O Pecado de Um [T20]: ON

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5204
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: O Pecado de Um [T20]: ON

Mensagem por John Lessard » 03 Abr 2020, 17:45

Marvelous desenrolou o pergaminho e começou a ler. Primeiro franziu o cenho, depois sua expressão começou a se tornar uma careta de pavor. Em seguida engoliu em seco e lentamente seu queixo pendeu, quando lançou um olhar para Cássia. Seu olhar se perdeu na confusão de seus pensamentos quando sua atenção foi chamada pelo golem. Tudo que ouvia, entretanto, era a parte final, em que o clérigo dizia sobre os mistérios que a carta revelava.

Deu um sorriso nervoso.
Imagem
- Essa carta não faz sentido nenhum. É do irmão da senhorita Cássia. Fala que ele ficou andando em círculos por anos, o que não tem lógica, porque sabemos que ele não ficou aqui durante anos. Depois diz que a única saída daqui é a morte ou a porta da casa do lago, mas não é pra ir pra lá, porque tem coisa ruim atrás da porta e ele escondeu a chave porque a casa fica chamando. Em suma, a gente vai morrer... E não era pra senhorita Cássia ter descido.
Terminou, ainda com um sorriso desconfortável no rosto.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 9061
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

Capítulo 2: A cidade no fundo do poço

Mensagem por Padre Judas » 03 Abr 2020, 18:38

Imagem

Antes, na câmara do poço.
Hadrianus
Imagem
A corda sumiu com um truque sujo, Flaurian... esses gnomos não trabalhavam com a verdade. Deve ser por isso que foram extintos.
Imagem
- Os gnomos não foram extintos, até onde se sabe. Nunca existiram em Arton como povo nativo, mas povoavam outros mundos dos deuses. Além disso, Hadrianus, o seu conceito de verdade é limitado ao plano material, estéreo de magia. A corda poderia ser uma ilusão mágica, e ilusões são parte da verdade artoniana.
Cássia Uryah
Imagem
– Na verdade, nosso trabalho justamente apontava que havia sim gnomos em Arton. Eram poucos, com certeza menos que outras raças, mas havia uma população gnoma nativa de nosso mundo. Entretanto, eles desapareceram por algum motivo. Ninguém ainda sabe porquê, mas meu irmão suspeitava que foi resultado da Revolta dos Três, quando três divindades rebelaram-se contra o Panteão. Não temos certeza, mas meu irmão crê que os gnomos possuíam uma forte conexão com um dos revoltosos, um deus morto e esquecido por todos.
Imagem

Depois, na praça.
Hadrianus
Imagem
Não fique assim, moça. Não deve ser teu irmão não. É um minotauro velho. Forte, mas velho. Deve ser outro... talvez o que escreveu aquelas palavras lá em cima. Vamos descobrir tudo... só precisamos continuar e achar um corredor. Eu sou bom com corredores.
Cássia aceita o abraço do minotauro e se reconforta nele.
Maya
Imagem
– Como o Hadrianus disse, talvez esse não seja seu irmão, mas outra pessoa.
Cássia Uryah
Imagem
– Mas, mas... porque tem as roupas dele? E o medalhão? Esse medalhão foi um presente de nossa mãe de quando ele se formou na Academia, muitos anos atrás, é exclusivo. E tem as iniciais dele na borda, vê?
Ela mostra as letras “A.U.” gravadas na borda dourada do disco. Então Nólege comenta sobre a magia no ambiente.
Cássia Uryah
Imagem
– Os gnomos possuíam muitas coisas automáticas, eles combinavam magia com tecnologia para criar itens únicos e duradouros. Não quer dizer que haja uma inteligência agindo por trás de tudo neste momento... devemos estar vendo o trabalho de engenheiros de eras atrás.
Agora ela já parecia melhor. Ainda havia lágrimas em seus olhos, mas começava a se recompor.
Marvelous Magus
Imagem
– Essa carta não faz sentido nenhum. É do irmão da senhorita Cássia. Fala que ele ficou andando em círculos por anos, o que não tem lógica, porque sabemos que ele não ficou aqui durante anos. Depois diz que a única saída daqui é a morte ou a porta da casa do lago, mas não é pra ir pra lá, porque tem coisa ruim atrás da porta e ele escondeu a chave porque a casa fica chamando. Em suma, a gente vai morrer... E não era pra senhorita Cássia ter descido.
Cássia Uryah
Imagem
– Quê? Me deixe ver isso!
Ela se desvencilha dos braços de Hadrianus e arranca a carta das mãos do halfling. Lê o conteúdo com aflição. Põe a mão na boca, os olhos arregalados. Lágrimas voltam a fluir.
Cássia Uryah
Imagem
– Mas... como pode ser? O que vamos fazer? Mano...
Enquanto isso, tanto Nólege quanto Maya conseguem ver, além do limite das luzes, outras estátuas de ouro. Todas trazem posições incomuns: algumas estão caídas no chão como se tivessem tropeçado. Outras olham em pé. Um homem forte – aparentemente um ferreiro, pelo avental – empunha uma marreta de uma mão (uma simples ferramenta, não uma arma) contra um inimigo invisível. Uma bela mulher está ao lado dele, vestida como uma taverneira, mas apontando um arco na mesma direção: outra estátua dourada gigante, idêntica à da praça, mas que está em uma rua mais além. E assim era: algumas lutavam, outras fugiam. Alguns dos prédios tiveram suas portas douradas derrubadas, arrancadas de seus batentes. Dentro mais estátuas de ouro.
Off:

Nólege gastou 3 PM para Visão Mística (Visão no Escuro, Enxergar Invisível) por uma cena.
PERSONAGENS
Nólege. PV(30) 30, PM(18) 15. T$ 5,9. Carga 35,3 kg. XP 4.500.
Flaurian. PV(20) 20, PM(17) 17. T$ 61. Carga 5,5 kg. XP 4.500.
Hadriannus. PV(36) 36, PM(09) 09. T$ 02. Carga 33 kg. XP 4.500.
Magus. PV(24) 24, PM(25) 25. T$ 435, TC 9. Carga 11,55 kg. XP 4.500.
Maya. PV(24) 24, PM(12) 12. T$ 00. Carga 30 kg. XP 4.500.
Editado pela última vez por Padre Judas em 05 Abr 2020, 22:46, em um total de 1 vez.
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Takaharu Kumoeda: Crônicas do IdJ [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Avatar do usuário
Mælstrøm
Mensagens: 1417
Registrado em: 09 Set 2016, 17:51

Re: O Pecado de Um [T20]: ON

Mensagem por Mælstrøm » 03 Abr 2020, 20:27

O engenho de seu criador permitia que Doutor Nólege formulasse mais de uma linha de raciocínio e armazenava informações em ordenadas "gavetas mentais". Em uma dessas partes, o golem pensava sobre o que Cássia dizia sobre os gnomos. Esta era, de fato, uma evidência de sua existência e, segundo os textos que ele não teve acesso até o momento, existiram uma população de gnomos antes da Revolta dos Três.

Enquanto formulava teorias acerca dessa informação, o Doutor Nólege também assimilava com certa dificuldade e curiosidade fria as emoções à flor da pele. Entendia que o sentimento de tristeza arrebatava a irmã do morto e achava sempre fascinante como seres de carne e osso expeliam líquidos por seus glóbulos oculares.

Com um gesto, estendendo a mão à Cássia, Doutor Nólege recolhe o pergaminho. Não desconfiava de Marvelous, mas precisava de maiores detalhes para montar suas teorias.
Imagem
- Existe um sentido, senhor Marvelous Magus. Lerei a todos o conteúdo deste documento.
E assim, leu a todos com sua voz metálica. Após a leitura, embrulhou o pergaminho e guardou em um bolso de suas vestes e esperava que todos assimilassem. Em seguida, continuou:
Imagem
- A raça dos gnomos não faz parte de meus conhecimentos, apenas estudos genéricos, tergiversando seus conceitos mais profundos. Fui instruído apenas nas raças ditas nativas de Arton e os eventos que precederam a Revolta dos Três são por deveras nebulosos. Talvez batalha dos deuses seja a chave para entender esta micro sociedade e o mistério da casa do lago.
Ele apoiou-se no cajado como um idoso.
Imagem
- O que sabem sobre a Revolta dos Três? A senhorita Cássia Uryah certamente conhece esta história e pode acrescentar algo se quiser.

Em 632 pelo calendário élfico, deuses como Valkaria, Tillian e o Terceiro, que hoje sabemos se tratar de Kallyadranoch, tentaram um golpe. Deuses também agem politicamente e os motivos para essa insurreição golpista divergentes entre os acadêmicos. Muitos pesquisadores dizem que Valkaria foi seduzida por Kallyadranoch em sua infinita sede por poder para tomar a liderança de Khalmyr. Outros dizem que foi a própria Valkaria quem ambicionava o trono de Khalmyr como Rei dos Deuses. Sendo a deusa da ambição, seria o caminho lógico. Porém, enquanto abundam teorias, faltam fontes. Além disso, Tillian é sempre relegado a uma nota de rodapé. Deus do que, afinal?

Por fim, sabe-se que Valkaria, Tillian e Kallyadranoch foram derrotados. Tillian perdeu seus poderes divinos e sumiu, Kallyadranoch se tornou o Terceiro e foi completamente esquecido e Valkaria... bem, Valkaria foi aprisionada em uma masmorra multidimensional e liberta recentemente pelos famosos Libertadores. Mas o que nos interessa aqui é a origem dessa guerra. O que aconteceu, realmente?
Depois de tanto falar, Doutor Nólege se sentiu estranho, não estava acostumado a lecionar para artonianos, apenas para outros construtos de Terápolis.

Enquanto falava, Doutor Nólege andava bem calmamente com seu cajado e acabou perscrutando "sem querer" na escuridão. Seus olhos brancos brilhavam.
Imagem
- Atenção, nova informação: existem outras estátuas de ouro. Todas possuem algum tipo de movimento, sem nenhum padrão artístico, corroborando minha recente teoria sobre a estátua da mulher em fuga. Acredito que houve algum combate neste lugar onde pessoas foram transformadas em estátuas de ouro. Cruzando com a informação fora desta cidadela ameaçando aqueles que tentarem levar alguma riqueza daqui, imagino que este tenha sido o motivo de seus respectivos castigos. Além disso, há outra estátua dourada gigante, idêntica à da praça, mas mais acima na rua.

Sugestão: avançar rua adentro. Com cautela e sem tocar em absolutamente nada.
Seus olhos se recaíram sobre Maya que tensionava investigar uma das estátuas de ouro.

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13713
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: O Pecado de Um [T20]: ON

Mensagem por Lord Seph » 03 Abr 2020, 20:56

Maya estava prestes a investigar as estátuas quando Flaurian tenta chamar sua atenção, mas é Magus e Nólege que realmente a fazem parar.
Imagem

Acabo de lembrar que não tenho ração.
Maya fala pegando sua espada curta e olha o olhar do Clérigo metálico.
Imagem

Senhor Nólege, eu sou uma profissional.
Maya observa o caminho sugerido.
Imagem

Bem, evitar as estátuas não será complicado, mas tenham cuidado, não sabemos se basta não se aproximar delas para não ativar alguma armadilha.
Não queria falar com a Humana, Maya estava ali graças a ela e agora não sabia como sairia dali.
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17588
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: O Pecado de Um [T20]: ON

Mensagem por Aldenor » 04 Abr 2020, 20:36

Hadrianus não estava entendo muito bem. Como podia aquele idoso ser o irmão jovial de Cássia? Mágica, é claro. Forças perigosas da natureza que alguns loucos insistiam em mexer. Ele balançou a cabeça com pesar ao ver a mulher se desfazer em tristeza e lágrimas. Ele a ergueu do chão de novo, oferecendo conforto.

Então, a voz metálica de doutor Nólege foi ouvida por todos. Ele leu a carta de Altrius, confirmando ser o cadáver.
Hadrianus
Imagem
Não entendo o que está acontecendo, mas parece que Altrius foi levado à loucura e, por isso, se matou. Vamos caçar essa coisa que o fez ficar doido. Vamos enforcá-lo também, se tiver um pescoço. Eu te prometo, Cássia, vou te ajudar a vingá-lo.
Sua voz poderosa de minotauro ecoou pela gruta. Sua mão tocou o ombro de Cássia exprimindo determinação.

Doutor Nólege continuou e dessa vez deu uma verdadeira aula. Ele pouco falara até aquele momento, mas ali não conseguiu parar de falar um minuto. Hadrianus se viu novamente na escola, onde aprendia as letras e os conhecimentos básicos do mundo entre seus treinos de gladiador. O minotauro preferia cem chibatadas às aulas... A voz do golem era monótona e sem emoção. Ele logo se entediou e ficou pensando em outras coisas, captando uma coisa ali e aqui do que Nólege explanava.
Hadrianus
Imagem
Hehehe, deuses e seus problemas, não é? Khalmyr era um deus incompetente, agora com Tauron o Panteão será mais seguro.
Comentou com um sorriso garboso. Então o golem continuou mais ainda, só que dessa vez dando nova informação. Havia um monte de coisa no escuro que ele enxergava. Coisas perigosas. Hadrianus se pôs à frente.
Hadrianus
Imagem
Maya, Magus, Cássia, atrás de mim. Flaurian, se puder, fique do meu lado. Tu me ajuda e eu ajudo os pequenos.
Sempre esquecia do doutor Nólege, que parecia mais um objeto que pessoa.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
DiceScarlata
Mensagens: 1867
Registrado em: 22 Jan 2017, 02:15

Re: O Pecado de Um [T20]: ON

Mensagem por DiceScarlata » 05 Abr 2020, 05:28

Flaurian
Imagem

- É, eu estava certo. Sou bom em ver o talento das pessoas.

*As informações percebidas e dadas tanto por Magus quanto pelo Dr, foram tratadas por Flaurian como se ele mesmo tivesse as dado. E estava orgulhoso disso. Sorria e pensava consigo: "muito bem, eu". Girou o sabre no pulso e encarou o caminho indicado pelo golem*

- E devemos continuar sendo inteligentes. Eu suspeito que o tempo aqui correrá acelerado. Se ficarmos andando em circulos, passarão anos e morreremos ante nossa própria fraqueza, enquanto apenas dias transmigrarão lá fora.

*Então se posicionou quando ouviu as instruções de Hadrianus. Piscou duas vezes a ele*

- Mas foi que eu te...

*Suspirou. Lembrou-se de qual era a raça dele*

- Deixa para lá. Conte comigo. Cobrirei seu flanco, monsieu. Mas se me dá licença... Embora no combate eu - com sua ajuda - seja mais do que suficiente, são as mentes brilhantes de nossos arcanos e as... artimanhas da pequena goblin, que garantirão nossa sobrevivência.

*Achou melhor garantir algumas palavras, para o minotauro não acreditar que o líder daquele grupo*

-Permita-me então cumprir meu singelo papel em garantir que o foçam... Com maestria..

*Fez um movimento com sua espada e brandiu. O som do vento sendo cortado foi poderoso e reverberou sobre todos chamando a atenção. Um brilho tênue envolveu o corpo de Flaurian, conforme ele começou a demonstrar movimentos quase dançantes do kata de sua espada. Cada gesto, deixava rastros de imagens para trás. A lâmina refletia a pouca luz local, deixando faixas no ar. Uma estranha música pareia tomar o coração de todos conforme os encantava*

-Danse Rouge fleur...

*Parou em uma postura teatral conforme tudo se assentava como o fechar de uma cortina.

- A luz mais ofuscante projeta mais intimidante sombra... Se o caminho nos parece sombrio agora, é apenas por que somos brilhantes demais, Luz majestosas e a altura, oui?

*E deixou sua arte se espalhar pelos corações dos presentes*
1 pm para inspiração pela cena. Todos recebem +1 em testes de perícia
Tribo Scarlata


- MUNDO DE ARTON: GRUPO MADEIRA DE TOLLON (on):Angra Cabelos de Fogo
- MUNDO DE ARTON: GRUPO AÇO-RUBI (on): Jihad das Areias Vermelhas
- MUNDO DE ARTON: GRUPO JADE (on):Sr. Fuu
- JOHNVERSE: PRESA DE FERRO (on): Jinx - Cruzado da Ordem dos cabeças de Dado
- JUDASVERSO: CRÔNICAS DA TORMENTA (on): Nagamaki no Gouka!
- FUI REENCARNADO COMO MONSTRO (on): Gizmo
- OUTONO (on): Sandman

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5204
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: O Pecado de Um [T20]: ON

Mensagem por John Lessard » 05 Abr 2020, 12:19

Marvelous via todos se mobilizarem, determinados e só conseguia imaginar que o irmão da senhorita Cássia também deveria ter se sentido assim em algum momento. Arrastou os pés para onde Hadrianus disse, em suas costas. Seus olhos ainda fixados nas estátuas de ouro. As palavras frias e sem emoções de Nólege não animavam, pelo contrário.
Imagem
- Senhor Doutor, só você está vendo sentido nesta situação toda; Vamos para a casa do lago? Vamos tentar achar a chave e abrir a porta? Mas foi dito que não podemos abrir a porta porque é lar do oculto e do terrível. O que fazer, Senhor Doutor? Não quero morrer aqui... - Terminou num tom desanimado.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 9061
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

Capítulo 2: A cidade no fundo do poço

Mensagem por Padre Judas » 06 Abr 2020, 14:05

Imagem

Flecha

Flecha havia recebido a notícia do desaparecimento de Altrius em Valkaria, por meio de um amigo comum. Tendo obtido a localização de seu destino e do de Cássia, partiu imediatamente.

Deparou-se com um navio perto da entrada e pode obter maiores informações do capitão, um homem que se apresentava somente como Flint.
Cap. Flint
Imagem
– É, trouxemos um grupo de aventureiros para achar o pesquisador. Eles entraram há pouco tempo, acho que consegue alcança-los. Vou te ajudar a chegar lá.
Os marinheiros foram gentis e a conduziram em uma canoa até debaixo da cachoeira. Ela encontrou a porta negra de adamante e entrou. Passou por um corredor iluminado e por portas douradas que abriram-se sozinhas – havia vários daqueles mecanismos que ela já havia visto em ruínas gnômicas antes, acompanhada pelo minotauro. Então viu os restos de uma fogueira, o poço e a corda – era evidente que haviam descido por ali.

Começou a descer e já tinha andado muitos metros quando a corda subitamente desapareceu de suas mãos e ela caiu no tanque logo abaixo. Saiu, encharcada. Deparou-se com um esqueleto, mas o mesmo não representava ameaça e seguiu em frente. Outros portões dourados, com a cabeça dourada acima – uma imagem que ela já havia visto na superfície. Os portões abriram-se novamente. Então viu o largo ambiente subterrâneo com a vila em pedra. À sua frente havia um tipo de praça com uma árvore morta e um grupo de pessoas ao redor de um cadáver de minotauro. Cássia estava entre eles e a olhou com surpresa quando se aproximou.
Cássia Uryah
Imagem
– Flecha? O que faz aqui?
Imagem

Todos
Hadrianus
Imagem
– Não entendo o que está acontecendo, mas parece que Altrius foi levado à loucura e, por isso, se matou. Vamos caçar essa coisa que o fez ficar doido. Vamos enforcá-lo também, se tiver um pescoço. Eu te prometo, Cássia, vou te ajudar a vingá-lo.
A moça lança um sorriso triste ao minotauro.
Cássia Uryah
Imagem
– Obrigada, Hadrianus. Mas agora eu só gostaria de levar meu irmão para casa.
Após o sacerdote terminar sua “preleção”, Cássia toma a palavra. Ela já parece melhor agora, embora ainda abalada.
Cássia Uryah
Imagem
– E suspeitamos que Tillian foi o criador dos gnomos. E, sendo esta uma raça inventiva, é provável que o seu deus fosse semelhante, um deus de criatividade e engenhos únicos, misturando magia com tecnologia de uma forma que só poderia se descrita como miraculosa.

– Sobre essas estátuas gigantes... poderiam ser golens? Não seria de se estranhar. Golens de batalha, talvez. Lembro das palavras antes de entrarmos: “muitos sofrerão pelo pecado de um. Nós vigiamos.” Quem vigia? Os golens?
Maya
Imagem
– Acabo de lembrar que não tenho ração.
Cássia Uryah
Imagem
– Logo nenhum de nós terá. Nossas rações se encharcaram com a queda, não vão durar muito.
Marvelous Magus
Imagem
– Senhor Doutor, só você está vendo sentido nesta situação toda; Vamos para a casa do lago? Vamos tentar achar a chave e abrir a porta? Mas foi dito que não podemos abrir a porta porque é lar do oculto e do terrível. O que fazer, Senhor Doutor? Não quero morrer aqui... - Terminou num tom desanimado.
Cássia Uryah
Imagem
– Antes de seguirmos adiante, precisamos cuidar do corpo do meu irmão, não podemos apenas deixa-lo aqui. Ali tem terra, talvez possamos enterrá-lo enquanto não encontramos uma saída. Reverendo, poderia dizer algumas palavras? Meu irmão era devoto de Tanna-Toh, ele ficaria feliz em receber a extrema unção de um sacerdote do Conhecimento.
Cássia se aproximou do cadáver novamente. Se abaixou e mexeu nele, retirando uma bolsa com alguma dificuldade.
Cássia Uryah
Imagem
– Bom... não tem ração... mas tem alguns pães aqui. Parecem ter só alguns dias... estranho. Onde meu irmão achou pão novo por aqui? Tudo fica mais esquisito. Ah, e tem isso.
Cássia pega uma espada da cintura do corpo. Sua lâmina é larga e brilha vermelha como uma pedra preciosa – aço-rubi. Nólege consegue ver a aura mágica dela. Também retira um anel de seu dedo.
Cássia Uryah
Imagem
– Uai, cadê os outros anéis? E as varinhas e pergaminhos? Ele gastou?

– Bom, esse anel permite um usuário ficar sem comer e beber, mas leva uma semana pra ativar. Eu tenho um comigo, é melhor que um de vocês fique com ele. Hadrianus, você quer a espada? Ela favorece guerreiros rápidos, permite atacar mais. Um de vocês pode usar a armadura também, se quiser... ela favorece se esgueirar por aí e também oferece uma boa proteção. Eu acho... acho que meu irmão gostaria que suas coisas fossem melhor usadas do que deixadas aqui à mercê do tempo. Agora vamos ver aqui... cabe muita coisa nessa mochila, sabem. Ela é especial... Ei, o que é isso?
Ela retira um papel dobrado e o abre.
Cássia Uryah
Imagem
– Está escrito “Sol Ctônico” do lado de fora. É como os registros na Universidade referenciavam este lugar: “Sol Ctônico”. Acho que é por causa daquela esfera ali em cima, embora não ilumine nada. É um tipo de mapa simplificado, parece.
Ela mostra a imagem para os outros.

Imagem
Cássia Uryah
Imagem
– Vejamos. Estamos aqui, na praça. A entrada é ali. A cidadela deve ser este prédio enorme incrustrado na rocha. O “palácio” deve ser subindo aquela rua. A tal casa no lago é por ali. Isso pode ajudar a gente!
Então Cássia olhou na direção da porta do poço e abriu os olhos surpresa.
Cássia Uryah
Imagem
– Flecha? O que faz aqui?
Todos puderam ver a mulher forte e de aspecto endurecido caminhando na direção deles, arco em punho.

Imagem
Off:

A arma de Altrius é uma espada larga +1 de aço-rubi da velocidade que oferece +1 no ataque e dano, ignora RD do alvo e permite a um usuário usar a Habilidade do Guerreiro Ataque Extra. Se o personagem já tiver a Habilidade gasta somente metade dos PM (1 PM).

A armadura de Altrius é uma armadura de couro +2 reforçada sombria que fornece CA +3, penalidade -1 e +5 em testes de Furtividade. Ela é Ajustada para Altrius.

Altrius possui também um anel do sustento que supre a necessidade de comer e beber do usuário e também permite que ele durma apenas duas horas como se fossem oito. Os efeitos só se ativam após uma semana de uso.

Por último, ele possui uma mochila de carga que permite carregar até 100kg, mas com peso máximo de 5kg. Se a mochila for rasgada todos os objetos em seu interior se perdem para sempre. Criaturas vivas colocadas no interior da mochila podem sobreviver por até 10 minutos, mas depois disso morrerão asfixiadas.
PERSONAGENS
Nólege. PV(30) 30, PM(18) 15. T$ 5,9. Carga 35,3 kg. XP 4.500.
Flaurian. PV(20) 20, PM(17) 17. T$ 61. Carga 5,5 kg. XP 4.500.
Flecha. PV(30) 30, PM(12) 12. T$ 47. Carga 46,3 kg. XP 4.500.
Hadriannus. PV(36) 36, PM(09) 09. T$ 02. Carga 33 kg. XP 4.500.
Magus. PV(24) 24, PM(25) 25. T$ 435, TC 9. Carga 11,55 kg. XP 4.500.
Maya. PV(24) 24, PM(12) 12. T$ 00. Carga 30 kg. XP 4.500.
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Takaharu Kumoeda: Crônicas do IdJ [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17588
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: O Pecado de Um [T20]: ON

Mensagem por Aldenor » 06 Abr 2020, 15:39

Hadrianus franziu o cenho quando viu a chegada de uma nova pessoa. Uma humana, musculosa e ameaçadora. O minotauro ficou surpreso quando Cássia demonstrou saber quem era. Uma amiga, talvez?
Hadrianus
Imagem
Bem-vinda, "Flecha". Eu sou Hadrianus, o Imperador. É uma das contratadas? Chegou um pouco tarde...
Comentou com certo deboche. Depois aceitou de bom grado a espada montante de Altrius. Só de brandi-la, Hadrianus sentiu o seu poder. Era veloz mesmo, leve e de uma coloração bonita.
Hadrianus
Imagem
Vermelho é minha cor favorita. Obrigado, Altrius, com esta espada eu matarei seus algozes.
Para Hadrianus, tudo que existia podia ser morto. Respirou fundo e quase se pôs a andar. A dúvida do pequeno Magus pairava também sobre sua cabeça, mas Hadrianus não se permitia confundir. Questionar e duvidar das coisas poderia ser fatal numa luta por sobrevivência. A mente tinha que estar limpa e a determinação guiar a ação, sem dúvidas.

Hadrianus via que os itens do morto seriam divididos. Algo útil.
Hadrianus
Imagem
O anel devia ficar com Magus. Todos sabem como hynnes gostam de comer muito e em breve ficaremos sem nada. Maya pode comer qualquer porcaria e eu e Flaurian somos fortes o bastante para aguentar mais tempo. Doutor Nólege, eu acho que... você come pedra ou algo assim?
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
Mælstrøm
Mensagens: 1417
Registrado em: 09 Set 2016, 17:51

Re: O Pecado de Um [T20]: ON

Mensagem por Mælstrøm » 06 Abr 2020, 16:01

Doutor Nólege era um golem envolto em mantos e botas resistentes, mas andava encurvado como um velho humano, pendurado em seu cajado. A aproximação de uma humana o deixou em alerta, mas confiando em seus instintos, decidiu não fazer nada, além de se apresentar apropriadamente.
Imagem
- Eu sou o Doutor Nólege, de Terápolis, clérigo de Tanna-Toh. Estou sob efeito de um milagre da visão mística para encontrar possíveis objetos ou pessoas invisíveis, ver no escuro e identificar auras mágicas.
Um breve resumo. Pela aparência da espécime, provavelmente não se interessaria por mais informações sobre si mesmo ou do restante do grupo. Em algum lugar de sua mente, o golem problematizou a utilização dos nomes, que não tinham muito a ver com os seres que o carregavam. Em outra parte de sua mente, pensava sobre as informações de Cássia: Tillian seria o deus dos gnomos e sua punição poderia ser a retirada de toda a raça de Arton. Mas então, por que não havia resquícios de sua civilização conhecidos? Aquela caverna e aparente cidadela ganhava cada vez mais valor histórico que poderia revolucionar os estudos dos próprios deuses.
Imagem
- ... fascinante.
Deixou escapar em sua voz metálica.

A querela da comida era desinteressante ao golem, apesar de ser vital aos seus companheiros e isto levantou uma nova questão a ser pensada e ponderada em algum compartimento de seu cérebro. Seus companheiros sofreriam os efeitos do tempo, envelhecendo ou por inanição. Poderiam ficar loucos como Altrius e buscar pensamentos suicidas. Doutor Nólege analisaria tudo e faria anotações mentais para preencher seu novo compêndio sobre esta missão. Seu dever era registrar e entender.

E este pensamento levou a criar outras reflexões em outro compartimento de seus pensamentos: será que Doutor Nólege sentiria falta dos companheiros? Não os conhecia e eles não pareciam tão interessantes assim, exceto por Cássia e Marvelous Magus. Será que o golem seria capaz de desenvolver afeto? Empatia? Apego? Questões a se pensar no futuro e a analisar e documentar também.

***

Cássia queria enterrar seu morto e pediu por um funeral.
Imagem
- O mais comum em Arton é que os mortos enterrados sob os ritos divinos carreguem seus pertences para o além vida. Porém, congratulo sua postura em despir o corpo de seu irmão para que possamos fazer uso. Não é uma atitude lógica manter objetos com o corpo, pois o que identifica o "ser" é sua alma imortal que renascerá em algum mundo divino dos deuses. Nada do mundo de Arton é levado consigo nessa passagem astral.
Doutor Nólege trocou a mão de apoio em seu cajado, virando-se com seus olhos brancos brilhantes para Hadrianus.
Imagem
- Senhor Hadrianus, poderia providenciar uma cova rasa? Assim que terminar, Flaurian pode posicionar o corpo e senhorita Maya poderia recolher a terra a fim de cobrir o corpo de Altrius. Assim, todos empregarão tarefas sem gasto desnecessário de energia. Vocês vão precisar.
Cássia havia apresentado um mapa e apontado direções. Doutor Nólege se manifestou.
Imagem
- Esta é a hora de tomar decisões. Não tomo para mim esta tarefa, pois estou aqui para ajudá-los no que for preciso, servi-los com a palavra de Tanna-Toh e aconselhar. Não sou um dos alvos das intemperes da fome, sede ou loucura, portanto, minhas decisões seriam enviesadas sem levar em conta tais problemas mundanos. Espero que isto responda sua dúvida, senhor Hadrianus.

Sugiro explorarmos o máximo de lugares possíveis, tendo a casa do lago como último lugar, pois me parece ser o epicentro dos problemas locais.

Responder

Voltar para “Judasverso”