Crônica III - Sangue Sagrado

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17583
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: Crônica III - Sangue Sagrado

Mensagem por Aldenor » 22 Jun 2016, 14:44

Aldred apenas assentiu com a fala de Klaire e continua a empilhar os corpos, tentando seguir a lógica de empilhamento dela.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
JPFP
Mensagens: 295
Registrado em: 23 Mai 2015, 11:58
Localização: Malpetrim

Re: Crônica III - Sangue Sagrado

Mensagem por JPFP » 23 Jun 2016, 14:59

Hendrid entra em desespero ao ver aquele monte de pessoas brutalmente assassinadas. Entra correndo no aposento, com o rosto mostrando como estava em choque, e começa a olhar de um lado para o outro, como se ver quem eram aquelas pessoas pudesse ajudá-los de alguma forma.

Ele cai de joelhos no chão, enquanto lágrimas escorrem pelo seu rosto, silenciosamente. ja não percebia mais o cheiro da podridão, as moscas rondando ao seu redor não o incomodavam, a única coisa que sentia eram pena daquelas pessoas. E raiva.

Sentiu ódio como nunca antes, não só de quem cometera aquela atrocidade, mas também de si mesmo. Sentiu-se, de alguma forma, culpado pela morte daquelas pessoas. Não havia como ter previsto que aquilo ia acontecer, mas amaldiçoou a si mesmo por não ter força suficiente para acabar com a maldade em Arton. E em seguida jurou que ia treinar cada vez mais, até que ninguém mais pudesse derrotá-lo. Fez o juramento pela sua mãe, por todos os inocentes que morreram no ataque à sua vila, e mesmo pelas pessoas mortas nessa sala. Ele ia mudar o mundo, ou morrer tentando.
Lord Seph escreveu:Klaire estava satisfeita de terminar tudo aquilo, mas ao ver a porta que os outros dois haviam aberto trouxe a tona uma verdade amarga junto com o cheiro. A visão dos corpos, principalmente os das mulheres fez ela desejar vomitar.

- Embora só depois de darmos o descanço dessas almas e cremar para garantir que não voltem a serem profanados.

As palavras de Klaire mostravam raiva, mas também dor.
Ouvindo as palavras de Klaire, Hendrid se levanta e começa a ajudar com os cadáveres. Ouvir que Sabbah só se preocupava com os bens que aquelas pessoas poderiam ter não era nenhuma novidade, mas mesmo assim o deixou puto da cara. Se o ladino não desse ouvidos às palavras de Klaire e tentasse saquear os corpos mesmo assim, Hendrid iria matá-lo.

Avatar do usuário
Maggot
Mensagens: 2135
Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Re: Crônica III - Sangue Sagrado

Mensagem por Maggot » 23 Jun 2016, 17:33

- Claro, claro, o que quiserem. Divirtam-se com os cadáveres.- Diria Sabbah, ainda sorrindo, enquanto saía daquela cômodo. Faria questão de então sair daquele templo, rumo ao lado de fora. Não tinha a intenção de lidar mais com aquele lugar. Caso alguém tentasse impedi-lo, Sabbah faria questão de lembrar que ainda tinha a garrafa. E por dentro, ele estava mais do que disposto a ajudar os cadáveres a queimarem. Mesmo que tivesse que incluir três a mais na pilha.
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen

Avatar do usuário
Senimaru
Mensagens: 3960
Registrado em: 22 Jul 2015, 21:23

Re: Crônica III - Sangue Sagrado

Mensagem por Senimaru » 23 Jun 2016, 17:42

A sala, a discussão, os personagens, tudo aquilo era sem importância para Alice no momento, nada ali merece sua atenção. Sem falar ou demostrar qualquer coisa ela apenas se dirige a saída e continua indo embora.
ImagemImagemImagem


Me? Mad? Haha... quite likely!

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13708
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: Crônica III - Sangue Sagrado

Mensagem por Lord Seph » 23 Jun 2016, 18:08

Klaire vê Sabbah saindo e não dá a mínima, mas ao notar Alice indo embora ela indaga.

- Espero que a Senhorita Santis não se ache tão poderosa ao ponto de caminhar sozinha a noite em uma região onde pode haver mais goblins e sabe-se lá mais o que. Espere um pouco, logo enviaremos essas almas para os deuses.

Após todos os corpos estarem empilhados Klaire usa as vestimentas dos mesmos para começar uma cremação.

- Que os deuses tenham piedade dessas almas massacradas e as confortem em seu reino e que seus algozes sofram a devida punição.

Klaire observa por instantes o fogo alastrar, em pouco tempo todo o templo queimaria. Assim ela esperava e caminha para fora.

- Não gosto de enterrar os mortos, eles podem ser profanados. Vamos, nossa missão terminou.
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5197
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: Crônica III - Sangue Sagrado

Mensagem por John Lessard » 24 Jun 2016, 19:56

Capítulo 4
Retorno e Acerto de Contas


Quem se dispunha a ajudar sentia o suor escorrer corpo após corpo. O arrastar e depois coloca-los em uma pilha grotesca. O cheiro impregnante. Klaire já conhecia e podia imaginar as atrocidades que aconteceram ali, porém no fim os três apenas empilhavam cadáver um em cima do outro. Ao arrastar o morto com a cabeça esmagada e provável dono da espada longa, Aldred vê um anel dourada cair, nele há um leão entalhado.

No fim se formou uma pilha de mais ou menos vinte mortos. Klaire conjura uma magia simples, que sai de seu dedo como um raio de fogo fino que em segundos dá inicio a um efeito em cadeia. Em breve todo aquele lugar estaria em chamas. Os três então se dirigem para o lado de fora, deixando tudo aquilo para trás.

Na entrada do templo estão Sabbah e Alice. O grupo se encara, todo cansaço e o sangue, misturados no fim daquela empreitada.

Só faltava um coisa agora. Talvez duas.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17583
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: Crônica III - Sangue Sagrado

Mensagem por Aldenor » 24 Jun 2016, 20:08

Aldred guarda o anel em segredo. Depois iria investigar sobre.

Caminhando para fora, em silêncio, Aldred ponderava sobre a missão. Os ferimentos dos inimigos eram menores do que aqueles que o próprio grupo se auto impôs. Aldred lembrava da sensação horrorosa ao tentar ir adiante na sala anterior. As lembranças de sua família o levaram a ter saudades. Seus olhos estavam úmidos.

- E então? - se dirigindo a todos, quando se reencontraram do lado de fora da templo. - Conseguimos cumprir o objetivo? O que era, afinal? Quem está com ele?
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13708
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: Crônica III - Sangue Sagrado

Mensagem por Lord Seph » 24 Jun 2016, 21:20

Klaire caminha em silêncio apenas tendo cuidado com o caminho. Ela se dá ao luxo de olhar para trás e ver o fogo se espalhando.

- Esquecemos de por aqueles goblins dentro para arderem. Bem, os carniceiros cuidam deles.

Nisso ela ouve Aldred.

- Nossa missão está com Alice, o que me lembra. Por quanto tempo ficará nessa forma? Acho que seria bem complicado explicar sua real face aos guardas quando voltarmos.
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
JPFP
Mensagens: 295
Registrado em: 23 Mai 2015, 11:58
Localização: Malpetrim

Re: Crônica III - Sangue Sagrado

Mensagem por JPFP » 26 Jun 2016, 19:22

Hendrid estava exausto e estressado, tudo o que queria era dormir, mas sabia que, antes de qualquer coisa, o grupo precisava ter uma "conversinha":

-Então gente, agora que tudo parece acabado, precisamos definir algumas coisas...

Ele fala pausadamente, escolhendo com calma cada palavra a ser usada.

-Brigar em um ambiente hostil novamente poderá significar a morte de um de nós. Precisamos nos acertar se quisermos continuar juntos. E isso significa conhecermos melhor um ao outro. Gostaria de pedir que cada um de vocês falasse os motivos de estar no grupo.

-Bem, eu mesmo posso começar. Basicamente, ajudar os outros sempre foi natural para mim, faz parte de quem eu sou. Resolvi sair por Arton, para um lugar onde eu pudesse ser mais útil. Nos juntamos por acaso, para ajudar aquela garota Lancaster, e eu vi que, com mais pessoas, posso realizar feitos maiores. Só que a atitude de alguns aqui me fez repensar se estou mesmo no lugar certo, e é por isso mesmo que peço que mais alguém fale.

Avatar do usuário
Senimaru
Mensagens: 3960
Registrado em: 22 Jul 2015, 21:23

Re: Crônica III - Sangue Sagrado

Mensagem por Senimaru » 26 Jun 2016, 19:43

Alice continuava sem dar um palavra apenas seguia de volta para a cidade.
Aldenor escreveu:Os ferimentos dos inimigos eram menores do que aqueles que o próprio grupo se auto impôs. Aldred lembrava da sensação horrorosa ao tentar ir adiante na sala anterior. As lembranças de sua família o levaram a ter saudades. Seus olhos estavam úmidos.

- E então? - se dirigindo a todos, quando se reencontraram do lado de fora da templo. - Conseguimos cumprir o objetivo? O que era, afinal? Quem está com ele?
Lord Seph escreveu: Nisso ela ouve Aldred.

- Nossa missão está com Alice, o que me lembra. Por quanto tempo ficará nessa forma? Acho que seria bem complicado explicar sua real face aos guardas quando voltarmos.
Alice ignorou Klaire e Aldred descaradamente, aquilo já estava dando dor de cabeça a ela, o blablabla insignificante de vermes.
JPFP escreveu:Hendrid estava exausto e estressado, tudo o que queria era dormir, mas sabia que, antes de qualquer coisa, o grupo precisava ter uma "conversinha":

-Então gente, agora que tudo parece acabado, precisamos definir algumas coisas...

Ele fala pausadamente, escolhendo com calma cada palavra a ser usada.

-Brigar em um ambiente hostil novamente poderá significar a morte de um de nós. Precisamos nos acertar se quisermos continuar juntos. E isso significa conhecermos melhor um ao outro. Gostaria de pedir que cada um de vocês falasse os motivos de estar no grupo.

-Bem, eu mesmo posso começar. Basicamente, ajudar os outros sempre foi natural para mim, faz parte de quem eu sou. Resolvi sair por Arton, para um lugar onde eu pudesse ser mais útil. Nos juntamos por acaso, para ajudar aquela garota Lancaster, e eu vi que, com mais pessoas, posso realizar feitos maiores. Só que a atitude de alguns aqui me fez repensar se estou mesmo no lugar certo, e é por isso mesmo que peço que mais alguém fale.
Se a pergunta fosse feita a horas atras ela riria de Hendrid e daria uma bela de uma "alfinetada".
ImagemImagemImagem


Me? Mad? Haha... quite likely!

Responder

Voltar para “Uma aventura normal de Tormenta”