Herança - Ato XXI - Na Escuridão da Floresta

Avatar do usuário
Armageddon
Moderador
Mensagens: 501
Registrado em: 07 Dez 2013, 17:22
Localização: Timbó, SC
Contato:

Herança - Ato XXI - Na Escuridão da Floresta

Mensagem por Armageddon » 26 Jun 2018, 00:35

Imagem

Selene vagou pelos caminhos e trilhas de Folha Prata sem dificuldades, esgueirando-se pelas sombras das altas árvores de Tollon até ficar a poucos metros do grupo de busca. Eram cerca de quinze pessoas, armadas quase sempre com machados e tochas, paus e pedras. Notoriamente, gente simples da cidade. Alguns, inclusive, pareciam estar um tanto bêbados. Dois deles discutiam de forma mais acalorada, um homem alto e austero e uma mulher aparentando estar na casa dos cinquenta anos, de cabelos prateados e olhar severo. Era a única que portava uma espada de verdade.

Os uivos dos lobos e os gritos da criança estavam cada vez mais próximos, mas o grupo parecia confuso. Num sussuro, Selene disse:

- Muito cuidado agora para não assustar ninguém. Eu vou na frente, e vocês se aproximam quando eu chamar. Entenderam?

Apenas silêncio. A ladina se virou pelo caminho que havia feito e notou, assustada, que estava completamente sozinha. Onde foram parar? - questionou-se em seus pensamentos. Porém, não havia mais tempo para buscá-los agora. Se perdesse a chance, talvez nunca mais conseguiria conquistar a confiança daquela gente. Saiu do lugar em que estava, e usando de suas habilidades únicas aprendidas junto com a Guilda Sem Nome, caminhou entre eles. Sempre que seria notada, fazia um movimento preciso, procurando alguma sombra, ocultando-se por detrás de alguém, sempre rápido demais e sutilmente demais para ser percebida.

Quando enfim, falou, estava ao lado da mulher com a espada. E era como se estivesse ali com eles desde o início:

— Os rastros claramente indicam que foram para lá — pontuou Selene em tom de quem já estava participando da conversa. — Não há pegadas de crianças, mas são muitos lobos. E vejam aqui — ela apontou para um conjunto específico de galhos quebrados sobre algumas pegada na trilha — Bípede, mas os pés não são humanos. Um lobisomem, eu arriscaria.

- É o que estou dizendo para essa cabeçuda - falou o homem - A droga de um lobisomem está arrastando minha filha pela floresta! Não podemos perder mais tempo!

- Não posso arriscar a vida de todos vocês aqui - respondeu a mulher - Aliás, quem é você? Não me lembro de já ter visto você em Folha Prata.

Após a declaração da mulher, Selene constatou que de fato ainda estavam em Folha-Prata. A cidade era completamente diferente e, por mais que não quisesse acreditar nisso, a ideia de Kenlee, de que haviam viajado no tempo, fazia cada vez mais sentido.

— Sou Selene, perdão pela intromissão sem avisar, mas é o que eu faço. Cheguei agora há pouco com meu grupo, que ficou lá atrás. Somos aventureiros em busca de trabalho, que é o que vocês parecem ter aqui.

A ladina olhava para todos enquanto fazia sua rápida apresentação, mas se dirigia principalmente à mulher de cabelos prateados.

— Você parece ser a líder aqui. Como se chama?

— Meu nome é Jenny - respondeu ela - E toda a ajuda é bem vinda agora. Meu receio não é quanto a um único lobisomem, mas sim da alcateia que está com ele. São mais espertos do que este bando de cavadores de minas bêbados e não quero perder a vida de ninguém hoje.

- Esta conversa mole pode custar a vida da minha filha! - berrou o sujeito, que se adiantou aos demais e se enfurnou na floresta.

Selene suspirou ao ver o homem impaciente adentrar a floresta.

— Esse tipo de ação inconsequente que nos faz perder vidas — disse aos demais. Continuou, mas dessa vez em tom de urgência.

— Para não termos problemas maiores, precisamos ser rápidos. Jenny, deixe que nos acompanhem apenas aqueles que realmente sabem brandir seus machados em combate. Os demais, por favor, voltem à cidade e digam aos meus colegas para virem com urgência. São um bárbaro, um mago e uma guerreira. Não temos tempo a perder.

Os sujeitos se entreolharam, confusos, mas a líder de cabelos prateados acenou para dois deles e mandou os demais de volta para a cidade em busca dos companheiros. Virou-se então para Selene e disse:

- Algum de seus amigos é capaz de seguir nossos rastros?

— Sim, não se preocupe. E também porque vou facilitar o trabalho deles. Vamos. — Conforme avançava, Selene passou a deixar marcações; sinais óbvios de sua passagem e de que direção seguiam. Devia ser algo simples o suficiente para que Gard compreendesse. Enquanto avançavam, ela orientava os demais.

— Se avistarem algo incomum, é importante que não ataquem de pronto. Precisamos ter uma boa noção de com o que exatamente estamos lidando. A princípio, atacar é a opção mais extrema. Além disso, será melhor se meus colegas já tiverem chegado.

- Façam como ela diz - falou Jenny - E andem rápido. Vamos atrás do tolo do Willahelm.

Avatar do usuário
Tiagoriebir
Mensagens: 883
Registrado em: 27 Ago 2015, 12:55
Localização: Porto Alegre, Namalkah

Re: Herança - Ato XXI - Na Escuridão da Floresta

Mensagem por Tiagoriebir » 26 Jun 2018, 11:53

Selene seguiu com os que ficaram. Sem que fosse preciso dizer nada, assumiu a posição de guia do grupo, enquanto fazia marcações no mato, para seus amigos. Ela sentia que tinha gasto toda sua confiança e habilidade de liderança no encontro com os moradores de Folha-Prata, mas não podia fraquejar agora. Se lembrou novamente de sua situação particular e sussurrou para a líder enquanto prosseguiam.

— Jenny, pode parecer uma pergunta estranha, mas é muito importante. Qual é, exatamente, a data de hoje?
Tentando usar a parte colorida da massa cinzenta.
https://twitter.com/tiagoriebir

Avatar do usuário
Armageddon
Moderador
Mensagens: 501
Registrado em: 07 Dez 2013, 17:22
Localização: Timbó, SC
Contato:

Re: Herança - Ato XXI - Na Escuridão da Floresta

Mensagem por Armageddon » 26 Jun 2018, 19:16

- Estamos em Terraviva, no meio do outono - respondeu Jenny, sussurando enquanto seguia Selene - O dia, exatamente, confesso que não sei.
- E de que ano?
- O ano? Ora, por onde você tem andado? É claro que estamos em 58.

Avatar do usuário
Tiagoriebir
Mensagens: 883
Registrado em: 27 Ago 2015, 12:55
Localização: Porto Alegre, Namalkah

Re: Herança - Ato XXI - Na Escuridão da Floresta

Mensagem por Tiagoriebir » 26 Jun 2018, 20:27

— Cinquenta e oito? — Selene quase deu um pulo, mas conseguiu se segurar; o mesmo fez com a voz. — Você diz, 1358?

Olhou para o céu, tentando confirmar se a lua estava no ápice. Quando Paola foi atacada, também era lua cheia. Também buscou tentar reconhecer se o caminho que tomavam coincidia com o caminho que havia feito com Alyssa para a casa de Paola, antes. Ou depois, agora não tinha mais certeza.
Tentando usar a parte colorida da massa cinzenta.
https://twitter.com/tiagoriebir

Avatar do usuário
Armageddon
Moderador
Mensagens: 501
Registrado em: 07 Dez 2013, 17:22
Localização: Timbó, SC
Contato:

Re: Herança - Ato XXI - Na Escuridão da Floresta

Mensagem por Armageddon » 03 Out 2018, 20:44

- Sim, mulher, 1358. E estava sendo um ano bom até bem pouco tempo atrás. Malditos lobos.

A informação era difícil de digerir, mas Selene se esforçou. Kenlee estava certo então, eles haviam de alguma forma viajado no tempo. Estavam ainda em Folha Prata, só que mais de cinquenta anos no passado. Instintivamente levou a mão até a caixinha de madeira. Como foi que aquele negócio conseguiu uma proeza dessas? Cinquenta anos!

- Tem tanta coisa se passando em minha cabeça agora que não sei o que dizer - confessou Selene.
- Então fique quieta e me ajude a achar a trilha. A vida de Willahelm e da filha dele dependem disso.

Selene concordou, ainda que tudo aquilo fosse estranho demais. Seguiu adiante, procurando por rastros na mata, algo que não era realmente sua especialidade, mas que, haja visto os últimos dias, estava se tornando mais fácil. De fato, não tardou a localizar o caminho. E, novamente, sentiu as pernas bambas ao dar de cara com a casa de Paola no meio da mata. Estava completamente escura, e oito lobos dormitavam próximos a entrada.

Fora isso, nem sinal do caçador e sua filha.

Roleplay, Selene =D
Estamos de volta aos negócios!

Avatar do usuário
Tiagoriebir
Mensagens: 883
Registrado em: 27 Ago 2015, 12:55
Localização: Porto Alegre, Namalkah

Re: Herança - Ato XXI - Na Escuridão da Floresta

Mensagem por Tiagoriebir » 10 Out 2018, 00:23

— Minha nossa... — comentou Selene baixinho, para si mesma. Falava dos lobos, mas também de sua situação. Estava sem resposta, não conseguia pensar muito bem em como proceder. Ela havia viajado no tempo? Que loucura era aquela? E agora... aqueles lobos... Eram os filhos de Paola. Não podia deixar que os machucassem. Mas e se... se eles tiverem atacado o homem impetuoso? Ou a garota, sua filha?

— Acho que primeiro — cochichou a ladina para Jenny — temos que encontrar o rastro do tal Willahelm ou de sua filha. Não me parece prudente fazermos qualquer coisa agressiva com esses lobos. Até porque estamos em desvantagem numérica.
OFF
• Quero fazer um teste de Rastreio para tentar encontrar vestígios dos desaparecidos.
H4 + 4 (Crime) + 1d (6) = 14.
Tentando usar a parte colorida da massa cinzenta.
https://twitter.com/tiagoriebir

Avatar do usuário
Armageddon
Moderador
Mensagens: 501
Registrado em: 07 Dez 2013, 17:22
Localização: Timbó, SC
Contato:

Re: Herança - Ato XXI - Na Escuridão da Floresta

Mensagem por Armageddon » 11 Out 2018, 21:04

De fato, o tempo que passou na floresta nos últimos dias ajudou bastante Selene. Ela compreendia melhor as trilhas na mata e, talvez por um pouco de sorte, talvez por saber para onde estavam levando a criança, descobriu facilmente o rastro feito tanto pelo aldeão quanto pelos lobos. Não havia mais dúvida alguma: estavam retornando à casa de Paola.

Além disso, outra coisa chamou sua atenção. Havia um rastro de sangue fresco nas folhas do caminho. Sentiu frio. Por um instante, acreditou se tratar da criança raptada. Depois, analisando melhor, mudou de ideia. Estava tentando decifrar o que via quando a voz de Jenny se fez ouvir.

- Achou alguma coisa? Você está olhando para o vazio.
- Achei muito mais do que esperava, na verdade. Há três rastros.
- O lobisomem e Willahelm, o que é bom, e um terceiro, algo ruim... - falou Jenny. Selene começava a gostar dela. Era uma mulher esperta. Um tanto quanto rude, mas inteligente. Ela concordou com um aceno e apontou para o chão e o sangue.
- Duas pessoas vieram daquela direção e encontraram a trilha dos lobos, assim como nós. Uma delas está machucada, ela... É essa a parte confusa.
- Fale - pediu ela - Falar vai ajudar a colocar as ideias no lugar.
- De fato - concordou Selene - A pessoa ferida notou os rastros e ficou aqui um tempo, junto com mais alguém. Ambos são leves, por um instante eu achei que pudessem ser crianças até. Depois de algum tempo, eles se dividiram. Estão contornando o caminho. Parecem...
- Estar caçando - sugeriu Jeny - Talvez os lobos, talvez a gente. Certo, se há mais alguém na jogada, é melhor chamar o grupo inteiro. Vamos seguir daqui. Parabéns, você foi ótima.
Selene conseguiu um valor muito alto na rolagem, e por isso sacou muito do que acontecia ali agora.
Se quiser fazer alguma ação antes de seguirmos daqui, a hora é agora =D
Imagem

Avatar do usuário
Armageddon
Moderador
Mensagens: 501
Registrado em: 07 Dez 2013, 17:22
Localização: Timbó, SC
Contato:

Re: Herança - Ato XXI - Na Escuridão da Floresta

Mensagem por Armageddon » 24 Out 2018, 21:21

Selene observou apreensiva os grupos de busca se afastando, espalhando-se no entorno da trilha ao redor da casa de Paola. Era uma questão de tempo até que estivesse tudo cercado, então Jeny daria o comando e tudo seria resolvido. Porém, havia um temor nela de que aquilo era errado de certa forma. Atacar os lobos não mudaria o futuro para sempre? Perdida em pensamentos, permaneceu estática, observando.

Ela não sabia que também era observada de perto.

Fábula e seu protegido estavam do outro lado da clareira e viram toda a ação desde a chegada do lobisomem com a criança nos braços até a volta dos lobos para a casa. Buscaram abrigo sobre uma árvore alta bem a tempo de assistirem a chegada daquele que, provavelmente, era o pai da criança. O sujeito foi rapidamente cercado pelos animais, que o guiaram sob ameaças de rosnados e presas até o interior do casebre também.

Mais alguns minutos e o grupo de busca chegou.
Fábula conseguiu um 6 no teste de H, acrescido a sua H5, totalizando um impressionante 11, mais do que suficiente para antever a movimentação do grupo e se manter escondida.
- São os moradores de Folha Prata - comentou o menino aos sussuros.

Fábula não respondeu. Apesar do grande número de pessoas que haviam chegado, era a garota de manto que mais lhe preocupava. Havia sido ela que guiou o grupo até ali, e pela direção que apontou, sabia que ela e o garoto estavam próximos. O que era bastante ruim, haja visto que ela estava ferida e sem forças. Uma batalha agora poderia ser mais difícil do que o esperado.

- O que faremos, Fábula? - perguntou o menino.

Também quero saber, Dead.
O que Fábula fará?


(***)

Selene continuou observando os rastros em silêncio, tentando descobrir algum detalhe que talvez tivesse passado despercebido da primeira vez. Tocou a mancha de sangue na folhagem e procurou em volta em busca de qualquer coisa que pudesse jogar luz sobre aquele mistério.
Selene rolou 4 no teste, mais 4 da própria Habilidade e +4 pelo bônus de Rastreio. Conseguiu um ótimo 12.
- Eles foram por ali... - murmurou, tentando encontrar o caminho através da escuridão da noite. Porém, estava escuro demais para ver qualquer coisa dali onde estava. Se quisesse procurar, teria que avançar sozinha no meio da noite.

Ou, talvez, fosse mais seguro continuar acompanhando Jeny e o grupo de busca até terem plena certeza sobre o que estavam enfrentando. Ainda, havia a questão de seus companheiros. Kenlee, Alyssa e Gard acabaram ficando para trás em algum momento. Se a mesma magia que a trouxe para o passado lhe jogasse de volta para o futuro, acabaria viajando sozinha, condenando-os a viver em uma era que não era deles para sempre.

Estava absorta naqueles pensamentos quando algo surgiu diante dela. Um par de olhos amarelos a observava em meio às folhagens.

Imagem

E ai, Selene?
  • Selene:04 PVs, 5 PMs.
  • Manto: 5 PVs, 15 PMs..
  • Fábula: 11 PVs, 0 PMs.
  • Schneider: 01 PVs, 10 PMs.

Avatar do usuário
Tiagoriebir
Mensagens: 883
Registrado em: 27 Ago 2015, 12:55
Localização: Porto Alegre, Namalkah

Re: Herança - Ato XXI - Na Escuridão da Floresta

Mensagem por Tiagoriebir » 24 Out 2018, 21:34

Selene engoliu em seco. Com a mão, fez sinal para os que estavam atrás dela parassem. Passaram-se alguns instantes em que ela sequer respirou, até se dar conta disso e decidir fazer a primeira coisa que conseguiu pensar — e que talvez fosse a mais tola a fazer.

— Pa... Paola... — Ela disse, insegura ao lobo — Paola está em casa? Posso... Posso vê-la?
Tentando usar a parte colorida da massa cinzenta.
https://twitter.com/tiagoriebir

Avatar do usuário
Cavaleiro Morto
Mensagens: 90
Registrado em: 11 Dez 2013, 09:51
Localização: Guaratinguetá/SP
Contato:

Re: Herança - Ato XXI - Na Escuridão da Floresta

Mensagem por Cavaleiro Morto » 26 Out 2018, 11:28

Tiagoriebir escreveu:
24 Out 2018, 21:34
Selene engoliu em seco. Com a mão, fez sinal para os que estavam atrás dela parassem. Passaram-se alguns instantes em que ela sequer respirou, até se dar conta disso e decidir fazer a primeira coisa que conseguiu pensar — e que talvez fosse a mais tola a fazer.

— Pa... Paola... — Ela disse, insegura ao lobo — Paola está em casa? Posso... Posso vê-la?
Fábula vai agir logo após a fala de Selene.

Se manter escondida não era uma boa opção para Fábula, afinal de contas, frente a rastreadores, lobos e lobisomens, era uma questão de tempo até serem encontrados. Fora isso, os ferimentos da luta contra os inumanos ainda doíam e o estado de Schneider era lastimável. A mercenária ordenou que o jovem ficasse na árvore e em seguida desceu.

Ela chamou a atenção do grupo de Selene e os alertou:

- Cuidado povo de Folha Prata, a pouco tempo atrás um lobisomem entrou naquela casa com uma uma criança ferida, em seguida outro que parece pertencer ao seu grupo também chegou e entrou no casebre.
Imagem

Responder

Voltar para “Tormenta Alpha - Herança”