Guerra Artoniana: Parte 2 - Os Campos de Roschfallen

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 9059
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

Vladimir Minsk XI & Adelle Cordovero

Mensagem por Padre Judas » 11 Mai 2020, 19:50

Imagem

Vladimir aperta os punhos ao ouvir a absurda proposta. Ele considera que no fim aquilo era uma armadilha e aquelas pessoas na verdade eram agentes de Yuden enviados para cooptar colaboradores e identificar ameaças. Mas ele não tinha mais motivos para esconder suas opiniões, não precisava mais calar-se diante desta abominação. Era um “rebelde” publicamente conhecido e não tinha mais nada a temer.

Ergueu-se e avançou, chamando para si a atenção de todos. Adelle veio atrás, ladeando-o.
Vladimir Minsk XI
Imagem
– Companheiros! Como bem disse meu colega, eu sou Sir Vladimir Minsk, Décimo Primeiro de Meu Nome. Por séculos meu povo esteve sob o jugo desta que é a mais imunda das nações e o mais imundo dos povos, Yuden. Uma nação que tomou para si ser a representação do que há de mais baixo na espécie humana. Sois aventureiros, os favoritos de Valkaria. Uma deusa que se destaca por seu espírito desafiador e alegre, de superação e liberdade. Estamos aqui diante da imagem de Marah, uma divindade que defende a Paz. E aqui há um representante de Khalmyr, o patrono da Justiça.

Em Yuden não há Justiça. Ali você só vale por seu berço e por seu sangue, não por seus atos, não por sua história. Ali não há mérito, há herança.

Em Yuden não há Paz. Porque paz sem voz é medo. E em Yuden há medo. Em Yuden um homem e uma mulher, mesmo sendo humano, sabe que não pode dizer o que quer. Em Deheon podemos criticar o rei. Na praça pública. Você pode chegar na rua e dizer que o monarca está errado. Faça isso em Yuden e você será preso por indisciplina e rebelião.

Em Yuden não há Liberdade. E sem Liberdade não há espaço para a Ambição se manifestar. Em Yuden cada indivíduo é parte de um exército. Isso se manifesta nas vestimentas. Ande por um vilarejo de Yuden e verá que cada um usa um tipo específico de cor. É uma posição. E é a sua. E nem pense que você pode ser o que quiser. Não. Se você nasceu na nobreza então será um oficial. Se é plebeu, pode esquecer. Nem mesmo Ambicionar uma posição mais elevada você pode. Não digo que é melhor em Deheon, mas quero deixar claro que há outras possibilidades. Mas estas possibilidades não existem em Yuden.

Eu quero que vocês considerem estes detalhes com cuidado. Tenham em mente o que é importante para vocês como aventureiros. E saibam: vocês não seriam aventureiros em Yuden. Seriam soldados. E, sim, há uma grande diferença.
Adelle tomou a palavra.
Adelle Cordovero
Imagem
– Sou Adelle Cordovero. Não sou nobre, não tenho um número no nome. Meus pais são comerciantes de Zakharov. Mesmo tendo tecnicamente nascido em Yuden, nunca fui de lá. Como disse Vladimir, para Yuden eu sou o que meus pais são. E eles são o que meus avós foram. É uma herança. Não importa meus atos, importa minha ancestralidade, meu “sangue”.

– Creio que nós todos sabemos que o Bem e o Mal são forças cósmicas reais neste mundo. As pessoas podem ser cinzentas, caminhar entre os dois lados, mas eles são reais. Não vou lhes dizer onde o Bem está. Não vou dizer que está em Bielefeld ou em Deheon ou em Shivara Sharpblade. Mas posso dizer onde está o Mal. E o Mal está em Yuden. Façam sua escolha sabendo disso. E rezo aos Deuses aqui invocados que escolham sabiamente.
Ambos pararam, à espera. Olharam rapidamente de soslaio para os companheiros, à espera de apoio.
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Takaharu Kumoeda: Crônicas do IdJ [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13711
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - Os Campos de Roschfallen

Mensagem por Lord Seph » 11 Mai 2020, 20:13

Ladon mantinha a calma, seus olhos brilhavam em vermelho quase mortos.

Sua mente gritava.
Imagem

Sou Ladon Brimstone de Zakharov.

Filho de Boris e Helga Brimstone.

Único filho vivo de uma casa morta.
Ladon fala em um tom de orgulho.

Sua mente desejava partir aqueles idiotas aos meio.
Imagem

O que falam são mentiras, eu vi pessoalmente o destino para aqueles que não forem submissos aos Puristas e seu general, morte, medo é escravidão.

E não importa se você for humano, se não estão com eles você está contra e será visto pior que um Lefou.
Ladon fala com uma voz pesada.

Raiva tentava lutar contra aquela paz falsa.
Imagem

Eu compreendo o temor de vocês, a guerra está tomando a tudo e a todos.

Mas não podemos no render ao desespero e vender nossa liberdade por mera ilusão de segurança, caso façamos isso iremos acabar sem nenhuma segurança e nem liberdade.
Ladon fala sentido finalmente paz, mas não aquela paz forçada de Marah.

Paz real e satisfatória.

Prestar ajuda 18.
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
Aquila
Mensagens: 3394
Registrado em: 10 Dez 2013, 13:49
Localização: Lamnor
Contato:

Vistania - Corvo da Tempestade

Mensagem por Aquila » 11 Mai 2020, 22:15

Imagem

Vistania

Vistania encarava diretamente o grupo de ahlenianos que havia organizado aquela reunião enquanto argumentava contra a absurda proposta que eles haviam feito de uma união com Yuden e seu regime ditatorial (e, mais absurdo ainda, uma traição contra Bielefeld!), mas sua atenção, na verdade, estava voltada totalmente para a reação dos aventureiros ao seu redor.

A maga percebia que a força dos aventureiros presentes naquela clareira poderia fazer pender a balança da disputa entre as facções na guerra vindoura, uma força que os ahlenianos pareciam estar dispostos a tudo para recrutar, e por isso ela não hesitou um instante em cumprir o papel que lhe foi imposto, se colocando contra eles.

Seu argumento, no entanto, não teve o impacto que ela esperava, e os sorrisos sarcásticos nos rostos dos ahlenianos deixavam claro que ela havia sido derrotada antes mesmo da batalha começar.

"Malditos..."

O espírito de Vistania ardia de ódio enquanto ela mantinha sua posição diante dos espadachins, mas sem demonstrar qualquer reação diante da derrota e da humilhação. Ela não daria mais esse prazer à eles. Se seus argumentos falhassem, a maga faria os ahlenianos se arrependerem por terem ousado se revelar como agentes do Triângulo Autocrático. Nenhum deles sairia vivo de Bielefeld.

Um combate direto, no entanto, seria suicídio, e poderia colocar muitas pessoas em risco. Ela precisava saber mais sobre aquele bando antes de agir, talvez tentar capturá-los vivos...

Vistania estava pronta para recuar quando um cavaleiro surgiu do meio de um dos grupos de aventureiros espalhados ao redor e tomou a palavra, se colocando contra os ahlenianos. Era um campeão da Justiça, a julgar pelo símbolo em seu escudo, e sua posição naquele debate poderia definir o destino do mundo.

Vistania manteve sua posição no centro da clareira enquanto Vladimir discursava com propriedade contra o regime autoritário de Yuden, pois ele parecia conhecer por experiência própria as consequência de desafiar as leis daquele reino infernal.

A chama da esperança voltou a arder no coração de Vistania diante da ação de Vladimir, e se tornou ainda mais forte quando a maga percebeu que as palavras do cavaleiro haviam alcançado os aventureiros. Em um instante, outros haviam se juntado ao campeão no centro do debate - Adelle Cordovero, possivelmente uma aliada do cavaleiro, e Ladon, que havia sofrido com a opressão de Yuden em Zakharov. Mais exemplos do que uma aliança com aquele regime significava.

Vistania sorriu sutilmente enquanto observava a reação dos ahlenianos.
Magias Preparadas
Nível 1: Armadura Arcana; Enfeitiçar Pessoa; Leque Cromático; Mãos Flamejantes; Mísseis Mágicos x 2.
Nível 2: Açoite Flamejante x 2.
Nível 3: Relâmpago; Sugestão.
Nível 4: Globo de Invulnerabilidade Menor; Melhoria Mnemônica; Vidência.
Editado pela última vez por Aquila em 13 Mai 2020, 18:46, em um total de 1 vez.

Avatar do usuário
Astirax
Mensagens: 1212
Registrado em: 06 Fev 2014, 18:02
Localização: Capivara City

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - Os Campos de Roschfallen

Mensagem por Astirax » 11 Mai 2020, 22:39

Os quatro conversavam em sussuros, era dificil acompanhar.

Perigosa e Dificil.

A mulher era perigosa e dificil de lidar?

Benjamim ZINFRAUD! O sobrenome invocou memórias, mas talvez só talvez ele seja como Ângela e...

O pensamento morreu conforme o homem falava, apoiar os puristas, lutar ao seu lado.

Prestou atenção as palavras, o foco de benjamim era o General Hermam

Aline atacava o Imperio e Thormy

Juan ataca os mares

Emmanuel atacava a razão, sem argumentos alem da propria opinião.

Benjamim atacava shivara, dessa vez a unindo a Aurakas. Seguia distribuindo golpes com a lingua de intriga, dando merito a Yuden apenas pela vitoria em Tamu-ra.

Aline fecha o golpe final, invocando crime e corrupção, alem da falta de pensamento lógico, era preconceito regional, mas Zidane entendia, ali era um duelo de palavras.

O adversário mais forte ali era Benjamim.

***

Analisou outras palavras, outros pontos de vista, precisava ver mais aliados e inimigos.

Vistania de Damodar, uma linda humana falava e... disse o que precisava ser dito, mas de uma maneira inapropriada, deveria intervir e consertar?

Sim, Vistania tocava todos os pontos da carta de Van Krauser, a principal base de Benjamin, precisava reforçar o discurso.

***

Vladimir por ser Yudeniano aproveita o fato se poder depreciar sua nacionalidade sem receber o estigma do preconceito, seu discurso é muito bom e gira nesse assunto, perfeito.

***
Caminhou em direçao ao ponto proximo ao totem, para ser ouvido e removeu seu capuz, tocou seus chifres algumas vezes para deixar claro que não era um humano.
Zidane
Imagem
Eu nao sei por onde começar, muitos diriam pelo começo. O desmoronamento, curioso que ele vai de metade de Bielefeld até exatamente Zakarov, agora parte do triângulo autocrático.
Zidane seria orador da lógica, não gostava do termo Filósofo de Tauron.
Zidane
Imagem
Esse acidente torna impossível Deheon ir rapido contra Yuden, precisando contornar Zakarov e dificulta ir até Bielefeld.
Deixava os aventureiros pensarem nessa incrível coincidência.
Zidane
Imagem
Então temos a declaração de guerra, de um reino que agora tem uma barrreira natural contra invasões, esta dominaram seu vizinho e tem Cavaleiros Juramentados a Deheon abaixo, curioso que seja o reino prestes a ser atacado agora? Alguem pode dizer a causa da morte do Rei?
Precisava agora desferir um golpe em Herman
Zidane
Imagem
Sabe o que é interessante em aventureiros, eles viajam, eles escapam, eles aprendem. Se a declaração de guerra de Herman Van Krauser for de alguma forma mentira, haveria em alguma parte uma versão verdadeira, e se alguem a tem apresente.
Tendo ou nao alguem apresentado, o importante ali era causar duvida.
Zidane
Imagem
A versao que circula diz que a Naçao mais poderosa de Arton declara guerra contra todas as outras. Que humanos são superiores, que nao deveriam misturar dignos com indignos.
Aqueles abaixo, devem obediência cega, aqueles incapazes, o extermínio.

Finalizam declarando que não importa pelo que voce escolha lutar, o resultado será o mesmo.
Deixou ponderarem.
Zidane
Imagem
Voces estao prontos para obediencia cega?
Pois lembrem-se, para os Puristas, nao importa o que voce decida.
Atacou principalmente Herman, mas precisava de apoio com Shivara, Aurakas e o Mar, era hora de confiar em seus aliados.
Diplomacia 27

Avatar do usuário
Toyoda
Mensagens: 1784
Registrado em: 18 Mar 2014, 02:26

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - Os Campos de Roschfallen

Mensagem por Toyoda » 13 Mai 2020, 05:10

Khaled ouvia tudo atentamente. Quando soube só sobrenome do desgraçado já sabia que coisa boa não era, e então vieram absurdos atrás de absurdos.

Porém seu companheiros e mais alguns tomaram voz. E se mostraram contra aquele quarteto.
Khaled por sua vez tomou voz. Usando toda a técnica que aprenderá no conservatório:
Khaled
Imagem

Meus caros! Pode parecer um absurdo o que vossos locutores vós dizem!

Mas olhem, Benjamin Zinfraud, certamente és parente de Norla Zinfraud não? Olhem que nobre homem! Acredito que já tenha comandado algumas embarcações da família, ou, que talvez não fosse tão oficialmente da família assim não é?

Afinal, Norla controlava contrabando e Pirataria no rio dos deuses. Foi desbancada pela Ordem da última esperança. Apesar de perder seu poderio em Gorsegred Norla está em Tharthann agora. É sabido que se aliou a yuden que lhe gerará mais lucros e embasa sua xenofobia. E além disso, Benjamin, acredito que saiba toda a história não é?
Quem lhe contou? Sua própria tia?

Gostaria que houvessem mais parentes como Angela. Mas tu, Benjamin, já prova o que és ao andar com Juan Bologan.
Diga a eles Juan! Como foi ter como companheiro o sanguinário senhor James K? Diga a eles como era piratear o mar negro!

Quantas vidas foram tiradas?

Senhorita Aline Sharone também pode falar, afinal, oficialmente tem 110 mortes nas costas. Não deve ser um peso pouco. A menos que nada lhe importe matar uma pessoa!

-falava firme e com certa ironia enquanto encarava os "anfitriões". Depois olha para os demais ali presentes-

Acreditam mesmo que piratas e assassinos são os melhores a serem ouvidos aqui?

Com certeza senhor Benjamin, certamente devemos marcar para Yuden como aliados. Mas lhe pergunto, nós seremos aliados deles, eles serão os nossos? Em quanto tempo minha cabeça estará em um estandarte? Quantas horas?

Bartron -dizia olhando no olho do brutamontes- como foi estar em uma prisão taurica? Acha que se não cumprir as regras de yuden milimetricamente esse não será seu destino?

E você Vanthuir, sei imagina fardado? Seguindo ordens de um muleque de 16 mimado pelos pais? Nunca mais poderá soltar seu ímpeto e vai morrer por um muleque que nem vai lhe pagar bem, nem vai lhe dar o sangue que quer. Terá que segue ordens, e se não seguir, sua cabeça estará ao lado da minha, na ponta de uma lança enfeitando algum portão.
Mas lute ao meu lado e terá o sangue que quer!

Isso vale para ti também -dizia mirando o outro brutamontes em gibão de couro- quer um uniforme? Seguir as ordens de um mimadinho que te usará de escudo e que sua morte nem lhe valha nada?

E tu! - dizia apontando o loiro- temente a Thyantis sir Albert Fischer, lutou contra a Aliança negra, junto aos antigos elfos. Talvez tenha lutado ao lado do meu grande amigo Segundo-Tenente Pelleazyngheas Wildberry da antiga Guarda Florestal Norte de Lenórien, também chamado por Pelleas!
Por que deixaria que Yuden tomasse o poder? Não são nada diferentes do povo que subjugou os elfos!

Minha cara Lucrécia Hightower -fala mirando a maga- sei que é prodigiosa aluna da academia arcana, olhe para mim. Sou Qareen, filho de Wynnla tanto quanto qualquer mago poderia ser, somos irmãos pela criadora. Yuden tornará isso em pó.

Como disse amigo - olhava no fundo dos olhos bovinos do minotauro- como disse, não saiu de resposta para ouvir baboseiras. Pois sei que está aqui por motivo nobre.

E vale para ti querido Moreau. Veio de longe e acho que não pretende morrer por aqueles que defendem a soberania humana sobre todos os outros....

- olha para o halfling, e o elfo-. Sabe que não seremos poupados né? Se não morremos na batalha, morremos pelas próprias mãos de yuden.
Olhando a volta, encara os quatro locutores da insanidade e então se volta aos que não ouviram ainda.

Khaled
Imagem
Ouçam amigos! Se argumentos não são o suficiente, perguntem -se, orem, e olhem.

Linwu também é justos amigo tamuriano, o que acha você dessas barbáries?
Enquanto Zidane e Minsk eram a lógica e a razão, khaled era a emoção, tentando cativar um a um ali
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5201
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - Os Campos de Roschfallen

Mensagem por John Lessard » 13 Mai 2020, 11:00

John respirou fundo, estava cansado daquela merda. Entretanto, sentia o totem inibindo ações mais... Violentas. Via que outros membros do grupo estava tentando remediar toda aquela asneiras sendo dita e um recém-chegada parecia partilhar das mesmas convicções que eles, mas os outros aventureiros pareciam vacilar, acreditar naquilo. O nome daquele traste revirava na cabeça de John quando ele se levantou. Olhou com desprezo para Eleonora.
Imagem
- Gosta de coisas justas, não é?
Continuou em frente, sem ligar para a resposta da mulher.
Imagem
- Sabe - começou para que todos ouvissem - eu sabia que você iria falar alguma sagacidade no momento que você abriu a boca, sim, porque vocês são sujeitos muito espertos, não é, domadores de racistas? Detentores da verdade, os emissários da boa luta. Eu senti seu cheiro podre no momento que te vi, Zinfraud. Você destila mentiras em tudo que fala, é um cobra criada, vinda do ninho de cobras que sua família é.

Estou cansado de encontrar vocês por aí e seus golens nojentos.
Ainda encarava o grupo, acabou percebendo que não havia muitos argumentos em sua fala, gastou tudo atacando o outro grupo ao invés de tentar convencer os demais. Não se importava, estava farto daquilo.
Off:

Diplomacia 17, falha
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17586
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - Os Campos de Roschfallen

Mensagem por Aldenor » 13 Mai 2020, 11:48

ATO 1: O Resgate do Príncipe

Imagem

O fogo crepitava bruxuleando a luz na clareira. A noite era escura e fria, onde diversos aventureiros discursavam no que chamavam de Assembleia Geral de Aventureiros do Bosque de Fiz-Grin. Os quatro em destaque sobre a elevação rochosa queriam convencer os aventureiros a se unirem a Yuden e aos puristas na guerra contra o Reinado. Os aventureiros que recém-chegaram, entretanto, se colocaram contrários em seus discursos acalorados e iniciaram um debate.
Vanthuir
Imagem
Como sabe meu nome, garoto?
Grunhiu desconfiado ao Khaled. O outro guerreiro tatuado repousava olhos de desprezo sobre o grupo do bardo. Os demais apontados por Khaled ficaram em silêncio, processando suas palavras.
Lucrécia
Imagem
Eu sou Lucrécia, como o bonito rapaz ali disse hehehe... bem, gente, eu não queria lutar nessa guerra. Essa é que a verdade. Eu sou mais dos livros, sabe? De masmorras, de duelos místicos. Uma guerra não é o meu lugar.
Aventureiro
Imagem
A guerra é só mais um treino para ficar mais forte. Eu tô dentro. Hã... só não sei com quem... hum... vou ficar do lado do sir Vladimir ali.
Aventureiro
Imagem
Urgh! Não confio em Shivara, essa maldita. Ela vem de Trebuck, aquelas terras são amaldiçoadas pela Tormenta.
Tiberius
Imagem
Olha só, eu sou Tiberius. Esta é uma escolha muito difícil. Eu queria não participar de nenhum lado, tem como?
Tostallen
Imagem
Senhores aventureiros, eu sou Tostallen, um ranger. A guerra não permite que escolhamos participar ou não. Ela nos envolverá quer queira, quer não. E eu vou lutar contra Yuden até o fim de meus dias, pela liberdade do povo artoniano.
Aventureiro
Imagem
Por que deveríamos ouvir um elfo? Lutou sua guerra e perderam para goblins... elfos escolherão sempre o lado fracassado. Eu fico por Yuden.
Petrix
Imagem
Ultraje! Eu, Petrix, clérigo de Tauron, reconheço a força de Yuden, mas sua preocupação não é proteger o próximo, e sim exterminá-lo, como bem disse Zidane, Khaled e sir Vladimir. Tostallen, eu ofereço minha proteção a você.
Tostallen
Imagem
Espere aí, minotauro. Não pense que lutarei ao seu lado. Pode enfiar sua proteção no seu...
Aventureiro
Imagem
Não vai aceitar o pedido de casamento, elfo? Qual o problema? Não dá conta de um minotauro?
O elfo enrubesceu, mas não conseguiu avançar sobre o humano. O minotauro franziu a testa e grunhiu impropérios no idioma táurico, pisando firme no chão repetidamente. Logo, todos começaram a falar alto provocando uma grande confusão, onde as frases não completavam orações, verbos se perdiam aos inúmeros adjetivos. Apesar disso tudo, ninguém conseguia tomar nenhuma atitude fisicamente violenta.

Eleonora estava de braços cruzados observando Vistania quando toda a discussão começou, e então virou-se para John, após suas colocações cheias de raiva.
Eleonora
Imagem
Talvez fosse melhor ficar de fora. Você é um cavaleiro, tem responsabilidades em suas terras... de repente é melhor ficar por lá e aguardar o emissário chegar. Se vencer o Reinado, nada muda. Se vencer Yuden, só resta negociar para mudar o mínimo possível.
E a ideia pareceu muito razoável para John. Algo nos olhos de Eleonora, ou em seu decote, faziam o cavaleiro transferir sua raiva para toda a guerra, para os problemas que um conflito desses levaria para Krast. A imagem de sua cidade queimando, seus parentes mortos voltou à tona.
John falhou no teste de Vontade e está fora da Rodada 02.
Benjamin Zinfraud ergueu a mão e falou mais alto que todos, pedindo para falar. Aos poucos, algumas das vozes mais agressivas diminuíram o tom até se calarem para ouvi-lo atentamente.
Benjamin
Imagem
Quando sir Vladimir falou, eu apenas achei que era ingênuo de visão míope como todo fanático pelos deuses. Depois, achei que eram apenas mal informados, quando sua prima, o grandão e a discípula do mago Savas falaram... mas senti a malícia quando Zidane abriu a boca. É um minauro e você, Petrix, sabe como são de convicções frágeis e precisam se agarrar à pena para serem alguém na vida. Sir John nem parece um cavaleiro... minto, parece sim, daqueles sem honra que viaja pelas terras saqueando viajantes. Um cavaleiro bandido e sem bandeira.
Suas palavras eram calmas, com tons pesados de sarcasmos saindo de sua expressão de raposa. Seus aliados continuaram.
Emmanuel
Imagem
Eu não sou de Ahlen, já começaram errando aí. Eu sou de Collen, como todos podem ver meus olhos azuis e verdes com bolinhas brancas. Khaled inventou mentiras sobre meus aliados, mas por que não de mim? Sua criatividade de bardo falhou? E você, Zidane? Por que só insinua? Diga logo o que pensa! Diga que Yuden provocou o desmoronamento, o rapto de Shivara e o assassinato do rei Igor Janz! Diga, oras. Por que se esconde em insinuações? Tem medo, não é? Medo de ser desmascarado. Pois ponha seu capuz de novo, rapaz. Aqui é uma assembleia séria.
Ele inclinava o corpo sobre Khaled ficando à distância de algum contato físico, mas seu rosto estava virado para Zidane.
Aline
Imagem
Eu matei sim, 110 adversários em meus duelos. E vocês? Nunca mataram ninguém? Claro que já mataram, não precismos ser hipócritas. Então, qual a diferença? Qual a diferença no número? Algumas vidas valem menos? Este é o argumento de vocês? Minhas mortes só mostram apenas que sou mais competente que vocês.
Ela dizia enquanto perfilava a elevação rochosa com os braços abertos, depois apontando cada um dos aventureiros da clareira.
Juan
Imagem
James K. é um pirata cruel, mas também sabe ajudar quem precisa. Você não parece conhecer as cidades costeiras, garoto, pois convido a ir a algumas lá de Petrynia e pergunte o que acham de James K. E eu não o sirvo mais, está me acusando por um passado e nem sabe o meu presente. O que falam de Yuden é ultrapassado também.
Benjamin bateu a mão no peito de Juan tomando-lhe a palavra.
Benjamin
Imagem
Eu sou Zinfraud, eu sou sobrinho de Norla e vocês tornaram a vida de Gorsengred muito pior nas mãos do intendente Ilbyr. Vocês não sabem como funcionam as coisas em Ahlen. Nós, os nobres das cidades mais afastadas da capital, temos grande preocupação com o povo, damos trabalho e o pão de cada dia. Vocês assassinaram dois grandes poderes da cidade e impuseram exílio a uma idosa, minha tia. A cidade ficou na mão do intendente, um homem terrivelmente cruel. Gorsengred sofre, as pessoas não têm emprego e passam fome. Assassinatos cresceram desde que vocês saíram de lá. Então, sir cavaleiro bandido e bardo malicioso, não tens moral alguma de me julgar.
Os aventureiros da clareira olhavam entre si, trocavam algumas palavras com quem conheciam e mesmo com desconhecidos. Ainda havia indecisão.
Rodada 01
Sucessos 03
Falhas 02

Vistania 14: Falha
Vladimir 26 (23 +1 Adelle, +2 Ladon): Sucesso
Zidane 27: Sucesso
Khaled 28: Sucesso
John 17: Falha
Observação
1) Este é um Desafio de Perícia para convencer os aventureiros da clareira a não se juntarem ao Triângulo Autocrático. Vocês precisam de 6 sucessos em testes de Diplomacia CD 25 antes de 3 falhas.
2) O Desafio de Perícia é definido por rodadas. A cada rodada, cada personagem participante faz o teste adequado e contribui com sucessos ou falhas para um montante comum ao grupo todo. Cada falha em um teste gera a penalidade cumulativa de -2 na rodada seguinte ao personagem que falhou.
3) No fim da rodada, você soma todos os sucessos ou falhas e determina se o grupo foi bem-sucedido (acumulou o número de sucessos exigidos), falhou (acumulou três ou mais falhas) ou ainda está realizando a tarefa (nenhuma das opções anteriores). Nesse caso, começa uma nova rodada.
4) Cada personagem só pode rolar um teste por rodada. A cada rodada que não for alcançado o número de sucessos ou falhas, os personagens participantes sofrem 1 ponto de dano em Inteligência, Sabedoria e Carisma (recuperados 1 ponto por dia de descanso).
5) Por fim, sugiro que se um personagem rolar uma falha no teste de Diplomacia, deve descrever, em seu post, um argumento obviamente frágil para interpretar coerentemente com a falha.
Dados dos Personagens

Imagem - Sir John Lessard <> PV: 87 CA: 29 PE: 6 PA: 0 <> Duro de Ferir: - <> Duro de Matar: 1 <> Desafio: 6 <> Postura: - <> Condição:
Imagem - Zidane Vess <> PV: 49 CA: 22 PE: 9 PA: 0 <> Postura: - <> Varinha de curar ferimentos leves: 50 <> Condição:

Imagem - Khaled
<> PV: 33 CA: 16 PM: 20/12 PA: 1 <> Desejo: 1 <> Voo: 1 <> Música de Bardo: 15/13 <> Luta Galante: 7/6 <> Virotes: 29 <> Condição:
Imagem - Ladon Brimstone <> PV: 101 CA: 21 PA: 1 <> Fúria dos Gigantes: 2 <> Condição:
Imagem - Sir Vladimir Minsk XI <> PV: 103 CA: 26 PE: 3 PA: 2 <> Desafio: 4/3 <> Postura: - <> Duro de Ferir: - <> Duro de Matar: 1 <> Condição:
Imagem - Adelle Cordovero <> PV: 27 CA: 22 <> Rolamento defensivo: 1 <> Condição:
Imagem - Karinda <> PV: 35 CA: 14 <> Duro de Matar: 1 <> Condição:
Imagem - Vistania <> PV: 30 CA: 16 PM: 28/0 PA: 1 <> bastão metamágico silencioso: 3 <> Magias preparadas: Armadura arcana (1 PM), enfeitiçar pessoa (1 PM), leque cromático (1 PM); mãos flamejantes (1 PM), mísseis mágicos x2 (2 PM), açoite flamejante x2 (4 PM), relâmpago (3 PM), sugestão (3 PM), globo de invulnerabilidade menor (4 PM) melhoria mnemônica (4 PM), vidência (4 PM) <> Condição:
Imagem - Feanan <> PV: 15 CA: 14 <> Condição:

Próxima Atualização: Desafio de Perícia! 24h para postar seu turno
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5201
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - Os Campos de Roschfallen

Mensagem por John Lessard » 13 Mai 2020, 14:50

John virou-se para mulher, sua mente parecia enevoada, sequer ouvia o que os outros diziam. Muitas pessoas falavam, mas ele só conseguia olhar para a mulher, ouvir sua palavras, sentir seu perfume e olhar seu decote. Piscou algumas vezes e ouvia tudo novamente. Olhou em volta e falou alto.
Imagem
- Quer saber? Nem sei porque eu vim para cá, nem sei porque me preocupo com essa merda. Sou um cavaleiro de beira de estrada? Você matou 300 pessoas? Foda-se! Eu devia ter matado aquela velha caquética da sua tia quando eu tive a chance. Todos você nem deveriam estar cogitando se aliar em Yuden, nem deveria estar cogitando ouvir esse quarteto de paspalhos - ele começou a reunir suas coisas.

Eu deveria ter ficado com Aaron e é isso que eu farei. Ah, e antes que vocês babe mais veneno, Zinfraud, "olhe como ele foge é covarde, olhe como ele vai embora..." reze para você não aparecer diante de mim no campo de batalha, protegido por um totem da paz, escondidos atrás de mentiras e emboscadas. Mas vamos, continue, você tem ovelhas para doutrinar.
Prendeu suas coisas na sela, montou em Lótus e começou a trotar em direção ao caminho de qual vieram.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
Astirax
Mensagens: 1212
Registrado em: 06 Fev 2014, 18:02
Localização: Capivara City

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - Os Campos de Roschfallen

Mensagem por Astirax » 13 Mai 2020, 16:02

Mais palavras saiam e Ahlenianos tinham um toque a mais com palavras.

Outros falavam, mas a situação não parecia boa, nem um pouco, Zidane considerava suas proximas palavras, considerava esperar e auxiliar o discurso de John, que foi apenas cheio de Ódio antes, não muito efetivo.

E John continuou com Ódio, continuou um discurso, mas chegou à uma conclusão totalmente estranha, dar às costas ao Reinado, esperar o problema chegar no Feudo de Krast, dar tempo a seus inimigos a juntarem ainda mais força para esmaga-lo.

John nao era burro a esse ponto.

Zidane se afastou do círculo de atenções, revisou mentalmente onque ouviu, percebeu as palavras de Eleonora, foram depois delas que John "mudou", John seguiu as palavras dela sem perceber.

Não era magia, esse tipo de coisa seria um ataque mental, era algo diferente, independente do que fosse, John não havia percebido.

Se lembrou da ideia de "Paz" de Marah, nao poderia haver violência, certas palavras nao poderiam ser pronunciadas.

Correu até Eleonora, manteve dois passos de distância.
Zidane
Imagem
Eu sei que mexeu com a ideia dele, com a mente, e isso nem ele e nem eu perdoaremos, contas serão acertadas em outro dia, por hoje apenas o aviso. É nossa inimiga.
Não deu a chance dela responder, precisava acordar John, faze-lo entender que aquela decisão não era dele.

Em nenhum momento tocou John, ou mesmo impediu que fizesse qualquer movimento. agora John estava sob um efeito mental, assim como estava Maryanne, sentia raiva, sentia ódio.

O sangue fervia, e convertia essa energia para a razão.
Zidane
Imagem
John, acorde, esse não é voce. Voce é o Cavaleiro que luta pelo certo, pela justiça. Se virar as costas agora, não apenas essa cidade sofre, mas tambem todas aquelas que A Muralha de Krast não defender.
Respirou, deu um tempo para que pensasse.
Zidane
Imagem
A Muralha é a primeira linha de defesa, e ela esta onde precisa estar, se recuar agora, se abandonar essa posiçao, condenará todos que estiver à sua frente, não sob sua proteção.
E todo esse pensamento que teve, foram as palavras corruptas de Eleonora, não foi sua ideia.
Esperava que fosse o bastante.
Intuiçao 33 para entender o que houve com John: Efeito Mental não Mágico feito por Eleonora.

Zidane é Hostil em relação a Eleonora a partir de agora.

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 9059
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

Vladimir Minsk XI & Adelle Cordovero

Mensagem por Padre Judas » 13 Mai 2020, 19:52

Imagem

Na verdade, Vladimir não apreciou os ataques feitos por Khaled... ele queria evitar o ad hominem e se focar em argumentos factuais sobre a liberdade de decidir e o espírito aventureiro, que é naturalmente pouco afeito à hierarquias e ordens rígidas.

Considerava como deveria prosseguir enquanto os ahlenienses replicavam aos ataques quando Sir John ergueu-se subitamente, afirmando seu desinteresse por aquela reunião e sua vontade de partir. Tanto o cavaleiro quanto sua amada se entreolharam, confusos. Mas Vladimir respirou fundo, orou rapidamente a Khalmyr pedindo por iluminação. Então falou:
Vladimir Minsk XI
Imagem
– Estamos perdendo o foco aqui. Essa discussão iniciou-se porque alguns dos presentes parecem acreditar que Yuden trará ordem e paz ao Reinado. Mas esta ordem, esta paz, claramente não beneficia a todos, não é para todos.

– Sei que alguns dos presentes não gostam de Lady Sharpblade, não gostam de Bielefeld e nem de Deheon. Mas isto não é sobre gostos e desgostos e sim sobre modos de vida. Em Yuden há um modo de vida e o Reinado é sobre diversos modos de vida. Em Yuden há “ordem”, sim, mas que tipo de ordem queremos? A ordem de humanos brancos aristocráticos que pouco entendem ou se interessam pelas necessidades de outras raças e outros povos?
Virou-se para cada um dos que haviam demonstrado indecisão e alguma agressividade.
Vladimir Minsk XI
Imagem
– Não se surpreendam com meu colega Khaled ter informações sobre alguns de vocês. Ele é um bardo muito habilidoso e como tal tende a conhecer sobre aqueles que alcançaram algum renome ou glória. Se ele os conhece é porque são grandes nomes que se destacaram no mundo. Se isso é bom ou ruim, cabe a cada um de vocês decidir. Mas é inevitável. Eu mesmo me tornei razoavelmente conhecido em Yuden e arredores depois de nossa rebelião. A fama pode ser problemática de lidar.
Sorriu, cúmplice. Então continuou.
Vladimir Minsk XI
Imagem
– Enfatizo que tudo isto é sobre modos de vida. Todos nós poderíamos ter feito outras escolhas na vida. Poderíamos ter sido soldados. Mercenários. Acadêmicos. Mas escolhemos diferente. Um caminho diferente. Um caminho que não existe em Yuden.
Adelle tomou a palavra e aproveitou o discurso inicial do amado, falando com cada um dos presentes.
Adelle Cordovero
Imagem
– Vanthuir, não é? Você pode lutar por Yuden agora e ganhar algum dinheiro, sim. Mas e depois? Vai se encaixar no exército purista, tornar-se talvez um bom soldado e reformar-se, quem sabe, como Primeiro-Sargento algum dia? Porque nunca que as portas do oficialato vão se abrir para um estrangeiro, alguém que não é de Yuden, muito menos um nobre. Não, eles provavelmente vão vê-lo como um selvagem das Uivantes e o tratar como um cão. Não se ofenda, é apenas assim que os puristas veem. Eles falam muito da supremacia humana, mas alguns são mais humanos que outros para eles.

– Lady Lucrécia, sei que a tentação de virar as costas para o mundo é grande. Mas vai virar as costas para sua família? Wynlla é aliada ancestral de Deheon, acredito que seus parentes vão inevitavelmente se envolver no conflito ao lado daquele país. E se Yuden vencer, não pense que poderá se manter segura em sua Academia Arcana, pois nem mesmo esta instituição pode se manter à parte do que ocorre no mundo. Ela se manteve neutra nas Guerras Táuricas, é verdade, mas uma vez que não haja muitas alternativas em Arton, Mestre Talude acabará tendo que se curvar perante a presença massiva de magos puristas que com certeza passarão a ocupar aquela instituição.

– Meu caro, não confia em Shivara Sharpblade. É um direito seu. Mas não discutimos aqui por apoiá-la ou atacá-la, mas sobre se Yuden pode ser melhor. Acredita mesmo que poderá viver como sempre viveu sob o domínio do Triângulo Autocrático? Se não teme perder o direito de ter suas próprias crenças e ideais, então fique com Yuden. Mas eu acredito que sua liberdade vale mais que sua desconfiança, não?

– Sir John! Não parta, por favor! Se fechar-se em seus domínios nunca irá perseverar. Tentamos este caminho e falhamos. O pai de Vladimir morreu por isso, seus irmãos foram sequestrados e ele mesmo estava prisioneiro até pouco tempo. Não há futuro neste caminho!

– Tiberius, você não precisa participar de nenhum lado. Essa é a grande questão aqui, no final das contas. Somos aventureiros e aventureiros são livres! Nós decidimos a quem nos aliar, nós decidimos quem apoiar e nós decidimos como vamos viver! Mas se Yuden ganhar, então esqueça esse direito. Como disse o colega Tostallen, a guerra se impõe. Se o Reinado vencer, você poderá viver sua vida como sempre viveu e não perderá nada. Mas com a vitória Purista, você nunca mais poderá escolher não participar – exceto, é claro, se estiver disposto a viver como um eterno rebelde em fuga constante até um trágico e heroico destino nas mãos de caçadores yudenianos. Ou ahlenienses. Ou de Portsmouth. Mas agora, neste momento, é um direito seu escolher entre lutar ou não. Isto vale para todos aqui presentes. Porque este é um direito que nós temos. Um direito que quem vive em Yuden, sob as leis de Yuden, não tem.
Vladimir assentiu. Khaled começou a tocar, evocando um chamado às armas poderoso. Inspirado, o servo de Khalmyr foi crescendo na entonação de sua voz enquanto falava.
Vladimir Minsk XI
Imagem
– No fim esta é a grande questão, não é mesmo?

– Queremos manter o direito de escolher nossos próprios destinos e lutar por nossos sonhos? Ou devemos deixar que os outros escolham por nós? Que nos digam o que sonhar?

– Bem, se vocês sonham com um mundo dominado pelos Puristas, dispostos a dizer a cada um de vocês que roupa vestir, o que comer, quando acordar ou dormir, qual sua posição na ordem unida, qual hino devem cantar antes do café da manhã, a qual deus devem orar e como devem cultuar, então sigam com nossos colegas ahlenienses que, obviamente, já fizeram sua escolha ao qual respeito, mesmo que não entenda.

– Mas se vocês querem ter seus próprios sonhos, buscar seus próprios objetivos e terem seus próprios ideais, então peço que venham comigo! Peço que venham conosco!

– Não por mim! Não por Shivara! Não por Deheon! Não por Bielefeld! Mas, sim, por nós mesmos! Contra Yuden, por Nós!
Ele estendeu os braços, deixando claro que indicava que cada um ali devia lutar por si próprio, pelo direito de ter seus próprios ideais e viver suas próprias vidas conforme escolheram.
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Takaharu Kumoeda: Crônicas do IdJ [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Responder

Voltar para “O Mundo de Arton T20”