Touhou RPG - Mega City

Avatar do usuário
Shino
Mensagens: 315
Registrado em: 12 Jan 2014, 13:54
Localização: Atualmente em Elios!!!
Contato:

Touhou RPG - Mega City

Mensagem por Shino » 16 Jun 2014, 23:47

Para Todos


Uma semana havia se passado, como foi proveitosa, nem parecia ter sido uma semana, e sim uns 3 meses (aff), vocês se despediam da França e embarcaram num vou para Mega City, a cidade das cidades, alcunha grandiosa para uma cidade localizada no Deserto da Grande Bacia nos Estados Unidos, mas era real, Mega City era um potência sem limites. Sua localização desprivilegiada já era sua maior vitoria, naquele deserto, um deserto gelado, onde nos dias mais quentes do ano, chega a meros 10°C, na cidade e seus arredores, a temperatura era plena e calma, entre os 25°C, não havia falta de água ou energia, mesmo que não houvesse açudes ou rios por perto. A cidade gerava energia do frio, uma tecnologia nunca antes vista, absorvendo o clima seco e continental e transformando em um clima agradável, convertendo o mesmo em energia e alimentando toda a cidade e seus arredores. Se o mundo só dava o pior a Mega City, ela pegava o pior e transformava em algo útil e funcional.

Quando aterrissaram na cidade vocês sentiram algo que nunca haviam sentido, principalmente os nativos de Gensokyo. A cidade era espetacular, ainda mais que qualquer outra cidade já vista, dentro da cidade, existia um rio inteiro, um rio em pleno deserto, criado pelo poder tecnológico. Não existia magia em nada, era a inversão total de Gensokyo, onde se olhava estava o trabalho de homens e mulheres que dedicavam-se ao convívio de todos, não havia diferenças étnicas, todos eram iguais, negros, brancos, indígenas, pardos ou asiáticos. Se fosse no resto do pais, eles estariam bem divididos, mas aqui eram comuns uns entre os outros, conversando, namorando, trabalhando entre si.

Fiora e Irina tinham se despedido de vocês antes de vocês viajarem, apenas Charlotte e os integrantes da banda Zwei Wing, e ainda Remilia e Flandre foram com vocês, Koishi e Satori voltaram para Gensokyo logo após o ultimo show da banda Party Poche e só voltaram mesmo porque ficar uma semana longe do Palácio dos Espíritos da Terra era problemático demais, sem ninguém para controlar os animais, eles acabariam fazendo alguma besteira, assim ficou marcado um hiato na banda das garotas.

— Gente, devido ao fuso horário, chegamos um dia antes em Mega City, amanhã vamos encontrar meus colegas, se importam de ficarem hospedados no hotel do meu tio? (Charlotte)

(OFF: Não fiz uma introdução do Side Quest, mas fiquem a vontade de postar tanto lá, quanto aqui... e que comece a nova saga!!!)
Editado pela última vez por Shino em 14 Set 2014, 07:58, em um total de 1 vez.
♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ CAMPANHA TOUHOU RPG ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ CAMPANHA CAVALEIROS DO ZODÍACO ALPHA ♦ ♦
Imagem Imagem
♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ PERSONAGEM: TENRU DE LINCE ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦

Avatar do usuário
Galahad
Mensagens: 1917
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:33

Re: Touhou RPG - Mega City

Mensagem por Galahad » 17 Jun 2014, 15:54

Kenji

Na semana que passara, Kenji aproveitara seu tempo para conhecer um pouco melhor Inoue, uma das pessoas que recentemente se juntaram ao grupo; também conhecera mais de Paris, passeando pela cidade com suas amada elemantais, tanto as que já estavam com ele desde o ataque a Gensokyo, quanto com Okuu, a youkai que veio de um futuro alternativo, no qual o lar deles fora destruído numa nova invasão, a qual desta vez fora liderada por um samurai acompanhado por uma oni; conseguira também comprar alguns presentes para levar para Gensokyo, para dar de presente para suas amadas que ainda estava por lá.

Porém, a estadia em Paris não fora tão boa quanto poderia ter sido, pois, se por um lado Kenji se aproximou mais das elementais, por outro acabara descobrindo que Remilia na verdade não sentia o mesmo que ele, esse tempo todo estava apenas querendo fazer ciúmes em Lucian. O arqueiro sentia-se triste por saber que seus sentimentos por Remilia não eram correspondidos, mas sentia-se feliz também, pois isso ajudara a ver o quanto amava as mulheres com quem divida a alma, e quanto elas o amavam também, e isto valia qualquer "machucado" que pudesse receber. Mas apesar disso tudo, ainda queria que sua mestra fosse feliz ao lado vampiro, isso se ele continuasse a mudar o jeito dele, e sendo o homem que ela merecia.

Mas agora estavam em Mega City, uma nova aventura estava para começar naquele local, local que impressionava ainda mais que Paris, pois ali havia uma diversidade muito maior que o jovem poderia esperar, tantas pessoas diferentes estava por ali, e cada uma ali representava um pedaço daquele mundo além da Barreira. Estava ali para conseguir o tal Titânio, e desta vez parecia que seria simples, mas isto o preocupava, pois parecia fácil até mais, levando em conta as coisas que tiveram que fazer para obter os outros metais.

— Não vejo porque não, Charlotte-san. Onde fique o hotel?
Editado pela última vez por Galahad em 08 Set 2014, 22:31, em um total de 1 vez.

Avatar do usuário
Nulo
Mensagens: 474
Registrado em: 09 Dez 2013, 20:17

Re: Touhou RPG - Mega City

Mensagem por Nulo » 17 Jun 2014, 21:57

Keiko

— Certo, então. — Keiko não estava afim de descansar tão cedo, principalmente após vislumbrar a paisagem, mas tinha de assentir; pelo menos, por enquanto. A viagem não fora tão interessante, mas essa visão a deixava bastante...animada Era bem diferentes das cidades que visitara anteriormente e totalmente diferente de Gensokyo; magia era praticamente inexistente ali mas a tecnologia, todavia...

E humanos novos.
Sim...humanos novos. Como seria interessante estraçalh-

— Ah, sim. Onde o hotel fica, mesmo? — Balançava a cabeça, recuperando o foco. Por mais que quisesse, o momento não era este. Seria interessante passear pela cidade com a Layla e descobrir pontos de interesse, mas tinha uma missão a cumprir antes de visitar Onigashima. Aquela oni que Okuu mencionara...ela sabia quem era. Sabia bem. Precisava visitá-la mas...ainda tem tempo suficiente.

"Só aguardar e preparar..."

Lançava um olhar rapidamente para os presentes e depois aos céus, esticando a mão esquerda para cima e fechando o punho, como se esmagasse alguma nuvem.
E esmagaria todos em seu caminho.

Aproximava-se de Layla, ficando ao seu lado. — Expo Bakker...espero que seja interessante. — O ambiente parecia propício, a cidade parecia prometer. Se tudo desse certo, a tal Shinonono entregaria o titânio sem mais problemas. Só faltaria a jóia das bruxas. Lembrando bem, ouvira na mansão algo sobre as bruxas estarem coletando os artefatos para atrapalhar a missão, também. Talvez essa jóia...

"Interessante..."

(OFF: Post editado.)
Editado pela última vez por Nulo em 08 Set 2014, 23:54, em um total de 1 vez.

Avatar do usuário
Tsunayoshi
Mensagens: 336
Registrado em: 16 Dez 2013, 16:28

Re: Touhou RPG - Mega City

Mensagem por Tsunayoshi » 18 Jun 2014, 01:57

Michio ouvira falar de Mega City várias vezes. Reportagens, notícias, folhetos de viagem, a cidade das cidades estava em todo lugar, mesmo fora dela mesma. Mas nunca havia visitado o local em si. Da janela do avião, antes de aterrissar, já se podia vislumbrar a grandiosidade que era aquela metrópole projetada pelo homem. Dessa vez era ele quem explicava para Umeko e Nagae como funciona tudo por ali; já fez vários trabalhos de escola e pesquisou bastante sobre o assunto.

A pluralidade étnica não era novidade para o rapaz. No Japão, principalmente em Tóquio ou Osaka (onde existe uma base militar americana), há diversos estrangeiros, tanto turistas quanto residentes. Só que em Mega City as panelinhas e “comunidades” criadas dentro da própria comunidade, normalmente por um grupo étnico ou proveniente do mesmo país, não existia. Essas pessoas realmente eram uma comunidade, e interagiam como tal, sem exclusão ou exclusividade alguma. Isso era novo para um adolescente japonês.

Também era certo choque para a raposa. De início, quando saiu (forçadamente) de Gensokyo para ocupar o cargo de Guia Espiritual, Umeko carregava um conceito pré-moldado de pena e coitadismo para com os humanos de fora da barreira, ausentes do mundo mágico. Como levavam a vida sem magia, esses bárbaros? Essa visão foi mudada com a experiência, enquanto vivia ali, entre as pessoas, aprendendo sobre sua sociedade, seus costumes, estilos de vida, e capacidade de perseverar. A tecnologia é fruto disso, o que a youkai aprendeu a respeitar. E Mega City era exemplo nesse quesito.

A elemental encerrada em si passara dois anos na Terra, estava acostumada a muita coisa. Só que Mega City era um polo mesmo considerando todo o planeta! Havia muito o que explicar, talvez. Michio também tinha interesse em saber como Nagae vivia em Gensokyo. Será que pertencia a um clã em específico, como Reno? Tinha família? Talvez pai ou mãe ainda vivos... Em se tratando de youkais, difícil dar um chute. O tempo parecia fluir completamente diferente! Talvez... namorados, ou algum marido...? Balançou a cabeça, tentando afastar tais pensamentos. É claro que não tinha um agora, quer dizer, preferia acreditar que não, levando em conta o tipo de relação que estão mantendo... Não sabia o que pensar sobre isso, na verdade. Estão... namorando?! Ninguém falou nada, sequer tocaram no assunto... Às vezes queimava a cabeça pensando nisso, e torcia pra Iku não ser capaz de saber com clareza o que estava pensando ou sentindo, mesmo estando em seu coração...

Charlotte ofereceu-se para conseguir hospedagem para todos. O que era bom, na opinião de Michio. Não era prático, muito menos inteligente, manter a equipe espalhada. Agora podia dizer que eram uma equipe! Objetivos distintos que focam em um mesmo ponto: o inimigo que surgiria no futuro. Aceitou de bom grado a oferta da moça.

Observando a cena com todos à volta, não pôde deixar de reparar em Keiko, a pequena oni com a qual fizera amizade nas férias. Ou melhor, pequena não era mais a palavra... Quer dizer, ainda era pequena... Só que certas partes não estavam mais nada pequenas! A cor do cabelo, os chifres... Até a aura estava diferente! Muito diferente da youkai que fez parte da sua equipe durante a missão no LHC, ou que passara uma manhã inteira perambulando pelas lojas de Paris. Veio à mente a outra forma daquela mesma oni, a que quase transformou-o em patê... Sem brincadeira, foi sinistro! O que será que aconteceu? Algo haver com a outra forma? E aquele braço... Já estava melhor?

— Hã... Keiko-san. Layla-san. — aproxima-se interrompendo os devaneios de Keiko, cumprimentando também Layla. — Seu braço; ele parece melhor. Já está completamente curado? E seu cabelo, e chifres... Mudaram de cor? — inclinou o rosto até a altura dos chifres da youkai, analisando-os curioso. Então sorriu. — Ficaram legais!

Esperava não ter tocado em um assunto delicado. Keiko é uma oni, mas também é uma garota.

[Editado o/]
Editado pela última vez por Tsunayoshi em 13 Set 2014, 15:00, em um total de 3 vezes.

Avatar do usuário
Nulo
Mensagens: 474
Registrado em: 09 Dez 2013, 20:17

Re: Touhou RPG - Mega City

Mensagem por Nulo » 18 Jun 2014, 14:46

Keiko

— Hmm? — Keiko girava o rosto na direção da voz que a chamava, rosto blasé. — Ah...Olá, Michio-san. — Ao notar o rosto familiar, a expressão indiferente dava espaço a um sorriso mordaz. Fazia um breve aceno de cabeça para sua amada e diminuía o passo, colocando-se ao lado do humano que tanto...ansiava.

— Ah, meus braço... — Olhava para o braço direito de relance, segurando o ombro deste com a mão esquerda e "girando" o braço para mostrar que o mesmo estava bem. — Não foi a única coisa que melhorou, Michio-san; teehee~. — Levava a mão esquerda à frente da boca, abafando um riso. — Ah, eles. — Esperava o garoto checar alguns de seus novos atributos, o sorriso desdenhoso sempre ali, analisando-o. — Que bom que você gostou, Michio-san. Fico lisonjeada. — Algo dentro de si pulsava. Como ela o cobiçava. Esse cheiro, esse suor. Queria ficar enebriada como ficara em "Onigashima" como sua antiga "eu" mas sabia que não era o momento certo. Uma iguaria como esta precisaria ser cevada.

— Então... — Esperava Michio afastar-se de seus chifres e então colocava-se a frente dele em um rápido movimento dos pés. Uma das mãos deslizava rapidamente pelo tórax do garoto e encontrava a gola de sua camisa. A mão pequena agarrava ali com força e o puxava para baixo em um gesto repentino, curvando-o e deixando seu rosto na altura do rosto dela. Ela aproximava sua boca no ouvido dele, segurando a vontade de não cometer algo...impróprio.

— Ainda me deve um 'pedacinho', Mi-chi-o-kun. ♥ — Sussurava só para ele ouvir, fazendo questão de imitar a voz de quando quase arrancara um pedaço do garoto lá no LHC. Soltava a gola da camisa dele, dando leves tapas em suas costas e afastando-se com um último sorriso que dizia...muitas coisas. Logo voltava ao lado de Layla, observando todos à sua volta.

— Ah, Layla-chan. Essa viagem promete. Hehehe~ — Ria para a fada que a domava, animada, e então notava no canto de seus olhos uma pessoa diferente. Uma garota acompanhava o exterminador de youkais de outrora, Inoue. Quem seria ela...?

" Não entrando em meu caminho... "


Olhava para Layla e assentia com a cabeça. Tudo indo conforme o planejado.

Sorria.
Editado pela última vez por Nulo em 11 Set 2014, 22:45, em um total de 1 vez.

Avatar do usuário
Tsunayoshi
Mensagens: 336
Registrado em: 16 Dez 2013, 16:28

Re: Touhou RPG - Mega City

Mensagem por Tsunayoshi » 18 Jun 2014, 16:11

— Isso é bom, haha. — referia-se ao braço da oni, sorrindo com sinceridade. Ela parecia mais solta, isso era bom também. Na verdade... parecia bem mais solta... Notou enquanto tinha o rosto mais próximo, analisando as mudanças da youkai. Aquele sorriso, aquele olhar... Levantou-se desviando o olhar, ligeiramente corado. Coração palpitando uma mistura estranha de medo e algum prazer. Não, espera! Do que estava gostando?! Um coelho e um lobo; pensou sem querer. Coçou a nuca, enquanto puxava a gola da camisa, engolindo em seco.

— Hã! K-Keiko-san! — assustou-se com a aproximação repentina da pequena, enrubescendo violentamente enquanto ela o tocava, e travou novamente. — Aaah! O qu-! — não conseguiu evitar o puxão da youkai. Rostos próximos, mais que antes, um sussurro em seu ouvido, e... Sentiu um choque percorrer as costas e atingir a nuca, seguido por uma sensação de frio contra a espinha. Aquela voz lembrava claramente a da cena marcada em sua memória. O coração acelerava mais e mais!... Keiko tinha um cheiro bom... Podia sentir de leve o hálito quente em sua orelha. E “um pedacinho” podia significar tantas coisas... Não, espera! O que estava pensando de novo?!?!

A youkai finalmente o deixou ir, e se afastou com um sorriso no mínimo duvidoso. Sem entender o que acabou de acontecer, Michio ficou parado mais alguns segundos, observando a oni voltar a agir de outra forma perto de Layla. Então baixou a cabeça, envergonhado, remexendo freneticamente os cabelos com as duas mãos. Keiko só podia estar tirando com a cara dele! Refez o caminho de volta, resmungando para si mesmo. Pensativo, não percebeu que tinha parado logo de frente para Umeko, que lhe devolvia um olhar maquiavélico.Teve quase certeza que ela leu sua mente...

— Michio, está preocupado com a pequena Keiko? — atiçava, divertida. Chegou mais perto, sussurrando. — Gostou da onizinha? Olha que eu acho que ela gostou de vo...

— Vá catar coquinho! — cortou a youkai, enquanto esta dava risadinhas.

— Calma, calma... — brincou. Adorava perturbá-lo. Então voltou o olhar para Keiko alguns instantes. — Sabe, durante aquela missão, quando ela assumiu outra forma... Talvez eu tenha entendido errado o que aconteceu. Pareceu muito similar ao que costuma ocorrer com certos youkais. Só que olhando agora... — parecia dizer meio pro garoto e mais pra ela mesma. Suspirou, fazendo um muxoxo, como que aceitando uma curiosidade que não podia saciar. — Bom... E quem seria a nova amiguinha do nosso exterminador?

— Hum? Quem...? — Michio acompanhou o olhar da raposa até Inoue e Hina. Arqueou as sobrancelhas, surpreso. — Não sei. Koenma não falou nada sobre ajudantes ou parceiros. Achei que fosse só ele.

— E olha só! Como ele a trata com carinho, que docinho! Mi-chi-o-san... — fingindo dengo, jogou as mãos em torno do pescoço do detetive. — Muito diferente de você. Poxa, só fica dá atenção assim à Nagae-san. Não sobre nem um carinho pra-

— Ah, é. Ainda não tive oportunidade de agradecê-lo! — desvencilhou-se da raposa e seguiu até Inoue, enquanto Umeko comentava algo haver com “não ter graça quando ele reage assim”.

— Inoue-san. — aproximou-se com um cumprimento cortês, como era costume no Japão. O lobo deveria estar acostumado, afinal, e havia junto uma pessoa que não conhecia (do contrário provavelmente usaria uma aproximação mais informal, como na primeira vez em que se encontraram). Cumprimentou também a garota de cabelos azuis que o acompanhava. — Se recuperou bem da última missão? Eu não tive oportunidade de falar com você antes, agradecê-lo. É bom saber que continuaremos neste mesmo caso até o final. Espero que possamos ficar na mesma equipe da próxima vez. — então dirigiu-se mais contido para Hina, sem jeito. — Prazer... Michio Kamiouji. Hã... Vocês também são parceiros?

[E editado!]
Editado pela última vez por Tsunayoshi em 14 Set 2014, 14:18, em um total de 2 vezes.

Avatar do usuário
Inoue91
Mensagens: 620
Registrado em: 08 Jan 2014, 02:38

Re: Touhou RPG - Mega City

Mensagem por Inoue91 » 09 Set 2014, 23:33

Inoue

*As férias haviam acabado, e aquela semana havia sido inesquecível para Inoue, ele começou a namorar uma linda mulher, Hina sua irmãzinha estava junto com ele, e ele havia feito grandes amizades. Infelizmente Fiora havia ficado na França, Inoue disse que manteria contanto e assim que aquela missão acabasse ele voltaria para vê-la.

*Inoue andava atrás do grupo e Hina caminhava ao seu lado enquanto segurava em seu braço esquerdo, ela estava boquiaberta com Megacity, ela nunca tinha visitado a cidade antes, ela era diferente de tudo aquilo que ela já tinha visto antes.

–- Niii (Dizia enquanto puxava o braço de Inoue, que lugar é este? Ele é simplesmente incrível, eu nunca tinha visto um lugar como este antes, será que podemos bater algumas fotos?

*Com um sorriso simpático, e fazendo um carinho na cabeça de Hina com sua mão direita, Inoue a respondia.

–- Aqui é Megacity Hina-chan, eu mesmo estive aqui poucas vezes, e desda última vez que eu pisei aqui, ela mudou muito, até parece outra cidade, quanto as fotos podemos tirar sem problemas, você trouxe a câmera né?

–- Sim.(Respondia Hina enquanto balançava a cabeça positivamente)

*Ambos continuavam a andar, eventualmente quando alguma coisa chamava a atenção de Hina ela parava para observá-la, Inoue tentava não apresá-la, de certa forma ele entendia a animação da garota, mas caso ele percebesse que o grupo estava se distanciando muito, ele gentilmente a puxava pelo braço e então voltavam a andar.

*Inoue estava olhando para algumas vitrines, quando sentiu ser puxado pelo braço, ele virou para olhar o que Hina queria, mas percebeu que Michio se aproximava, ele estava curioso em saber a garota que estava com Inoue, afinal foram tantas coisas que o jovem lupino acabou esquecendo de apresentar a sua irmã para o resto do grupo, ele então cumprimentava Michio da mesma forma, e assim fez Hina com um meigo sorriso quando o mesmo a cumprimentou.

–- Nada que eu não possa aguentar Michio-san, bom caso venhamos a nos dividir em grupos novamente podemos ir para o mesmo grupo caso desejar.

*Ao perguntar se Hina era sua parceira Inoue, começou a dar sua resposta mas foi imediatamente cortado por Hina.

--Bem esta é.....-- Sou Hina Inoue a futura esposa do Niii.

*Novamente este tipo de brincadeira, Inoue não sabia se ela falava sério ou se estava apenas o provocando assim como suas outras irmas faziam, achava estranho este tipo de brincadeira não ter ocorrido durante as férias, mas como Fiora estava em outro Pais, Hina aproveitou a oportunidade, meio sem jeito Inoue coçou sua nuca olhava para Hina e respondia a ela.

– Hina, de novo com essas brincadeiras, o que eles vão pensar de mim?

– Tehehehehehe, poxa niii-san, você não me ama?

– Logico que te amo Hina, é que este tipo de coisa.......

– Agora que Fiora e nossas outras onee-chans não estão aqui você será só meu.

– Olha, você não me provoque, não quero ter que fazer aquilo com você.

– Mas você sabe que eu adoro aquilo (Dizia de maneira para provocar ainda mais Inoue)

*O rosto de Inoue enrubescia um pouco de vergonha, ele de alguma forma, falou algo que poderia sugerir outro tipo de coisa.

– Ah.....mas que droga..... Hina já conversamos que este tipo de coisa.....

* Os dois ficavam ali discutindo por mais um tempo sem perceber que Michio, assistia tudo, ao perceber que a situação havia fugido do seu controle Inoue virava para Michio e então dizia a ele.

– Desculpe por tudo isso, está aqui é ( Dizia equanto pegava Hina pela bochecha)–- Hina-Chan, minha irmãzinha, eu ia apresentá-la para vocês la no hotel mas eu acabei me ocupando com outros afazeres, e não tive tempo, ela estará me acompanhando nas missões agora.

– Ai..ai, para com isso niii, tá me machucando.(Dizia Hina afastando a mão de Inoue de sua bochecha)

– Hora você não gostava disso? (Dizia desta vez Inoue afim de provocar Hina)

*Hina então se encolhia um pouco enquanto aumentava a força que estava fazendo enquanto segurava o braço de seu irmão, assim forçando sua cabeça contra o braço dele.

– Michio-san, poderia tirar uma foto minha e do Nii?(Dizia Hina enquanto tirava uma máquina fotográfica de um bolso interno de sua roupa e estendia para Michio).

*Após entregar a máquina para Michio, ambos os irmãos se posicionaram para uma foto, Hina fez uma pose mais animada enquanto Inoue manteve-se sério.





Extra

*Era o sexto e penúltimo dia de férias do grupo, Inoue estava sozinho em seu quarto, estava sentando no chão com as costas apoiadas contra a cama, ele pensava um pouco sobre sua vida, estava contente por ter conhecido Fiora, e mais ainda por ela ter revivido um sentimento o qual ele não sentia há muito tempo. Ele havia refletido tempo suficiente e chegou a concluir que deveria revelar sobre seu passado para sua amada.

*O jovem lupino levantou-se, ajeitou o cabelo com a mão e então saiu do quarto em busca de Fiora, não demorou muito tempo e a encontrou, ao encontrá-la a cumprimentava com um beijo e então dizia.

– Boa noite querida, gostaria de conversar com você, se possível em um local mais reservado.

*Inoue então a levava para um local mais reservado, antes de começar a falar, uma forte emoção já tinha tomado conta de Inoue, ele fechou os olhos enquanto respirava fundo, então começou a falar.

–- Primeiramente gostaria de agradecer você, desde daquele dia que eu te conheci, um sentimento que ha muito tempo estava esquecido dentro de mim despertou, um sentimento o qual eu tentava evitar a todo custo, mas com sua ajuda eu pude ver o quão bom ele é.(Levava a mão aos olhos e os coçava)

– Venho escondendo isso dentro de mim ha muito, não tem um dia que eu não me culpe pelo oque aconteceu, mas comecei a perceber que ficar negando este fato e fugir dele eu nunca terei forças para superá-lo, como você é alguém especial para mim, sinto mais confortável me abrindo com você.

– Há muito tempo atrás eu fui casado, e tinha uma linda filha, eu era feliz e na época estava ajudando um daimyo em uma investigação, mas eu fui burro o suficiente de não perceber que o inimigo estava bem embaixo do meu nariz (Fechava os punhos e dava um soco contra a parede)

– Acabei esnobando ele, e é claro ele não poderia deixar barato, então um dia quando eu voltei para casa, me deparei a pior cena de toda minha vida, minha esposa e filha estavam mortas, dilaceradas, e ao lado do que sobrou delas havia um recado.(Agora Inoue puxava uma cadeira, e sentava de frente com Fiora)

– Eu entendi na hora, e em um estado de frenesi parti enfurecido na busca do desgraçado, infelizmente ele havia escapado, mas eu não poderia desistir, foram anos em busca dele, e quando eu o encontrei, posso garantir que eu o fiz ter a pior morte que se possa imaginar.

--Depois deste dia eu nunca mais fui o mesmo, e por todo este tempo eu vim escondendo isso de todos, inclusive de minha família, eu também tentava evitar novos relacionamentos por medo que isso acontecesse novamente, então eu fui me tornando uma pessoa cada vez mais amargurada.

-- Após esta semana com você, pude ver que a vida ainda pode me trazer bons momentos, sei que nos conhecemos a pouco tempo, e que isso o que eu estou fazendo pode parecer muito drama, mas você acabou tornando uma pessoa muito especial para mim, e eu não gostaria de perde-la, peço desculpas novamente por não ter te contado isso antes, mas eu não tinha juntado coragem o suficiente, mas agora que tive forças o suficiente para lhe contar, gostaria de saber se você poderia me ajudar a superar este meu trauma e a me tornar uma pessoa melhor.

*Após terminar de falar, Inoue estava emocionado e chorava por finalmente ter tomado coragem e contado este fato de sua vida para alguem, assim dava um forte abraço em Fiora.

Avatar do usuário
Keitarô
Mensagens: 1328
Registrado em: 09 Dez 2013, 19:58
Localização: Mahoyiga

Re: Touhou RPG - Mega City

Mensagem por Keitarô » 14 Set 2014, 00:43

Reno

Mega City. O ápice da maior virtude aparente daquele planeta, a ciência e a tecnologia. Muito já sabido, e tanto ainda a ser descoberto… em processo. Os humanos da Terra tinham um templo para demonstrar o quanto sabiam sobre como controlar a realidade, e este templo era Mega City. Reno sentia que, em termos de conhecimento bruto, aprenderia muito ali. Torcia para que não fosse apenas ciência e tecnologia também; sentia que haveria alguma surpresa guardada. A mistura étnica era um indício de que conhecimento moral também parecia ser fluído ali, e isso o agradava.

Agradava também a união que o grupo parecia ter adquirido. Inoue trouxera consigo alguém de sua viagem, e a julgar pela semelhança animal, poderiam ser parentes ou no mínimo amigos importantes. Todo o resto do grupo também parecia mais “conhecido”. Aqueles que haviam chegado na última missão, dias atrás, agora eram componentes importantes. Reno sorriu e sentiu a temperatura do corpo aumentar. Podia, talvez, não concordar com a postura e atitudes de todos eles, mas ao contrário do pensamento popular, as ações não fazem as pessoas. Amava os seres, não suas ações.

Concordou com um movimento de cabeça quando Charlotte comentou sobre o hotel, e pensou que teria mais uma noite de reflexão e para conversar com os outros. Já não precisava mais dormir, então seria proveitosa. Ouviu a conversa do grupo e olhou algum tempo de maneira significativa para Umeko, o sorriso ficando um pouco mais sutil e menos explícito. Não havia conversado o que queria com a raposa quando tivera tempo, e já não tinha a mesma… confiança… de tentar contato mental com ela. Meses atrás, nos poucos dias que se conheceram, era ela quem iniciava tal contato — porque Reno não sabia como fazê-lo. Mas hoje as coisas eram diferentes e a missão da kemono ocupava seu tempo quase integralmente, Reno supunha. Queria, de toda forma, dar um recado a ela quando tivesse a chance, depois. Por hora, resolveu se encaixar na conversa que acontecia.

— Prazer, Hina-chan. Suponho que se eu tivesse visitado sua casa naquela viagem, Inoue, eu teria conhecido sua família. Sinto não ter te acompanhado… Parece uma família incrível! — sorriu de olhos fechados.

Ressaltar o positivo.

Avatar do usuário
Lucian Y.
Mensagens: 129
Registrado em: 30 Jan 2014, 23:50

Re: Touhou RPG - Mega City

Mensagem por Lucian Y. » 14 Set 2014, 02:07

~~ No avião ~~

Lucian parecia um pouco entediado, usava a mão de apoio para o rosto, enquanto olhava para o reflexo na janela fechada... As asas estavam contraídas contra a poltrona. Ainda não havia se acostumado com esse método de viajar... Começava a se perguntar se não deveria simplesmente ter usado teleporte para chegar em megacity...

Notava agora que sua sombra se alinhara com seu reflexo encima da janela, e agora via ao Dainn em seu Reflexo, ele parecia estar olhando na mesma direção que Lucian, porem muito mais entretido que o jovem vampiro. O que estaria vendo?

Olhou para suas irmãs, estreitou levemente, e naturalmente, o olhar, e sorriu. Colocou a mão na cabeça delas por uns instantes...
Desviou o olhar, agora sério para Reno, os questionamentos que se fez nas férias começavam a voltar a sua mente. E por que não conferir agora? Estreitou o olhar...
E em seguida seria a vez de Remilia, olhou-a, mesmo que de longe, não muito sério, tentava ao menos manter uma expressão serena. Fechou os olhos, sorrindo, agora vendo o que se passava naquela cabecinha.

Lucian: -- O que há de tão interessante ai fora? –

Dainn: -- ... Uma serena beleza... A beleza da natureza deste mundo ... –

O jovem vampiro ficou sem palavras por um minuto, os olhos piscaram uma vez, tentando absorver a informação.

Lucian: -- Então até mesmo você consegue apreciar as simples belezas... –

Dainn: *Deu uma leve risada por um instante, como que de deboche da conclusão do vampiro*

“Como será megacity? Será que terá algo interessante lá?”

Olhou novamente para a Janela... Mas dessa vez viu através dela, olhando a dita beleza mencionada pelo Dainn. As nuvens no céu azul, a agua lá embaixo e o verde. O jovem sorriu, mesmo que de leve.

Dainn: -- Pena que em mega city não tem lá muitos gibis interessantes... – Disse em um suspiro.


~~ Na cidade das cidades ~~

Ficou a olhar ao arredor, com as mãos nos bolsos, e um estreito olhar para o cenário. Sentia um sentimento estranho...

Dainn: *com um sorriso o milenar olhou para o garoto de dentro da sombra do mesmo* -- Você deverá vir a gostar muito deste lugar, faz bem o seu estilo, não é? – Referia-se obviamente, do habito do jovem de juntar coisas ‘opostas’, ou de gostar de ‘opostos’, assim sento Megacity o oposto de Gensokyo, esses seriam seus lugares?*

Até o momento que Charllot havia falado, ele não havia percebido que ali estava mais quente que o que estava habituado. Mas não era problema... Não se já estiveram até mesmo em um vulcão. Não respondeu a indagação da mulher, e sabia que ela nem perceberia, e nem ligaria.

Junto com suas irmãs, e com o grupo, foi caminhando, já tirando dos bolsos o Livro negro. E tratou de dar uma olhada no que Emily estava a fazer, riu de leve ao perceber que ela estava a fazer um desenho de giz de cera, do Dainn.

A conversa entre alguns membros do grupo parecia estar ganhando volume atrás, então o jovem começou a prestar atenção na mesma, ou melhor, a mesma lhe roubara um pouco da atenção, parara de ler momentaneamente, e olhava agora para os que conversavam mais atrás, com certa curiosidade, manteve a expressão neutra.

Avatar do usuário
Shino
Mensagens: 315
Registrado em: 12 Jan 2014, 13:54
Localização: Atualmente em Elios!!!
Contato:

Re: Touhou RPG - Mega City

Mensagem por Shino » 14 Set 2014, 12:54

Para todos (como sentia falta disso :D )


— Ótimo! *sorri* (Charlotte)


Do grande aeroporto Clark-Petersenn o grupo segue viagem, guiados pela jovem francesa os caminhões da Zwei Wing atravessam as grandes estradas da Cidade de Todos os Santos, o maior distrito de Mega City, uma região com características rurais, cortados por grandes estradas. A Cidade das Cidades era na verdade, um estado, quase um país, ou como chamam alguns, "uma nação dentro de uma nação", fato confirmado devido o tamanho da mesma, era colossal, duas horas de estrada até chegarem a Marianne.

Sentiram estar de volta a França, sua arquitetura, seu povo, ainda que bem miscigenado não deixava de relembrar aquele gostinho de passear por Paris. Mesmo sendo claramente mais rural que a Cidade Luz, Marianne trazia o ar romântico da França!

O hotel Lumière, um estabelecimento médio, de pouco mais de cinco andares era a parada final daquele dia, Charlotte foi a primeira a descer do veículo e serviu como guia a todos!

— Sejam bem vindos ao Lumière, o melhor hotel de toda a Mega City!

O som do sino se fez ouvido logo que a porta foi aberta, indicando a entrada de possíveis clientes, o que trouxeram um homem louro, na casa dos 55 anos e sua esposa, uma mulher um pouco mais nova que o homem, mas de características semelhantes ao marido e a sobrinha.

— Titio, eu estou de volta, e hoje trouxe alguns amigos comigo para passar a noite!

— Ohhh, sim, uns clientes...

— Titio, acho que o senhor não me ouviu bem, eu disse, uns amigos!

— Ah, claro, amigos!!!

Derrotado o homem voltou para dentro da sala de onde saíra a pouco, a esposa sorriu, um sorriso abafado, para não constrange-lo ainda mais. Ela então anotou os nomes de todos e vistoriou o livro, vendo quais os quartos disponíveis a todos lhes entregou a chave dos quartos, explicando as direções e andares a serem seguidos. Quando todos já estavam distantes ela fez sinal para a sobrinha e a indagou-lhe:

— Minha querida, esta senhorita, a Tsubasa, é ela mesmo?

— Sim titia, é ela sim!

A mulher sorriu em seguida, um largo sorriso, a jovem apenas assentiu a alegria da senhora, era loira, mas não boba.

Lá por volta das 21:00 Charlotte os convidou para deliciarem-se com uma sobremesa feita por sua tia, o saguão principal foi palco da degustação, o tio da jovem, agora visualmente mais animado, assistia o noticiário local:

...O numero de desaparecidas aumenta para 173 neste ano, inexplicavelmente o Departamento de Policia de Mega City ainda não encontrou nenhum sinal das vitimas, o que deixa o Comissário Landa e o Chefe Caldwell em maus lençóis. Os peritos supõem ser uma rede criminosa visando o tráfico de mulheres, mas sem provas concretas a policia se vê de mãos atadas. Se tiver noticias do paradeiro de alguma dessas garotas, favor ligar para 000-Socorro, eu disse, 000-Socorro...

— Hummm...

O homem olhou para vocês, conferiu que o grupo era formado de jovens muito bonitas e sem pestanejar falou:

— Vocês ouviram! Recomendo que evitem ficar até tarde nas ruas!

— Ok titio!


...


Em fim chegava a hora de se despedirem da turma, as Zwei Wings, agora se preparariam para o show de abertura da Expo Baker, era o começo da parte final da turnê mundial, o continente norte americano. Após o show elas se apresentaram em Washington e pelo menos por um tempo ficaram longe de vocês.

—A Keiko-chan, vou sentir saudades de você minha amigona!

Hibiki abraçava a oni com vontade, muita vontade, aquele contato quase que direto entre os bustos avantajados de ambas, tirou cor de todos os homens da região, ainda que bem mais respeitáveis que os que Keiko encontrara em seus passeios, era difícil ver jovens tão lindas e voluptuosas demonstrando tanto afeto assim e não corar. Ela mesmo pensou se a atitude da Symphogear não tinha segundas intenções, mas lembrava que Miku era alguém a se temer, e Hibiki era quem mais sabia disso. Engraçado, parecia você e Layla!

Depois de comprimentos, despedidas, um pouquinho de choro e tudo, elas seguiram o caminho delas. A vocês restava o resto do dia e que seria um longo dia, repleto de divertimento!


...


A Expo Baker é a maior feira de tecnológica da Cidade das Cidades, e conseqüentemente, de todo mundo. A começar pelas dimensões, era uma feira, mas englobava um distrito inteiro. Toda Nova Veneza era palco da Exposição, ainda que a parte principal fosse na Ilha Baker, uma ilha artificial ligada ao distrito, aquela cidade dentro da Cidade das Cidades estava pronta para o publico. Pequenas apresentações, restaurantes, museus, tudo e muito mais, o turismo da região naqueles sete dias seria insano, e todos queriam um pedacinho deste gigantesco bolo.

De inicio não parecia uma feira tecnológica, e sim um verdadeiro carnaval, tantas atrações, tanto a se ver, a se provar. Passearam por um tempo, se divertindo em barraquinhas, brinquedos, um parque de diversões! A abertura oficial do evento seria as 18:00, o que lhes dava tempo suficiente para curtirem muito, entretanto uma voz feminina chamou a atenção de todos, principalmente pelo nome que era gritado!!!

— Flandre, Flandre-chan!

A surpresa foi seguida de um giro de cabeça de vocês, procurando a fonte de onde vinha os gritos, e ali encontrou uma jovem loira, que como Flandre e Remilia, se protegiam do sol, mas diferente das mesma, usava apenas um chapéu de sol.

— Shinobu-chan!

A irmã de Remilia logo reconheceu a amiga que a muito não via.


Para Keiko


Layla encarava o sorriso da pequena Oni e o retribuía com outro, até o momento que a mesma lhe dirigiu uma pequena pergunta:

— Me diga Keiko-chan, tens interesse no Michio? Tipo, ele até que é bonitinho!
♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ CAMPANHA TOUHOU RPG ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ CAMPANHA CAVALEIROS DO ZODÍACO ALPHA ♦ ♦
Imagem Imagem
♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ PERSONAGEM: TENRU DE LINCE ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦

Responder

Voltar para “Touhou RPG”