Uma Pequena História de Tormenta

Tormenta é o RPG mais completo do Brasil. São tantos suplementos que você vai mesmo precisar conversar com o pessoal para acompanhar tudo!
Avatar do usuário
Pyromancer
Administrador
Mensagens: 496
Registrado em: 06 Dez 2013, 18:29
Localização: Prendik

Re: Uma Pequena História de Tormenta

Mensagem por Pyromancer » 31 Jan 2017, 02:36

2013 - O Fim da DragonSlayer
Em 2013, um dos elementos mais clássicos e tradicionais da história do RPG nacional se extinguiu: as revistas impressas. A DragonSlayer, última sobrevivente desta categoria, foi cancelada pela editora Escala. Uma última edição (a #40) foi publicada neste ano, trazendo o quinto capítulo de 20 Deuses, o Torneio do Deus do Duelo e algumas notícias na Gazeta do Reinado -- mas estava acabado. O fim da DS levou a Jambô a dar um peso maior para sua mídia online, e designou toda uma equipe para alimentar o site da editora e suprir o vácuo deixado pela revista. Para cumprir esta tarefa, coordenada por J.M. Trevisan, foram selecionados Bruno Schlatter, Leonel Domingos, Davide Di Benedetto, Marlon Teske e João Paulo Pereira. A iniciativa foi um sucesso, e o site passou a ser continuamente alimentado com artigos diversos, monstros, classes de personagem, locais, contos e até mesmo uma versão digital da Gazeta do Reinado. Essa mídia digital também tinha alguns reforços dos autores principais, que postavam pequenas coisas como novas tirinhas Little Avengers.

Apesar do cancelamento da revista, a linha Tormenta RPG seguiu mais forte que nunca. Foi lançada uma edição revisada do manual básico, esgotado, e saiu uma penca de novos suplementos: o Manual do Combate, segundo volume dos manuais de personagens, voltado para Guerreiros, Samurais, Bárbaros e Monges; o Manual das Raças, terceiro volume da mesma série, voltado para esmiuçar cada uma das raças existentes no cenário; o Só Aventuras - Volume 1, com três aventuras inéditas para níveis baixos escritas por Guilherme Dei Svaldi; o Só Aventuras - Volume 2, que resgata as aventuras da Vingança Élfica já publicadas na DragonSlayer e acrescenta uma nova; e a caixa O Mundo de Arton, primeira caixa do cenário de Tormenta, vinha com dois livros (um atualizando o cenário e outro atualizando os deuses, incluindo todos os 20 sumo-sacerdotes, que tiveram várias mudanças), três encartes (com o armorial do Reinado, do Império de Tauron e da Liga Independente, e com os símbolos sagrados dos deuses do Panteão) e um mapa de Arton Norte super produzido, de qualidade altíssima, por Leonel Domingos.

Para outras mídias, houveram os lançamentos da terceira edição de O Inimigo do Mundo; do volume 2 da edição definitiva de Holy Avenger; da edição encadernada de Dungeon Crawlers; e de Ledd - Volume 3, reunindo os capítulos #9 a #12 do quadrinho. Ledd continuou a ser publicado gratuitamente online em seu site no portal Genkidama, mas sua periodicidade começou a diminuir cada vez mais. Além de ir até o capítulo 12 online, houveram poucas atualizações no site da série nesse período. Mas o grande destaque positivo do ano terminou por ser O Desafio dos Deuses, o projeto de primeiro videogame do cenário de Tormenta. Desenvolvido em uma parceria com o Laboratório de Jogos Digitais da Feevale, o jogo entrou em financiamento coletivo e conseguiu atingir R$ 74.515,00 nas doações de 839 pessoas, o maior sucesso de um financiamento coletivo da categoria na época. O jogo só foi lançado dois anos mais tarde (apesar de que um diário de desenvolvimento chegou a ser enviado para os colaboradores ainda em 2013), mas despertou enorme expectativa entre os fãs de Tormenta.

Avatar do usuário
Pyromancer
Administrador
Mensagens: 496
Registrado em: 06 Dez 2013, 18:29
Localização: Prendik

Re: Uma Pequena História de Tormenta

Mensagem por Pyromancer » 31 Jan 2017, 02:37

2014 - Quinze Anos de Tormenta
O ano de 2014 marcou o aniversário de 15 anos do lançamento do mais bem-sucedido cenário de RPG do Brasil. Não foi um ano excepcionalmente profícuo de lançamentos para o cenário, mas teve novidades. No RPG, foram lançados o Bestiário de Arton - Volume 2, com várias criaturas novas; o Só Aventuras - Volume 3, com uma série de aventuras antigas readaptadas às regras atuais; e o Manual do Devoto, da série de manuais para personagens jogadores, voltado para Clérigos, Druidas e Paladinos. Nos quadrinhos, foi lançado o terceiro volume da Edição Definitiva de Holy Avenger. E, em comemoração aos quinze anos do cenário, a Jambô lançou uma série de três pôsteres comemorativos com cenas importantes da história de Tormenta: o Paladino contra Mestre Arsenal; a Batalha de Amarid; e Orion Drake vs. Crânio Negro.

Na mídia online, o site da Jambô continuou a todo vapor. Dentre uma infinidade de materiais, os destaques do ano ficaram para o Arsenalday, a volta do Laboratório do Dr. Careca, a continuação da série O Enigma das Arcas (de Marlon Teske, que anteriormente também era publica extra-oficialmente no Fórum da Jambô) e a Copa de Arton, um evento esportivo em Tormenta inspirado pela Copa do Mundo de Futebol do mundo real, cujos resultados dos jogos eram votados pelos leitores. Uma outra mudança importante também ocorreu no site da editora: a incorporação de uma plataforma de quadrinhos online. Agora a Jambô passaria a publicar seus quadrinhos gratuitos online no próprio site da editora. Pra Tormenta, isso significa que o site de Ledd acabou, sendo incorporado ao site principal (e saindo os capítulos #13 e #14 ao longo do ano, além das costumeiras análises de episódios); os capítulos de 20 Deuses publicados anteriormente na DS também ganharam versão online, com a adição de alguns extras de materiais de jogo: os Horrores Gêmeos, a Mordida do Diabo e a Sorataru (mas a série não teve continuação online); e uma nova série foi lançada: Khalifor, com roteiro de J.M. Trevisan e arte de Ricardo Mango, conta uma história antes da queda da cidade-fortaleza, tendo seu primeiro capítulo publicado em 2014. É dessa época também a última versão atualizada da errata online dos livros de Tormenta RPG, e a brincadeira de 1º de abril de Tormenta 50.000 A.D., que Gustavo Brauner postou no Facebook.

Avatar do usuário
Pyromancer
Administrador
Mensagens: 496
Registrado em: 06 Dez 2013, 18:29
Localização: Prendik

Re: Uma Pequena História de Tormenta

Mensagem por Pyromancer » 31 Jan 2017, 02:40

2015 - O Desafio dos Deuses
Em terras nunca antes desbravadas, Tormenta alcançou um novo patamar em 2015 -- um patamar nunca antes alcançado por qualquer outro cenário de RPG nacional. Pois foi em 2015 que foi lançado O Desafio dos Deuses, o primeiro videogame de Tormenta, resultado do financiamento coletivo que rolou em 2013. O jogo em estilo beat'em up passa por vários momentos marcantes da história de Arton, e foi lançado em primeiro momento em formato digital (para compra no site da Splitplay) e logo em seguida em formato físico, com caixa, CD e manual de jogo. O lançamento do jogo incluiu ainda o lançamento de um pôster -- recompensa para os apoiadores do financiamento coletivo -- e do suplemento O Desafio dos Deuses, para Tormenta RPG, que vinha acompanhado de dois marca-páginas exclusivos e adapta os elementos do game para o Tormenta RPG de mesa.

Mas houveram também outras novidades importantes, a começar pelo primeiro livro-jogo de Tormenta: Ataque a Khalifor. Escrito por Guilherme Dei Svaldi, ele apresenta uma trama envolvendo a Aliança Negra e a cidade-fortaleza tomada (e também teve um marca-página exclusivo). Outra grande novidade foi o lançamento de várias streams de RPG de Tormenta. A principal delas foi a Guilda do Macaco, a primeira stream de jogo oficial de Tormenta, mestrada por Bruno Cobbi e contando com J.M. Trevisan, Rogério Saladino, Luiza Melki, Felipe Della Corte, Johnny V8 e Azecos como jogadores, tendo pelo menos seis episódios neste primeiro ano (além de especiais; os handouts dos três primeiros episódios foram publicados no Facebook). A segunda foi o RPG das Minas, uma stream de RPG só com mulheres jogadoras, estando na mesa Monique Alves, Flávia Gasi, Marina Formaglio, Luhzinha e Player Barbie, e teve cinco episódios neste primeiro ano. A terceira foi o Monster Chefe, uma paródia do programa de televisão que consiste em criar ao vivo um monstro de acordo com "ingredientes" fornecidos pelos telespectadores, e teve três episódios neste primeiro ano.

Em questão de material online, houveram ainda outros destaques. Nos quadrinhos online, foram publicados os capítulos #15, #16 e a primeira parte do #17 de Ledd, além do capítulo #2 e da primeira parte do #3 de Khalifor. No site da Jambô, os destaques foram a nova coluna Caverna do Saber, de Guilherme Dei Svaldi, e a continuação de O Enigma das Arcas; e, no Facebook, Marcelo Cassaro publicou pela primeira vez o Fantasma de Aço. Já em formato impresso, tivemos o primeiro volume de 20 Deuses (incluindo dois capítulos inéditos); o volume 4 da Edição Definitiva de Holy Avenger, encerrando a republicação; Ledd - Volume 4, com os capítulos #13 a #16; as segundas edições revisadas do Manual 3D&T Alpha e do Tormenta RPG; e o Manual do Malandro, último da série de manuais de classes, com material voltado para Bardos, Ladinos, Rangers e Swashbucklers.

Avatar do usuário
Pyromancer
Administrador
Mensagens: 496
Registrado em: 06 Dez 2013, 18:29
Localização: Prendik

Re: Uma Pequena História de Tormenta

Mensagem por Pyromancer » 31 Jan 2017, 02:43

2016 - O Dragão Renasce!
2016 foi um ano de novidades em todos os campos para Tormenta. O ano no RPG abriu com o lançamento do aguardadíssimo Tormenta Alpha, novo módulo básico do cenário para 3D&T, que foi publicado em duas versões (uma simples e outra de luxo, com capa dura e acompanhada pelos mesmos encartes e mapa da caixa O Mundo de Arton). Seguiu-se então com o lançamento de Só Aventuras - Volume 4, com quatro novas aventuras para Tormenta RPG; O Senhor das Sombras, novo livro-jogo do cenário; o Escudo do Mestre - Edição de Luxo, com arte de Eduardo Francisco; e o também ansiosamente aguardado Mundos dos Deuses, que marca a consolidação do novo trio de autores do cenário composto por Álvaro Freitas, Bruno Schlatter e Leonel Domingos, trazendo descrições e material de jogo para os repaginados Reinos (agora Mundos) dos Deuses. Vale citar também o lançamento do novo suplemento de 3D&T, o Manual do Defensor, com material genérico que também pode ser utilizado no cenário.

Para as linhas além do RPG, as novidades também foram várias. Nos quadrinhos, foi publicada a segunda parte do capítulo #17 de Ledd, que entrou em hiato desde então; e também o primeiro volume impresso de Khalifor, contendo os quatro primeiros capítulos da história e vários extras. Na linha de literatura, foi publicado o segundo volume das Crônicas da Tormenta, nova coletânea com mais 17 contos do cenário, dos mais variados autores (incluindo diversos estreantes). No fim do ano, tivemos a publicação do álbum CODA - Volume 1, um artbook do artista André Vazzios -- um dos artistas clássicos do cenário. Apesar de não ser um livro oficial do cenário, ele traz muitas artes utilizadas em materiais oficiais. Porém, um dos maiores destaques do ano fora do RPG com certeza foi o lançamento da edição limitada das estátuas de luxo de Mestre Arsenal, em dois modelos (roxo e azul), em 40cm de altura, acabamento a mão e um encarte com textos clássicos e inéditos do personagem.

Outra grande novidade foi o anúncio do novo game de Tormenta: Holy Avenger! Licenciado para a Messier Games, o game começou a ser produzido no início de 2016 e foi anunciado como um jogo de aventura, com todos os personagens principais da série em quadrinhos, inclusive quatro jogáveis (Lisandra, Niele, Sandro e Tork). Uma versão alpha do game foi disponibilizada para jogo durante a Brasil Game Show 2016, permitindo a muitos participantes do evento testá-la. O jogo então entrou em avaliação na Steam Greenlight, sendo bem votado pelo público e tendo sua publicação autorizada na plataforma. Eis que, no fim do ano, a Messier então disponibilizou uma versão de acesso antecipado do game na Steam, permitindo a todos que adquirirem o game antecipadamente participar de sua versão de testes. Para complementar a produção do jogo, a Messier lançou também uma linha de produtos adicionais, que incluem fitas credenciais, um pôster do game e quatro placas decorativas (Tork, Lisandra/Mestre Arsenal, D20 e Orbs Explosivas). O game tem previsão de lançamento definitivo para 2017.

Na mídia online, as streams de RPG também avançaram firmes e fortes. A primeira temporada da Guilda do Macaco chegou ao fim com o episódio #08. Para a segunda temporada, uma grande novidade: os seis autores principais de Tormenta (Cassaro, Saladino, Trevisan, Caldela, Svaldi e Brauner) iriam jogar juntos pela primeira vez, online. O sucesso da primeira temporada se repetiu e a Guilda do Macaco chegou ao seu episódio #13 em 2016, com várias aventuras jogadas influenciando diretamente os rumos do cenário. As outras streams do cenário também se fortaleceram bastante e tiveram muitos novos episódios: o Monster Chefe chegou ao seu episódio #09, enquanto o RPG das Minas passou do episódio #21, além de alguns extras! O site da Jambô teve uma certa diminuída no fluxo de conteúdo mais próximo do fim do ano, mas contou ainda com vários artigos ao longo de 2016, com destaque para os artigos sobre a Guilda do Macaco e seus bastidores, o Monster Chefe e O Enigma das Arcas. No Facebook também surgiram alguns poucos materiais dispersos, como classe de Guerreiro Variante de Gustavo Brauner e a personagem Ashita Karu, de J.M. Trevisan.

Mas o grande destaque do ano, sem dúvida alguma, foi um só: o retorno da revista Dragão Brasil. Mais de dez anos após a saída do Trio Tormenta de sua equipe, e outros tantos desde sua extinção na antiga editora, a revista retornou, com periodicidade mensal e desta vez em formato digital. Tudo começou com uma brincadeira do antigo editor J.M. Trevisan: após Marcelo Cassaro perceber que a fonte do letreiro da badalada série Stranger Things era a mesma utilizada na antiga revista, Trevisan decidiu fazer a capa falsa de uma nova edição da DB com uma adaptação do seriado. A brincadeira, porém, atingiu patamares absurdos de publicidade nas redes sociais, o que levou a Jambô Editora a de fato publicar a tal Dragão Brasil #112 em formato digital, gratuito, com a adaptação de Stranger Things para 3D&T e do Demogorgon para Tormenta RPG. O sucesso foi ainda mais estrondoso!

Surpresos com a receptividade do público, os antigos editores (acrescidos de toda a equipe da Jambô e tantos colaboradores que se juntaram ao time nos últimos anos) decidiram que era o momento de trazer de volta a Dragão Brasil, e o método escolhido foi através da plataforma de financiamento coletivo recorrente Apoia.se. A campanha foi um sucesso e logo nos primeiros dias já bateu todas as metas iniciais propostas pela editora, financiando a produção da revista com vários extras. E ainda em 2016, as primeiras duas edições dessa nova fase (#113 e #114) foram lançadas, ambas com bastante material de Tormenta. Nestas edições tivemos: Gazeta do Reinado (nas duas, com destaque para os plots do Lorde das Águas e da invasão da Costa do Dragão-Rei), Monster Chefe (Shlurp na #113 e Vardak na #114), Chefe de Fase (Thaethnem Taheldarien na #113), um histórico do cenário de Tormenta (na #113), o conto Dedicação (#113), os Cavaleiros Jedi (#114), uma matéria sobre a Guilda do Macaco (#114) e o quadrinho As Cavernas do Fungo Eterno (#114), uma história com as personagens da vindoura Holy Avenger - Paladina.

Avatar do usuário
Pyromancer
Administrador
Mensagens: 496
Registrado em: 06 Dez 2013, 18:29
Localização: Prendik

Re: Uma Pequena História de Tormenta

Mensagem por Pyromancer » 31 Jan 2017, 02:44

2017 - A Joia da Alma e Miniaturas
2017 foi um ano que, apesar de ter poucos livros de Tormenta publicados, foi bastante agitado e cheio de novidades para o cenário. De material impresso, contou com apenas três publicações, mas todas muito importantes: o Tormenta RPG - Edição Guilda do Macaco (nova edição do livro básico, outra vez esgotado); o Manual dos Monstros - Criaturas Fantásticas (novo bestiário para Tormenta Alpha, com várias mecânicas novas, marcando a estreia de Tiago Ribeiro como autor do cenário); e A Joia da Alma, o ansiosamente aguardado novo romance de Tormenta, escrito por Karen Soarele - que já havia participado da coletânea Crônicas de Tormenta - Volume 2 e já era bastante conhecida por publicações fora do cenário. Além dos livros, outros materiais físicos foram lançados. O mais importante foi o lançamento das primeiras e muito pedidas miniaturas do cenário, com três personagens clássicos: Niele, Shivara Sharpblade e Vladislav Tpish. Além disso, foi lançado um saquinho de dados de Tormenta e uma linha de camisetas relacionadas ao cenário, com três modelos: Dragão Brasil, Holy Avenger e Guilda do Macaco.

Na internet o cenário também foi bastante movimentado. No site da Jambô a periodicidade de publicações voltou a aumentar e muitas matérias sobre o cenário foram publicadas nesse período, com destaque para as séries Baú da Guilda, Diário de Campanha, Eles Dançam Sobre Nós, Lendas de Arton, O Enigma das Arcas, Greenleaf e outras. As streams do cenário também avançaram muito: Monster Chefe teve dois novos episódios; a Guilda do Macaco avançou do episódio 14 até o 34, marcados por grandes acontecimentos para o cenário (como a independência do reino de Svalas, a queda da rainha-imperatriz Shivara Sharpblade e a morte de Arkam Braço Metálico); e o RPG das Minas foi do episódio 26 ao 52, com algumas mudanças em suas jogadoras e se aproximando do final de sua temporada.

A Dragão Brasil trouxe ainda mais notícias bombásticas ao longo do ano. A principal delas foi o anúncio da publicação do lendário Império de Jade, que viria na forma de um livro básico de luxo, todo colorido e com papel de altíssima qualidade. O anúncio também foi acompanhado por um playtest oficial das regras do livro liberadas para os assinantes de nível mais alto da revista, que puderam testar e opinar em toda a parte de classes, raças e boa parte dos jutsus, talentos e outras mecânicas do livro, num processo que atravessou todo o ano e contou com grande participação da comunidade de fãs do cenário. E a revista, que foi da edição 115 até a 126 (além de uma edição grátis de amostra) neste período, também contou com uma enorme variedade de matérias sobre o cenário.

Entre as matérias desse período houveram vários contos (como Metamorfoses, A Tribo, Palimpsesto Encontrando Numa Bota e A Nuvem de Tamu-ra), quadrinhos (como as Aventuras de Tharys o Meio-Elfo, 20Deuses, Sombras do Reinado, O Dia em que a História do Panteão Mudou para Sempre e A Volta de Tharys o Meio-Elfo), matérias de bastidores (como Dez Anos de Esquadrão do Inferno, Império de Jade e A Joia da Alma), uma grande aventura (A Ilha do Umbral de Fogo, em quatro partes), recapitulações de materiais de outras mídias (como Ledd, RPG das Minas e a Guilda do Macaco) e muitos outros materiais de RPG, desde a sempre presente Gazeta do Reinado (com muitos plots novos), novas raças (como Mashin e Ryuujin), novos e velhos monstros (como o Dragão-de-Aço, Mercador Onírico e Anemoreias), novos personagens (como Don Draconne e Senhor Porrada), novas classes (como o novo Samurai e o Mestre de Iaijutsu), novas regras (como Honra e Domínios) e muito mais.

Mas nem só de boas notícias passou 2017. O game de Holy Avenger passou por vários problemas no desenvolvimento e a Messier Games entregou uma versão final ainda bastante incompleta do jogo. As estátuas de luxo de Mestre Arsenal também passaram por problemas: a Making Magic, empresa licenciada para produzir as peças, não entregou as estátuas e faliu, causando grande transtorno para os produtores do cenário e seus fãs. Por fim, o ano encerrou também com o anúncio da saída de Gustavo Brauner da equipe do cenário, por diferenças criativas, e a consequente saída de seu personagem Calamis das streams da Guilda do Macaco.

diego.bonfiglio
Mensagens: 2
Registrado em: 17 Ago 2016, 20:50

Re: Uma Pequena História de Tormenta

Mensagem por diego.bonfiglio » 22 Nov 2018, 09:32

Sensacional!!! Parabéns pela iniciativa.

Avatar do usuário
Pyromancer
Administrador
Mensagens: 496
Registrado em: 06 Dez 2013, 18:29
Localização: Prendik

Re: Uma Pequena História de Tormenta

Mensagem por Pyromancer » 22 Nov 2018, 17:57

Obrigado! Vou adicionar uma atualização pra 2017 agora. De 2018 eu tenho escrito também, mas acho que vou esperar os lançamentos de fim de ano e aí coloco tudo de uma vez.

Avatar do usuário
Pyromancer
Administrador
Mensagens: 496
Registrado em: 06 Dez 2013, 18:29
Localização: Prendik

Re: Uma Pequena História de Tormenta

Mensagem por Pyromancer » 25 Dez 2018, 14:59

2018 - o ano em que as lendas tornaram-se reais
O ano de 2018 começou cheio de expectativa por parte dos fãs, em especial pelo aguardadíssimo lançamento do lendário Império de Jade. Mas o ano de 2018 reservava ainda mais surpresas para os fãs antigos do cenário, e diversos projetos pedidos há muitos anos finalmente saíram do papel. O próprio Império de Jade foi um deles, finalmente sendo publicado após mais de 15 anos de espera, como um livro básico completo (uma versão levemente modificada das regras de Tormenta RPG), capa dura, todo colorido e papel de luxo, acompanhado ainda de um belíssimo pôster-mapa da ilha oriental. Outro lançamento há muito aguardado para Tormenta RPG que saiu do papel foi Reinos de Moreania, trazendo de volta a ilha-continente dos Moreau com regras atualizadas para o sistema atual.

Nas outras linhas também houveram novidades há muito aguardadas: para 3D&T, finalmente foi publicado o Manual da Magia, livro com uma infinidade de magias, itens mágicos, artefatos, armadilhas e muitas outras coisas, esperado há tanto tempo quanto o Império de Jade. Nos quadrinhos, tivemos a publicação de Ledd - Volume 5, encerrando um hiato de dois anos sem novos capítulos da série (e três anos sem novos volumes impressos). Já em literatura, após uma espera de dez anos, os fãs receberam a publicação de um novo romance de Leonel Caldela no cenário, A Flecha de Fogo, abalando todas as estruturas de Arton e fazendo avançar profundamente uma das tramas mais antigas e mais importantes de Tormenta: a Aliança Negra e Thwor Ironfist.

Além de lançamentos esperados há muito tempo, houveram também produtos completamente novos: na linha de livros-jogos, tivemos a publicação de O Labirinto de Tapista, assinado por Lucas Borne; na linha de acessórios, o lançamento dos Mapas de Batalha; e na linha de vestuário, o lançamento de um Cordão Holy Avenger e da linha de Medalhas dos Deuses, medalhas contendo os símbolos dos vinte deuses do Panteão artoniano e além, tendo cinco modelos produzidos ainda em 2018 (Tenebra, Valkaria, Lin-Wu, Khalmyr e o Observatório da Pena em Chamas).

Outra novidade foi o lançamento da linha de artefatos de Tormenta, pequenos produtos que podem ser escolhidos como brindes em compras a partir de determinados valores no site oficial da Jambô Editora. Neste primeiro ano, os artefatos produzidos incluíram três cartelas de adesivos (com adesivos de brasões, símbolos sagrados e logos de Tormenta), um porta-copos (com o símbolo sagrado de Valkaria), nove marcadores de páginas especiais (com temas como Tormenta, A Joia da Alma, O Labirinto de Tapista, Império de Jade, Ledd e A Flecha de Fogo, todos trazendo regras adicionais de RPG em seus versos) e um calendário especial na forma de cubo. Além dos artefatos, outro brinde lançado neste ano foram diversos marcadores de página produzidos pelo artista André Vazzios para o evento da CCXP 2018, diversos deles com ilustrações de Tormenta.

Nas streams de RPG, diversas movimentações também. O RPG das Minas teve sua season finale com o episódio 53, que encerrou a primeira grande campanha da série e fez a stream entrar em um hiato por tempo indeterminado. O Monster Chefe teve dois novos episódios, de onde saíram os monstros Suserano Abissal e Mimicasa. E a Guilda do Macaco foi do episódio 35 ao 59, mais uma vez sacudindo as bases do cenário com o início da Guerra Artoniana, na qual os Puristas de Yuden (aliados aos reinos de Ahlen e Portsmouth) atacaram o restante do Reinado. Regentes caíram, alianças foram formadas e os heróis da Guilda estiveram no olho do furacão do conflito, que encerrou o ano com um combate entre os aventureiros e o grande líder dos Puristas - combate cujo resultado deixou muitas dúvidas no ar para o ano de 2019.

Apesar da boa frequência de exibições de streams, outros materiais online tiveram menos publicações em 2018, muito por conta dos problemas com o site oficial da Jambô, que ficou boa parte do primeiro semestre do ano fora do ar e que, após voltar, ainda não chegou a regularizar sua produção de conteúdo interna. Mas mesmo assim houveram vários materiais novos: no próprio site foi publicado o netbook Pergaminhos Ancestrais, reunindo quase todo o conteúdo de Tormenta RPG publicado no antigo site da editora; no Facebook, o playtest de Império de Jade se encerrou com a publicação do livro, mas teve tempo ainda de mais alguns capítulos (ninja, raças atualizadas e classes atualizadas) e um grande preview (o capítulo de Raças finalizado) no grupo do Conselho de Arton; a Guerra Artoniana também movimentou algum material, inclusive com uma batalha importante (a Batalha de Roschfallen) sendo decidida em uma votação na internet, contando com mini-contos e até um kit para 3D&T no processo; e por último, houve também a Copa Artoniana de Magibol, uma comemoração da Copa do Mundo de Futebol Masculino do mundo real, onde todos os reinos de Ramnor disputaram partidas com suas seleções.

Por último, mas não menos importante, a Dragão Brasil também seguiu firme e forte. Neste período (que foi da edição 127 até 138), houveram várias matérias publicadas sobre Tormenta: a Gazeta do Reinado, entre outros destaques, passou a ajudar a situar e lidar com os acontecimentos da Guerra Artoniana; a Caverna do Saber começou a trazer uma série de matérias com mudanças para o sistema de regras, visando descomplicá-lo mais, além de regras para medo e regras para retreino; tivemos ainda vários contos (A Guerra e a Neblina, Nossa Última Batalha, O Leque e a Espada, Chama; além da prévia de A Flecha de Fogo), ensaios (um ensaio sobre Nimb e outro sobre Valkaria), matérias de RPG (sobre a Família Celestial, poderes e deveres, os personagens de A Joia da Alma, montarias monstruosas, combates em massa, Puristas de Yuden, Klunc o Mago, Magibol, Sha'ir, Suserano Abissal, Mimicasa, as Irmãs da Escama Negra, Quellons, Artífice, Xamã, Cavaleiro da Morte, Guerra Artoniana, Conselho de Guerra, Sternachten) e a estreia de uma coluna mensal com resumos dos episódios da Guilda do Macaco, assinada por Davide Di Benedetto.

Avatar do usuário
Pyromancer
Administrador
Mensagens: 496
Registrado em: 06 Dez 2013, 18:29
Localização: Prendik

Re: Uma Pequena História de Tormenta

Mensagem por Pyromancer » 26 Dez 2019, 02:10

2019 - 20 anos de Tormenta
2019 era um ano absolutamente marcante para Tormenta, pois era o ano em que o cenário completava 20 anos de existência. É claro que esse marco não poderia passar em branco, e diversas surpresas permearam o fechamento de mais este ciclo. Dentre os lançamentos físicos, os destaques foram para A Deusa no Labirinto, novo romance de Karen Soarele com os personagens de A Joia da Alma, que mais uma vez virou o mundo de Arton de cabeça pra baixo; e Holy Avenger - Paladina, o novo quadrinho de Marcelo Cassaro e Erica Awano, continuação indireta da Holy Avenger original prometida já desde 2014. Houve também a publicação da 4ª edição de O Inimigo do Mundo, a produção de nove novas Medalhas dos Deuses (Allihanna, Azgher, Kallyadranoch, Keenn, Nimb, Oceano, Tanna-Toh, Thyatis e Wynna) e um novo artefato (a cartela de adesivos 04 - Tormenta e Império).

Nas streams, a campanha da Guilda do Macaco finalmente chegou ao seu fim. Indo do episódio 60 ao 78, a jornada de Aeripharian, Klunc, Lothar e Nargom encontrou uma conclusão, culminando em viagens espaciais, o fechamento da trama da Guerra Artoniana e a amarração de diversas pontas soltas que ficaram ao longo da história -- mas não sem deixar outras tantas no ar. Além dos episódios regulares, a Guilda contou com um episódio de mega-recapitulação e um miniconto publicado por Leonel Caldela no Facebook (Ele não sabia onde estava), narrando dramaticamente um acontecimento importante da stream.

A revista Dragão Brasil também chegou a uma marca importante, indo de sua edição 139 a 150, todas recheadas de materiais para Tormenta. Além das seções fixas ou semifixas como a Gazeta do Reinado e Anteriormente na Guilda do Macaco, houveram diversos previews e discussões sobre Tormenta 20 (mudanças, Origens, Ameaças, Golem, Dahllan, Suraggel e vários outros), Contos (Quando Estou Aqui, O Caminho das Fadas, História de Samurai, Arauto da Ambição), Chefes de Fase (Zakul e Hurakk, a Mulher de Duas Bocas), matérias para Império de Jade (como regras para criação de monstros e discussões sobre desonra), especiais (como 20 momentos que marcaram os 20 anos e um top 150 personagens favoritos) e outras matérias completas muito importantes (como a Ordem Magibélica, O Resgate de Lança Dourada, Heráldica, Yuvalin, Encontros Mortais e a favorita Caverna do Saber sobre Culinária Fantástica), além de um quadrinho dividido em duas partes (Onde Hyninn perdeu as botas).

O grande destaque do ano, porém, não poderia deixar de ser o anúncio de Tormenta 20, o novo módulo básico do cenário, com uma grande atualização do sistema e incorporando todas as mudanças ocorridas desde o lançamento de Tormenta RPG. O anúncio foi feito através de uma campanha de financiamento coletivo, que bateu todos os recordes nacionais até então (em todas as categorias!) e arrecadou quase 2 milhões de reais, com mais de 6 mil apoiadores, batendo todas as metas básicas e expandidas. A campanha contou com diversos materiais próprios de divulgação (como panfletos, sites e a famosa Carta de Shivara Sharpblade) e também rendeu diversos materiais derivados, como uma stream especial mestrada por Leonel Caldela, o miniconto Riddara Motrayne, Heroína de Svalas e uma stream de debate sobre a definição das raças que entrariam na versão final do livro. Finalizada a campanha, os apoiadores já começaram a receber as primeiras versões das regras do livro - até o fim de 2019, cinco versões do playtest de Tormenta 20 foram lançadas (1.0, 1.1, 2.0, 2.1 e 2.2).

Para além de toda essa gama de materiais causando enormes impactos ao cenário, a Jambô Editora também fechou parcerias com algumas outras marcas que produziram materiais para Tormenta. O canal do Youtube, Cozinha dos Tronos, produziu uma série de três vídeos ensinando receitas de pratos famosos da culinária artoniana (Ganso Afogado, Gorad e Pão de Torresmo); a marca TeeNOW produziu uma série de camisetas, pôsteres, mousepads e canecas baseadas em 4 ilustrações de Tormenta; e a produtora Eleven Dragons produziu um teaser animado de Holy Avenger em homenagem aos 20 anos do cenário.

Avatar do usuário
Pyromancer
Administrador
Mensagens: 496
Registrado em: 06 Dez 2013, 18:29
Localização: Prendik

Re: Uma Pequena História de Tormenta

Mensagem por Pyromancer » 26 Dez 2019, 17:50

1992 e 1993 - Taskan Skylander e os Power Rangers contra o Dragão de Aço (ou quase isso)
Era o ano de 1992, e as séries japonesas de Metal Heroes e Super Sentai faziam muito sucesso na TV brasileira. Aproveitando esse sucesso, a editora Abril Jovem conseguiu a licença para produzir histórias em quadrinhos para estes heróis diretamente no Brasil, e para roteirizá-las foi escolhido ninguém menos que Marcelo Cassaro. A revista Heróis da TV - 3ª Série trazia histórias em quadrinhos de heróis como Jaspion, Spielvan, Maskman, Changeman e Black Kamen Rider, com roteiros de Cassaro e desenhos de artistas brasileiros como Watson Portela, Arthur Garcia e Jaime Podavin.

Entre estas histórias, apareceram alguns elementos que mais tarde seriam importantes no cenário de Tormenta, ou mesmo em outras produções de Cassaro (como Espada da Galáxia). O ápice destas aparições foi o Almanaque Abril Jovem #7, em que os Maskman entram por um vórtice mágico e vão parar em um mundo de fantasia medieval, onde encontram um grupo de aventureiros formado por (dentre outros) os heróis Raven, a feiticeira; Galtan, o ladrão; e Taskan, o paladino, junto de seu grifo Rigel. Juntos, os dois grupos precisam acabar com a ameaça de Daidaloss, o Dragão de Aço, e ajudar os Maskman a voltar para seu próprio mundo. No fim, com a ajuda da Bomba Projétil dos Maskman e dos poderes místicos de Raven e seu grupo, os heróis conseguiram vencer Daidaloss.

Outros elementos de Tormenta apareceram também ao longo dos anos de 1992 e 1993 nas páginas desta mesma revista, mesmo que sem tanto destaque, como o ninja mascarado Kazaro (provável inspiração para o personagem Mask Master, cujo verdadeiro nome é Tetzuki Kazaro), um inimigo recorrente dos Changeman e Maskman; e o samurai Haramaki (provável inspiração para Haramaki, o samurai da série Holy Avenger), dono de uma armadura mágica e aliado frequente dos Maskman.

Isso sem contar quando o próprio Cassaro apareceu em uma das histórias, ajudando a salvar a pele do Jaspion, ou quando esse mesmo Jaspion foi recrutado pelo capitão Kursor Krion (de Espada da Galáxia) para ajudá-lo a salvar a rainha metaliana de uma outra raça alienígena… Mas isso já são histórias sobre outras séries.

Responder

Voltar para “Tormenta”