Prólogo II — Romaria

Avatar do usuário
Armageddon
Moderador
Mensagens: 501
Registrado em: 07 Dez 2013, 17:22
Localização: Timbó, SC
Contato:

Re: Prólogo II — Romaria

Mensagem por Armageddon » 08 Out 2018, 19:39

Anahera não queria intervir diretamente nas negociações, até porque não queria dinheiro algum em troca de ajudar. Havia prestado votos de que faria isto de qualquer maneira, a riqueza não lhe interessava.

Porém, já estava ao lado de Caellyn por tempo o suficiente para saber que para ela o ouro era algo importante. Por isso, resolveu permanecer em silêncio e esperar pela negociação entre ela e o sujeito.
Imagem

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5204
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: Prólogo II — Romaria

Mensagem por John Lessard » 09 Out 2018, 19:08

Imagem

Caelynn arqueou uma sobrancelha quando o homem começou a falar. Boa parte do que era dito era muito bom para ela, embora ela não fizesse ideia de quem seria a sacerdotisa que deveria fazer escolta. Deu de ombros sem o homem ver, enquanto estava ocupado com seus papeis.

- Muito bem, dois mil tibares parece muito bom para mim e minha colega... Digo, isso se a nossa querida Anelise, como o senhor disse, não está sendo caçada por nada e nem ninguém, não é? Peço que se for o caso, fale, sem enrolação e mentiras.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
Tiagoriebir
Mensagens: 883
Registrado em: 27 Ago 2015, 12:55
Localização: Porto Alegre, Namalkah

Re: Prólogo II — Romaria

Mensagem por Tiagoriebir » 25 Out 2018, 18:10

O homem assumiu um apostura séria, mas manteve a simpatia na voz quando falou.

Imagem
— Por Khalmyr, senhorita Caelynn. Eu jamais mentiria, principalmente ao tratar de negócios. Já falaria sobre isso em alguns instantes, depois de saber de suas reações ante o trabalho.

O homem apontou uma parte do mapa na mesa.

— De fato, existe um trecho da viagem que pode ser mais complicado. Me refiro a esta parte — ele indicou com o dedo, — que compreende a passagem por Portsmouth. Digo isso porque irmã Anelise tem um histórico de milagres que a acompanha. Os cidadãos comuns, mesmo daquele reino, não têm qualquer problema com as manifestações divinas que costumam acontecer ao redor da peregrina. Mas algumas pessoas sem fé podem acabar encarando os presentes dos deuses como magia, algo que aquele reino não tolera.

— Irmã Anelise nunca passou por problemas graves em suas passagens por Portsmouth por conta disso, mas ela já foi "educadamente convidada a se retirar" de alguns vilarejos por lá. Nunca houve violência, contudo, mas a irmã costuma deixar um local apenas quando considera que seu trabalho de fé já foi feito. Justamente por ter medo de que alguém possa eventualmente encarar isso com alguma animosidade é que estamos contratando aventureiros capazes do serviço de escolta. O trabalho santo de irmã Anelise nos é caro demais para não garantirmos sua integridade.
Tentando usar a parte colorida da massa cinzenta.
https://twitter.com/tiagoriebir

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5204
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: Prólogo II — Romaria

Mensagem por John Lessard » 01 Nov 2018, 11:59

Imagem

Caelynn não mudou seu semblante sério, olhando para o homem com excesso de peso, mas seguiu seu dedo quando ele apontou no mapa.

- Hm, se nenhum caçador de magos quiser se engraçar conosco, plebeus com ancinhos não devem ser problemas, só ser for uma turba. Enfim, parece que estamos acertados então, homem.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
Armageddon
Moderador
Mensagens: 501
Registrado em: 07 Dez 2013, 17:22
Localização: Timbó, SC
Contato:

Re: Prólogo II — Romaria

Mensagem por Armageddon » 01 Nov 2018, 21:11

- No que depender de mim, ela irá concluir esta jornada melhor do que jamais esteve, estrangeiro - prometeu Anahera atrapalhando-se um pouco com as palavras, mas parecia ser necessário dizer algo mais para aquele homem engraçado com bigode esquisito.

- Kurur Lianth irá abençoar nossos passos através de Porto Mau.
Imagem

Responder

Voltar para “Outono”