O DISCO DOS TRÊS - ON

Avatar do usuário
kaito sensei
Mensagens: 1653
Registrado em: 12 Dez 2013, 15:46
Localização: Cair Paravel - Nárnia
Contato:

Re: O DISCO DOS TRÊS - ON

Mensagem por kaito sensei » 21 Mai 2018, 15:33

A luta foi tão rápida quanto um relâmpago. Tudo aconteceu tão rápido que Ikki não saberia descrever nem metade do que havia acontecido. Quando se deu conta, fora golpeado e agora estava no chão, usando todas as suas forças para chegar até o altar aonde Ankaa estava. Sua asa direita estava quebrada, impedindo-o de voar. Mancava e sentia o corpo doer a cada passo. Implorava a Thiatys para que não morresse, pelo menos não ali, não naquela hora. Quando finalmente chegou até a garota, usou o resto de suas forças para tentar quebrar os grilhões com o bico.
Ikki
Imagem
Não se preocupe Ankaa... Vou tirá-la daí... Eu sou...
Ele parou por um instante. Por sua mente passou tudo o que passou até o momento. Toda a dor que sentiu, todo o sangue que derramou. Lembrou das palavras de Anser. Respirou fundo.
Ikki
Imagem
Um amigo...

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13285
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: O DISCO DOS TRÊS - ON

Mensagem por Lord Seph » 21 Mai 2018, 18:51

Toda a dor e agonia finalmente estava acabando.

Lilith se lembra de seus companheiros caídos e de sua promessa de trazer eles de volta.

- Ninguém morrerá!

Grita a fada a todos os pulmões e olha para cada um dos companheiros restante.

Então Lilith vê a ação seguinte, vê Capella empunhando a gata de Vitória e destruir o verme.

Lilith aguarda as respostas de Vitória para então se manifestar.

- Não irei arriscar enfrentar os cultistas lá fora, me desculpe Capella. Mas eu escolho ir para um lugar seguro.

Lilith começa a seu cântico final deixando uma esfera negra tomar seu corpo, de Ankaa, Ikki, Capella e Anser.

Azarath, Metrion, Zinthos!

As cinco esferas negras englobam cada um dos aventureiros e retornam ao último lugar seguro que Lilith se lembrava, o local onde tudo aquilo começou e onde finalmente iria terminar.

Lilith quis voltar para Malpetrim, e assim o fez gastanto mais que suas forças arcanas, debelitando sua saúde e desmaiando no processo, mas com um sorriso de satisfação.
Ok, eu vou gastar 1 Ponto de Personagem para ter 10 PEs para uso imediato. Uso ele para recuperar meus PMs e usar Teleportação Planar e retornar todos a Malpetrim. Gastei 1 ponto de minha resistência para isso.

O evento pode ser posto após a postagem dos demais
Editado pela última vez por Lord Seph em 21 Mai 2018, 21:12, em um total de 1 vez.
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
Kaidre
Mensagens: 5786
Registrado em: 11 Dez 2013, 14:40

Capella

Mensagem por Kaidre » 21 Mai 2018, 20:51

Conseguiu lançar o disco em direção ao orbe gigante. O portal de invocação é destruído. Arton está salva. Mas não seus heróis, que logo tornam-se alvo do sacerdote transformado em verme gigante.

Ele avança contra o gruo derrubando a todos e tenta engolir o paladino. Mas com ajuda de Brenda, e sob ordens de Vitória, o guerreiro santo consegue desferir um golpe fatal contra a criatura, a derrotando de uma vez por todas.
Capella
Imagem
- Finalmente! Acabou! VENCEMOS!
A voz do paladino que se inicia cansada logo torna-se um brado reverberante de vitória, assim como a deusa que os guiou.

Então ele se aproximou da divindade, caiu sobre um dos joelhos e com sua cabeça abaixada em respeito, falou.
Capella
Imagem
- Senhora Vitória, atenderia a um pedido egoísta desse humilde servo? Muitos companheiros se perderam ao longo de nossa jornada. Se possível, há alguma forma de traze-los de volta ao nosso lado?
Estou pedindo para ressuscitar Balah e Sandra, além de curar Gael.

Avatar do usuário
Kaneki
Mensagens: 382
Registrado em: 26 Dez 2015, 19:53

Re: O DISCO DOS TRÊS - ON

Mensagem por Kaneki » 24 Mai 2018, 08:42

A luta fora dura, todos estavam esgotados e no limite de suas forças, mas haviam vencido, apesar de ser inacreditável, haviam vencido. E pensar que apenas um mês atrás tudo ainda era tão banal, uma vida de aventuras modesta, recheada de amizade e diversão. E de um momento para o outro, haviam salvo Arton. Tudo aquilo era demais para se assimilar quando se parava para pensar, ainda mais para o meio-dríade, que ainda visitou a vida após a morte nesse período.
Anser
Imagem
- Essa aventura foi uma verdadeira loucura...
O rapaz comentou para si mesmo, se levantando com dificuldades, o corpo doía de forma avassaladora, mas ele tinha algo mais importante a fazer. Ele caminhou até o altar onde estava Ankaa, vendo Ikki tentando liberta-la, ele sorriu de canto, apesar de cabeça-quente, o fênix não era uma pessoa ruim.
Anser
Imagem
-Deixa eu te ajudar, cérebro de passarinho.
Comentou ao chegar ao altar, começando a tentar quebrar as correntes junto da fênix.
Anser
Imagem
-Desculpe a demora Ankaa, deve ter sido duro para você, mas isso acabou, dessa vez, isso tudo finalmente acabou.

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 8796
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

Re: O DISCO DOS TRÊS - ON

Mensagem por Padre Judas » 27 Mai 2018, 11:58

Gael

Grande Mar, 14/07/1312
Tartaruga-Dragão
Imagem
Wekon
Imagem
- Escute, rapaz! Se sobreviver a isto e encontrar uma forma de viajar entre os mundos, procure por uma terra moribunda chamada Cemitério dos Dragões. Se for para lá encontre o Grande Mar e, no Grande Mar, busque pela Tartaruga-Dragão – uma magnífica tartaruga, tão grande e poderosa que até os maiores dragões temem enfrentar. A criatura nada eternamente sobre o mar e, em suas costas, há uma casa. Ali vive um ancião, meu mestre: o Senhor da Tartaruga-Dragão. Talvez ele o treine também. Talvez o mate. Aprenda com ele e um dia lutaremos novamente. Adeus.
Um mês havia se passado desde que os Heróis do Disco derrotaram Sartan. Mas Gael não estava entre eles.

Após despertar do coma onde estivera entre a vida e morte, o jovem lutador sentiu-se frustrado. Havia falhado diante do cruel teste da Deusa das Pragas, tornando-se incapaz de prosseguir na luta contra o Destruidor. Era fraco e precisava ficar mais forte.

Heikki conseguira retirá-los do jugo da maligna deusa e levá-los para Kalevala, onde Gael teve acesso aos melhores curandeiros locais. Os clérigos de Akka, servos devotados às artes curativas e protetivas, velaram por ele durante semanas até que estivesse melhor. Quando se recuperou, agradeceu e partiu. Precisava treinar.

Os próprios kalevalanos foram solícitos em lhe fornecer as informações que precisava. Viajou ao “Cemitério dos Dragões” de que falara Wekon, cruzara o Grande Mar – um lugar tão tranquilo que o surpreendeu. Teve alguns problemas no caminho, como homens-selakos e uma serpente marinha, mas havia conseguido encontrar a Tartaruga-Dragão. O enorme animal nadava sobre a superfície daquele vasto oceano e sobre ele havia mesmo uma ilha verdejante com altas montanhas – era impossível saber se era parte do casco da criatura ou algo que se formara sob ele. Pessoas levavam vidas simples naquele lugar, construído casas pequenas, mas boas e aconchegantes. Gael foi bem acolhido.

Pôs-se então a buscar o Senhor da Tartarura-Dragão, que por ali chamavam simplesmente de “Mestre Tartaruga”. Não era uma tarefa fácil. O lendário mestre era um nômade que vagava pela ilha sem residência fixa. Embora fosse considerado o senhor supremo de tudo ali, não dava ordens nem comandava nada. Ao que parecia limitava-se a passear, conversar com trauseuntes e meditar durante longos períodos de tempo.

Caiu, exausto após escalar a montanha mais alta da ilha. Era um rochedo pontiagudo coberto de vegetação, mas em seu topo havia um pequeno santuário dedicado à Tartaruga-Dragão que os nativos cultuavam como uma divindade. Ao entrar em contato com a formosa criatura, Gael acreditava que poderia obter pistas de onde seu Senhor estava.

Ouviu uma estranha e curta risada, marcada por um tom de profunda calma e paciência, logo acima de si. Ergueu o torso e o viu, sentado com as pernas cruzadas sobre uma rocha perfeitamente plana.

Imagem
Mestre Tartaruga
Imagem
- Então você finalmente chegou...
Levantou-se e abaixou-se atrás da rocha, pegando alguma coisa. Jogou-lhe o que parecia ser um pesado casco de tartaruga.
Mestre Tartaruga
Imagem
- Aqui. Pegue isso, amarre nas costas e comece a correr. Vamos começar seu treinamento.
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Hoggar: Monstromaquia [DiceScarlet]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 8796
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

Re: O DISCO DOS TRÊS - ON

Mensagem por Padre Judas » 27 Mai 2018, 12:00

Valkaria, Uma Semana Depois
Palácio Imperial
Imagem
O salão repleto de aristocratas e autoridades voltou-se como em uníssono para o pórtico quanto a banda começou a tocar. Os aventureiros entraram no salão como um grupo. Não eram todos os que haviam começado a jornada, mas somente uma parte.

Capella vinha à frente. À direita estava Mirachm e Lilith. À esquerda estavam Anser, Ankaa, Ikki e Heikki. O hobgoblin que acompanhara os Heróis em parte do caminho fora convocado para aquele evento e estava muito desconfortável com aquilo.

Quando encontrou o grupo, antes da cerimônia, lhe perguntaram sobre Gael.
Capitão Heikki
Imagem
- Ele se recuperou e está bem. Entretanto, disse algo sobre “ainda precisar ficar mais forte” e partiu. Não tive notícias desde então.
E assim o evento ocorreria sem ele.

Eles chegaram diante do trono e se ajoelharam. Presentes estavam inúmeras pessoas importantes – não apenas Azog, Célia e Mazzlein, mas também diversos regentes. Aqueles que não compareceram enviaram seus representantes.

A idosa Imperatriz-Rainha, Vallanna Pruss, colocou uma medalha no pescoço de cada um.
Rainha Vallanna Pruss
Imagem
- Ao colocar-se em grandes riscos e fazer enormes sacrifícios pelo bem maior, vocês salvaram não apenas este mundo, mas toda a Criação. Por tudo isto não há palavras ou gestos para agradecê-los. Sempre poderão contar com o apoio e o reconhecimento do Reinado.
Mandou que se erguessem e se virassem. Foram ovacionados pelo seleto público ali presente. Conduzidos pela Imperatriz e seu filho, Phylidio, chegaram ao enorme balcão diante da praça central, logo abaixo da estátua da Deusa. Ali foram novamente ovacionados, mas desta vez por uma multidão que preenchia a praça e as ruas completamente.
Rainha Vallanna Pruss
Imagem
- Vocês sempre serão lembrados como os Heróis do Disco, aqueles que salvaram Arton do retorno do maligno Sartan!

E eles eram os Salvadores.

FIM
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Hoggar: Monstromaquia [DiceScarlet]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 8796
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

Re: O DISCO DOS TRÊS - ON

Mensagem por Padre Judas » 27 Mai 2018, 12:06

Um Mundo Moribundo, Um Ano Depois
Alto Hrothgar
Imagem
Aquele mundo estava morrendo.

Quando lhes contaram isso, não acreditaram muito. Mas era verdade. Aquele mundo definhava e todos os que ali viviam sabiam que aproximavam-se inexorávelmente do fim. Havia um ar de fria resignação e tristeza.

Entretanto, ali encontrariam o que buscavam.

Era de se esperar que descansassem. Nas lendas e histórias os grandes heróis penduravam suas armas e viviam felizes para sempre.

Mas ainda havia muito a ser feito e eles não podiam simplesmente ficar parados.

Sob o peso da nevasca eles avançavam, escalando os Sete Mil Degraus que os levariam ao Alto Hroghgar. Cavalgavam, lidando com o clima como podiam. À frente ia Dom Capella, Barão de Solaris e Cavaleiro de Vitória, assim como sua esposa, Dona Mirach. À direita um hobgoblin, Capitão-Geral Heikki. Embora não tivesse sido um dos Heróis escolhidos pelos Deuses, insistira em tomar parte naquela missão. Havia sido promovido ao grau mais alto da hierarquia em Kalevala, mas estava ali como um aventureiro como outro qualquer, sob as bençãos de seu senhor.

Logo atrás ia um nagah acompanhado de uma pequena macaca. Balah e Sandra haviam sido ressuscitados pelos clérigos de Thyatis a pedido da própria Imperatriz, após seus corpos terem sido recuperados pelos gaziras da Ilha da Caveira. Ao lado da dupla ia Gael. Havia treinado como podia e agora sentia-se pronto para enfrentar qualquer ameaça ao lado dos antigos companheiros. Lilith também ali estava. Havia deixado temporariamente seu trabalho na Academia Arcana para participar daquela nova jornada.

Logo mais atrás Anser, Ankaa e Ikki fechavam a fila. De certo modo, eram os principais interessados naquela missão.

Ankaa buscava sua mãe, Ikki buscava sua esposa. Akila.

Quando Anser pedira à Vitória que ressuscitasse a fênix fêmea, esta não pode. Uma fênix era uma criatura que tecnicamente já era imortal e ressuscitava por conta própria. Se uma havia morrido, ainda mais após ter feito um Sacrifício Heroico, era em princípio impossível trazê-la de volta. Uma Divindade Maior poderia fazê-lo, é verdade, mas Vitória era apenas uma sombra, não tinha o poder de uma Deusa real.

Mas ela lhes dera pistas. Pistas que levaram a outras pistas. Durante quase um ano Anser e Ikki rastrearam todas até encontrar a resposta. No pólo sul daquele mundo moribundo havia uma enorme montanha e no topo desta montanha havia um antigo monastério chamado Alto Hrothgar. Em Alto Hrothgar vivia Paarthurnax, um sábio quase tão antigo quanto a própria Criação. Ali ele ensinava os segredos do Thu’um, um poder ancestral que nascia da própria voz. E havia um thu’um, uma palavra de poder, que podia trazer Akila de volta. Paarthurnax a conhecia - só precisariam convencê-lo a usá-la. Ou ensiná-la.

Já estavam chegando ao topo, ao monastério. No caminho haviam enfrentado bárbaros, trolls do gelo, wargs, uma tribo de gigantes e até mesmo a própria topografia e o clima era uma ameaça. Eram chamados Sete Mil Degraus, pois eram mesmo degraus esculpidos na rocha, mas havia trechos onde eles desapareciam e outros onde haviam se tornado tão escorregadios que subí-los era um risco maior do que fazer uma escalada normal. Além disso, foram informados de que não poderiam recorrer a truques – subir os Degraus era parte do desafio de chegar a Alto Hrothgar e não seriam recebidos lá se não seguissem as regras.
Enquanto desafiavam a tempestade, Heikki achou interessante fazer um comentário.
Capitão Heikki
Imagem
- É uma das piores nevascas que já vi e olha que já vi muitas! Se a vencermos Ukkonen ficará muito satisfeito!
Ukkonen, o Deus da Nevasca, era uma das principais divindades kalevalanas. Alguns suspeitavam que fosse um aspecto de Tauron.

Estavam tão perto agora. Ouviram então um rugido. Diante deles pousou um dragão negro de aspecto doentio, o maior que já viram. Todos sacaram suas armas e prepararam seus feitiços. Uma figura utilizando uma armadura conhecida desceu da besta e caminhou em sua direção. A meio caminho parou e retirou o elmo, com um sorriso cruel.

Imagem
Tom
Imagem
- Olá, povo! Espero que tenham sentido minha falta. Vamos continuar de onde paramos?
FIM
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Hoggar: Monstromaquia [DiceScarlet]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Responder

Voltar para “Judasverso”