Monster Life: Fofão

Avatar do usuário
Kaidre
Mensagens: 5815
Registrado em: 11 Dez 2013, 14:40

Monster Life: Fofão

Mensagem por Kaidre » 23 Dez 2018, 12:17

Mesmo sem a presença de Seiran a torre continuava a funcionar normalmente. Todos os dias um construto mágico preparava e colocava sua comida, brincava de pegar, limpava sua sujeira e o levava para passear se o tempo estivesse bom.

Não era o único construto naquele lugar, mas os demais cuidavam de outras tarefas, como manter o lugar limpo e proteger contra invasores. Eventualmente esses também lhe protegiam de animais perigosos que se aproximassem demais, deixando seus postos momentaneamente.

Mas mesmo que tudo estivesse em ordem, ainda era solitário. Os construtos eram úteis, mas não tinham o calor de uma pessoa, não eram carinhosos como os humanos, careciam de sentimentos e não falavam. Seiran fazia falta.

Você deixou o seu lar em busca de seu dono, mas sem ter direção certa a seguir. Não havia rastros olfativos do domador em qualquer direção, nem haveria dado o tempo que se passou. O mundo tem muitos cheiros que se misturam e ocultam outros. Teria de procurá-lo sem pistas.
Fofão, O Maior Amigo do Homem
PVs: 35/35
PMs: 25/25

PEs: 0
  • Pontos de:
  • D: 3
  • L: 0
  • M: 0
  • N: 0

Avatar do usuário
ISMurff
Mensagens: 3260
Registrado em: 10 Dez 2013, 13:50

Re: Monster Life: Fofão

Mensagem por ISMurff » 24 Dez 2018, 16:22

O cão segue a deriva pela estrada de chão batido, lembrando que já havia passado por ela com seu dono. Após caminhar por um tempo ele finalmente chega em uma pequena vila próxima a torre de Seiran. Ele se lembra de já ter visitado o lugar anteriormente, e que as crianças dali gostavam dele. Talvez seu humano estivesse perdido ali sem saber como voltar...
"Barbárie é o estado natural da humanidade. A civilização não é algo natural. É um capricho de circunstância. O barbarismo há de triunfar sempre no final."

- Robert E. Howard

Avatar do usuário
Kaidre
Mensagens: 5815
Registrado em: 11 Dez 2013, 14:40

Re: Monster Life: Fofão

Mensagem por Kaidre » 24 Dez 2018, 22:44

Você segue pela estrada de terra em direção ao povoado que ficava ali perto. O caminho é seguro e sem surpresas. Uma caminhada não muito longa e logo estava diante da entrada. Assim que lhe avistaram as crianças pequenas correram em sua direção agarrando-se em seus pelos e se pendurando em suas orelhas.

Elas riam e lhe chamavam pelo nome. Pareciam querer brincar. Os mais velhos não demonstravam preocupação e continuavam com suas atividades normais.
Fofão, O Maior Amigo do Homem
PVs: 35/35
PMs: 25/25

PEs: 0
  • Pontos de:
  • D: 3
  • L: 0
  • M: 0
  • N: 0

Avatar do usuário
ISMurff
Mensagens: 3260
Registrado em: 10 Dez 2013, 13:50

Re: Monster Life: Fofão

Mensagem por ISMurff » 01 Jan 2019, 16:06

Fofão perde algum tempo com as crianças dali. Brinca com elas um pouco mas ao que tudo parece seu dono não estava por lá.

-Woof, woof! (Filhotes humanos viram meu humano?)

O cão meio que sabe que os filhotes não conhecem o destino de Seiran. Após algum tempo ele segue farejando pelo vilarejo, em busca de algum indício da passagem do mago. Caso não ache, ele segue em diante pela estrada tentando fareja-lo.
"Barbárie é o estado natural da humanidade. A civilização não é algo natural. É um capricho de circunstância. O barbarismo há de triunfar sempre no final."

- Robert E. Howard

Avatar do usuário
Kaidre
Mensagens: 5815
Registrado em: 11 Dez 2013, 14:40

Re: Monster Life: Fofão

Mensagem por Kaidre » 01 Jan 2019, 17:00

Você passa momentos divertidos com as crianças, brincando até entardecer. Pouco a pouco as crianças são chamadas de volta por seus pais. Infelizmente ninguém parece entender quando você pede informação.

Uma vez que a diversão chega ao fim é hora de se pôr a trabalhar. Você começa a farejar o chão em busca de algum rastro do seu mestre, mas sem sucesso. Há muitos cheiros pelo espalhados, mas nenhum pertence a Seiran.

No entanto, havia um cheiro novo. Era de humano, mas não se encontrava mais no povoado. Ao que seu focinho indicava, tinha partido a pouco tempo, embora não saiba dizer a quanto. Só sabia que o rastro olfativo estava enfraquecendo.

Enquanto seguia o odor, notou ao lado da estrada marcas de rodas. De uma carroça muito provavelmente. Não era possível avistar até onde iriam as marcas, tão pouco a localização do transporte, mas o cheiro indicava a mesma direção.
Bom, como tem mais de um mês que Seiran se foi, dificilmente você encontrará rastros dele pela redondeza.
A única coisa diferente do habitual que você encontrou foram o cheiro e os rastros.
Claro que Fofão não é obrigado a saber o que é uma carroça. Mas é mais fácil descrever assim para o jogador.
Fofão, O Maior Amigo do Homem
PVs: 35/35
PMs: 25/25

PEs: 0
  • Pontos de:
  • D: 3
  • L: 0
  • M: 0
  • N: 0

Avatar do usuário
ISMurff
Mensagens: 3260
Registrado em: 10 Dez 2013, 13:50

Re: Monster Life: Fofão

Mensagem por ISMurff » 07 Jan 2019, 11:13

O cão sente o cheiro da carroça e decide investiga-lo. O cheiro diferente dos outros moradores da vila parecia chamar sua atenção. O enorme animal segue pela estrada, farejando o rastro pelo caminho, ocupando praticamente todo o percurso com seu corpanzil.
"Barbárie é o estado natural da humanidade. A civilização não é algo natural. É um capricho de circunstância. O barbarismo há de triunfar sempre no final."

- Robert E. Howard

Avatar do usuário
Kaidre
Mensagens: 5815
Registrado em: 11 Dez 2013, 14:40

Re: Monster Life: Fofão

Mensagem por Kaidre » 13 Jan 2019, 14:52

Você seguiu pela estrada deixando suas pegadas pela terra batida enquanto farejava o solo para não perder o rastro. Resolveu acelerar o passo, pois já tinha certeza da direção a seguir, parando apenas ocasionalmente para confirmar o destino. Já estava escuro quando chegou diante do bosque próximo.

Já esteve lá com seu mestre antes. Não era um lugar realmente perigoso. Tinha lá alguns predadores e animais peçonhentos, mas nenhum monstro ou nada que rastreadores normais não pudessem dar conta. Na verdade, devido sua proporção corporal, você provavelmente era mais perigoso que qualquer coisa que o habitasse.

Você seguiu adiante dentro do bosque em busca da carroça. Estranhamente ele parecia mais silencioso que o normal. Os pássaros não piavam/cantavam, rãs não coachavam, e não havia nenhum outro animal por perto. Só o vento gélido da noite soprava e levava as folhas.

Sua busca o levou até a uma carroça, a mesma que tinha farejado, mas não havia nada nela. Alguma coisa cheirava mal. Literalmente. De repente, você ouve um grito vindo de bem fundo no bosque

- AAAAH!
Fofão, O Maior Amigo do Homem
PVs: 35/35
PMs: 25/25

PEs: 0
  • Pontos de:
  • D: 3
  • L: 0
  • M: 0
  • N: 0

Responder

Voltar para “Contos do Kaidre”