Meus contos na Dragão Brasil

Espaço para conversas sobre tudo o que for publicado na Dragão Brasil, a maior revista de RPG e cultura nerd do país!
Avatar do usuário
Karen Soarele
Moderador
Mensagens: 31
Registrado em: 30 Set 2014, 13:18
Localização: Porto Alegre
Contato:

Meus contos na Dragão Brasil

Mensagem por Karen Soarele » 14 Jan 2020, 10:28

Imagem

Oi, pessoal! Me bateu uma curiosidade e gostaria de saber a opinião de vocês.

Dois contos meus foram publicados na Dragão Brasil: O Caminho das Fadas (DB 141) e Atmosfera de Sangue (DB 150). Acontece que o processo criativo de cada um deles foi completamente diferente do outro. Antes de contar que diferença foi essa e acabar com toda a graça da discussão, eu gostaria de saber de vocês: O que sentiram durante a leitura? Além da óbvia questão de um se passar em Tormenta e o outro não, o que mais vocês SENTIRAM de diferente?
Karen Soarele
Autora de literatura fantástica
SiteFacebookTwitterInstagramYoutube

Inojosa
Mensagens: 1
Registrado em: 08 Jan 2020, 17:22

Re: Meus contos na Dragão Brasil

Mensagem por Inojosa » 14 Jan 2020, 11:48

No começo do Atmosfera de Sangue eu fiquei um pouco perdido sem entender direito o que estava acontecendo (tive que reler por exemplo para ter certeza que a irmã da protagonista entrava na espaçonave na iminência de uma chuva de meteoros mesmo). Ao mesmo tempo queria conhecer melhor o universo.

Aí vai a grande viagem que eu tive e que fui percebendo: eu estava perdido igual a protagonista estava perdida no mundo durante todos esses anos. Quando abracei a história com esse viés ficou bem mais interessante a leitura.

Sobre Caminho das Fadas, preciso reler. Atmosfera está fresquinho.

Editado: evite postagens duplas, leia as Regras do Fórum.

Avatar do usuário
Zimmerer
Mensagens: 7
Registrado em: 07 Jan 2020, 19:47

Re: Meus contos na Dragão Brasil

Mensagem por Zimmerer » 15 Jan 2020, 14:29

Ainda n to podendo assinar, mas se tudo der certo, até março começo!
Espalhe a palavra das estrelas! Conheça A crônica de Eastar

Avatar do usuário
rookvalente
Mensagens: 9
Registrado em: 07 Jan 2020, 19:10
Localização: Mogi Das Cruzes
Contato:

Re: Meus contos na Dragão Brasil

Mensagem por rookvalente » 17 Jan 2020, 01:17

Atmosfera de Sangue:

Em uma palavra: LEGEN... (wait for it)... DARY

Duas obras que ela me lembrou:
Histórias de Robôs - coletânea de contos (organizada por Asimov).
Tem um conto que fala do extermínio da vida na Terra por causa de uma praga microscópica...
DARK e sua linha temporal inexorável.

Aconteceu daquele jeito, porque aconteceu daquele jeito!
Pessoalmente, gosto desse tipo de viagem no tempo. Gosto muito.
Então, com meu gosto e as duas obras que tem alguma semelhança, considerei ótimo.

Aceitei a ambientação do parágrafo inicial: uma nave em órbita em rota de colisão. Gosto de uma história maior que eu. Ela não começa comigo, eu só sintonizei agora, tô de gaiato, sou um espectador não convidado.

A indiferença dela, o ranço ao falecido-herói-infiel, o desprezo por sua herança... tudo faz parte de um "porquê".
Isso me comprou. Gerou empatia mesmo. Se ela não gosta, ele deve ter aprontado alguma… Adoro os podres obscuros dos herois

O desenrolar da trama foi marcante.
Ficção científica é minha predileção, então eu conheço boa parte do cardápio e muitos dos ingredientes se repetem em Asimov, Clarke, Herbert, Wells e em praticamente qualquer autor. A questão é: Bolinho de arroz, Sushi, ou Risoto?

O uso que você fez foi muito bom. Foi um uso possível, mas não previsível. Lógico, mas não óbvio demais. Assumiu ignorâncias dos personagens, sem explicar cada milímetro, mas também explicou sua perícia e habilidade, sem fazê-los deuses.

A Protagonista? Menos artificial que Susan Calvin e menos que Miranda, do filme VIDA (2017).
Quero saber mais do general, e quanto da fama dele é devida à Evlyn.
Quero saber se o avanço tecnológico é derivado da viagem dela (aposto que sim).
Quero saber os tipos de equipamentos que foram plantados na cápsula dela para estudarem a tempestade estática.
Quero saber mais dos Vitrilianos, se eles são como os aliens de Homem de dois mundos, ou de um conto que fala de aliens que respiram cloro e disputam naves e planetas com a humanidade (Clarke?)
Quero saber... Deu pra entender, né?

Ficção não é um jogo de respostas e você jogou muito bem com as perguntas que usou como deck.
Aprendendo todo dia que não é porque me deram uma bagagem pra carregar, que eu não tenho a escolha de seguir sem ela.Só levo comigo o que é meu.

Responder

Voltar para “Dragão Brasil”