Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Avatar do usuário
Keitarô
Mensagens: 1306
Registrado em: 09 Dez 2013, 19:58
Localização: Mahoyiga

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Keitarô » 09 Nov 2019, 08:25

Amaretsu

Kaguya sorriu.

— Lembre-se de que estou testando-a, Amaretsu. Mesmo com tudo o que acabou de dizer, você resolveu usar o que está à sua disposição, ainda que não concorde.
Amaretsu atacou (FA=F3×3+H4+6, crítico automático, Ataque Total)

FA 19

Dados:
10/20 PVs, 0/20 PMs.
Finalmente, no rápido movimento que fez, Amaretsu entendeu a lógica da arma. Ela possuía Cosmo próprio, mas não exatamente autônomo. O Cosmo da guerreira se misturou ao Cosmo que a arma utilizava como fonte de energia, alimentando-a. Era vampírica, de certa forma, como a amazona dissera, mas por ser um invento tecnológico incompleto, incapaz de tirar Cosmo de si mesmo ou do ambiente.

O ataque rumou quase letal na direção de Kaguya. Esta, sem titubear, esperou até o último momento ainda na postura anterior. Quando a espada estava para tocá-la, de alguma forma ela desviou para o lado em segurança, usando um rápido jogo de pés. Ficou em pé com a perna esquerda, apenas, a direita flexionada junto ao corpo. Então, como se fosse uma arma ela mesma, disparou um chute circular que estorou contra o rosto de Amaretsu num barulho desproporcional.

A amazona foi lançada para trás, caindo inerte no chão. Soltou a espada, que caiu ainda mais atrás. O chute, ao contrário dos golpes de espada, tinha mais a cara de Kaguya. Poderosos, tinham uma técnica específico que atordoava. Por isso, Amaretsu praticamente perdeu a consciência, retornando à forma humana.

— …Amaretsu? Dou esta luta como encerrada. Pode me ouvir? Temos problemas no quartel.

Ela esperou, abrindo o capacete e fazendo-o regredir, como se não existisse. O rabo de cavalo ficou para o lado de fora da armadura.
Amaretsu estava indefesa e por isso foi a 0 PVs.
Tenzi

— E-estou bem… só um pouco cansada…

Aos poucos, Agni foi se recuperando. Ela usou da ajuda de Tenzi para se levantar, ainda ofegante.

— Esse inimigo… me lembra muito aquele jovem de tempos atrás, quando estávamos viajando. Então Cosmo é isso, capaz de milagres…

Kain suspirou, ainda sem levantar, mas aparentemente um pouco mais estável.

— Foi um combate excelente, Tenzi de Compasso… mas eu acabei de voltar. Não posso simplesmente ficar aqui, e morrer às margens do rio…

Repentinamente, parte da água que fugira para o chão pareceu voltar, envolvendo Karin numa esfera líquida. Ele foi levantado, flutuando ali dentro, um sorriso derrotado.

— Até breve.

A água então caiu no chão, escorrendo novamente, como se Kain sequer existisse. Sumiu.

— Mas… o quê!? — Agni ficou assustada, olhando ao redor.

Carlos e Cecilia

— Hum… Gracus está estranho como de costume. Ele é sempre assim, radical, assumindo responsabilidades desmedidas — disse Kátia, levando a mão ao queixo, pensativa.

Enquanto isso, Cecilia verificou a totalidade da sala buscando por alguma forma de saída. Acertou com respeito à ventilação. Havia dois dutos diferentes de ar no teto, provavelmente por onde o ar condicionado e/ou ar quente chegavam. No entanto, pôde verificar que pelo tamanho do ar, apenas uma criança conseguiria se apertar por ali.

Enquanto isso, Carlos foi à mesa do diretor. Lá, encontrou, debaixo da mesa e ao alcance fácil das mãos, uma série de cinco botões e um teclado aparentemente numérico (que para ser visto, exigia ajoelhar-se e olhar debaixo da mesa). Os botões estavam inicialmente duros, como que travados.

— Desculpem-se por não poder ajudar — disse Kátia, com pesar. —, mas receio que ou ficaremos presos aqui, ou teremos que destruir o lugar. E, conhecendo Gracus, tentar forçar a passagem pode ser mais perigoso que simplesmente ficarmos quietos…

Enquanto Cecilia identificava o mecanismo que escondia as paredes de aço, estas terminaram de se fechar. Cecilia sentia, de alguma forma, que a conexão com Hera havia sido cortada. Carlos entendeu que, para apertar os botões e acionar suas funções, precisaria identificar a senha do teclado numérico. Um breve instante de silêncio depois revelou uma batida na porta do lado de fora.

A porta foi arrancada por alguém. Então, porradas na parede de aço.

[…]
Próxima atualização: dia 10.11.2019, domingo.

Avatar do usuário
Pontus Maximus
Mensagens: 731
Registrado em: 09 Dez 2013, 21:15

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Pontus Maximus » 09 Nov 2019, 12:51

Amaretsu:

Sem dizer nenhuma palavra eu avancei, estava com raiva por que minha mãe havia usado aquilo em todo o combate, eu não queria ter usado a espada mas no momento eu só queria saber de acerta-la com tudo, porém a Armadura experimental ampliou o poder de seu corpo e técnicas e pela segunda vez eu fui derrotada, o impacto foi grande ao ponto de me fazer ver "estrelas" no meio da escuridão dos meus sentidos se apagando, me senti frágil e indefesa e isso é perigoso para lobisomens, em uma caçada ou guerra eu teria me tornado presa fácil, preciso aprimorar minhas capacidades.

Com dificuldade eu respondia a minha Capitã/Mãe:
-Vá na frente.......... Preciso de um pequeno............ Preciso me curar e logo a alcançarei.........

Estava esgotada e quebrada, tentava me levantar mas meus braços e pernas falhavam a cada tentativa, mas ainda podia me curar daquelas feridas, preciso ser rápida, o QG e meus amigos podem estar em risco, e tão logo eu esteja melhor irei ter com a Capitã e os outros, o que será dessa vez?

OFF: Esse turno usei mais uma vez Energia Extra (ação completa).

Avatar do usuário
Galahad
Mensagens: 1895
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:33

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Galahad » 09 Nov 2019, 19:19

Tenzi

"Nos veremos depois, Kain de Erídano"

Uma parte de Tenzi se arrependia de não ter feito mais contra Kain, talvez ter tentado o imobilizado ou mesmo algo mais extremo como o matar, ou seja lá o que seria apagar a existência de alguém que voltou dos mortos. Mas aquela parte era a menor, sua consciência estava mais tranquila, pois estava mais preocupado com a segurança de Agni.

— !?

Mesmo sendo alguém capaz de um deslocamento especial, Tenzi se surpreendia que Kain também era capaz de o fazer a sua maneira. Teria sido ele sempre capaz de ou fazer ou adquiriu aquela habilidade após voltar dos mortos? Uma dúvida que provavelmente nunca teria uma resposta, mas aquilo não importava no momento.

— Por enquanto estamos seguros....

Olhava em volta, como se querendo confirmar, embora soubesse que só olhando não poderia ter certeza de segurança.

— O combate com ele me fez lembrar mais de um inimigo que enfrentei ao lado de outros cavaleiros de bronze e uma amazona de aço. Mas, você falando, também me fez lembrar do combate naquele parque... acho que devemos voltar e contar o que vimos.

Avatar do usuário
Inoue91
Mensagens: 602
Registrado em: 08 Jan 2014, 02:38

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Inoue91 » 09 Nov 2019, 20:38

Carlos

Carlos procurava por algum dispositivo na mesa de Gracus e ele conseguia encontrar um pequeno painel, mas obviamente ele não sabia a senha.

— Droga, do que adianta encontrar esse painel se não sabemos a senha.... — Fazia uma pequena pausa pensativo — Talvez se eu tentar algumas combinações, mas o sistema pode ter uma contra medida caso alguém erre muito as senhas...


Enquanto estava entretido com o pequeno painel que encontrara, Carlos escutou batidas vindas do lado de fora, seguidas com porradas na parede de aço, imediatamente Carlos começava a procurar por outro mecanismo ou alguma tela que pudesse mostrar câmeras de segurança que Gracus poderia ter em seu escritório para assim ver que estaria entrando em sua sala, e logo em seguida, ele saltava sobre a mesa, posicionando-se frente a porta, tomando cuidado para que ela não voasse em sua direção e então, tomava postura defensiva.

— Será o inimigo que está tentando invadir ?

Avatar do usuário
Nulo
Mensagens: 455
Registrado em: 09 Dez 2013, 20:17

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Nulo » 09 Nov 2019, 21:56

Cecilia

— Não percebo tanta saída além de destruir o recinto...

Comentava, percebendo que o duto de ventilação não era largo o suficiente para nenhum dos presentes ali. Talvez algo nas paredes como um ponto mais vulnerável?

— Não se preocupe. Foi falha nossa, também. Espero que todos fiquem bem.

Ao notar que a ligação com Hera era interrompida, Cecilia empertigava-se, levantando-se e levando uma mão ao ouvido como se tentasse restabelecer o sinal. Todavia, era surpreendida com pancadas agudas do lado de fora. Inclinava o rosto na direção de Carlos, encucada.

— Talvez seja Hera...mas não tenho como confirmar. Hera...?

Tentaria elevar a voz. Será que conseguiria chegar do outro lado? Não custava tentar. Contudo, era fato que poderia ser um invasor, então ficaria de prontidão também.

Avatar do usuário
Keitarô
Mensagens: 1306
Registrado em: 09 Dez 2013, 19:58
Localização: Mahoyiga

Invasão!

Mensagem por Keitarô » 09 Nov 2019, 23:40

Amaretsu

— Está certo — ela foi até a espada, a pegou e guardou na armadura, tornando-a portátil novamente, apenas a empunhadura à vista nas costas. — e eu peço perdão por termos nos estendido tanto. Eu só precisava ter certeza… Conversaremos em breve, depois de verificar este alerta.

Ela sorriu sutilmente, coisa que Amaretsu sabia significar que, naquele momento, era mais mãe que capitã. Em seguida ela olhou para o lado, procurando por Hera, e não a encontrou. Com um movimento positivo de cabeça para Amaretsu ela correu na direção do corredor por onde chegaram até ali, deixando a filha se recuperando.

A ala de treinamento era muito segura, embora estivesse parcialmente destruída. Olhando ao redor, Amaretsu pôde perceber o efeito nanomecânico que também estava presente na própria armadura: as máquinas começavam a lentamente se recuperar, fazendo manutenção autônoma.

Mesmo sem a forma lupina, que parecia tranquilizada em função da dor, os poderes se mantinham. Dessa forma, o Cosmo de Amaretsu foi regenerando sua forma física até a quase totalidade, em cerca de meio minuto. O rádio da armadura abriu comunicação.

"Sol-dado Ama-retsu? A-... uda! Ajuda! Há um invasor no-- tório!", uma comunicação cheia de chiados. Ao fundo das vozes, sons de disparos e gritos de batalha, além do alarme tocando freneticamente.
Amaretsu recebeu 3 PEs e 1 PD.
Tenzi

— Certo, vamos voltar. Mas — ela se virou, tirando o cabelo molhado do rosto, e apontando para a direção do Santuário. — Eu não sei o que ele fez, mas parece que estamos bem longe…

De fato, dali onde estavam, só era possível sentir a energia da barreira como se estivesse a quilômetros de distância. Tão longe como estavam, a proteção energética impedia que efetivamente vissem o vilarejo de Rodório e as construções gregas que remontavam a Atena. Nessa situação, apenas o Cosmo do lugar podia ser usado de guia. Tenzi sabia que seu teleporte poderia ajudar até próximo, quando então teriam de atravessar a barreira por si mesmos.

— A quem vamos falar, quando chegar…? A Cinzel? Ou ao Mestre? Se o Mestre Atlas estivesse lá…

Por hora, não parecia haver perigos ao redor. Não havia Cosmo vivo, ou algo do tipo. Mas Tenzi sentia-se diferente… ao tentar perceber energias, ou mesmo ao calcular o que precisaria fazer para chegar de volta usando seu teleporte racial, percebeu que seu Cosmo, que fora aumentado pelo desespero do combate, retornava ao normal. Mas o normal era diferente — maior, adaptado ao perigo.

Não sabia ainda o que isso significava, mas era bom, como em Gêmeos.
Tenzi recebeu 2 PEs e 1 PD. A partir de agora, pertence à escala Sugoi!

Dados:
8/15 PVs, 33/35 PMs.
Carlos e Cecilia

Kátia achou curioso o comentário de Carlos, e enquanto o cavaleiro tratou de fazer a defesa na entrada, sentou-se na cadeira de Gracus, avaliando possibilidades.

— Eu sei alguma coisa de eletrônica, pois ajudei no sistema da universidade e do Santuário. Deixem-me ver se consigo alguma coisa…

Ela começou a mexer nas gavetas e depois se abaixou para ver o teclado numérico.

A conexão mental com Hera parecia mesmo não funcionar mais. Cecilia notou que talvez isso tivesse a ver com o fechamento da jaula de metal, já que as placas de aço eram muito grossas e aparentemente uma liga densa e dura. Carlos, diante do que parecia ser a porta, vira que a placa de metal imediatamente à frente começou a inchar a cada impacto. Repetitivos, os impactos começaram a deformar o aço na forma de mãos muito grandes. Fosse quem fosse, era uma pessoa.

— Aqui há um comando que não há segurança envolvida — dizia Kátia ao achar um botão dentro de uma gaveta. — A parede de metal é móvel na frente da porta do banheiro! Podemos ir lá pra dentro, se quiserem!

Ela apertou o botão, que imediatamente fez com que o metal largo na frente do banheiro revelasse dobradiças e abrisse, como uma porta de cofre. O banheiro, entre aberto para dentro, estava disponível como opção.

Os impactos cessaram momentaneamente. No silêncio, Cecilia conseguiu ouvir uma conversa, que por causa da proteção, parecia um murmurinho:

Misha, estou ficando impaciente. Por que não posso usar Cosmo? — Era uma voz masculina, grave.

Porque a amazona de Prata pode perceber. Por enquanto, somos um elemento surpresa. Volte a bater! — voz feminina. Ambas adultas.

Então, as porradas voltaram a se repetir. A deformação aumentando…

[…]
Próxima atualização: dia 11.11.2019, segunda-feira.
Editado pela última vez por Keitarô em 10 Nov 2019, 20:49, em um total de 1 vez.

Avatar do usuário
Pontus Maximus
Mensagens: 731
Registrado em: 09 Dez 2013, 21:15

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Pontus Maximus » 10 Nov 2019, 13:22

Amaretsu:

Esse treino foi intenso, mas a tempestade ainda não passou e sim piorou, enquanto me recuperava eu fiquei feliz de ver minha Armadura e o Dojo de treinamento se recuperando, minha dor estava passando embora ainda me sentia dolorida mas sei que isso logo irá passar, foi ai que me levantei e tirei um pouco da sujeira de mim mesma, olhei para os lados e estava só, onde estava Hera?

Então pelo rádio que provavelmente ainda estava danificado pedidos de socorro, foi então que busquei fazer contato novamente:

-Aqui é Amaretsu na escuta, o que se passa?....... Aqui é Amaretsu o que esta acontecendo?

O pior estava se repetindo, uma nova invasão, mas dessa vez eu não vou perder ninguém.

-Estou a caminho segurem as pontas soldados.

Foi dai que parti em disparada na direção dos disparos, procurando me orientar pelo som do combate, pelo som das vozes do outro lado eles falaram algo sobre "tório", será que estão tentando roubar o laboratório de engenharia? Bem isso não vem ao caso, tudo que sei é que mexeram com as pessoas erradas.

Enquanto corria eu forçava mais uma vez a transformação lupina, não será apenas as pontas dos meus cabelos que estam brancas mas sim toda minha pelagem, sinto um desejo crescente de proteger as pessoas, será que os lobisomens albinos também são assim? De minhas costas brotavam como se fosse efeito de filmes dos transformers duas miniguns (metralhadoras giratórias) ao mesmo tempo que eu corria como uma loba, dessa vez eu não velei meu rosto pois não quero deixar nenhum inimigo vivo, minha face ficará em suas mentes para sempre. Mantenho o canal aberto para ir me orientando pelo rádio para me situar.

OFF: Reino Animal H+1 e PdF+2. Vou ao encontro de onde o combate está acontecendo.

Avatar do usuário
Galahad
Mensagens: 1895
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:33

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Galahad » 10 Nov 2019, 14:18

Tenzi

Durante a batalha Tenzi tinha expandido seus limites para poder Kain, algo que já fizera contra outros oponentes. Mas desta vez teria expandido não só seus limites, como também seu normal e por isso se sentia diferente agora? Era a única explicação que tinha no momento, ainda mais com outras preocupações em mente,

— Com quem falar...

A dúvida de Agni fazia Tenzi das palavras de Kain sobre o Mestre. Sendo um recém-chegado, não tinha como confirmar se aquilo era mentira ou verdade, poderia ser só um inimigo tentando confundir sua mente, ou pior, poderia ser alguém usando a verdade para o mesmo efeito.

— Vamos tentar achar Cinzel, não sei se tenho a permissão para falar com o Mestre de repente, mesmo numa situação confusa com essa.

Dito isso, Tenzi estendia uma mão para Agni, a fim de sair voltar para a área mais próxima da Barreira que pudesse com seus "pulos espaciais".

Avatar do usuário
Inoue91
Mensagens: 602
Registrado em: 08 Jan 2014, 02:38

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Inoue91 » 10 Nov 2019, 19:36

Carlos

Virava o rosto rapidamente para a porta do banheiro que se abria, mas em menos de 1 segundo, voltava a encarar a porta que estava sendo golpeada.

— Ir para o banheiro ? Bom no meio tempo que estive lá é um lugar sem saída, então não sei se seria interessante correr para lá, só se quisermos atrasar quem quer que esteja tentando invadir aqui, ou você pode ir para lá enquanto te defendemos.

Quando as porradas contra o paredão de aço se interrompiam voltava a dizer.

— Podemos atacar de volta, mas acho que isso irá alertar quem está lá do outro lado, ou nos e pegamos ele de surpresa, o que acham ?

Avatar do usuário
Nulo
Mensagens: 455
Registrado em: 09 Dez 2013, 20:17

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Nulo » 10 Nov 2019, 20:17

Cecilia

— Então o banheiro seria uma camada extra de segurança?

Cecilia comentava, pendendo a cabeça levemente na direção de Kátia enquanto tentava "visualizar" uma saída. Pelo jeito não tinha uma saída fácil ali, mas quando o som cessava e ela escutava as duas pessoas do lado de fora, ficava em alerta. Aproximava-se de Carlos, decidindo então falar bem baixinho. Não poderia arriscar o povo do outro lado ouvindo, já que poderiam ter gente lá fora com sentidos tão aguçados quanto o dela.

— Uma voz masculina e outra feminina, de nome Misha. Adultos. Mencionaram não usar cosmo para não chamar a atenção de Hera, então chances elevadas de serem hostis. Talvez seja melhor esperar eles fazerem o trabalho pesado, não é? Então descobrimos o que querem.

Tinha sempre o risco de se enganar. Virava o rosto para Kátia, decidida.

— Talvez seja melhor você se trancar no banheiro, diretora. Não é Hera e parecem dominar cosmo. Dois adultos.

O que quer que Kátia escolhesse fazer, teria de mostrar resolução ali, protegendo-a. Afinal, era a escolta dela, não é? Falando em proteger, tinha "descoberto" uma técnica com o auxílio de sua armadura. Era hora de usá-la! Ficaria em uma posição para evitar levar uma placa de metal com força no corpo, caso desse.
Uso Ardil, gastando 8 PMs no processo! Sobre PMs, não faço ideia exatamente agora do critério que você usa para calcular PMs extras obtidos por Sequência de Sorte (PDs). No helicóptero, Cecilia gastou seis PMs contra o primeiro míssil e mais oito contra o segundo, quando ativou na mesma ação PMs extras. Caso os PMs extras não tenham contado, ela fica com três PMs sobrando. Caso contem, fica com 13 PMs sobrando.

Responder

Voltar para “Cavaleiros do Zodíaco Alpha”