da princesa para envolver seu corpo, numa espécie de abraço forçado. Mantendo as mãos dela à frente e com o seu corpo posicionado como obstáculo, Zlaahael leva a mão livre até o anel, pegando-o com o devido cuidado e tentando deslizá-lo para fora do dedo da amada, esperançoso de que finalmente poderia encerrar seu pesadelo.

ZLAAHAEL
-[ PVs: 238/311
-[ CA: 51
-[ RD: 2
-[ RM: 30
-[ Modificadores Ativos:

-----[ Mobilidade/Avançada: +2 CA e resistências
Editado pela última vez por Rick em 05 Fev 2018, 16:26, em um total de 1 vez.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
Kairazen
Mensagens: 753
Registrado em: 04 Jan 2014, 18:42

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Mensagem por Kairazen » 05 Fev 2018, 13:17

Aquela mulher parecia falar a verdade, realmente, se ela quisesse usa-lo para fazer experimentos, poderia fazer mesmo com o consentimento dele, dada a sua situação atual, ela estava dando a ele o direito de escolha, afirmando que não ia transforma-lo em escravo. Gatrius não sabia o que fazer com aquele poder, nem sabia a extensão dele, talvez fosse realmente a melhor opção, ele vai respirar fundo e responder:

- Tudo bem, eu concordo. Mas antes de começarmos, gostaria de falar com Hansen, se for possível.

Avatar do usuário
DiceScarlata
Mensagens: 1865
Registrado em: 22 Jan 2017, 02:15

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Mensagem por DiceScarlata » 05 Fev 2018, 13:27

Rei caído
Imagem


*Sorriu ao ouvir as ordens do legionário*

- SÉQUITO VERMELHO!! TUDO QUE É LEFEU!!! UM PRÊMIO PARA OS QUE ME TROUXEREM A CABEÇA DOS MUSICOS DE GUERRA DO INIMIGO!!!

*E enquanto presa distraia os guardas, o machado o escolhia como alvo de seu ataque, ferindo-o com sua lâmina gigante, tingindo o chão com seu sangue*

- VIRAM COMO SANGRA BEM!!! MATEM OS LEGIONÁRIOS!! DESTRUAM OS CHAMADOS INTENSIFICADORES!! DIVIRTAM-SE! POIS TUDO É LEFEU!!

*E então atacou o legionário mais duas vezes... Um ataque horrível e outro perfeito*

- E NADA O É!!!
Ataque no bardo: 79 de dano.
Duplo ataque no legionário: 48 e 61.
Dano do segundo ataque: 63

Dano acumulado dos espinhos: 64
Dano total até agora: 142
REI CAÍDO - CAIXA DE STATUS

PASSIVO:

PVS: 226+30 = 256/256
PMS: 53/59
Energia: 2/6
FURIA DOS TITÂS: FOR+12
FORMA DE COMBATE: ATAQUE/CA/DANO +6 / PVS: +30

ATAQUES

Ataque corpo a corpo (machado): 1d20+46
Dano: 6d6 + 55 + 1d8
Ataque corpo a corpo (Lâmina Aberrante): 1d20+43
Dano: 6d6+38+1d8
Ataque corpo a corpo (Duplo aberrante): 1d20+41
Dano: 6d6+38+1d8


MANOBRA AGARRAR:
1D20+62 (tamanho medio)
1D20+58 (Tamnho grande)

ESPECIAL: Graças ao espinhos da armadura, enquanto agarrado, o oponente receberá o equivalente ao modificador de força do usuário.

MANOBRAS EM GERAL:
1D20+58 (tamanho médio)
1d20+54 (tamanho grande)

DEFESA:
CA: 42
RD: 2
DURO DE FERIR: 1/1
DURO DE MATAR: 2/2
APRIMORAMENTO MATÉRIA VERMELHA: Há uma chance de 30% (1 a 30 em 1d100) para que o ataque de um inimigo seja ignorado, caso ultrapasse suas defesas.

BUFFS
FÚRIA: 10/10
TRANSFORMAÇÃO DE GUERRA: 6/10

[/quote]
Tribo Scarlata


- MUNDO DE ARTON: GRUPO MADEIRA DE TOLLON (on):Angra Cabelos de Fogo
- MUNDO DE ARTON: GRUPO AÇO-RUBI (on): Jihad das Areias Vermelhas
- MUNDO DE ARTON: GRUPO JADE (on):Sr. Fuu
- JOHNVERSE: PRESA DE FERRO (on): Jinx - Cruzado da Ordem dos cabeças de Dado
- JUDASVERSO: CRÔNICAS DA TORMENTA (on): Nagamaki no Gouka!
- FUI REENCARNADO COMO MONSTRO (on): Gizmo
- OUTONO (on): Sandman

Avatar do usuário
Maggot
Mensagens: 2135
Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Mensagem por Maggot » 06 Fev 2018, 10:16

Vestígio de Wynna

O mundo tremeu quando Gilliard conectou o último ataque. A deusa parou,. Sua cabeça rodou em seu pescoço, seus membros se contorcendo para dentro de seu corpo, como se toda sua estrutura estivesse sendo comprimida. A versão gigantesca da deusa, que sustentava aquele semiplano, soltou um urro ensurdecedor, e então em uma explosão de luz, como se uma estrela tivesse sido destruída. Rachaduras começara a surgir por toda aquela realidade, enquanto todos os conjuradores dominados urravam em uníssono em uma cacofonia infernal. O barulho similar à vidro sendo destruído se misturou aos gritos, e o inferno estava estabelecido.

O chão sob eles desapareceu, e todo aquele grupo se viu flutuando em um mundo de puro caos e energia arcana. E enquanto seus corpos eram tragados pelo turbilhão de almas, algo alcançou Gilliard. E ele viu, em sua mente, enquanto ele sentia aquela massa de puro poder se tornando parte de seu corpo, uma mulher. Ela estava quase seminua, apena tiras de couro e tatuagens cobrindo seu corpo. Ela enfrentava, portando magias, um ser enorme, feito de nuvens e penas negras. E então tudo se tornou luz.

______________________

Yuden - Arton Norte

Vectora, o último bastião de um mundo antigo e mais belo, agora passava por Yuden. Se encontrava acima de uma cidade próxima à fronteira do reino com Sallistick. Goblins levavam pessoas em seus balões, fumaça sendo espalhada. Magos tinham seus serviços requisitados, e enchiam as bolsas de dinheiro enquanto levavam o povo para o Mercado nas Nuvens. Com o fim da Academia Arcana, Vectora era o símbolo da magia em Arton. O símbolo que mesmo quando os deuses haviam caído, quando tudo o que era mais sagrado no mundo havia abandonado a realidade, Arton ainda era um mundo fantástico. Um mundo de magias e aventuras. Vectora era o símbolo de Arton.

E por isso, aquilo mudava tudo. Um dado foi rolado. Um rei foi derrubado no tabuleiro.

A primeira coisa errada veio junto do primeiro grito, quando a magia de um dos magos falhou, e uma mulher e sua filha de não mais que dez anos tombaram para suas mortes, tingindo o chão e as pessoas que observavam de vermelho. Logo depois, foi a vez do mago. E então, pessoas começaram a chover. As pessoas que eram transportadas caíam e se chocavam contra o chão, e os magos que as levavam caíam depois. O povo gritava e tentava avançar para perto das beiradas da cidade, aonde os guardas voavam em suas montarias e salvavam quem podiam.

O primeiro tremor foi o sinal de terror. O caos se instaurou oficialmente pela cidade quando a torre de Vectorius explodiu, lançando detritos para todos os lados. Cinquenta pessoas morreram naquele momento. E então, sem o mago, sem magia, Vectora caiu.

Quando o mercado nas nuvens foi lançado ao chão pela explosão mágica e a falta de seus suportes arcanos, uma nuvem de poeira se ergueu. Toda a cidade sob eles foi destruída, e as mortes incalculáveis. Os mais otimistas teriam rezado que a tragédia tivesse acabado por ali. Mas não era aquele tipo de história.

Movidos pelos tremores, coisas dormentes despertaram. O primeiro vulcão a entrar em erupção estava em Hongari. Depois, um vulcão em Schkarshantallas também explodiu, lançando fogo e fumaça no mundo. Como por um efeito em cadeia especialmente maligno, que só podia ser movido pelas mãos de um deus monstruoso, dezenas de vulcões nas Montanhas Sanguinárias entraram em erupção. De forma muito mais rápida do que deveria ter sido, o lado oeste de Arton foi tomado por lava, fogo, poeira e fumaça.

Arton caía.

_____________________

Gilliard e Akira

- Finalmente acordaram. - Akira foi a primeira a ouvir uma voz. Abriu os olhos, e a primeira coisa que reparou era que havia voltado a enxergar. Olhou ao redor. Midori estava em uma cama, dormindo profundamente. Em outra cama, no outro extremo da sala, estava o elfo loiro que havia matado a deusa da magia. E na porte, havia um homem loiro de olhos vermelhos.

Gilliard acordou de seus sonhos sobre deuses antigos levando as mãos aos olhos. Ele as sentia, sentia tudo ao seu redor, as correntes atravessando tudo ao seu redor. Mas não enxergava. Levou às mãos ao rosto, e sentiu uma faixa amarrada em seu rosto. Ele se ergueu ao ouvir a voz masculina falando com eles. Quem quer que fosse aquele ser, a mera existência daquilo era errada. Havia algo errado com ele. Mas ele continuava a falar.

- Ahriman me disse que não sabia se acordariam. Senhora tamuraniana, sua espada ficará pronta em pouco tempo. Espírito, você vem comigo. Tem algo que preciso te mostrar.

Gilliard não soube porque mas algo dentro dele o compeliu a se levantar e seguir. Em pouco tempo, ele sentia uma outra energia. O que quer que fosse aquilo, não era um ser físico.

- Olá Gilliard.- O ser falou diretamente em sua cabeça.- Me foi dito que você viria. Você que carrega consigo a alma de uma deusa. Você, herdeiro do Vazio. Eu sou o Forjador. - Gilliard sentiu algo tocar sua testa, e ele teve um visão. Um coração. Era um coração, com uma espécie de sistema circulatório multicolorido, com pura energia pulsando dele. Ele por instinto, como se a informação fosse transferida para sua mente, soube o que era aquilo. Algo como Zlaahael tinha. Poder divino. Algo que podia ser feito com a alma de um deus. - Tudo será explicado em seu devido tempo, mas preciso que faça uma escolha, Espírito da Tempestade.
9100 XP para Gilliard e Akira
Gilliard recebe a Alma de Wynna

____________________

O Rei Caído

Os dois se enfrentavam, quando um terremoto atingiu o campo de batalha. Aquilo foi a primeira coisa estranha. A segunda foi quando todos os dois exércitos desapareceram. Em pleno ar, minotauros e cidadãos corrompidos simplesmente desapareceram diante dos olhos do Rei Caído. Um microssegundo depois e foi a vez do Centurião diante do Rei desaparecer, como se nunca tivesse existido. O terremoto continuou por algum tempo, enfraquecendo aos poucos até acalmar. O Rei ficou confuso por um segundo. Naquela planície que logo antes era tomada por exércitos, haviam apenas ele e Presa agora. A criança o encarava, curiosa e nervosa com a perda de sua próxima alimentação.

No horizonte, uma nuvem negra se erguia, enquanto relâmpagos roxos tomaram o céu por um segundo. Algo havia acontecido em Yuden.

____________________________

Gatrius

- Porque? Ela está dormindo e já temos tudo aqui. E ela contaminaria a sala de cirurgia. Eu te dou a minha palavra, com total certeza ela está bem e vocês poderão conversar depois do procedimento. Deixe a pobre garota se recuperar. - A doutora falava, mas havia um certo tom de desprezo e displicência ao falar da garota, como se ela fosse um pensamento terciário em sua cabeça. Gatrius sentiu algo por um segundo. Um pequeno tremor. A doutora o olhou e sorriu. - Você também sentiu não é? Bom, bom. Algo grande aconteceu. Quer descobrir o que é?

_________________________________

Zlaahael

O elfo avançou para dentro da cela, procurando salvar sua amada. Com um movimento, Zlaahael dominou a casca que era a amada que em vão tentava atacá-lo, e a prendeu. E então, ele avançou para arrancar o anel. Ao colocar as mãos nele, raios negros se manifestaram do anel, atingindo o corpo de Aranarth. Por um segundo, ele sentiu que seu corpo falhava, como se algo tentasse puxar algo que não existia ali. Morion teve de entrar na cela e arrastar o antigo pupilo para fora, enquanto a princesa continuava tentando atacar o ar.

- Herenyaavar, você está bem? O que houve?

Zlaahael mal conseguia respirar. Sentia-se fraco e frágil. Drenado, como se aquele anel tivesse absorvido sua vida.E apenas uma visão em sua cabeça. Um crânio bugbear com suas joias no lugar dos olhos. Rindo.
Zlaahael recebe 4 níveis negativos pelos próximos 5 dias.
Editado pela última vez por Maggot em 06 Fev 2018, 16:53, em um total de 1 vez.
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13708
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Mensagem por Lord Seph » 06 Fev 2018, 11:02

Akira havia apagado. Não teve sonhos e nem preocupações, o mundo aos seus pés havia sumido e agora ela estava de volta a realidade. Enxergando novamente, mas vazia. Midori estava dormindo em uma cama e um homem falava com ela.

- Hotaro, Akira Hotaro. Onde estou e quanto tempo fiquei desarcodada?

Essas foram suas palavras e nada mais restava. Akira havia se perdido e ela não entendia o que significava sobre sua espada, Kien estava morta.
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5197
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Mensagem por John Lessard » 06 Fev 2018, 20:44

Gilliard não se lembrava de muita coisa, apenas da luz e da... Wynna! Não enxergava, seus olhos... Não, ele conseguia ver, de uma maneira diferente e melhor, não precisava de seus olhos. Levantou-se com peito doendo, tudo era muito confuso Ele a havia matado depois de toda aquela insana batalha, os magos... Sentia, o mundo havia mudado e ele também. Sentiu o poder dentro dele. Quando se deu por si, estava seguindo alguém... Não, era uma voz e ela falava verdades, verdades grandiosas demais. Gilliard se endireitou ao ouvir aquelas palavras. Pensou em Zlaahael e em seu machado, cerrou os punhos.

- Faça - disse no fim.

Não sabia se a Vingança Élfica ainda faria sentido em sua vida, mas naquele momento, aquilo fazia.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
DiceScarlata
Mensagens: 1865
Registrado em: 22 Jan 2017, 02:15

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Mensagem por DiceScarlata » 07 Fev 2018, 00:25

Rei caído
Imagem


*A furia abandonava seu corpo e voltava ao seu tamanho normal. Ainda sentia a magia em seu corpo, mas ela vibrava oscilante, como se desejasse desaparecer. O que a mantinha ali era o lefeu em si. O que estava havendo? Não.. Era estúpido perguntar. O deus que Sabbah se referia, alguém capaz de afetar a magia do mundo. Era fácil imaginar, após ver Keenn. Lamentava o fim da batalha contra seu oponente, ansiava por saborear sua alma*

- Os deuses morreram presa... Mas não fomos nós quem os derrotaram. Foi outra coisa... Eu vi. Aquilo que enfrentou Keenn...

*Acariciou a cabeça do garoto*

- Os nossos desapareceram... Mas não busco quantidade. Números não importaram contra os monstros que são os deuses... Preciso dos mais poderosos. Agora sei que existe mais um deles... Com a força de um vestigio. Precisamos nos apressar.

*Via a nuvem distante*

- Para Yuden.

*E sem descanso, avançou*
Tribo Scarlata


- MUNDO DE ARTON: GRUPO MADEIRA DE TOLLON (on):Angra Cabelos de Fogo
- MUNDO DE ARTON: GRUPO AÇO-RUBI (on): Jihad das Areias Vermelhas
- MUNDO DE ARTON: GRUPO JADE (on):Sr. Fuu
- JOHNVERSE: PRESA DE FERRO (on): Jinx - Cruzado da Ordem dos cabeças de Dado
- JUDASVERSO: CRÔNICAS DA TORMENTA (on): Nagamaki no Gouka!
- FUI REENCARNADO COMO MONSTRO (on): Gizmo
- OUTONO (on): Sandman

Avatar do usuário
Kairazen
Mensagens: 753
Registrado em: 04 Jan 2014, 18:42

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Mensagem por Kairazen » 07 Fev 2018, 09:20

Gatrius não gostou da maneira como a doutora falou de Hansen, se não fosse por ela, ele mesmo não estaria ali, mas não estava em posição de ficar fazendo exigências, não sabia ate onde poderia ir a paciência daquela mulher. Antes que pudesse falar algo, vai sentir um estranho tremor, não sabia o que era aquilo, mas o que quer que fosse, era muito poderoso, a doutora parecia saber o que era aquilo, dado a maneira como falava, Gatrius então vai responder:

- Sim sim, eu senti esse tremor tambem, o que causou isso?

Avatar do usuário
Rick
Mensagens: 2501
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:14
Localização: Penápolis/SP
Contato:

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Mensagem por Rick » 07 Fev 2018, 13:33

- Aquilo... Drenou minhas forças. - Responde ao tentar se levantar com dificuldade. - Terei que voltar a Lenórienn. Mas peço um tempo, retornarei até a fortaleza para finalizar meus equipamentos e para receber Allerán. - Encara o mestre. - Me dê tempo e iremos eliminar Gaardalok. Pode vir conosco se quiser, mas deixe que as tropas só se envolvam depois que tirarmos ele de ação. Irei até a fortaleza e voltarei aqui antes de ir para Lenórienn. - Seu olhar volta para Tanyantalaria. - Cuidem dela. - Novamente se esforça para andar. Muita coisa para fazer agora. Então uma pausa e ele se vira novamente para os generais. - Não haverá mais uso para isso, né? Pois pretendo envolvê-la nos negócios sobre meus equipamentos. - Mostra Ehankallar.

- Lucius, vejo que resolveu enfim se juntar a nós. Em breve iremos ao encontro de outro vestígio, se pretende continuar conosco. Salazar... - Depois de deixar a presença dos generais havia cambaleado até seus agentes. - Precisamos viajar novamente. Podem vir? - Seu olhar recai sobre Jaeger, então se aproxima e leva a mão ao ombro de seu agente, olhando para o que um dia fora sua perna. - Vou pensar em algo, se ainda tiver vontade de seguir... - Falava firme e decidido. Não deixaria Jaeger largado de fora, caso o mesmo quisesse seguir lutando. Tentaria encontrar uma solução para resolver esse problema. Morion havia conseguido algo, então ele também poderia conseguir. Então volta-se a Annastriana. - Cuide-se. - Então olha para Jaeger. - Voltarei em breve.

Seu corpo resistia aos seus comandos, mas não havia tempo para descansar. Estava tentando se acostumar aos movimentos mais pesados e lentos. A viagem até a fortaleza seria longa, mas com Salazar e Lucius provavelmente ficaria longe de problemas. Tinha novos itens para tentar extrair resíduo mágico, talvez conseguisse encantar a nova armadura, se estivesse mesmo pronta. Então poderia pensar em algo para Jaeger enquanto esperavam por Alleran. Se deveria voltar até Lenórienn para libertar Tanyantalaria, dessa vez queria ir melhor preparado.
Imagem
Imagem

Responder

Voltar para “Theothanatos: Requiem para os Deuses”