Parte 6 — Passo do Sebo

Avatar do usuário
João Paulo
Moderador
Mensagens: 295
Registrado em: 06 Dez 2013, 14:45
Localização: Uiraúna - Paraíba
Contato:

Re: Parte 6 — Passo do Sebo

Mensagem por João Paulo » 21 Jul 2018, 09:35

Imagem
— Peço que me deixem a sós com este homem — olhou sério em direção aos companheiros. Eles já sabiam o que o Conde iria fazer.

O conde Goretzka esperou que todos os presentes saíssem do recinto. Há situações as quais as pessoas nunca deveriam passar e essa era uma delas. O conde não estava confortável com o que iria fazer, mas era preciso fazê-lo. Não foi a primeira e provavelmente não seria a última vez que ele tomaria uma decisão desse tipo. Esperava não ter que fazê-lo em breve ao retornar pra Campadouro. Lembrou da esposa e dos filhos, assim como dos ensinamentos do seu velho pai.

Após todos saírem da sala, o Conde perguntou

— Qual é o seu nome? — após a resposta, continuou — Eu não posso trazer seus familiares de volta. Também não posso curar suas enfermidades, mas você tem a minha palavra de que faremos de tudo para acabar com esses desgraçados. Falaremos aos sobreviventes desta aldeia o quanto a sua ajuda foi importante para acharmos o caminho que levou até a cura da doença e a destruição desses desgraçados.

Após uma rápida oração para Valkaria, o conde desembainhou a espada e preparou-se para dar a sentença daquele homem.

— Feche os olhos. Agora você poderá finalmente descansar — desferiu um golpe certeiro no coração, com cuidados para que o sangue não respinga-se sobre si

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5204
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: Parte 6 — Passo do Sebo

Mensagem por John Lessard » 22 Jul 2018, 13:15

Imagem

Caellyn assistia tudo em silencio, mas saberia o que viria a seguir, quando o homem implorou e o Conde chamou a responsabilidade para si. A elfa o encarou, abandonando sua hostilidade típica por um momento. Ela mesma poderia fazer aquilo, mas sabia que o homem também era capaz. Assentiu para ele, em aprovação.

- Aguardarei do lado de fora, em vigia.

Saiu.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
Armageddon
Moderador
Mensagens: 501
Registrado em: 07 Dez 2013, 17:22
Localização: Timbó, SC
Contato:

Re: Parte 6 — Passo do Sebo

Mensagem por Armageddon » 22 Jul 2018, 19:45

Anahera pesou suas opções. Estava prestes a entregar o frasco que supostamente retardaria o efeito da doença para o sujeito, mesmo que isso colocasse sua vida em risco em breve. Porém, precisava ter foco agora. Haviam dezenas de vítimas em Campodouro esperando por eles, e talvez outras centenas espalhadas em todo o caminho na região. Cada vida era sagrada. E, por isso, sua própria vida agora deveria ser poupada ao máximo.

- Eu vou ficar - respondeu Anahera olhando o Conde, firme - Tenho minha culpa por todas as vidas que ajudei a tirar em Hurtka, e esta também irá pesar sobre meus ombros agora. Além disso, faz parte do meu ofício como clériga orar pela boa passagem de cada alma para o reino dos deuses.

A sacerdotisa ajoelhou-se ao lado do ferido e orou por sua alma perante Kurur Lianth. O calor no entorno aumentou com a prece, e, em Khubar, o deus-vulcão fez a terra tremer em concordância. Ela sabia que sua divindade patrona sempre estava disposta a aceitar sacrifícios. Apesar deste não ter sido feito da forma tradicional, uma morte era uma morte.

Retirou seu próprio colar onde um fragmento de rocha do Pai Vulcão estava e colocou no pescoço do outro. Orou mais uma vez no idioma antigo, e, quando tudo estava pronto, levantou-se e acenou para o velho nobre.
Imagem

Avatar do usuário
Tiagoriebir
Mensagens: 883
Registrado em: 27 Ago 2015, 12:55
Localização: Porto Alegre, Namalkah

Re: Parte 6 — Passo do Sebo

Mensagem por Tiagoriebir » 23 Jul 2018, 21:34

Em maior ou menor grau, todos ficaram um pouco surpresos com o pedido do homem. Arton era um mundo de maravilhas, em que a magia existia e a vida poderia ser prolongada. Mas não naquele dia de chuva sem fim. Não para aquele pequeno grupo. Em circunstâncias como aquelas, era fácil lembrar que Arton também era um mundo de problemas.

Frente à impossibilidade de encontrar uma solução para a situação do aldeão, todos procuraram a figura do conde, a quem confiavam a liderança da expedição. Goretzka não demorou em assumir para si o fardo de atender o pedido do homem. Pediu que lhe deixassem a sós com o pobre coitado, e não foram necessárias mais palavras.

Apenas Anahera permaneceu. Lamentando que tivessem de chegar àquele ponto, ela prestou os últimos serviços clericais, orando no idioma ancestral de sua tribo. Quando a sacerdotisa se aproximou para colocar no homem o colar que carregava a semente de Kurur-Lianth, notou que o aldeão olhava fixamente para o ferimento amarelado que ela trazia na testa. Ele envolveu as mãos da clériga nas suas e as beijou. Elas estavam quentes e suadas.

Imagem
— Obrigado clériga. Que os deuses te deem a piedade que não tive. — O homem soltou as mãos de Anahera com delicadeza, e voltou seus olhos a Goretzka.

— Qual o seu nome? — O conde perguntou.

— Sou Johan, o coureiro.
Goretzka escreveu:— Johan, eu não posso trazer seus familiares de volta. Também não posso curar suas enfermidades, mas você tem a minha palavra de que faremos de tudo para acabar com esses desgraçados. Falaremos aos sobreviventes desta aldeia o quanto a sua ajuda foi importante para acharmos o caminho que levou até a cura da doença e a destruição desses desgraçados.
Johan aquiesceu. Após uma rápida oração para Valkaria, o conde desembainhou a espada e preparou-se para dar a sentença daquele homem, mas ele fez um gesto, pedindo para que esperasse. Com esforço, ele alcançou a espada curta que estava caída ao seu lado.

— Use a minha lâmina. O meu sangue... o sangue dos amaldiçoados... está contaminado. Que os deuses guiem sua arma para que nunca precise entrar em contato com ele.

O conde embainhou novamente sua espada, atendendo ao último pedido de Johan, o coureiro.
Goretzka escreveu:— Feche os olhos. Agora você poderá finalmente descansar.
Leon Goretzka desferiu um golpe certeiro no coração, rápido e firme. Apenas um fio de sangue negro escorreu, junto da vida de Johan. Mais uma vítima da doença profana.

Mais uma vítima daquele outono.


FIM DA PARTE 6


OFF
• Todos recebem +1 Ponto de Experiência, já computados em suas fichas.

• Alguns de vocês já acumularam 5 PEs. Este é o máximo que é possível acumular por vez nesta aventura. Aqueles que atingiram este teto só voltam a receber PEs depois de gastarem ao menos um dos pontos que já possuem.

• Magnus perde -1 PF pelo atraso na postagem, ficando com 2 PFs. Com isso, eu recebo +1 PF, ficando com 12 PFs.

• Aguardem a próxima parte de nossa aventura em breve.
Tentando usar a parte colorida da massa cinzenta.
https://twitter.com/tiagoriebir

Responder

Voltar para “Outono”