Brigada Ligeira Estelar: o Ano Perdido (08)

Artigos

Brigada Ligeira Estelar: o Ano Perdido (08)

Brigada Ligeira Estelar: O Ano Perdido — Episódio Oito: Leviatã Ataca!

Anterior: Os Pilotos da Brigada Ligeira Estelar, após uma passagem inconvenientemente estendida em Ottokar, seguem para o planeta Arkadi, aonde as peças serão melhor estudadas. Porém, esta ainda é a frente proscrita — e assim, viagens espaciais podem ser muito perigosas!

Local: Espaço

Situação Prévia:

Os Leviatãs, por muito tempo, foram considerados lendas do espaço. Eles são naves automatizadas abandonadas que, de algum modo, evoluíram — e agora, atacam outras naves, canibalizam suas peças e sistemas computadorizados… e por fim, se tornaram monstros mecânicos. Entretanto, após a Batalha dos Três Mundos, sua existência não mais pode ser ignorada. Logo, eles sempre podem aparecer…

Evento:

Seguindo a rota para Arkadi, a nave dos personagens interrompe seu hiper-salto para manobrar na heliopausa desse sistema solar. Porém, chamam a atenção dos Proscritos. Contudo, é possível enfrentá-los — todavia, eles surgem como moscas. Assim, sua melhor chance é um novo hipersalto até o Cinturão de Kuiper do sistema. E é claro, eles serão seguidos.

Nesse ínterim, entre os OCKs do Cinturão, se esconde um perigoso Leviatã — uma criatura mecânica monstruosa, maior do que dois ou três cruzadores e com garras imensas de metal. Sendo assim, ele quer incorporar sua nave não importando se vocês, ou os proscritos, forem “devorados” juntos no processo. Dessa maneira, como a convocação de belonaves pode demorar, a luta é pela sobrevivência!

Reviravoltas

Consciência Coletiva Cibernética: assim sendo, é duro escapar de um monstro capaz de se propelir pelo espaço e com garras mecânicas, prontas para abiscoitar sua nave. Contudo, ele irá expelir uma horda de drones insetóides (2d6+2 por personagem, incluindo os proscritos) — e eles não são comandados individualmente: são extensões da inteligência artificial do Leviatã.

Dentro do Leviatã: caso um personagem seja “engolido” pelo monstrengo, ele não será destruído de imediato. Consequentemente, quais informações do passado podem haver na criatura? De tal forma, sua destruição é desejável? Assim, é possível salvar a parte do monstro que interessa? Finalmente, como pedir ajuda quando se está incomunicável em seu interior e não ser destruído caso seus colegas o vençam?

Impedir o pior: por um lado, o interior dos Leviatãs esconde tecnologias e outros itens acumulados após séculos de saque, prontos para serem utilizados. Por outro lado, se o Leviatã os incorporar, misturará a tecnologia inimiga às suas capacidades — e potenciais compartilhamentos podem gerar Leviatãs-Quimeras. Dessa maneira, ambas as possibilidades devem ser evitadas!

Epílogo

Caso os personagens vençam ou consigam fugir, fatalmente estarão avariados e sendo assim, isso os obrigará a uma pausa em alguma das luas do planeta Dabog, iniciando um novo arco de aventuras. Antes disso, porém, é possível saquear o interior do monstro (caso ele não tenha sido explodido)… e registrar sua obtenção pode lhes render tepeques bem avançados, em breve.

Ideias

Batalha Espacial: de um lado, os personagens estarão enfrentando proscritos, e do outro, e uma nave gigante. Portanto, talvez seja a ocasião para experimentar combates com mapas e miniaturas em sua mesa: ver Combate Tático no Manual do Defensor, páginas 39 a 41.

Objetos de Risco: um cinturão de Kuiper é uma espécie de pia da cozinha do sistema solar, cheio de massas de gelo e objetos interestelares aprisionados na região. Dessa forma, valorize o risco: eles sempre podem trombar em alguma pedra pelo caminho e sofrer dano.

Considerações para Brigada Ligeira Estelar RPG

Esta aventura ajuda a reforçar o “Estelar” da Brigada Ligeira. Voltamos aos temas da space opera em sua natureza mais aventuresca, gigantesca e maior do que a vida — a super-ciência, as grandes ameaças, as batalhas espaciais, os inimigos perigosos. Logo, embora ela nos dê a justificativa para o próximo arco de histórias, ela é um one-shot por natureza.

As regras opcionais de hordas (Belonave Supernova, Vol. 2, página 40) podem ser usadas no combate contra os robodrones, mas faça deles um pouco mais fortes — e não buchas, até para valorizar os proscritos. Dê algum trabalho aos jogadores.

Divirtam-se.

Episódios Anteriores

00 — Introdução (AQUI).
01 — O Sinal Desconhecido (AQUI)
02 — Madredeus (AQUI)
03 — A Fortaleza Lunar (AQUI)
04 — Cidade do Perigo (
AQUI)
05 — O Templo dos Guerreiros (
AQUI)
06 — Zona Devastada (
AQUI)
07 — 0,8 Miligramas por Litro (
AQUI)

Twitter de Brigada Ligeira Estelarhttps://twitter.com/BrigadaEstelar
Blog oficial de Brigada Ligeira Estelar:
https://brigadaligeiraestelar.com/
Instagram de Brigada Ligeira Estelar:
https://www.instagram.com/brigadaligeiraestelar

Comentários (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *