Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Avatar do usuário
Keitarô
Mensagens: 1306
Registrado em: 09 Dez 2013, 19:58
Localização: Mahoyiga

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Keitarô » 21 Out 2019, 16:40

Carlos

— Sim, perigo, eu estou te causando perigo. É que não estou ameaçando, ainda. E não me inclua nesse "nós", eu só usei esta estratégia para testá-lo, já que coincidentemente fazem bastante isso com você. Poucos sabem utilizá-la, usar cosmo para deformar o que sua mente experencia é para mentes complexas. Mas se eu aprendi…

Ele coçou o pescoço da máscara, pensativo. Depois balançou a mão em negação, voltando à conversa.

— Vocë já perdeu pontos comigo. Não sabe sobre o que tem que ser digno? Francamente. Eu vou te atacar. Espero que você defenda e isso te faça contra-atacar, e, dependendo da sua reação, já terei minhas conclusões, ok? Ainda não te odeio para querer mais que isso.

Ele voltou a saltar, se aquecendo, de uma perna para a outra.

— Lá vai, hein?

Amaretsu

Quase como se pensasse, a armadura respondeu ao Cosmo de Amaretsu fornecendo energia e forma para o arco de energia que ela desejava. Mirando com maestria, ela disparou as três flechas, os raios chiando como fogos de artifício. Hera observou cada disparo aparentemente muito bem concentrada. Kaguya abriu a postura um pouco, embora as pernas, ainda afastadas e meio flexionadas, dessem a sensação de que imitava um animal. Talvez se tratasse de posições mais exageradas de kung fu.
Amaretsu usou Tiro Múltiplo para golpear três Ataques Especiais básicos, gastando 6 PMs. Ela rolou:

Imagem Imagem Imagem

FAs 9, 6 e 9

Dados:

20/20 PVs, 3/20 PMs.

… a cada uma das flechas de energia, com movimentos quase tão rápidos que pareciam borrões, Kaguya usou a espada de Gueixa de Aço para cortar os mísseis energéticos no meio. Desviou, cortou, desviou, cortou, desviou, cortou. Inclinou-se, os pés criando arcos voltaicos no chão, e impulsionou-se num salto, completando o percurso até Amaretsu em corrida. Deu a volta na soldado, parando à sua direita. Levantando a espada numa posição repentinamente mais rígida (embora a posição inclinada não o fosse), iniciou uma sequência que Amaretsu reconheceu como sendo kendô.

— Você está muito lenta! Lute de verdade!
Amaretsu rolou 3 Forças de Defesa:

Imagem Imagem Imagem

FDs 9 (–2 PVs), 17 (crítico; defendeu) e 11 (–20 PVs)

Dados:

0/20 PVs (Muito Fraca; possível usar Energia Extra), 3/20 PMs.

O primeiro golpe virou o joelho de Amaretsu, que conseguiu bloquear com facilidade, sentindo uma leve dor apenas pelo coice do movimento. A amazona sentiu que aquele era um golpe estratégico; tivesse sido pega com a guarda aberta, estaria com a perna inutilizada. Kaguya golpeava com o lado sem fio da espada.

O segundo golpe foi, na realidade, um encontrão, que se tornou cotovelada. Este, totalmente defendido, Amaretsu sentindo que a dor e a adrenalina iniciavam sua transformação. Cada impacto gerava ondas de som razoáveis.

O último golpe foi inesperado. Aproveitando o movimento circular da cotovelada, Kaguya terminou o giro muito rapidamente, a lâmina da espada avermelhando-se. Sem defesa por ter bloqueado a cotovelada, Amaretsu recebeu o golpe por inteiro nas costelas do lado direito, a armadura desfazendo-se e um fio de sangue sendo "cuspido" pelo tronco numa linha curva, do outro lado. A amazona sentiu-se tonta, recuou alguns passos e caiu de joelho, depois de lado, no chão.

Kaguya apenas observou, a espada à frente, as pernas semiflexionadas.

— Esta é a instabilidade…? — ela abriu o visor do capacete, observando Hera longe. Havia um fio de sangue saindo do lado direito da boca dela.
No seu próximo post, descreva as defesas (improvisei para manter a integridade do post) e o que vai fazer. Você só poderá agir novamente se puder se recuperar de alguma forma.

Tenzi

— Ele me atacou, usando uma lança. Não sei qual o pior: ele me atacar sem nem perguntar quem eu era, ou usar uma arma e quebrar o código de Atena — ele deu de ombros, um pouco decepcionado. Era uma pessoa bem séria. — então fiz o que queria, e lutei. Mas não estou me sentindo completo, ainda… e resolvi testar se meus poderes voltaram.

Kain deu um leve sorriso.

— Éridano é um dois cinco rios místicos que cortam o Hades. Pode-se dizer que a vida flui por ele, em um momento, ou outro. A vida daquele soldado, ao ser ceifada por mim, fluiu ao meu controle por um breve momento, mas não tema. Eu já a liberei de volta ao seu fluxo…

Ele se abaixou e pegou na armadura.

— Eu estava no Hades, mas por algum motivo, acordei. Receio que isso seja obra de alguém que deseja guerreiros para si. Ao lado de meu túmulo estava esta armadura negra. Nunca havia visto uma de verdade. Muito cortês da parte de quem quer que seja, deixar a armadura negra de Erídano… será falsa, como diziam que eram as armaduras negras?

Agni estava confusa. Recuou alguns passos.

— Posso não ser aliado, embora devesse ser, mas não significa que sou inimigo. Muito bem, a verdade é que eu estava morto, e retornei, embora não saiba por quê. O que você fará? Acabará com o risco, ou esperará que eu descubra o motivo de minha volta…?

Cecilia

Todos fora da sala, o andar tremeu levemente.

— Uou, isso é a Amaretsu? — disse Terra, apoiando-se na parede.

— Creio que sim — completou Kátia, indo para a parede oposta. — Ela se mostrou uma forte guerreira.

— Ah, fico feliz. Neste ponto, sou muito grato, Kátia — Gracus sorriu, observando o corredor, como se esperasse outro impacto. Andou alguns passos a frente e encostou na parede que Kátia estava, atento.

Carlos não terminava o que quer que estivesse fazendo. Kátia esperou, até que repentinamente, três grandes impactos causaram tremor na região, o último sendo parecido com um leve terremoto. Neste momento, Kátia chegou junto a Cecilia para cochichar.

Guerreiros não conhecidos com armaduras negras. Atlas e Tenzi foram investigar. Cecilia, você está bem? — ela pegou nos ombros da alemã, disfarçando o que estava fazendo.

Gracus se virou para as duas, sorrindo de maneira curiosa. Era possível sentir a energia satisfeita do diretor.

— É realmente excelente.

— Cecilia, Amaretsu está perdendo a luta. Como estão as coisas aí?
Próxima atualização, dia 24.10.2019, quinta-feira.

Avatar do usuário
Inoue91
Mensagens: 602
Registrado em: 08 Jan 2014, 02:38

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Inoue91 » 21 Out 2019, 19:13

Carlos

— Como disse, inicialmente você não representa perigo algum para mim, ao menos de momento, mas se esta afirmando isso, irei tomar um pouco mais de cuidado — Dizia Jogando o pescoço de um lado para o outro o estralando — É, eu ainda tenho que desenvolver uma técnica para melhorar esta minha defesa, se quiser me ensinar ficarei feliz em aprende-la

— Seu antigo Lar, então você já foi um cavaleiro de aço ? Amaretsu não ficara nem um pouco feliz ao escutar sobre isso...E o que fez você se desvirtuar deste local e partir para outro partido ?..... Bem, acho que não estamos aqui para conversar né, desculpe por isso e vamos logo para o que interessa - Dizia agora estralando os seus punhos.

— Bem...se assim deseja eu irei me defender, pode vir com tudo, vamos ver se sou digno então — Batia o pé esquerdo ao chão, flexionava os seus joelhos enquanto levantava o seu braço esquerdo frente ao seu corpo, tomando uma postura defensiva.
Gastando 2Pms e usando Escudo, FD = A(5)x2+H4+Dado(4) = 18 de FD
PMs 38/40

Avatar do usuário
Galahad
Mensagens: 1895
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:33

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Galahad » 22 Out 2019, 15:10

Tenzi

O cavaleiro de Compasso não conseguia esconder seu desconsertamento ao ouvir Kain contando o que acontecera entre ele e o soldado.

— E você o matou por isso? Ele não era um cavaleiro, então não era obrigado a cumprir os meus códigos! Além disso, ele deve ter se assustado ao ver alguém carregando uma urna negra e atacou — seu tom claramente demonstrava indignação — com sua força você poderia ter o derrotado sem ceifar-lhe a vida,

Tenzi ainda não se aproximava de Kain, mantendo-se na postura defensiva para impedir que chegasse até Agni.

— Como é possível você retornar do mundo dos mortos? O fato de ter voltado e ainda estar com uma armadura negra só indica que algo ou alguém perigoso lhe trouxe de volta — Tenzi então assume uma postura para combate — se você diz não ser um inimigo, então irá se entregar e encontrar com as forças do Santuário e explicar sua história.

Avatar do usuário
Pontus Maximus
Mensagens: 731
Registrado em: 09 Dez 2013, 21:15

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Pontus Maximus » 22 Out 2019, 16:22

Amaretsu:

Contra quem eu estou lutando????!!!!......... Não é um ser humano esta mulher que me enfrenta, o quê ela é afinal? Não consigo acreditar.........

Por um tempo acreditei que poderia ter uma chance em um conflito a distância, mas eu estava errada, além de repelir todos os minhas flechas e mover-se como um fantasma, parece que ela é indestrutível, se ela já era um "monstro" sem ela então com a Gueixa de Aço ela se tornou em uma máquina de matar mesmo sendo um protótipo, mas rendição não faz parte de mim, recuar e desistir seria vergonhoso pelo menos nessa ocasião, vou lutar até a vitória ou até o fim. No embate parece ter tremido tudo.

Minha mãe, ou melhor, minha Capitã provou que sozinha é uma adversária mais terrível do que Ingi foi e Atena também, numa velocidade impressionante ela deixava até mesmo sua sombra para trás por alguns segundos e se posicionava a minha direita, meus olhos a viam mas meu corpo era lento demais para responder e utilizando de técnicas de Kendô ela contra atacou de perto me forçando a improvisar uma defesa em um espaço de meio segundos para pensar na minha defesa.

O primeiro golpe de espada veio, precisei jogar quase toda força para a minha perna, eu a usei como um lutador de Muay Thay, deu certo a principio apesar da dor, não seria aquilo que iria me desequilibrar.

O segundo golpe foi com o corpo na tentativa de me desestabilizar, uma cotovela que eu facilmente repeli com um chute rodado na altura de sua cabeça forçando-a a desistir do golpe, para isso eu usei a mesma perna de antes.

O Terceiro golpe porém me pegou com a guarda quase totalmente aberta, me obrigando a usar o Arco como um "escudo", mas que não deu certo pois a Gueixa de Aço ampliou a força de seus movimentos fazendo com que minha arma, o Arco fosse cortado ao meio e destruindo a lateral de minha Armadura e partindo minha pele e ossos.

A violência dos ataques me fizeram perder as forças e assim me prostrar de joelhos, sentindo muita dor por ter sido tão agressivamente atingida, várias costelas quebradas e a falta de ar tomou conta, achei que fosse desmaiar, eu cuspia sangue e não adiantava levar a mão até a ferida.

Em Pensamentos:
-"Lutar de verdade?" Me contive até agora por ser contra minha mãe, me contive pois preciso ter controle sobre mim mesma, mas agora já basta, não consigo mais segurar minha selvageria.

Enquanto ela olhava para Hera, sendo humilhada na frente de uma Amazona de Prata, meu semblante de dor deu lugar ao de uma fera assassina, e num grito de fúria extrema eu aos poucos ia me levantando e tomando cada vez mais a forma de uma besta, uma lobisomem, agora o embate seria entre o de duas "máquinas de combate", podia sentir os servos motores da Donzela de Ferro reagirem e fazendo suas "artérias" e engrenagens se tornaram visíveis enquanto manifestava minha forma guerreira com meu cosmo e fechava minhas feridas.

Um uivo alto para quem estivesse perto pudesse ouvir e tremer de medo, se há algum soldado próximo ele com certeza pensara em se armar para proteger sua vida, uma explosão de sentimentos coléricos, não haverá rendição de minha parte, eu olhei para minha de um jeito que nunca quis olhar, com a face do ódio em pessoa, a face de toda uma matilha de predadores. No entanto algo estava diferente em minha forma e eu podia sentir, em breve

Imagem


OFF1: Energia Extra R vezes por dia, (Resistência R4).

Imagem

Avatar do usuário
Nulo
Mensagens: 455
Registrado em: 09 Dez 2013, 20:17

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Nulo » 24 Out 2019, 00:18

Cecilia

— Estou bem, os últimos impactos pegaram-me desprevenida.

Cecilia levava uma mão ao rosto, simulando uma breve cefaleia devido ao impacto dos sons repentinos em sua audição sensível. Até poderia assistir ao confronto de longe devido à intensidade dos golpes, mas estava preocupada com a situação agora. Sorria de um jeito sútil para Kátia, agradecendo-a pela consideração (na verdade, pela informação) e ajeitando-se novamente. Recostava na parede, inclinando a cabeça para baixo e ouvindo um pensamento familiar.

—Esse alcance de sua telepatia é enorme. Estamos no aguardo pelos ofícios do diretor, mas temos um problema. Peço que mantenha a discrição por ora, tudo bem?

Esperava alguns segundos até ouvir a confirmação por parte da amazona de prata, continuando.

—Suspeita de ameaça ao santuário, guerreiros com armaduras negras como ébano. Atlas e Tenzi estão investigando. Aviso-lhe caso obtenha mais notícias.

Tinha de aguardar os comandos de Kátia, então não era bom se afobar agora.

Avatar do usuário
Keitarô
Mensagens: 1306
Registrado em: 09 Dez 2013, 19:58
Localização: Mahoyiga

Aço Argênteo

Mensagem por Keitarô » 25 Out 2019, 14:43

Carlos

Secreto expulsou uma onda de cosmo para os lados na forma de vento quente. Flexionou o braço direito e cerrou o punho como pôde. Mirou em Carlos e, num movimento muito rápido, atentou contra a defesa do cavaleiro.
Carlos testou Força de Defesa com Escudo (FD=A10+H4+1d) e rolou
Imagem

FD 18, –4 PVs

O golpe foi bem defendido. O cavaleiro conseguiu segurar a tempo, embora fosse muito rápido, o soco marcial de Secreto. Só não entendeu como, apesar da defesa bem encaixada, sentiu as juntas dos braços doerem e a armadura arranhar-se com a pequena onda de choque do impacto.

— … Excelente. Na verdade, você não precisa me contra-atacar. Já tenho a informação que queria. Boa técnica, hein? Falta só o resto.

Ele recuou alguns passos, fumaça quente e escura saindo de si para os lados, ocupando todo o espaço. Logo, Carlos não pôde ver mais nada. Quando voltou a si, estava caindo no chão do banheiro, o barulho da armadura ecoando pelo compartimento. Sentiu tontura a princípio, mas logo estava bem.

Tenzi

— Entregar-me…? Porque fui revivido, ou porque me defendi? Coloque-se no meu lugar. Você está preso há anos numa condição da qual não tem controle. Quando finalmente se livra, escolhe por conta própria a própria prisão? Isso não acontecerá.

Ele tocou na armadura, que dessa vez reagiu com "luz", uma energia espectral prateada e negra. Parecia com o cosmo de Carlos, mas mais escuro e totalmente repudiante. A caixa se abriu, revelando uma armadura negra muito bonita.

Imagem

— Então terá de ser à moda clássica… Pergunto-me se esta armadura me fornecerá o conforto de minha antiga companheiro de prata.

A armadura se desmontou e colocou-se sobre o corpo de Kain, de certa forma absorvendo as partes de armadura que ele já estava usando antes, cobrindo seu corpo inteiro. Automaticamente seu cosmo foi multiplicado.

— Ele… tem um cosmo grande, Tenzi? — perguntou Agni, preocupada.

Sim, o cosmo era grande, lembrando muito a potência de Ingi, embora este último se tratasse de um "ser humano vampiro", que roubava o cosmo dos outros. Kain era um "cavaleiro", e portanto deveria saber mexer com o próprio cosmo.
Se Tenzi desejar começar a luta, pode fazê-lo no próximo post, como se tivesse ganho a iniciativa.

Amaretsu

Kaguya virou-se imediatamente ao sentir um mal-estar, seu instinto de sobrevivência apurando-se ao máximo, embora fosse uma simples humana. Assistiu à transformação de Amaretsu recuando dois passos por precaução. Deu um sorriso nervoso, fechando o visor do capacete novamente. Manteve-se em silêncio, as duas armas na espada que energizou-se novamente.

— Então, você é difícil de cair…

As feridas de Amaretsu se fechavam como se não tivessem estado ali num primeiro momento. Kaguya mexeu a espada num movimento artístico, como que para "ocupar o tempo" enquanto pensava no que fazer a seguir.

— A armadura se adaptar ao corpo é realmente… sua aparência está mesmo diferente… está maior, e mais assustadora…

Ela suspirou, reassumindo a posição de antes, animalescamente inclinada, a espada, desta vez, numa mão só.

— Vejamos se técnica… não supera cosmo bruto e sem controle…

Num movimento que mais pareceu um suspiro, Kaguya deu um passo à frente colocando a espada ao lado, com as duas mãos, na direção de Amaretsu. Como um risco de velocidade, a guerreira e a luz da espada atravessaram a lupina transformada, o corte fervendo na direção peitoral. A armadura precisamente cortada, e o ferimento centralizado no peito, mirado no coração. Sangrava, mas não arrancara ossos desta vez.
Amaretsu recuperou todas os PVs com Energia Extra. Contra o ataque de Kaguya…

FD 7 (sem rolagem de dados); –9 PVs

Dados:
11/20 PVs, 3/20 PMs.

Cecilia

— Um dos poderes de Sextante é dobrar o espaço, ao medi-lo. Dessa forma, a distância não importa, até certo ponto. Sobre a suspeita, sinto que temos que voltar rapidamente. O treino está perto do fim, Amaretsu já se transformou. Retorno em breve.

Gracus manteve-se observando curioso a Kátia e Cecilia. Se aproximou das duas, como se quisesse enxergar algo que não tinha visto até então… quando um barulho metálico ecoou lá de dentro. Sua expressão imediatamente mudou para surpresa, e depois atenção.

— Carlos? — e entrou de volta na sala, abrindo a porta do banheiro com a bengala, apenas para ver o cavaleiro caído no chão, embora acordado — Você… você está bem?

Ele olhou ao redor, como que procurando por algo, e então entrou se abaixando para ajudar o Pégaso Negro.

Terra ficou sem entender o que estava acontecendo, e Kátia acompanhou Gracus, embora limitou-se a apenas entrar na sala, sem olhar dentro do banheiro.

— Está pálido, jovem — Gracus continuou, ajudando Carlos a sentar. — Levarei você ao ambulatório.
A partir de agora, Carlos e Cecilia estão novamente na mesma cena.

Próxima atualização: dia 28.10.2019, segunda-feira.

Avatar do usuário
Galahad
Mensagens: 1895
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:33

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Galahad » 26 Out 2019, 14:33

Tenzi

—.....

Ouvindo ás palavras de Kain, Tenzi também chamou por compasso para o proteger. Sentia como se estivesse de frente a uma certa outra pessoa, cuja personalidade e ideais pareciam bem opostas as duas, embora Kain parecesse alguém maligno em vez de imprudente.

— "ou porque me defendi"? Você, um ex-cavaleiro de prata, ou pelo menos como diz ser, tem que matar um soldado comum par se defender? — o cavaleiro de Compasso claramente se mostrava irritado — Eu queria o levar de volta ao Santuário para falar com o Mestre ou então com alguma outra pessoa que pudesse o ajudar a entender a sua condição, mas parece que não será possível... e você fala de liberdade e prisão, mas como pode ter certeza que não estará preso à vontade de alguém?

Deixando essa questão para Kain, Tenzi assumia uma postura para cobrir algumas das aberturas em sua defesa, ao mesmo tempo despertava um novo poder de Compasso, fazendo com que a a armadura irradiasse uma luz suave, luz que envolvia Agni.

— Por favor, não saia do meu lado, Agni. Se combate acontecer, seremos mais fortes juntos.
F1, H3, R3, A0+5, PdF0; 15 PVs, 33 PMs; PDs 1 , PE 1
*Compasso
+5 na Armadura de Agni
E Postura Defensiva pra ter Armadura Extra

Avatar do usuário
Pontus Maximus
Mensagens: 731
Registrado em: 09 Dez 2013, 21:15

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Pontus Maximus » 26 Out 2019, 17:37

Amaretsu:

A pesar da minha face monstruosa e um incansável desejo pela vitória, minha mente ficava relativamente turvada, eu senti as modificações em meu corpo e me distrai no momento do ataque de minha mãe e superior hierárquica, eu não pude deixar de reparar que meu pelo espesso estava mudando de cor, se tornando branco como nas lendas urbanas dos lobisomens brancos, era uma sensação que me agradava de certa forma mas isso tirou minha atenção e recebi em cheio no meu peito um golpe de prata e energia da espada que quase cortou meu coração, todavia voltando a prestar a atenção para o embate eu me recusei a recuar um passo se quer e novamente olho com fúria bestial para minha mãe e para Hera, então eu puxei toda energia e forças no meu interior e as chamas do meu cosmo e todos os sistemas da minha Armadura se prepararam para o que poderia ser uma das mais investidas e perigosas atitudes que eu realizaria nesse confronto, estava farta de apanhar e de ser "motivo de riso" para uma amazona de prata como Hera, minha mãe era uma "matadora" e uma "loba" só pode ser vencida por outra.

O chão e as paredes tremiam, as câmeras de vigilância do Dojo tremiam enquanto eu acumulava toda força que com certeza abalaria as estruturas do prédio, não quero ser vista pelos vigias e por futuros cavaleiros por causa da super surra que estou levando.

Com um salto eu alcanço uma altura que atinge até o teto, e como uma enorme bola de fogo eu desceria para atingir minha mãe e tudo e todos (exceto a mim mesma), observo a posição dela e coloco meu plano de ataque em ação que é "terraplanar" o solo tornando mais difícil os movimentos rápidos da Gueixa de Aço e ao mesmo tempo, acertar minha mãe com um poderoso ataque quase direto, e assim o fiz. Desci com violência com uma ombrada contra o chão como um cometa, erguendo as pedras para todas as direções, como ela irá se esquivar de um golpe que vem de todas as direções como uma explosão nuclear?

Depois de espalhar a destruição em todas as partes, a Donzela de Ferro reagiu as minhas emoções e com três lançadores de Mini-mísseis (dois nos braços e um acima de um dos ombros) começo a atirar por entre as rochas que se levantavam preenchendo assim os "espaços vazios" entre uma pedra e outra, atirando para todos os cantos, cobrindo tudo, se eu não atingi-la dessa vez pelo menos o solo e as paredes estarão em ruínas e toda a arena estará mais difícil de se locomover, deixando o terreno totalmente desfavorável para movimentos ligeiros.

OFF1: 2PDs (Recuperação total de Pms, Ataque Especial Amplo).

OFF2: FA = F1+H3+10 Pms (Ataque Amplo Sugoi) +2 PMs+PdF1 =

OFF3: Pvs 11 (Ataque Amplo só poupei a própria Amaretsu), PMs 8/20.

Avatar do usuário
Nulo
Mensagens: 455
Registrado em: 09 Dez 2013, 20:17

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Nulo » 28 Out 2019, 11:19

Cecilia

— No aguardo. Tome cuidado.

Terminava a comunicação com Hera, esperando que Carlos fosse mais rápido no banheiro. Será que ele estava tendo algum problema intestinal? Pelo visto não, pois o barulho e o que o diretor Gracus falava logo pegavam a amazona desprevenida.

"Carlos...?"

Cecilia entrava no quarto com os outros e, do mesmo jeito que Kátia fazia, evitava adentrar o banheiro por questões de privacidade. A parte de ir no ambulatório, todavia, iria atrasar certas coisas...a não ser que ele pudesse voltar mais tarde.

Seria prudente, todavia? Era melhor todos voltarem juntos.

— O que aconteceu?

Falava dali mesmo, levemente preocupada. Não tinha sentido nada de errado com seus sentidos... Intoxicação alimentar ou algum ataque inimigo?

Avatar do usuário
Inoue91
Mensagens: 602
Registrado em: 08 Jan 2014, 02:38

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Inoue91 » 28 Out 2019, 13:39

Carlos

Carlos adotou sua postura defensiva e então recebia o golpe de Secreto, o golpe havia sido bem defendido, ao menos era o que o cavaleiro pensava pois poucos segundos depois ele sentiu uma leve dor percorrer pelo seu corpo, não entendia muito bem o que tinha acontecido, ele então chacoalhava os seus braços e enquanto se preparava para atacar, Secreto dizia que não havia mais necessidade.

— Poxa, que pena, agora que as coisas iriam começar a ficar divertidas, e sim de fato é uma boa técnica, não a entendi muito bem de início, mas é algo que terei que parar para pensar, mas estarei preparado para defende-la na próxima ver que nos encontrarmos.

Secreto ia embora logo em seguida, deixando o local infestado de fumaça, quando a fumaça abaixava Carlos notava que estava caído no chão do banheiro, e antes que pudesse ter alguma outra reação, uma comitiva entrava no banheiro para verificar o que havia acontecido.

— Eu...estou bem eu acho — Levava a mão à cabeça por alguns segundos — Alguém me atacou mentalmente, ou eu acho que foi isso, foi como a luta que tive contra o mestre do santuário e a casa de gêmeos durante meu treinamento — Estendia a mão para o capitão Gracus que o ajudava a sentar — Desculpe por não saber todos os detalhes, mas nem eu sei o que aconteceu direito, mas a pessoa se dizia chamar Secreto e queria saber se eu era digno, deu a entender que ele já frequentou este lugar já que o chamou de antigo lar.

Responder

Voltar para “Cavaleiros do Zodíaco Alpha”