A Noite do Lagarto [Concluída]

Avatar do usuário
Toyoda
Mensagens: 1786
Registrado em: 18 Mar 2014, 02:26

Re: A Noite do Lagarto

Mensagem por Toyoda » 19 Nov 2018, 10:46

Quando o combate chegou enfim ao fim, ChaoFan não se sentia satisfeito, queria lutar mais, mas teve que se conter, soltou tanto o anão inerte em sua mão quanto o outro que se rendia:
ChaoFan炒饭
Imagem
Deveriam ter se rendido antes.... Ou, ido até o fim.
Disse ele com certo orgulho aos anões de pé, antes que todos os outros fossem curados.

Seguiu o caminho com os demais, quando Noima se despediu:
Imagem
- Uhu, aqui então nos separamos, não é?
- A Sociedade foi pacificada, ninguém morreu e vocês tem sua chave de volta, uhu. Podem ir para seu contratante, tenho um relatório a dar a minha superiora da igreja. Uhu se um dia precisarem de cura, abrigo ou um abraço amigo, sintam-se convidados ao templo de Lena! Só não se esqueçam, uhu, de deixarem as armas de fora.
ChaoFan炒饭
Imagem
Boa sorte sacerdotisa. Talvez nos encontremos novamente no futuro, que Sua deusa te proteja e guie.
Dizia ao se despedir.

Andaram mais, e ao chegar em frente a Devenport, viu orgo se pronunciar em favor a Tyr, e ele mesmo ficou Quieto, talvez fosse mesmo melhor que Tyr falasse primeiro, e ele complementaria caso necessário.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 9065
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

TYR DE NILO

Mensagem por Padre Judas » 19 Nov 2018, 11:53

Imagem

O goblin acalmou o subordinado, dizendo-lhe que estava tudo bem. Quando Noima declarou separar-se dos companheiros, Tyr despediu-se.
Tyr de Nilo
Imagem
– Obrigado por seu auxílio, senhora. Serei eternamente grato. Desejo-lhe sucesso em sua missão – talvez nos vejamos novamente no futuro. Até lá.
Imagem
Finalmente estão aqui. Fico deveras satisfeito com tamanha rapidez em seu serviço. Achei que demorariam pelo menos dois dias até se situarem na Favela Goblin. O que aconteceu? Contem-me tudo... e... onde está a relíquia?
Tyr de Nilo
Imagem
– Acredito que seja isto...
Entregou a chave à Davenport.
Tyr de Nilo
Imagem
– Não foi tão difícil, nós simplesmente encontramos o criminoso – e o detivemos. Com alguma força.

– Eu conheço a Favela dos Goblins. Não é tão complicado se mover por lá quando se está familiarizado.
O rapaz preferia não entrar em detalhes sobre como obtiveram. Não queria que seu empregador soubesse que eles haviam lidado com uma sociedade de cultistas. Pareciam perigosos e Tyr sentia que trariam problemas novamente em outra ocasião.
Tyr de Nilo
Imagem
– Então, milorde, o trabalho está concluído? Há mais alguma coisa que possamos fazer pelo senhor?
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Takaharu Kumoeda: Crônicas do IdJ [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Avatar do usuário
Mælstrøm
Mensagens: 1417
Registrado em: 09 Set 2016, 17:51

Re: A Noite do Lagarto

Mensagem por Mælstrøm » 20 Nov 2018, 13:37

Parte 1: A Favela Goblin

Imagem

Era possível ver o brilho nos olhos de William Davenport ao ver a chave. Com calma, ele pegou o objeto de um metal escuro e reluzente e o analisou com um sorriso incontido.
Imagem
Muito bem. É ela mesma. E está inteira. O homem-lagarto não deve ter imposto a vocês grandes dificuldades.
Buru pegou seu machado e dedilhou algumas cordas.
Imagem
Sim, e ele tinha... goblins... capangas. Goblins capangas a seu mando. Um bandido de meia tigela, morô?
Suas palavras soavam escorregadias, enquanto trocava olhares rápidos com Tyr. William parecia pouco se importar com a escassez de informação. Súbito, dois homens em roupas de servo entraram carregando sacos de estopa amarrados em finas cordas. O tilintar de moedas era audível de longe.
Imagem
Muito bem, aqui está o pagamento prometido. Façam bom proveito e... Ssizzna, acredito que lhe devo uma informação, correto?
A nagah meneou com a cabeça. Em seguida, o anfitrião despediu-se de cada um individualmente, agradecendo mais uma veze e prometendo que irá chamá-los mais uma vez para outro trabalho do tipo "aventuresco" quando a necessidade surgisse. Ssizzna, entretanto, ficou mais um tempo na mansão depois que todos se saíram pelo jardim do Solar Davenport até a chegada das grades que cercavam a propriedade naquele que era um dos mais ricos bairros de Valkaria.

Do lado de fora, Buru chamou atenção para si ao emitir um som grave em seu "machado irado".
Imagem
Minha gente boa, eu fico feliz por ter conhecido vocês, mas essa vida de aventura não é pra mim não, tá ligado? Muito sangue, muita tensão... cultistas, milicianos corrputos, família yudeniana... isso bagunça minha cabeça e prejudica minha arte, morô? Vou recusar quando William vier me chamar de novo, sabe? Mas vocês poderão me encontrar por aí nas tavernas da Baixa Vila de Lena. Abraços e beijos de luz, rapaziada.
O minobardo fez uma reverência exótica, juntando dois dedos na altura da testa como se batesse uma continência militar, e foi embora descendo as ruas ladrilhadas e iluminadas por postes mágicos até sumir dobrando uma esquina longínqua.

O céu começava a dar sinais de claridade no horizonte com o renascimento de Azgher. Restava a ChaoFan, Orgo e Tyr seguirem seus caminhos e voltar à suas vidas, pelo menos até o próximo chamado da aventura.

Fim
Nota do Mestre:
Foi acrescido o valor de 300 TO para cada um.
Dados dos Personagens: Inventário, XP, Riquezas
Imagem - Tyr de Nilo <> PV: 24 PA: 1 CA: 22 <> Impostor: 4/2 <> Orgulho: 1 <> Riqueza: não utilizado <> Contatos: não utilizado <> Virotes: 17 <> Condição:
Imagem - Orgo Corta-Rocha <> PV: 45/11 PA: 0 CA: 18 <> Duro de Ferir: - <> Condição:
Imagem - ChaoFan <> PV: 36/23 PA: 1 PE: 6 CA: 20 <> Condição:

Responder

Voltar para “O Mundo de Arton”