Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Avatar do usuário
DragonKing
Mensagens: 578
Registrado em: 17 Abr 2018, 11:24

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por DragonKing » 17 Mai 2020, 23:36

Lyane cavalgar com Fargrimm quando ouve o grito de Maryanne. Ela olha para trás e vê o desespero dela só tentar segurar Aldred para não cair do cavalo, o coração de Lyane acelera ela estava congelada, ela só pensava em ir até eles para ajudar. Olhou em volta ,abriu a boca para ordenar Hoen quando dezenas de relâmpagos surgem do meio dos soldados a volta atingindo tudo e todos.

Lyane tenta se proteger, mas é em vão. Atrevido cedia ao dano e caiu, ambos desaparecem em meio as unidades puristas. Lyane estava em choque, mas sua confiança se renova só ver Maryanne sair em meio aos soldados.
Imagem
Fargrimm, vou ter que pedir que desça, os Maedoc estão com problemas.
Assim que Fargrimm desmonta, Lyane parte a galope em direção a Maryanne e Aldred. Konrad, mesmo em chamas, ergue Aldred do chão. Lyane passa por Jihad e se aproxima de Maryanne, ela estava em choque. Lyane estende a mão para ela.
Imagem
– Maryanne, Aldred vai ficar bem, me dá sua mão.
Lyane segura o braco de Maryanne e a ergue fazendo-a sentar no lombo da Ashathël e segue o plano de recuo. Ela olha para Hoen,Jihad e Pietra fazendo um sinal com a mão para seguirem ela.
Inspirar Confiança-9m
Lyane usa a ação de movimento de Ashathël e se mover para i11.
Lyane usa uma ação padrão para pegar Maryanne.
Lyane usa uma ação padrão para sair do mapa.
Lyane e Ashathël sofrem 8 de dano.

Avatar do usuário
DiceScarlata
Mensagens: 1866
Registrado em: 22 Jan 2017, 02:15

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por DiceScarlata » 17 Mai 2020, 23:56

Triste vitória...

Jihad, o mestre dos desejos!
Imagem

- Aldred...

*Jihad movia-se pensando apenas nos companheiros. Sua muiytas camadas de magia e sua pele praticamente transformada em areia, o impediram de sentir a dor... Acabara de afastar Konrad, enquanto olhava a situação dos companheiros... Quando o sangue jorrou*

*E a dor veio de uma vez*

*Um grito mudo irrompeu da garganta de Jihad, que mesmo em chamas se sentia congelar. Aldred caira ensanguentado no chão. Seu cavalo tombou e Maryanne em pranto o arrastava, berrando seu nome. Todos agiam juntos, concentrados no que deveriam fazer. Konrad, curado por Petra, partia junto de Fargrimm. Comandante Lyane resgatava Mary, mantendo calma e a firmeza. Mas Jihad... Era feito de emoções e o caos rugia em seu âmago*

*E sua carne queimava junto deles


"AaAAAaa... aaAaAaAaAaaaa.... aAA... AAAAH!!"

*O circulo de magia que eram as tatuagens de Jihad se tornaram imensos e ofuscavam! Sua vista ficou em vermelho, conforme o fogo o engolia completamente. Um Sol se acendia acima do qareen, prestes a fulminar amigos e inimigos*


Imagem
"PUUUUUUUUUUURIIIIIIIIIIIIISTAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAASSSS!!!!!!!!!!!!!!!"

*O fogo engoliu o corpo do qareen, que transformava dor em odio e odio em magia. Não se importava mais. Não ligava mais... Até que uma mão atravessou as chamas. Uma mão gentil e inconsequente. Impulsiva e ambiciosa. Uma mão amiga que não se importou em queimar, em troca de compartilhar aquela dor. Hoen.*
Hoenheim
Imagem
-...
*Jihad olhou para trás, com lágrimas de ódio a escorrer. E viu no olhar de Hoen o quanto sofria. O quanto se contia. Viu o próprio reflexo nos olhos dele. E assim, seu circulo de magia se quebrou como fragmentos de vidro. As tatuagens retornaram a seu corpo. Respirava fundo e se acalmando, percebendo a verdade: Seus amigos se retiravam e estavam a salvo. Precisava estar ali por eles. Viveria por eles. *

"NÃO PENSEM QUE ACABOU.... VÃO PAGAR POR ISSO... E ACREDITEM..."

Imagem

"OS VINGADORES DE ARTON NUNCA ESQUECEM!!!!"
*Seu tapete fez uma manobra, erguendo uma cortina de areia num movimento em curva e acelerou com Hoenheim em sua garupa. Acelerou para longe do campo de batalha, segurando o próprio pulso que treimia. Tirou do bolso um frasco com uma poção azul e o virou o conteúdo nos labios, antes de esmagá-lo em suas mãos, causando uma série de pequenos cortes*

- Vamos terminar essa batalha... Hoen...

*Não havia mais sorriso nos lábios do Qareen*
Movimento partir dali
ação livre : sacar essência de mana maior
movimento: tomar a poção

PMS RECUPERADOS = +13
Editado pela última vez por DiceScarlata em 18 Mai 2020, 13:03, em um total de 1 vez.
Tribo Scarlata


- MUNDO DE ARTON: GRUPO MADEIRA DE TOLLON (on):Angra Cabelos de Fogo
- MUNDO DE ARTON: GRUPO AÇO-RUBI (on): Jihad das Areias Vermelhas
- MUNDO DE ARTON: GRUPO JADE (on):Sr. Fuu
- JOHNVERSE: PRESA DE FERRO (on): Jinx - Cruzado da Ordem dos cabeças de Dado
- JUDASVERSO: CRÔNICAS DA TORMENTA (on): Nagamaki no Gouka!
- FUI REENCARNADO COMO MONSTRO (on): Gizmo
- OUTONO (on): Sandman

Avatar do usuário
RoenMidnight
Mensagens: 2019
Registrado em: 28 Jan 2014, 12:39

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por RoenMidnight » 18 Mai 2020, 00:15

A maré do combate se movia vigorosamente.

Era difícil prever para onde ela iria a cada segundo daquele enfrentamento, o objetivo havia sido alcançado assim que Aldred e Maryane conseguiram abater a capitã inimiga, só precisavam sair de lá.

E então o pior aconteceu, os ataques da massa absurda de puristas os engolfou em seus ataques, mesmos os cegos os atingiam incansávelmente. Quando Aldred tombou diantes dos golpes perfeitamente coordenados dos diversos inimigos, ainda tinha esperanças que eles saíssem de lá sem problemas com a ajuda de Atrevido.

Poderiam curar o companheiro assim que saíssem de lá.

Porém não contava com a tempestade elétrica que se abateu sobre eles. Seu corpo tremeu diante do inexperado, e quando a dor passou viu o cavalo no chão e Maryane vindo na direção deles com irmão nas costas. Seu rosto lavado de lagrimas e dor encheram o paladino de ódio.

Parecia com Mehnat tudo de novo, as ordas de puristas eram como ordas de Kobolds. Imparavéis, incansáveis, incalculáveis.

Apertou o cabo da espada e levou uma mão aos pergaminhos que tinha a tiracolo, mas olhou para o lado e viu os demais recuando. Estavam também feridos, ficou em dúvida por um momento sobre o que deveria fazer, mas Lyane alcançava Maryane enquanto Konrad ajudava a Aldred.

Olhou para os inimigos com ódio mais uma vez.

Jihad passou ao seu lado com o seu tapete e se agarrou nele. A raiva e tristesa que ele sentia, Hoenheinn também sentia.

Pousou a mão no ombro do amigo e ambos compartilharam um olhar significativo. O paladino segurava para não chorar, não devia, sabia de seu papel como instrumento divino e ele não deveria nunca quebrar afim de levar a esperança para os outros.

Porém era difícil de esconder seu sofrimento.

Respirou fundo e agora do lado dos demais começou a fazer o que deveria fazer.

Devia mante-los juntos, deveria manter todos sãos e com a cabeça no lugar naquele momento. Deviam estar mentalmente preparados, porque a luta ainda continuava. Se forçou sorrir e disse.
Imagem
Temos que nos manter fortes amigos, foi um duro golpe que sofremos, mas conseguimos derrotar um dos líderes deles. Precisamos lamber nossas feridas e nos preparar para o que vem a frente.
Olhou para o estado de Aldred e Maryane e trincou os dentes, nunca deveria ter aberto aquela chance para eles. Deveriam ter tentado outra abordagem... iria matar a todos os puristas. Não deixaria nenhum deles de pé, enquanto pudesse lutar, lutaria.
Postura: 2. Não recupero os PE.
Melodia Revigorante: 6.
2 de dano de fogo.
Me pague um café pelo o PicPay: @RoenMidnight
Grimório TRPG
=====Homebrew=====
Paladino Rework
Sectário do Crepúsculo

========================================================================================
PBF - Sangue e Desonra: Tsuru[TRPG]

Avatar do usuário
DiceScarlata
Mensagens: 1866
Registrado em: 22 Jan 2017, 02:15

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por DiceScarlata » 18 Mai 2020, 01:13

RECUAR! RECUAR! RECUAR!

*Jihad seguia os companheiros que batiam em retirada. Konrad com o braço de Aldred em arco ao redor do pescoço, Maryane em lágrimas, abraçada a cintura de Lyane e Hoen as suas costas, a imagem da esperança. Jihad por outro lado buscava se acalmar, ainda sentindo a angústia de não se vingar daqueles que feriram seus amigos. Seus pensamentos viajavam, enquanto desviava de lanças, flechas e até mesmo balas!*

*Mas foi a explosão que o derrubou*

Jihad, o mestre dos desejos!
Imagem
- AAAAAAAAAAAAAAGH!!
*Embora sua proteção tenha o defendido, Jihad caiu de seu tapete, rolando sobre lama e sangue. Percebeu que algum mago purista havia conjurado sua especialidade: uma bola de fogo! E o impacto havia atirado estilhaços que o desequilibraram*
Hoenheim
Imagem
- J-JIHAD!!
*Mas ao perceber que o mago o fitava, o qareen não hesitou. Apontou para o tapete e antes que Hoen pudesse saltar, o item magico se enrolou ao seu redor a avançou em alta velocidade, deixando o mestre dos desejos para trás*
Mago purista
Imagem
- Ora ora ora... Eu vi o que fizeram ali... E pensar que a nobre capitã-cavaleiro... foi derrotada por uma escória inumana... Pelo menos poderei vingá-la, incinerando um hibrido nojento da deusa puta das magias...
*Calmo, sereno e complacente. Seu comportamento era uma contradição com a aura magica que o envolvia, feita de ranco, desdém e orgulho cego*
Mago purista
Imagem
- Mas por favor... Não vá sem gritar...
*Palavras bélicas foram recitadas e a palma de sua mão distorcia o ar devido a alta temperatura que se concentrava ali*
Mago purista
Imagem
- BRENNEN!!!
*Jihad não tinha tempo para conjurar magia. Apenas formou um X com os braços a frente do rosto e esperou mais dor vir... Mas o que ouviu no lugar foi um grito, quando um corte rasgou o peito do mago purista, que gritou de dor recuando, diante do elfo magnifico que se prostrava a sua frente*
Elandriel
Imagem
- você é o Jihad das areias vermelha não é? Seus amigos precisam de você. Nós cuidamos daqui. Vá!
*Jihad pensou em protestar, mas uma fileira de guerreiros elfos se colocou a sua frente. E não apenas. Meio elfos. E mais! Anões e goblinoides! Raças rivais unidas contra um inimigo comum. Unidas contra um dos piores males que Arton deu vida: ódio e preconceito. Eles seriam seu escudo* *

"VÁ!"

*Gritaram. Jihad obedeceu e correu na direção dos companheiros. O mago purista, furioso, ordenou que seus homens se reagrupassem e enviam um destacamento para perseguir o qareen. Humanos altos e fortes, trajados em uniformes especialmente protegidos, correram até emparelhar com o qareen. Possuiam armas leves: Chicotes com ganchos nas pontas. Laminas serrilhadas. Adagas curvas. Armas perfeitas não apenas para matar, mas para causar dor*


Tropa
Imagem
Sua pele é nossa, qareen!!!!
*Mas novamente mais um veio em sua ajuda. Ele era pequeno. Agil como um vulto e saltitou sobre cabeças de inimigos, antes de perfurar a garganta de seu lider com seu sabre, fazendo um filete de sangue ser expelido como uma fonte*
Wik
Imagem
- Hoje... Pago minha divida, Jihad!!
Jihad, o mestre dos desejos!
Imagem
- Wik!!
Wik
Imagem
- Hahahaha! Vá logo! Eu o liberto! Quando estiver a distancia, recuarei também! Preciso achar o Dhylmor nessa confusão! Como fui perder um gordo daqueles? hahaahahaha!
Jihad, o mestre dos desejos!
Imagem
- Wik... Tsc... Obrigado! Saia logo daqui!!!

*O Halfling tentava soar brincalhão, mas estava ferido. Conseguiu se desviar dos golpes velozes dos inimigos com ainda mais agilidade e técnicas de esgrima, mas precisaria se afastar logo. Jamais imaginaria que aquele quem libertou da prisão um dia, salvaria sua vida*

*Precisava se apressar, mas agora estava perdido na pandemônio. Não via sinal dos aliados! Olhava ao redor, buscando um sinal, quando sentiu o primeiro baqui*

*e mais um*

*e outro*

*mais*

*mais*

*MAIS!!*


Imagem

*Um enxame de virotes atingiu suas múltiplas camadas de armadura, o arrastando para trás até se chocar contra um rochedo. Estava dolorido, embora que por um milagre, parecesse sem ferimentos. Olhou a frente havia uma infantaria de soldados, mirando sua bestas em sua direção, recarregando as armas. Jihad trincou os dentes apontou as mãos, mas ainda tinha muitos aliados por perto. Não podia feri-los! E Aldred precisava de sua ajuda! Tinha que se apressar! MAS SEQUER SABIA EM QUE DIREÇÃO FORAM! *

*MALDIÇÃO!*
Bror
Imagem
- Eles foram para o norte. Não muito longe daqui. Estão cercados na parede de escudos, tratando seu amigo.
*Jihad olhou na direção ao mesmo tempo em que um zunido perfurou o ar e atravessou o coração de um inimigo. O arqueiro estava no alto de um rochedo, quando escorregou e ficou a frente de Jihad,, retesando o arco para um novo tiro.*
Bror
Imagem
- Adeus.
*E ele andou. Quando andou atirou. Quando atirou, matou. E repetiu a sequência. Uma flecha atrás da outra. Uma de cada vez em sem esboçar emoções. Os inimigos tinham um novo objeto de ódio e ergueram sua bestas. Um arqueiro contra uma barragem de virotes. Mas ele persistiu*

*Suas pernas, ombro, costelas e braços foram alvejados. Mas Bror continuou de pé*

*E continuou a avançar. E quando avançou atirou. E quando atirou, venceu seus inimigos*

Jihad, o mestre dos desejos!
Imagem
- B-bror...
*Jihad não o conhecia. Sequer interagiram na unica batalha compartilhada. Não tinha motivo para o arqueiro se expor assim por ele! Então por que!!
Jihad, o mestre dos desejos!
Imagem
- POR QUÊ??????????
*Disparou três flechas de uma vez de seu arco e se virou. Seu corpo parecia um ouriço, tamanha a quantidade de virotes que o atravessaram*
Bror
Imagem
- É preciso um motivo?
*O homem apontou na direção de seus amigos e meneou a cabeça positivamente. Uma gratidão ou admiração ali? Um sacrifício de um em prol de outros? Ou simplesmente, razão nenhuma como insinuara? Jihad pensou em lançar magias, mas o arqueiro resistiu e se interpos no caminho. Outras flechas voaram. Ele sinalizou com a cabeça para que partisse O qareen se virou e obedeceu, ouvindo no meio a poluição sonora um sussurro*

.

Bror
Imagem
- É assim que tem que ser.
*E mais flechas choveram sobre o arqueiro, cujo corpo caia se perdia no oceano de corpos. Jihad avançou, limpando sangue do rosto e sinais de fraqueza também. Aquilo era guerra. Aquilo era perda. Era união*

*E seguindo na direção dos aliados, finalmente os encontrou, ao redor de Aldred, tratando seus ferimentos*

Jihad, o mestre dos desejos!
Imagem
- Vingadores...
*Olharam em sua direção. Hoen e Lyane estavam prestes a sair para buscá-lo*
Jihad, o mestre dos desejos!
Imagem
- Não estamos sozinhos. Isso eu garanto a vocês.
*Formava um punho na mão, num operto tão forte, que gotas escarlates tingiam o solo. Determinação ardia em Jihad, por todos aqueles que lutavam junto de si. Pois embora jamais tivesse trocado palavras com os milhares de homens que lutavam ali... O sangue derramado, falava tudo o que era preciso*

*Tudo.*
Tribo Scarlata


- MUNDO DE ARTON: GRUPO MADEIRA DE TOLLON (on):Angra Cabelos de Fogo
- MUNDO DE ARTON: GRUPO AÇO-RUBI (on): Jihad das Areias Vermelhas
- MUNDO DE ARTON: GRUPO JADE (on):Sr. Fuu
- JOHNVERSE: PRESA DE FERRO (on): Jinx - Cruzado da Ordem dos cabeças de Dado
- JUDASVERSO: CRÔNICAS DA TORMENTA (on): Nagamaki no Gouka!
- FUI REENCARNADO COMO MONSTRO (on): Gizmo
- OUTONO (on): Sandman

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5201
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por John Lessard » 18 Mai 2020, 15:33

Ato 2: A Batalha do Baixo Iörvaen

Imagem

O grupo debandava aos trancos e barrancos em recuo, após terem derrubado a oficial purista. Se curavam como podiam, ajudando seus companheiros. Jihad se perdeu do bando em dado momento, sendo atingindo por todos os lados, mas sendo salvo por outros aventureiros. Gotas espaçadas caíam do céu cinzento, os passos espirravam lama e sangue para cima. Por onde passavam viam morte, pilhas de corpos, escudos e arma. Tiveram que avançar para o flanco leste, se aproximavam de tendas de primeiros socorros e onde alguns oficiais estavam coordenado tropas. Havia pouco fluxo ali, estavam cansado, como se tivessem lutando por dias.

Uma clériga ostentando o medalhão de Lena apontou e logo eles viram tropas puristas em números assombrosos avançando contra as tendas. Eram muito mais do que poderiam sonhar em vencer. Mais ao longe, entretanto, uma cavalaria do Reinado vinha em auxílio, eles eram a última barreira para proteger feridos e oficiais. Teriam que resistir até os reforços chegarem.

Os puristas avançavam ordenados e e frios, prontos para matar.

Imagem
Os reforços chegaram após 4 rodadas
Konrad 36 <<< sua vez
Aldred & Maryanne 36
Hoenheinn 35
Cavaleiros do Leopardo Negro
Capitães-Cavaleiros
Capelães da Guerra
Lyane 19
Soldado de Elite de Yuden
Fargrimm 16
Jihad 15
Unidades Purista s
Sargentos-Mór
Notas do Mestre:

Treinamento de Campo:

Devido ao treinamento oferecido no Ato 1 aos camponeses, cada jogador pode re-rolar 1 teste qualquer durante a batalha. Quando fizer isso, poderão escolher um camponês e o introduzir em seu post, o fazendo lhe ajudar de alguma forma. Pode ser num ataque coordenado ou o ajudando a ficar de pé, por exemplo.

***

Caos da Batalha:

Diferente das lutas em masmorras, agora tudo é diferente. No inicio de cada turno, um jogador (escolhido pelo mestre) deve rolar 1d6. Se conseguir um número ímpar, sofrem 2d6 pontos de dano, representando que foram pegos por virotes, arremessos de catapultas ou uma carga de cavalaria. Se rolar um número par, recebem +2 em ataque pela rodada ou uma cura de 1d8+1, pois um aliado surge no campo de batalha, os ajuda e depois é tragado para a batalha novamente.

Ataques em área podem engolfar um grande número de inimigos, mas lembrem-se que, apesar de não estarem todos no mapa, há muitos aliados ao redor, usar ataques é área é ferir soldados de Deheon também.

Estar ar não é garantia de sucesso. Enquanto um personagem estiver voando (6 metros acima do chão, pelo menos), precisará rolar 1d6 no inicio de cada um de seus turnos. Num resultado 1-2, nada aconteceu; 3-4 sofre 1d12+1 pontos de dano ao ser atingido por um virote de besta; 5-6 sofre 6d8+5 ao ser atingido por uma balestra Purista.

Novo: Não há aliados por perto durante esse encontro, por isso, ataques em área estão liberados.

***

Ashatel: 26/48;

***

Combate! Prazo para postagem é de 24 horas.

Dados dos Personagens

Imagem - Hoenheinn Mitternach <> PV: 76/69 (85) CA: 24 PM: 5 PE: 0/6 PA: 1 <> Domínio da Viagem: 1 <> Bênção da Durabilidade: - <> Duro de Ferir: - <> Música de Bardo: 2/5 <> Destruir o Mal: 2 <> Postura: Gambito de Tauron <> Condição: Físico do Leão [10 rodadas].
Imagem - Aldred <> PV: 81/69 (85) CA: 30/22 PM: 1 PE: 1/6 PA: 0 <> Postura: - <> Condição: Armadura Arcana [1 hora], Físico do Leão [10 rodadas].
Imagem - Maryanne <> PV: 64/52 (68) CA: 26/22 PM:0 PE: 3 PA: 0 <> Postura: - <> Condição: Físico do Leão [10 rodada].
Imagem - Scarlata Jihad <> PV: 73/78 CA: 30/18 PM: 17/30 PA: 0 <> Desejos: 1 <> Voo: 1 <> Pensamento Positivo: 3 <> Seu Desejo é Uma Ordem 1 <> Cuidado com o que Deseja: 1 <> Condição: Armadura Arcana [1 hora], Alterar-se [1 hora], Escudo Arcano [10 rodada].
Imagem - Lyane <> PV: 26/60 CA: 33 PM: 0 PE: 0 PA: 1 <> Orgulho: 2 <> Postura: - <> Condição: Comandar [2 rodadas].
Imagem - Konrad von Merovech “Sabbah” <> PV: 34/38 CA: 23 PM: 20/0 PA: 0 <> Zauber preparados: Stahlija II (4 PM); Kramer x2 (4 PM); Gein (4 PM); Argentus x1 (2 PM) <> Condição: Físico do Leão [1 rodada].

Imagem - Fargrimm Deepforge
<> PV: 56/60 CA: 21 PM: 27 PA: 1 <> Magias preparados: Desespero x2, Perdição, Comandar, Infligir Ferimentos Leves x3, Curar Ferimentos Moderados, Roubar Força Vital, Curar Ferimentos Graves, Sabedoria da Coruja, Cegueira/Surdez, Rogar Maldição x2, Curar Ferimentos Críticos. <> Condição:
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
Maggot
Mensagens: 2136
Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por Maggot » 18 Mai 2020, 21:15

Haviam recuado, mas o inimigo era inclemente. Os inimigos os perseguiam até as tendas aonde cuidavam dos feridos. Aquilo era terrível. Não, não por eles. Já estavam curados, graças aos esforços conjuntos de todos os clérigos, curandeiros e de um certo paladino extremamente irritante e estúpido. O zadavat já manifestado, dessa vez não perderia tempo. Eles iriam viver por mais algum tempo. Mas os feridos e enfermeiros? Eles não teriam chance. Seriam como cordeiros diante de um lobo. Aquilo era um matadouro. Viu uma das clérigas, o símbolo de Lena balançando em seu peito apontar para os inimigos que se aproximavam.
Imagem
- PROTEJAM OS FERIDOS! NÃO DEIXE QUE SE APROXIMEM DAS TENDAS! CLÉRIGAS, SE AFASTEM DAQUI DESGRAÇA!
Uma mulher... Não, uma garota, que não devia ser mais velha que ele realmente era, tomou um susto com a raiva e desespero no rosnado do lefou, e logo se escondeu em uma das tendas. Estúpida, estúpida, estúpida. E então, ele viu nas linhas inimigas.

Leopardos Negros.

"Não, não, não, não, não."

Magos militares, a elite do poderio mágico yudeniano. Quando havia estudado artes magibélicas, era impossível não ouvir falar deles. Armas de destruição em massa na forma de homens. Um grupo era capaz de destruir muralhas e tomar castelos se metade dos rumores fossem reais. Temeu, sentindo o arrepio subir por sua espinha. Se eles cancelassem as magias de Jihad, estavam perdidos.

Imagem
- Jihad, Lady Sylvana, aquilo são Leopardos Negros. A elite arcana dos Puristas. São os maiores magos de guerra do mundo. Rezem para aqueles serem iniciantes deles. Jihad, exploda as linhas deles! O resto, recue. Lady Sylvana, coordene um recuo, a autoridade é sua. Não podemos ficar todos juntos. Os capelões podem nos explodir em chamas e eu nem quero pensar no que os Leopardos farão. PROTEJAM AS TENDAS COM SUAS VIDAS SE NECESSÁRIO! A CAVALARIA ESTÁ VINDO! Apenas não os deixem chegarem aos feridos e as clérigas! RECUEM E NÃO FIQUEM TODOS JUNTOS! Jihad, consegue virar uma hidra novamente?
Falar tanto doía, mas ele tinha que coordenar aquela situação. Ele já havia visto a morte naquele dia. A derrota dos feridos e clérigas serem pegos seria pior que aquilo. Não, não. Hoje não. Haveria um dia aonde a derrota do Reinado viria. Aonde o inimigo poderia esmagá-los e eles iriam se render. Mas não, não aquele dia. Aquele seria um dia de luta. De poder e glória. Se fosse para morrer, iria morrer lutando, tingindo os campos de Baixo Iörvaen com o escarlate do sangue inimigo.

Recuando, viu enquanto a explosão de chamas de Jihas criava um inferno na linha inimiga, gritos se espalhando com o cheiro de carne queimada enquanto bolhas eram formadas na pele, ao derretia se unindo à carne e a fumaça negra característica de corpos queimando se erguia.

Dali, ele não fugiria.
Usa a Ação Padrão para pedir à Jihad uma bola de fogo centrada em ST34. 40 de dano. Recua então para W14. Ativo o benefício de estratégia e recebo Camuflagem.
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17586
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por Aldenor » 18 Mai 2020, 22:13

Aldred ouvia vozes distantes, era tudo embaçado e o frio congelava os ossos, mas não havia dor. A visão começava a desembaraçar apresentando uma realidade cinzenta e pueril, onde o sangue e a lama misturavam-se por todos os lados. Percebeu que estava deitado. Aos poucos, Aldred discerniu as vozes de Fargrimm e Hoen, distantes, os rostos começaram a tomar forma, bem como as texturas. Viu Maryanne bastante ferida, batendo depressa em seu corpo fazendo as chamas apagarem. Fogo! Aldred começou a sentir menos frio e a dor se aproximando com o calor. Jihad era o mais próximo e o fez sentir o líquido morno e adocicado, retornando o paladar enquanto bebia.
Aldred
Imagem
Jihad? Maryanne... o que aconteceu...?
Ao perceber que acordara, Maryanne se aproximou chorando e o apertou num abraço vermelho pelo oritsuken. Aos poucos, os sentidos voltavam. Aldred viu que Fargrimm orava a Tenebra com sua grossa voz de anão e Hoen declamava palavras de energia. Aldred recuperou a cor e recebeu um bálsamo do paladino. A pasta era fedorenta, mas tinha uma coloração diferenciada. A dor sumiu praticamente toda após a aplicação nos cortes do peito e do braço. Não havia praticamente soldados puristas naquele lugar, mas não demoraria para surgirem mais e mais. Lyane lhe deu mais uma poção e Aldred não se fez de rogado e bebeu tudo, ficando sem nenhum ferimento. Viu de relance Pietra curando Konrad. Estavam todos ali, mas o ânimo parecia diferente.
Maryanne
Imagem
Oh Aldred... Atrevido... Atrevido...
Aldred arregalou os olhos, sentiu o coração bater mais rápido. Respirou ofegante, agarrou a grama e a lama com as mãos enluvadas e apertou com força, num grito mudo, sua face desfigurada pela dor. Lágrimas caíram gordas.
Aldred
Imagem
E-Eles mataram meu cavalo, eles mataram Atrevido...
Dizia com os dentes trincando, veias saltando, olhos vermelhos de raiva. Maryanne o abraçou de novo e Aldred sentiu como seu corpo estava quente e em brasas. Ela ainda queimava! A raiva sumiu, dando ao senso de urgência. O grupo começava a se reerguer, Hoen ditava o tom do ânimo, cuidava dos outros, e Pietra continuava a restaurar Konrad.

A aura flamejante sumiu de Maryanne. Aldred depositou a pasta nojenta sobre seus ferimentos que logo restauraram a pele queimada. Maryanne estava chorando e Aldred jogava água no rosto, lavando a sujeira e as lágrimas.
Aldred
Imagem
Mary, nós vamos vingar Atrevido, nós temos que seguir lutando...
Ao tentar incentivar a irmã, sentiu um desejo incontrolável de ser cruel e mesquinho para se vingar desproporcionalmente pela morte de Atrevido. Isso não estava certo. Então, Aldred viu Jihad cuidando de seus próprios ferimentos e conjurando um feitiço para si mesmo. Aldred se aproximou tocando seu ombro.
Aldred
Imagem
Pegaremos pesado. Mas não vamos perder a cabeça, independente de tudo. Se você morrer eu não vou apelar à crueldade pra te vingar e se eu morrer, me prometa que não vai destruir o mundo. Hehehe. Com a cabeça no lugar, venceremos os puristas sem perder nossa essência.
Ele deu um sorriso amargo. Se enlutaria por Atrevido depois, pois agora afastava as lembranças, o caos da batalha logo tomaria tudo e a todos de novo. E precisava que Jihad não cedesse às emoções mais brutais dentro de si. E então, com um sorriso no rosto, pediu:
Aldred
Imagem
Sanbai... Oritsuken...
A aura flamejante brotou de seu corpo expandindo seus músculos, unindo-se ao vermelho da jaqueta encantada e protegida pela armadura mágica de Jihad.
Maryanne
Imagem
Ai, Jihad... o mesmo dele. Oritsuken.
O poder vermelho voltou à Maryanne também, mesmo dito sem vontade. Aldred recuperou sua katana, ergueu ao céu e se virou para todos os Novos Vingadores.
Aldred
Imagem
Novos Vingadores de Arton! Avante!!
Disse entre os dentes rangidos de raiva.

Os aventureiros partiram depois de instantes se curando. Jihad chegou a sumir por um determinado momento, passando por um turbilhão de aventureiros e soldados. Voltou não muito depois. Aldred avançava ao lado de Maryanne e meneou a cabeça para o qareen confirmando que estava tudo bem.

***

Aldred seguia com olhos vidrados, a energia de batalha agora pior, mais azeda pelo luto. Maryanne lutava bravamente para afastar a melancolia que ameaçava a dragá-la ao chão. Por onde andavam, viam pilha de corpos, escudos partidos e espadas nas entranhas de cadáveres.

A batalha os levou para o leste, onde viram um pequeno acampamento, cheio de tendas dedicadas a cuidar dos feridos. Alguns oficiais coordenavam tropas por ali também. Aldred os lançou um olhar tenso e Maryanne segurou-se para não correr pra lá implorar a uma clériga de Lena para acabar com a guerra. Essa mesma clériga apontou uma direção, como em resposta aos aventureiros. E então, os Novos Vingadores viram um verdadeiro exército de puristas marchando em sua direção.

Aldred apertou firme o cabo de Hikari-Katto, respirou fundo e afastou o medo. Maryanne sentia o desespero tomar conta.
Maryanne
Imagem
Ajuda vem vindo... será que vai dar..?
Uma cavalaria do Reinado chegava no horizonte distante, mas demoraria ainda. Aldred a puxou e colou sua testa à dela com brutalidade.
Aldred
Imagem
Você é uma Maedoc, tem o sangue de dragão. Tem o meu sangue! Não vou suportar se tu morrer e eu não posso te proteger agora! Tu vai ter que se proteger! Se tu morre, eu morro! Entendeu? EU MORRO!
Deu-lhe um beijo agressivo e a afastou. Viam o exército inimigo próximo.

***

Konrad gritou para a clériga sumir de vista, o que ela fez imediatamente amedrontada. Até Maryanne tomou um susto. Aldred virou-se sombrio para Konrad enquanto ele explanava sobre os tais Leopardos Negros. E então, chamas irromperam no meio dos inimigos centrais. As chamas de Jihad queimava, suas tatuagens brilhavam. Era um poder fascinante e perigoso.
Aldred
Imagem
Oh, elite mágica, hã? Acham que podem contra nós? Vamos ver o que podem fazer ante o inferno do Deserto da Perdição. JIHAD! MOERU! MOERU! MOERU!
E apontou para o centro chamuscado de fogo onde as chamas mágicas explodiram anteriormente.

Dessa vez a bola de fogo de Jihad não foi tão intensa, mas ainda assim prejudicial. Um sargento caiu chamuscado. Aldred franziu o cenho insatisfeito e se virou para Maryanne. Ela tinha os olhos arregalados, estava andando na tênue linha do desespero. Aldred segurou sua mão e meneou a cabeça com uma expressão mais branda. As áureas flamejantes se uniram. Ela acenou com a cabeça em resposta.
Maryanne
Imagem
J-Jihad! Mais uma bola de fogo, p-por favor!
Nisso, mais uma esfera flamejante brotou no mesmo lugar onde as chamas se espalharam como um brilho poderoso. Maryanne ainda vacilava em seu pedido sem a intenção total, pois não fora feita para a guerra. Porém, o poder de Jihad independia da força de vontade de alheios. O fogo espalhou com mais intensidade dessa vez. Um outro sargento caiu em puro carvão, juntamente com um guerreiro de elite. Um capelão grunhiu por seus deuses antes de desabar chamuscado.

Porém, Aldred mirava os tais leopardos negros, que pareciam muito bem. Ele olhou para Maryanne e apontou aonde deviam ir. Ela não parecia estar certa, pois Lyane não havia se pronunciado, mas o seguiu. Não podiam ficar separados afinal.
Ação de Aldred & Maryanne
Ação padrão de Aldred: deseja Jihad disparar uma bola de fogo em S/T-4/3. Dano 33.
Ação padrão de Maryanne: deseja Jihad disparar uma bola de fogo em S/T-4/3. Dano 41.
Ação de movimento de Aldred: se desloca para q-13
Ação de movimento de Maryanne: se desloca para p-13
Ação de Reação de Aldred: usar aparar corpo-a-corpo caso seja atingido (1 PE). Ataque +21
Ação de Reação de Maryanne: usar aparar corpo-a-corpo caso seja atingido (1 PE). Ataque +18
_______________________________________________________________
Aldred com Oritsuken e armadura arcana
FOR 23 (+6), DES 23 (+6), CON 18 (+4)
CA: 30, PV: 85/81
Fortitude: +11 Reflexos: +13
Ataque desarmado com cestus magistral +1 +16 ou +14/+14 (1d8+12, x2; esmagamento).
Hikari-Katto +16 (1d10+17, 19-20; corte)

Maryanne com Oritsuken
FOR 23 (+6), DES 22 (+6), CON 18 (+4)
CA: 26, PV: 68/64
Fortitude: +9 Reflexos: +11
Ataque desarmado com cestus magistral +1 +14 ou +12/+12 (1d6+11, x2; esmagamento)
Chuan magistral +1 +15 (1d8+10, 19-20; corte)
Agarrar com chuan magistral +1: +23
Editado pela última vez por Aldenor em 19 Mai 2020, 02:19, em um total de 1 vez.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
RoenMidnight
Mensagens: 2019
Registrado em: 28 Jan 2014, 12:39

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por RoenMidnight » 18 Mai 2020, 23:27

Em meio a turbulencia que era correr de um campo de batalha para o outro os aventureiros lambiam suas feridas.

Hoenheinn segurava seus sentimentos, devia ser naquele momento aquele a manter os animos de todos o mais alto possível. Bradava para seus companheiros palavras de animo.
Imagem
Não importa quantos eles sejam, nós somos como um. Nossa força trancende a deles porque ela surge de nossa união e não de puro e simples ódio.
Via o estado de Aldred, as bençãos de Tenebra o ajudavam a recobrar sua consciência. Levou a mão a até sua mochila e tirou um frasco de cerâmica e empurrou para o lutador. Sentia as mãos de Fargrimm apagando as chamas, e a dor dos ferimentos fechando através dos poderes do clérigo. Trincou os dentes mas não se arrefeceu.
Imagem
Estamos lutando não apenas por nós, estamos lutando por aqueles que ficaram deixamos em Villent, aqueles que deixamos em Valkaria. Estamos lutando por aqueles que não podem lutar e estamos lutando por aqueles que amamos.
Respirou fundo e finalmente encarou Jihad. Vinha pensando naquilo tem um tempo, mas finalmente era a sua hora, Aldred foi envolvido pela aura vermelha. Konrad havia entrado em um estado divino de combate. O que ocorreria com ele próprio?
Imagem
Jihad, eu preciso de seu poder. Por favor, faça com que minha ambição alcance as estrelas.
E então o qarren despertou o seu poder latente. A principio não sentiu nada de diferente, porém sentiu o coração bater mais forte. Sua cabeça doeu e fechou os olhos levando uma mão a testa. O mundo parecia mais devagar, sentiu a energia que parecia fluir de seu cérebro para restante de seu corpo. Sentia vontade de conquistar o mundo e sentia que tinha força suficiente para rachar Arton ao meio.

Era poder! Muito poder!

Não.

Era algo muito maior que poder.

Era...

Ambição

Imagem

.
.
.
.

A batalha ia e vinha em ondas, em um mar de metal, urina, merda, sangue e suor. Via os corpos de puristas e diversos heróis mortos caídos ao chão. Eram levados a leste, para um local mais afastado do combate, onde se encontravam barracas onde eram curados os feridos.

Viram então os batalhões puristas avançando contra aquele pequeno acampamento. Viu o desespero da clériga de Lena e a tenção em que se encontravam Aldred e Maryane. A reação de Konrad não deixava dúvidas do risco que enfrentariam, a frente dos Novos Vingadores se encontrava um mar de inimigos, muito maior que enfrentaram anteriormente.

Reconhecia os Leopardos Negros, havia os visto em Roschfallen, sabia o quão terriveis eram e se estavam ali o perigo alcançava uma escala totalmente diferente.

Ali não haviam amigos para serem feridos por seus ataques em larga escala e como um único pensamento todos tiveram o mesmo desejo, a mesma ambição.

Três bolas de fogo foram disparadas contra o batalhão mais a frente de puristas, porém muitos continuavam ainda de pé.
Imagem
JIHAD! SEJA VEÍCULO DE MINHA AMBIÇÃO!! QUEIME OS NOSSOS INIMIGOS!!!!
Mais uma vez o Qarren concedeu um de seus desejos, seu poder era amedrontador. Implacável, terrível. Viu que pouco sobrava dos inimigos assim que a quarta bola de fogo foi disparada.

Hoenheinn se permitiu sorrir, mas ainda haviam muitos mais inimigos se aproximando pelos flancos.

Fez um muxoxo e desejou novamente, apontando para os inimigos que vinham pelo o flanco esquerdo.
Imagem
POR FAVOR MEU AMIGO QUEIME-OS! Não deixe sobrar nada.
Outra bola de fogo explodiu contra eles, mas eram duros e fora necessário ao menos quatro delas para derrubar o avanço de um batalhão grande.

Viu seus amigos recuando. Disparou um olhar para Jihad e o pobre qarrem parecia sem forças. Hoenheinn respirou fundo, ele tinha que ser uma rocha para todos eles.

Caminhou em direção ao campo onde antes havia um mar de inimigos. Falava alto para todos ouvirem no campo de batalha.
Imagem
Que seja proibido acordar sem saber o que fazer.
Proibido não rir dos obstáculos.
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.
Que seja proibido não enfrentar.
Não lutar pelo que se quer,
Não se levantar, cada vez que cair.
Que seja proibido esperar dos outros, sejam eles deuses ou heróis.
Proibido não realizar seus sonhos.
Proibido não pensar que podemos ser melhores.
Serrou o punho esquerdo e gritou mais alto para que todos ouvissem e não ouvesse dúvidas.
Imagem

Pois pior que a ambição dos gananciosos é a alma miserável dos contentáveis.
Pior que a ambição dos gananciosos é quem não sente a ânsia de ser mais;
de conquistar o que parecia impossível, pois esse não chegará a ser nada.
Apenas um inválido, débil, quebrado.

Por isso abençoado sejamos nós,
que corremos com o sol, que nascemos com vontade.
Abençoado sejamos nós,
porque a coragem é virtude dos ambiciosos.
Abençoado sejamos nós,
pois ambição embriaga mais do que a glória.
E abençoado nós seremos,
pois o mundo é pequeno para o tamanho da nossa ambição.
Aquela era a Litania de Valkaria e se aqueles se diziam ser servos da deusa, deveriam teme-la, pois estavam de frente com não com um servo, Hoenheinn não se considerava assim, ele era um companheiro do grupo liderado pela própria. Liderado por ela, sentia que podia derrubar a todos.

Ação Livre: Rola 4 no Gambito de Taturon. Recupera 2 PE.
Ação de Movimento: Se move para Q8.
Ação Padrão e Ponto de Ação: 2x Bola de Fogo.

Com as mortes dos inimigos ativa a Benção. Se tiver que dar Aparar, eu vou aparar.
Me pague um café pelo o PicPay: @RoenMidnight
Grimório TRPG
=====Homebrew=====
Paladino Rework
Sectário do Crepúsculo

========================================================================================
PBF - Sangue e Desonra: Tsuru[TRPG]

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5201
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por John Lessard » 19 Mai 2020, 11:46

Ato 2: A Batalha do Baixo Iörvaen

Imagem

Diante da onda massiva de inimigos, o grupo via que não tinha escolha a não ser usar o poder de Jihad. Inúmeras bolas de fogo foram disparadas contra a massa central de puristas. O fogo se expandia para todos os lados, numa onda massiva de agonia. Os puristas se debatiam, gritavam, a pele derretendo por debaixo da armadura, se misturando por tecido e aço. Muitos tombavam, capitães, soldados em batalhões...

Então os Leopardos Negros agiram. O primeiro do flanco esquerdo avançou pela lateral, um de seus braços trepidou com faíscas azuis e brancas e então, num estrondo, uma linha de eletricidade trespassou Lyane, Ashatel, Pietra, Jihad e Fargrimm. Seus corpos pareciam queimar por dentro, tudo formigava numa dor lacerante. E quando tudo parecia acabar, pelo outro lado, outro clarão e outro relâmpago atravessou seus corpos. Lyane desviava o corpo, mas ainda assim era demais para suportar, seus olhos viraram e se fecharam ela caiu tremendo no chão. Sua montaria do outro lado. Fargrimm sentia as forças lhe deixando, ao ser atingido diretamente no peito.
Imagem
- Firme homens, mantenha formação, acabam com o conjurador!
Os dois Leopardos Negros restantes gesticulavam, então subiram 3 metros no ar e começaram a avançar voando. Dois capelães curavam com um toque de energia vermelha, o capitão do flanco esquerdo e um Leopardo responsável pelo relâmpago. Outro abria os braços, recebia uma aura de energia escarlate e avançava mirando Hoenhenn, segurando sua marreta. Girava sua arma, mas o paladino recuava o corpo no momento certo, evitando ter sua cabeça esmagada.

Pietra suava frio, ferida, mas com as mãos estendidas para a amiga, curando seu corpo. Contra todas as expectativas, Lyane socava o chão e se erguia parcialmente, ainda acordada.
Lyane sofreu 38 pontos de dano; Jihad sofreu 30 pontos de dano; Fagrimm sofreu 47 pontos de dano
Leopardos 9 e 17 estão a 3 metros do chão
Imagem

ImagemImagemImagemImagemImagem
Os reforços chegarão após 4 rodadas
Konrad 36
Aldred & Maryanne 36
Hoenheinn 35
Cavaleiros do Leopardo Negro
Capitães-Cavaleiros
Capelães da Guerra
Lyane 19 <<< sua vez
Soldado de Elite de Yuden
Fargrimm 16
Jihad 15
Unidades Puristas
Sargentos-Mór
Notas do Mestre:

Treinamento de Campo:

Devido ao treinamento oferecido no Ato 1 aos camponeses, cada jogador pode re-rolar 1 teste qualquer durante a batalha. Quando fizer isso, poderão escolher um camponês e o introduzir em seu post, o fazendo lhe ajudar de alguma forma. Pode ser num ataque coordenado ou o ajudando a ficar de pé, por exemplo.

***

Caos da Batalha:

Diferente das lutas em masmorras, agora tudo é diferente. No inicio de cada turno, um jogador (escolhido pelo mestre) deve rolar 1d6. Se conseguir um número ímpar, sofrem 2d6 pontos de dano, representando que foram pegos por virotes, arremessos de catapultas ou uma carga de cavalaria. Se rolar um número par, recebem +2 em ataque pela rodada ou uma cura de 1d8+1, pois um aliado surge no campo de batalha, os ajuda e depois é tragado para a batalha novamente.

Ataques em área podem engolfar um grande número de inimigos, mas lembrem-se que, apesar de não estarem todos no mapa, há muitos aliados ao redor, usar ataques é área é ferir soldados de Deheon também.

Estar ar não é garantia de sucesso. Enquanto um personagem estiver voando (6 metros acima do chão, pelo menos), precisará rolar 1d6 no inicio de cada um de seus turnos. Num resultado 1-2, nada aconteceu; 3-4 sofre 1d12+1 pontos de dano ao ser atingido por um virote de besta; 5-6 sofre 6d8+5 ao ser atingido por uma balestra Purista.

Novo: Não há aliados por perto durante esse encontro, por isso, ataques em área estão liberados.

***

Ashatel: -2/48;

***

Combate! Prazo para postagem é de 24 horas.

Dados dos Personagens

Imagem - Hoenheinn Mitternach <> PV: 85/69 (85) CA: 26/24 PM: 5 PE: 0/6 PA: 0 <> Domínio da Viagem: 1 <> Bênção da Durabilidade: usado <> Duro de Ferir: - <> Música de Bardo: 2/5 <> Destruir o Mal: 2 <> Postura: Gambito de Tauron <> Condição: Físico do Leão [10 rodadas].
Imagem - Aldred <> PV: 81/69 (85) CA: 30/22 PM: 1 PE: 1/6 PA: 0 <> Postura: - <> Condição: Armadura Arcana [1 hora], Físico do Leão [10 rodadas].
Imagem - Maryanne <> PV: 64/52 (68) CA: 26/22 PM:0 PE: 3 PA: 0 <> Postura: - <> Condição: Físico do Leão [10 rodada].
Imagem - Scarlata Jihad <> PV: 43/78 CA: 30/18 PM: 2/30 PA: 1 <> Desejos: 1 <> Voo: 1 <> Pensamento Positivo: 3 <> Seu Desejo é Uma Ordem 1 <> Cuidado com o que Deseja: 1 <> Condição: Armadura Arcana [1 hora], Alterar-se [1 hora], Escudo Arcano [10 rodada].
Imagem - Lyane <> PV: 16/60 CA: 33 PM: 0 PE: 0 PA: 0 <> Orgulho: 2 <> Postura: - <> Condição: Comandar [2 rodadas].
Imagem - Konrad von Merovech “Sabbah” <> PV: 34/38 CA: 23 PM: 20/0 PA: 0 <> Zauber preparados: Stahlija II (4 PM); Kramer x2 (4 PM); Gein (4 PM); Argentus x1 (2 PM) <> Condição: Físico do Leão [1 rodada].

Imagem - Fargrimm Deepforge
<> PV: 9/60 CA: 21 PM: 27 PA: 1 <> Magias preparados: Desespero x2, Perdição, Comandar, Infligir Ferimentos Leves x3, Curar Ferimentos Moderados, Roubar Força Vital, Curar Ferimentos Graves, Sabedoria da Coruja, Cegueira/Surdez, Rogar Maldição x2, Curar Ferimentos Críticos. <> Condição:
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
DragonKing
Mensagens: 578
Registrado em: 17 Abr 2018, 11:24

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por DragonKing » 19 Mai 2020, 13:39

Lyane encarava o exército a sua frente, eram poucos contra muitos e não conseguia ver a possibilidade de saírem do combate vivos. Por mais que visse só longe uma cavalaria se aproximar, o tempo que levsria para chegarem ali poderia ser o suficiente para que tanto eles quanto o acampamento seriam massacrados.

Respirou fundo enquanto ouvia as vozes dos seus companheiros e as palavras magias de Jihad que sob os pedidos conjurava bolas de fogo que voavam ferozes de encontro aos Puristas. Elas explodiam em sequência, em fração de segundos dezenas de inimigos estavam no chão, carbonizados, mortos ou bem próximo disso.

Lyane não sorria, aquilo tinha sido excelente, mas no fundo sabia que não seria suficiente. As palavras de Konrad ecoavam na mente dela, estavam em extrema desvantagem, nenhum estratégia seria boa o bastante para conter aquele avanço. De os tais magos militares eram tão perigosos quanto Konrad dizia e ele dizia aquelo com temor na voz, seriam dizimados rapidamente.

Lyane queria falar palavras de motivação e conforto, mas não conseguia, as chamas magias ainda queimavam sua pele. Sua esperança diminuía aos poucos a medida que os Puristas se movimentavam. As mãos dos leopardos se moviam e de lá relâmpagos partiram estalando e arigiam Lyane e todos a sua volta. Seus músculos tremiam e doíam, queimava por dentro e por fora.

Lyane levanta sua espada, o metal areias parte dos relâmpagos e ela movia a Praeceptor fazendo-os atingir o chão a sua volta, mas eram poderosos demais. Aos poucos Lyane sentia seu corpo enfraquecer, Ashathël pendia devagar para o lado e Lyane sentia seu corpo cair e atingir o chão. Sua vista escurece aos poucos apenas com tempo de ver o desespero de Pietra para cura-la.

Então Lyane abre os olhos, não estava mais no campo de batalha, estava em seu quarto, sentada na penteadeira. Ela se olha no espelho e se via jovem,uma adolescente. Franziu a testa e então sentiu pares de mão em seus ombros, olhou para frente e viu o reflexo de sua mãe
Imagem
— Você está se tornando uma linda mulher Lily
Lyane toca a mão de sua mãe e se vira, seu pai também estava ali, psrado. Ambos estavam vestindo as armaduras que vestiam ao partirem quando ainda era uma criança.
Imagem
— Vou ter que afastar os jovens nobres, terá uma fila de pretendentes, não estou gostando nada disso.
Lyane ainda estava confusa, olhou para si mesmo, nada de armadura ou ferimentos. Tocou e sentiu sua pele e sua respiração.
Imagem
— Eu morri? Onde eu estou?
Lyane abraça a filha e acaricia seus cabelos, ela pega uma escova em cima da penteadeira e Lyane vira-se novamente para o espelho, observando sua mãe penteá-la
Imagem
— Isso vai depender de você, quem decide se você está viva ou não, é você.
Lyane não compreendia. Seu pai se speoximou, e parou do seu lado, repousando a sua mão pesada no ombro dela. Ele a encarava com seriedade, Lyane desvia o olhar para o espelho.
Imagem
— Desculpe por abandonar você... Não teve um dia sequer eu eu não quisesse estar aqui com você, ver você crescer e se tornar a mulher que se tornou, forte, decidida.
Lyane queria chorar, mas não conseguia, não havia lágrimas em seus olhos.
Imagem
— Se não estou morta, como vocês estão aqui comigo?
Imagem
— Nós sempre estivermos aqui.
Imagem
— Nós sempre estivermos aqui.
Responderam em uníssono. Ambos se ajoelhavam diante da jovem Lyane, cada um segurava uma de suas mãos, finalmente ela sentiu lágrimas escorrerem pelos seus olhos ao ver seus pais também em lágrimas, até mesmo seu pai que nunca o viu chorar.
Imagem
— E sempre estaremos com você...
Imagem
— Enquanto você estiver viva...
Imagem
—Eu amo vocês!

Os Sylvanna se abraçam, Lyane sente o calor do corpo dos seus pais e então ouviu sua voz ao longe lhe chamando. Um brilho repentino surge e então os olhos de Lyane se abrem e em vez dos seus pais está Pietra, trêmula e desesperada.
Imagem
— Graças a Valkaria, achei que tinha falhado com você.
Pietra a abraça, Lyane sente seu corpo doer. Ela vira o corpo e soca o chão ganhando força e estabilidade. Ela se senta e apaga as chamas que ainda permaneciam em seu corpo e então encara o exército novamente. A imagem dos seus pais na sua cabeça, eles deram a força vital para que retornasse.

Imagem
— Não morrerei ainda... VINGADORES...
Lyane olha para os demais, seus olhos encontram o de Aldred.
Imagem
— JANTAREMOS HOJE SOBRE OS CORPOS DESSES MALDITOS. SEM MISERICÓRDIA!
Lyane gastou seu PA e curou 20 pvs.
Lyane gasta uma Ação Completa para apagar as Chamas de Tauron. Resultado 21 no teste de Reflexos.

Responder

Voltar para “O Mundo de Arton T20”