Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Avatar do usuário
Keitarô
Mensagens: 1306
Registrado em: 09 Dez 2013, 19:58
Localização: Mahoyiga

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Keitarô » 29 Out 2019, 23:26

Tenzi

— Eu era vivo quando o Mestre se tornou Mestre. Você… realmente não sabe nada sobre ele. É um homem terrível, instável. Tem inveja dos outros cavaleiros… deixamos cada vez mais de ter cavaleiros quando ele assumiu o papado. Mas isso é estória de outra época. Eu não iria vê-lo nem se confiasse no que você está dizendo.

Ele abriu os braços, as mãos sendo cobertas por energias azuladas que pareciam arcos elétricos, mas fluidos, como vapor.

— Erídano, como eu disse, é um dos rios do Inferno. Sendo etéreo, atravessa a realidade… você quer conhecê-lo? Enxurrada de Erídano!

Imediatamente a cor da terra e do horizonte, para todos os lados, pareceu mudar. Tudo ficou quebradiço, erodido. O chão começou a apresentar fendas, e das fendas água começou a fluir, rapidamente se elevando de nível. Kain parecia pisar em cima da água, também subindo à medida que o nível da água, escura, subia. Agni tentou flutuar, conseguindo com alguma dificuldade. Tenzi também precisaria nadar. De alguma forma, parecia haver "paredes" invisíveis que seguravam o rio recém-invocado num curto diâmetro, de mais ou menos vinte metros.

— T-Tenzi! — Agni se esforçava, conseguindo boiar, embora aparentemente os braços de aço pesassem mais que o normal. O cosmo do santo de Compasso a envolvia, dando certa sensação de segurança.
As ações dentro do lago/rio são reduzidas. Uma ação ou um movimento, apenas (usar Posição Defensiva a partir do próximo turno impede o uso de ações, por exemplo). Mover-se e atacar normalmente exige um teste Fácil de Natação (falha impede ataques, e a movimentação é metade do normal). As regras de asfixia valem caso se passe tempo demais submerso.
Amaretsu

O impacto de Amaretsu no chão e/com os mísseis subsequentes fizeram a academia toda tremer. Estavam em outro patamar.
Amaretsu usou Tiro Múltiplo com Ataque Amplo, após recuperar os PMs, gastando 2 PDs. Rolou
Imagem Imagem Imagem
FAs 8 (Sugoi), 6 e 6

Dados:

11/20 PVs, 8/20 PMs.
Os mísseis direcionados a Hera eram da primeira leva, com mais Cosmo que o padrão. Ela não se desencostou da parede até o último momento, ao perceber que o ataque estava num patamar curioso de poder. Levantou a mão direita, segurando um míssil com a mão aberta, e os outros vieram em seguida, explodindo o primeiro e enchendo a área de fumaça.

Paralelamente, os mísseis seguiram na direção de Kaguya, que se preparou. Identificando o perigo que seria defender os disparos balísticos de Cosmo, Kaguya correu e saltou para os lados, evitando os ataques. A primeira leva foi evitada com uma pirueta para o lado, mas a explosão no chão a atingiu pela onda de choque, desequilibrando-a e fazendo-a rolar. Levantando-se rapidamente, desviou da segunda e da terceira bateria de mísseis sem problemas, correndo em zigue-zague na direção de Amaretsu.

— Não sei como fez, mas finalmente me atingiu! Mas não poderá derrotar sua capitã com dano indireto! Isso termina aqui!

Enquanto a lupina se recuperava da grande carga de energia que liberara de si, a armadura rangendo funcionando ao máximo, Kaguya repetiu seu golpe de antes. Aproximou-se num piscar de olhos e, a espada com fio avermelhado, golpeou a própria filho com velocidade acima do normal, finalizando o golpe do outro lado, abaixada. Ofegava, agora mais que antes.
Amaretsu foi novamente a 0 PVs (Muito Fraca).
Amaretsu tinha no peito outro corte, completando o X. Silêncio por um momento, quando caiu no chão recém-destruído por ela mesma, pesadamente, a armadura soltando vapor por algumas juntas. A transformação não cessou. A fumaça ao redor de Hera cessou, a amazona de Prata intacta.

Novamente, Kaguya virou-se para Amaretsu transformada, caída. Abriu o visor do capacete. Tossiu para o lado, cuspindo sangue. Limpou o sangue que escorria dos dois lados da boca, os olhos apertados.

Hera encostou-se novamente na parede, observando.

— Sua armadura e espada — a amazona de Prata comentou, brevemente. — usam Cosmo, mas ao custo de sua força vital, capitã.

— … Já estou acostumada, Hera de Sextante — ela olhou de canto de olho, irritada com o comentário.

Carlos e Cecilia

Gracus franziu a testa com o relato de Carlos. Aquilo o havia pego desprevenido. Terra observava de mais atrás, meio perdida.

— Isso… não existe aqui na Academia, Carlos. Não temos guerreiros com esse nível de técnica, o único soldado que controla cosmo de maneira comparável é Amaretsu. Jamais tivemos alguém capaz de golpes mentais…

Ele ajudou o cavaleiro a se levantar, uma das mãos no queixo. Parecia bravo. Saiu do banheiro e foi até a mesa, escrevendo alguma coisa num pequeno caderninho que ficava do lado do telefone.

— Vamos ao ambulatório, então, fazer alguns exames com você. Talvez não esteja bem, apenas não percebeu ainda.

Kátia passou a mão nos cabelos, desconfiada.

— Gracus… nós temos tempo limitado. Em último caso, podemos analisar a situação de Carlos no santuário. Ele me parece bem a princípio.

A Academia tremeu, quase como um terremoto. Terra teve de se segurar numa parede.

— Amaretsu transformou-se, e disparou contra sua mãe e eu. Creio que está considerando tudo e todos como inimigos. Kaguya acabou de derrubá-la, e seu Cosmo está fraco, mas sinto que se recuperará. Atacarei se ela sair de controle.
Próxima atualização: dia 01.11.2019, sexta-feira.

Avatar do usuário
Galahad
Mensagens: 1895
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:33

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Galahad » 30 Out 2019, 11:32

Tenzi

Ainda que a situação permitisse, poderia Tenzi rebater a descrição que Kain fizera do Mestre? Estava no Santuário há pouco tempo, trocara poucas palavras com ele, o conhecia apenas pelas palavras de outros e pelo pouco tempo que passara em sua presença.

— Não se afaste, Agni, vamos sair dessa!

Dito isso, tentava se mover na direção de Kain, pois tinha que encerrar aquela combate antes de ser afogado por aquele rio invocado pelo inimigo.

— Isso não vai me impedir, Kain!
F1, H3, R3, A0+5*, PdF0; 15 PVs, 33 PMs; PDs 1 , PE 1
*Compasso
+5 na Armadura de Agni
E Postura Defensiva pra ter Armadura Extra

Avatar do usuário
Pontus Maximus
Mensagens: 731
Registrado em: 09 Dez 2013, 21:15

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Pontus Maximus » 30 Out 2019, 18:36

Amaretsu:

"Mais uma vez estou "beijando" a lona, como minha mãe consegue se mover tão rápido? Como sua Armadura suporta o atrito com o ar? Se a Gueixa de Aço pode fazer tudo isso então, como será que a de meu pai seria?" Este foi o último pensamento antes de carregar no peito um enorme X banhado por sangue, tingindo o meu pelo que era escuro mas que agora era branco pelo pouco que pude perceber de minha nova condição, mas minha visão ficou escuro com meu corpo e minha armadura gemendo e esfumaçando, será que a Donzela de Ferro está no seu limite?

Conseguia ouvir minha Capitã/Mãe falando algo com Hera, parece que finalmente consegui algum resultado, não podia ver claramente, mas quando ela disse algo como "Isso termina aqui" isso chegou aos meus ouvidos como um insulto, eu só conseguia pensar em reagir, se em um treino eu não puder expandir meus limites então como eu faria na prática? É como na antiga canção de um filme antigo, "quando o corpo diz já basta, sua alma grita NUNCA", essa vitória da minha superior não será como a de antes, não será dada, terá que ser conquistada.

Ainda transformada em fera e com o ranger de mil máquinas e a estrutura danifica eu me pus de pé, com uma voz tipicamente monstruosa eu falei para minha Capitã:

-A Senhora......... me ensinou a não me render assim como meu pai também me ensinou.......... "não existe rendição no código dos guerreiros".

Sangue ou saliva? Algo escorria pela minha boca e eu forçava mais uma vez meu DNA a agir, obrigando-o a se alto reparar, fechando feridas e fraturas, depois de obrigar meu corpo a dar mais força o que eu nunca pensei que teria, sinto meu coração ardendo em chamas e uma aura sobrenatural de fogo fazia as pedras subirem e meu cabelo balançar, sinto uma lágrima de sangue escoar pelos meus olhos e assim vejo toda a destruição que fiz e outras que ainda farei, pelo menos agora o terreno está desfavorável para seus movimentos ligeiros, desfavorável para nós duas na verdade mas ainda sim uma conquista por menor que fosse.

OFF: O Turno inteiro para usar Energia Extra novamente.

Avatar do usuário
Inoue91
Mensagens: 602
Registrado em: 08 Jan 2014, 02:38

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Inoue91 » 30 Out 2019, 20:17

Carlos

Carlos tentava prestar atenção na reação de Gracus, tentando ver se era algo natural ou se ele realmente estava surpreso, e notava a sua insistência em leva-lo ao ambulatório, não que estivesse desconfiando dele, mas Carlos estava bem, ele não entendia muito bem essas ilusões se é que ele pode chamar aquilo de ilusão, mas estava bem.

— Eu estou bem Gracus, já passei por coisas piores, não precisa se preocupar — Vendo que o mesmo escrevia algo em um caderninho — O que você escreveu ai ?

Se levantava, ficando de pé, ficando ao lado de Katia

— Desculpe por isso, acho que devo treinar um pouco mais este tipo de defesa

Avatar do usuário
Nulo
Mensagens: 455
Registrado em: 09 Dez 2013, 20:17

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Nulo » 31 Out 2019, 22:36

Cecilia


— Um ataque mental? Estranho.

Cecilia não duvidava, apenas estranhava o motivo de alguém atacar um cavaleiro mentalmente nessa situação, principalmente agora que as relações entre os cavaleiros de aço e Atena estavam mais tensas. Ambulatório e ataque no santuário por indivíduos de armaduras negras...

Tempo estava ficando restrito. Ao ouvir Carlos falando que estava bem, apenas assentia com a cabeça, fazendo menção de falar algo mas o tremor a pegava de surpresa. Levava uma mão instintiva à cabeça devido ao som súbito.

— A luta parece intensa. Espero que as instalações aguentem...

Esperar ficava cada vez mais difícil.

Avatar do usuário
Keitarô
Mensagens: 1306
Registrado em: 09 Dez 2013, 19:58
Localização: Mahoyiga

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Keitarô » 01 Nov 2019, 13:56

Tenzi

— Não vai me impedir de quê, Tenzi de Compasso? Ficará no fundo do rio para sempre…

A altura do rio estabilizou no que parecia ser mais ou menos dez metros de profundidade. O peso era grande, como se a água fosse densa, mas com algum esforço dedicado Tenzi conseguiria se movimentar. Agni também se mantinha, a princípio, na superfície, esforçando-se. Kain sorriu, estava em sua arena. A armadura passou a emitir a mesma aura energética das mãos do falecido cavaleiro.

— Sabe por que as pessoas morrem afogadas, Tenzi? Porque, mesmo que lutem contra a força da água, suas forças vão se esgotando… mas a força do rio, não.

Ele apontou uma das mãos na direção de Compasso, e uma descarga de energia azul enegrecida foi disparada. A água do rio subiu em espiral e envolveu o disparo, atingindo Tenzi em cheio.
Tenzi gastou 1 PD para Sequência de Sorte:
Imagem

conseguindo 4 PEs, dos quais 2 PEs foram gastos com Poder Surpreendente adquirindo Pontos de Magia Extras e Equilíbrio de Energias até o fim da cena. Com isso, elevou-se à escala Sugoi (por estar com mais de 50 PMs temporariamente). Depois, rolou sua defesa (Posição Defensiva: A5×2+H3+1d):
Imagem

FD 14, –3 PVs

Teste Normal de Resistência contra o ataque de Kain:
Imagem

Sucesso

Dados:
12/15 PVs, 61/63 PMs (Sugoi)

O golpe empurrou Compasso para baixo, e a espiral de água se transformou em tentáculos, perseguindo-o dentro da enxurrada. O Cosmo de Tenzi instintivamente se elevou para defender-se, o que passou despercebido a princípio. Os jatos tentaculares tentaram agarrar os membros do jovem, limitando seus movimentos, mas a força do cavaleiro de Compasso foi maior. Estava livre.

— Hahaha, ninguém resiste ao poder das águas, Tenzi. Agora, estará paralisado, quase sem energias…

— Tenzi! — disse Agni, em repentino desespero.

Amaretsu

Repentinamente, o tempo pareceu quase parar. Tudo ficou acinzentado, o movimento de Kaguya lento, quase inexistente. Pedrinhas flutuavam, sugerindo movimentar-se na direção do chão. O próximo chão parecia, na realidade, algo "líquido", instável, embora Amaretsu sentisse com certeza a sua rigidez costumeira. Hera se desencostou da parede em velocidade normal, ignorando o efeito.

— Você precisa de estratégia. Dano bruto não vai atingi-la. Ela é rápida demais. Acabe com a velocidade dela, e acabará com as esquivas; o problema é que ela está tão rápida que talvez isso não seja tão possível. Então, não permita desvios.

Neste meio tempo, o dano de Amaretsu foi totalmente recuperado. Apenas a armadura reclamava, porque já estava um pouco danificada. Parte do pelo da lupina estava branco, um efeito curioso de luzes, branco e negro. Hera recostou-se novamente na parede e suspirou. Com um estalar de dedos, a cor voltou e Kaguya passou a balançar a espada muito rapidamente. Tudo voltou ao normal.

Kaguya caminhou de um lado para o outro, fazendo arte movimentando a espada. O rastro de luz fazia uma imagem bonita no ar. Estudava a situação.

— Seu pelo está branqueando. Você está mais forte, sim… mas, Amaretsu, você não está conseguindo me atingir. Está atacando descontroladamente? É verdade que não está conseguindo pensar em situações de tensão e simplesmente ataca?
Kaguya passou seu turno (aparentemente). É ação de Amaretsu novamente.

Carlos e Cecilia

— Eu anotei que há coisas muito estranhas acontecendo — o diretor guardou a caneta no bolso do uniforme militar. — Primeiro, o teste que quase se tornou uma fatalidade. Depois, a forma de tratar da torre de comunicação, que disse uma patente errada a Amaretsu, e agora um ataque mental. Não faz sentido.

Ele não parecia realmente preocupado (Cecilia podia perceber pelos batimentos cardíacos, que eram os mesmos de sempre), mas concentrava-se em pensar num motivo.

— Diretor, peço permissão para ir verificar a torre de comunicação e pedir um relatório do teste. Também verificarei a segurança.

— Permissão concedida, soldado.

Ela bateu continência e correu, deixando a sala. No corredor mais à frente, virou à direita, na direção oposta à que Kaguya seguira antes com Amaretsu e Hera.

— Vocês têm tecnologia para ataque mental, Gracus…? — Kátia estava desconfiada.

— Não, não temos, não ainda. Mas eu gostaria, para os próximos anos — ele sorriu, cínico. — Está bem então, Carlos. Um cavaleiro deve saber quando está ou não bem. Agora, você que me parece um curioso nato, responda-me uma pergunta. Por que sua armadura é diferente da de Cecilia? Digo… ela é toda negra. Não lembro de cavaleiros assim.

Cecilia notou que o coração de Gracus não mudou nem um pouco.
Próxima atualização, dia 04.11.2019, segunda-feira.
Editado pela última vez por Keitarô em 03 Nov 2019, 00:47, em um total de 1 vez.

Avatar do usuário
Pontus Maximus
Mensagens: 731
Registrado em: 09 Dez 2013, 21:15

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Pontus Maximus » 02 Nov 2019, 19:26

Amaretsu:

Assim que eu fiquei de pé e manifestava ainda mais meu desejo de vencer com a manifestação do meu Cosmo e do meu corpo parcialmente amaldiçoado houve uma interferência externa, no momento em que o tempo "andava" mais lentamente senti a Amazona de Sextante se mover e falar comigo como se estivéssemos em uma realidade "semiparalela", o que ela queria? Entra no conflito? Então que seja. Apontei um dos lançadores de mini mísseis de um dos meus braços e quase atirei nela, contudo Hera queria me ensinar algo, acontece que ela não disse nada que eu já não tenha percebido dizendo apenas o óbvio, no entanto enquanto nós estávamos naquele "lapso" de tempo criado por ela eu notei que ela não percebeu que estou justamente "terraplanando" o ambiente ao meu favor, danificando tudo em volta e ao mesmo tempo dificultando movimentação rápida, ela me toma por uma besta com pouco ou nenhum raciocínio.

Com Hera (com voz monstruosa):
-Já sei de tudo isso, posso ser uma besta enfurecida, não preciso de uma "bruxa" para me dizer o que se salta aos olhos, não me enfureça ainda mais.

Não atirei nela e assim ela voltou ao seu lugar e o tempo e o espaço voltaram a ter suas cores de volta ao normal, mas é verdade que estou em desvantagem, minhas forças e de minha Armadura estão no limite, voltei meus olhos para minha Mãe com seus movimentos de Kendô, parecia se preparar e ao mesmo tempo me provocar, então uma lembrança me veio em mente, mais um dos flashes de Nike, eu via dois Cavaleiros lutando, um deles se jogava de cabeça no escudo do outro, obrigando-o seu oponente a destruir seu próprio escudo com a outra mão, é isso o que acontece quando a lança mais forte do mundo se choca contra o escudo mais resistente do planeta, ambos se destroem, vou perder mais sangue mas eu preciso dar um tiro a queima roupa para que haja algum efeito.

Meu alvo não é por hora minha Capitã e sim sua espada, vou me jogar de propósito em sua lâmina, depois que a prender em meu corpo, mesmo que só por pouco tempo, tempo esse que fará com que ela fique bem pertinho de mim, vou agarra-la e dar meu melhor tiro em sequência. Tudo isso se passa em meus pensamentos.

Meu pelo esta todo branco como os lobisomens albinos das lendas? Vou conferir depois, mas isso é bom a principio. O bom é que minha mãe assim como Hera pensam que estou agindo apenas por impulso me dão uma pequena Vantagem psíquica, a lua cheia ainda não me fez tombar por completo, ainda sei o que é tática, então eu finjo que "surtei" e me lanço em cima da minha Capitã, mas na verdade eu me lanço de corpo aberto para sua espada, se eu a impedir de se mover por tempo suficiente para múltiplos tiros a queima roupa, vai valer o sacrifício.

OFF1: Amaretsu vai se deixar ser golpeada de propósito (não importa quanto golpes) e vai aproveitar a deixa para segurar Kaguiya.

OFF2: Amaretsu vai usar ou Tiro Múltiplos ou Amplo a queima roupa (ela está fingindo que está "sem raciocínio" para enganar a mãe e Hera).

Avatar do usuário
Inoue91
Mensagens: 602
Registrado em: 08 Jan 2014, 02:38

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Inoue91 » 03 Nov 2019, 10:36

Carlos

Carlos permanecia em silencio enquanto escutava Gracus, sua intuição dizia que aquele homem estava escondendo alguma coisa, mas ele não tinha como provar naquele momento, decidia tomar uma postura um pouco mais cautelosa e apenas concordava que de fato estavam acontecendo coisas muito estranhas nesse dia.

— Sem querer ofender, mas talvez alguém tenha se infiltrado aqui dentro e está provocando tudo isso, se o inimigo for realmente poderoso ele irá conseguir alterar todos esses relatórios para que não aponte nada que irá compromete-lo.

Se posicionada ao lado de Katia, levava a mão ao queixo pensativo, tentava se lembrar das armaduras negras, mas ele percebia que ainda não lhe havia sido ensinado sobre elas, apenas a origem da sua armadura.

— Não sei se eu teria permissão para falar sobre isso — Olhava rapidamente para Katia, mas depois voltava a olhar Gracus — Mas, mesmo que tivesse eu não poderia dizer, pois eu não sei.

Avatar do usuário
Galahad
Mensagens: 1895
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:33

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Galahad » 03 Nov 2019, 14:47

Tenzi


— Agni, resita mais um pouco!

Vendo o desespero de Agni e sentindo que o rio o levaria, Tenzi busca dentro de si forças para luta. Não podia deixar que Kain fizesse mal a Agni ou a qualquer outra pessoa do Santuário, que nem fizera com o soldado que fora morto pelo ex-cavaleiro de prata.

— Eu não deixarei que faça isso a outras pessoas, Kain, não deixarei que retire outras vidas!

Sincronizando com Compasso, aumentava seu próprio cosmo, o elevando a num novo patamar a fim de tentar enfrentar o oponente de igual a igual, também usaria essa sincronização entre Compasso e seu cosmo para redefinir como poderia cortar a distância em suas movimentação, assim poderia andar sobre aquele rio como se andasse sobre algum sólido.

— E eu também não deixarei que impeça meus movimentos, agora essa luta começa de verdade.

Com essas palavras, avançaria em direção do oponente para o golpear com um soco contra seu abdómen.
F1, H3, R3, A0+5*, PdF0; 2/15 PVs, 61/63 PMs ; PDs 1 , PE 1
*Compasso
+5 na Armadura de Agni
Uso 1 dos PEs que sobraram do PD para comprar Movimento Especial (Andar sobre a água,Constância e Natação)
FA 1d6+4
Editado pela última vez por Galahad em 05 Nov 2019, 08:30, em um total de 1 vez.

Avatar do usuário
Nulo
Mensagens: 455
Registrado em: 09 Dez 2013, 20:17

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Nulo » 03 Nov 2019, 22:03

Cecilia

"Realmente, nada faz sentido."

Gostaria até de falar sobre, mas não estava em uma posição de poder para protagonizar um bate-boca entre ela e o diretor, então mantinha a boca fechada. O fato dele não se preocupar muito deixava-o ainda mais distante para com Cecilia, que ainda não confiava na suposta falha dos testes.

"Quem vê cara, não vê coração..."

Aquele adágio servia bem para o diretor que finalmente mostrava não se importar muito com eles, o que era triste. Poder perceber batimentos cardíacos assim eram uma benção e dádiva ao mesmo tempo. Apenas sorria, fingindo desconhecer o que percebia.

— Se Carlos diz estar bem, irei confiar.

Queria falar com Katia sobre o que percebia, mas não abertamente daquela forma. Pelo menos servia para aumentar a guarda da amazona que logo decidia falar telepaticamente para sua companheira de ofício (?).

Hera? Alguém aparentemente atacou Carlos mentalmente no banheiro e o coração do diretor está se expressando bem mais do que sua boca. Carlos está bem e o diálogo continua bastante político ainda, mas peço que tome cuidado por aí. Não sei até quando esses falsos gracejos continuarão.

Só podia avisá-la e aguardar. Sobre a conversa entre Carlos e o diretor, não iria se meter já que não fora chamada. Apenas sorriria diplomaticamente.

Responder

Voltar para “Cavaleiros do Zodíaco Alpha”