Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Avatar do usuário
Keitarô
Mensagens: 1328
Registrado em: 09 Dez 2013, 19:58
Localização: Mahoyiga

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Keitarô » 04 Dez 2019, 00:43

Amaretsu

— Desculpe-me Amaretsu, mas eu não tenho nem metade das respostas que você quer. Enfim, você não tem também. Somos… soldados, afinal. Eu tenho algum conhecimento técnico de eletrônica e física de campos. O sinal aqui embaixo é ruim para o rádio porque há muito concreto e metal nas estruturas ao redor, anulando o sinal que tenta penetrar ou sair. A única maneira de transmitir dados é fisicamente por cabos ou por computação quântica. Mas tudo está desligado…

Lukas se assustou com a proximidade de Amaretsu e a tratativa dela com sua superior.

— V-Você… é maluca!? Como pode dizer que estou sendo usado, e tratar a tenente dessa forma!? Você é uma simples soldado! — ele recuou alguns passos, em dúvida. — É fácil sair cuspindo teorias de conspiração dessa forma. Na sua ideia você pode ser qualquer um, aliado ou inimigo, e eu estar sendo enganado por todos… tsc.

Enquanto Amaretsu cuidava das vítimas para que fossem carregadas, Lukas foi até o painel de controle de segurança e disparou um código que iniciou a abertura das portas de segurança do andar. Para Amaretsu, ele parecia pensativo, pois parava de digitar ou de andar de tempos em tempos como se pensasse no que a soldado havia dito.

— Muito bem, vamos até a ala médica.

Amaretsu carregava os dois engenheiro, enquanto Lukas levava Lilla, a pesquisadora com traje de treinamento. Passaram das três portas de segurança e iniciaram a subida das escadas de volta. Lukas percebeu Amaretsu recolocando a máscara, quando os dois viram alguém no topo das escadas, descendo. Imediatamente Amaretsu sentiu o Cosmo do homem, e sua armadura, que lembrava a de um cavaleiro. Como era escura, sua patente não era sugestionável.

Imagem

— Quem é esse? É seu amigo, Amaretsu!? — Lukas sacou a pistola do coldre, um pouco tenso.

O homem sorriu, a expressão satisfeita, mas venenosa.

Amaretsu sentiu a presença de Tenzi em algum lugar mais acima.

Tenzi

Tenzi concentrou seu Cosmo nas mãos, sentindo-se automaticamente em meditação. Compasso ressoava com o jovem, dando a ele uma sensação agradável e crescente. Então, teve a intuição de tocar em Hera, em seu ombro. Instantaneamente, sentiu um choque. O Cosmo de Hera se reavivou, cobrindo todo o seu corpo como uma aura de cor mais clara que a de Tenzi. Finalmente ela suspirou e sentou-se muito rapidamente, assustada.

Olhou ao redor e viu o santo com seu Cosmo vívido.

— Tenzi… de Compasso. Eu-- eu não sei onde estou, ou… eu estava saindo da ala de treinamento… — ela levou uma mão à cabeça enquanto levantava, tentando raciocinar, mas com dificuldade. Encostou-se na parede, olhando para baixo, pensando com todas as forças.

— Algo ou alguém chamou minha atenção para fora do prédio, e eu o persegui. Ele alçou voo e eu o segui, usando minhas técnicas para chegar até ele. Quando dei por mim, estava a dezenas de quilômetros daqui, subindo atrás dele, que debochava de meu ato como se seu Cosmo risse de mim. Chegamos até o limite da atmosfera… eu estava asfixiando quando ele partiu para me atacar… e você me trouxe de volta para cá.

Finalmente ela olhou para Tenzi, a máscara escondendo a expressão de surpresa e confusão que o Cosmo da santa de prata não fazia questão em ocultar.

— O que você fez? Como me trouxe de tão longe até aqui!?

Cecilia e Carlos

— Vocês são novatos, posso ver. Novatos que crescem rápido em poder são sempre um problema. Haggar é como vocês, mas com problemas.

Ela começa a tirar algumas pedras de cima do grandalhão. Primeiro menores, depois maiores, e por fim, com golpes de cosmo, grandes quantidades de escombros, revelando o corpo inerte do homem numa posição derrotada, os braços sem forças ao lado do corpo. Tinha os olhos abertos e sem foco, a boca aberta com a língua para o lado. A armadura tinha rachaduras, mas ainda estava inteira.

Misha olhou de relance para Cecilia e Carlos lá em cima, como se quisesse verificar que estava segura de um golpe surpresa. Depois, pareceu não se importar mais com os dois, abaixando-se em cima do peito de Haggar. Elevou a mão direita ao alto, a palma aberta; um raio de Cosmo passou por seu braço, mas não formou esfera de energia alguma. Em seguida ela encostou no topo da cabeça de Haggar. Cecilia sentia os movimentos e a energia, embora não pudesse ver em detalhes.

Por fim, um raio pareceu passar da mão de Misha ao corpo de Haggar pela palma.

— Façamos assim. Terminamos esta batalha outro dia. Já perdemos mais tempo do que imaginávamos, e destruímos mais do que precisávamos — disse Misha se levantando.

Ela saltou ao lado do homem, que de repente tossiu desesperadamente. Ele levou uma das mãos ao peito, respirando fundo, e se sentou, confuso.

— E-eu achei que--

— Deixe para depois. Vamos embora. Perdemos o combate, e Serpus estará nos esperando — ela deu as costas e saiu correndo na direção oposta.

— Mi-Misha você me trouxe da morte? Ou eu não tinha morrido? Mas eu vi a luz! MISHA! — ele se levantou e se virou para acompanhar a companheira, mas virou para Cecilia com uma cara brava. Socou o chão com o mesmo Cosmo poderoso de antes, mas mais comedido, e levantou uma montanha gigantesca de pedras e poeiras.

As pedras vieram na direção de Cecilia, mas não rumavam para atingi-la. Em vez disso, fizeram uma imensa parede improvisada de detritos que impedia quem estava dali atravessar para o outro lado com facilidade e/ou rapidez, sobrando poucas brechas, ou forçando uma escalada até quase acima do andar onde estavam.

Aos poucos, os Cosmos de Misha e Haggar foram se distanciando, até que, repentinamente, sumiram, como se ocultassem a própria presença.

Kátia saiu do banheiro após a fala de Carlos.

— O Cosmo deles… era como cavaleiros. Mas há algo estranho e errado sobre essa estória toda. O que eles faziam aqui?
Carlos não está mais sob os redutores e o efeito venenoso.

Dados:
Amaretsu: 13/20 PVs, 0/20 PMs; 13/20 cargas.
Tenzi: 8/15 PVs, 33/35 PMs; 13/15 cargas; Sugoi.
Cecilia: 13/25 PVs, 11/45 PMs; 13/15 cargas; Sugoi (5/7).
Carlos: 6/25 PVs, 55/69 PMs; 22/25 cargas; Sugoi (PMs>50).

Próxima atualização: dia 06.12.2019, sexta-feira.

Avatar do usuário
Pontus Maximus
Mensagens: 787
Registrado em: 09 Dez 2013, 21:15

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Pontus Maximus » 04 Dez 2019, 15:07

Amaretsu:

-Não Lukas, não estou louca, apenas muito irritada pois hoje foi quebrado o recorde de pessoas que estão tentando me destruir de alguma forma e para piorar a sua superior enviou um "espião" em um momento que precisamos de guerreiros, eu esperava no mínimo um suporte, agora me diga: Se estivesse você descoberto evidências de um ladrão entre nós no meio desses feridos o quê você faria? Os deixariam a própria sorte ou chamaria ajuda? Esse suposto roubo ainda está muito mal explicado, se as estruturas daqui são horríveis para uma comunicação então como você consegue fazer isso tão facilmente? Quase te matei no meio de uma investigação estúpida, mesmo com uma armadura high tech eu te venci usando técnicas de caça comum, na melhor das hipóteses você foi enviado como boneco de teste em uma missão suicida com o único objetivo de testar um protótipo contra uma "besta assassina" como eu, no máximo sua dog tag seria entregue em seu caixão vazio em uma cerimônia comum. Mas depois nós vamos continuar essa conversa.

Parece que minhas palavras o tocaram de alguma forma, talvez eu tenha sido dura mas na altura do campeonato eu não espero que nossos inimigos joguem com todas as cartas a mostra, mas em meio a toda essa confusão eu tentei identificar o nível de poder dos nossos inimigos mas não cheguei a nada conclusivo, não sei dizer o que se passa mas por onde um Cavaleiro ou Amazona de Prata estão quase sempre é sinal de problemas.

-Mexa-se mais rápido Lukas, temos um combate pela frente e esses feridos não podem ficar nessa Zona.

A princípio eu me senti contente com a chegada de mais um cosmo amigo, com certeza era Tenzi, mas como ele chegou até aqui? Seus poderes de Teleporte aumentaram bastante pelo visto, mas no final das escadarias uma figura sombria me observava, percebi que Lukas ficou surpreso também, não é um dos nossos como eu imaginei, um sorriso maléfico saia dos seus lábios, mas vou tratar de descobrir quem é agora mesmo.

-Lukas, coloque a engenheira no chão e me dê cobertura, use sua armadura experimental isso se ela realmente é tudo isso que você diz que ela é.

Me abaixei colocando os outros dois no chão e partir pra cima do Cavaleiro sem patente em um encontrão e o interrogo jogando-o contra a parede oposta e lhe afastando dos feridos.

-Você, se identifique agora, ou por bem ou na marra, você é o ladrão?

Espero sua resposta com uma das espadas na mão e a outra segurando seu colarinho.

OFF: F1+2+H3+1 (Reino Animal)

Avatar do usuário
Galahad
Mensagens: 1919
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:33

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Galahad » 04 Dez 2019, 20:39

Tenzi

Tenzi agradecera Compasso pela ajuda, provavelmente não teria conseguido ter feito aquilo sem ajuda, embora lamentasse não ter tido aquela ideia quando encontrara a guerra de aço no primeiro cômodo em que estivera naquela base.

"Talvez possa avisar alguém para o fazer?"

Quanto ao relato de Hera, o cavaleiro de Compasso escutara em silêncio, não interrompendo em momento algum. Não queria a deixar confusa interrompendo o relato para fazer questionamentos, faria isso depois, isso se ela estivesse em conduções para tal.

— Eu não a trouxe de outro lugar, Hera de Sextante, pelo menos eu não acho... — dá uma breve pausa para pôr as ideias em — eu cheguei na Academia de Aço com a ajuda do Mestre e de Gêmeos, a casa e armadura no caso. Ao chegar eu encontrei uma mulher com uma armadura parecida com Amaretsu, mas a guerreira estava com um olhar longe e vazio, nada pude fazer por ela....depois vim para este cômodo e lhe encontrei no chão, com o Cosmo inerte.

Tenzi dava uma nova pausa, mas desta vez para que Hera pudesse assimilar as informações que ele dera, afinal, acabara de falar algo que contradizia as memórias dela.

— Tive a ideia de usar meu cosmo para despertar o seu, agora estamos aqui.

Avatar do usuário
Nulo
Mensagens: 475
Registrado em: 09 Dez 2013, 20:17

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Nulo » 06 Dez 2019, 00:11

Cecilia

Ao ouvir a voz de Carlos, Cecilia apenas sorria com a confirmação de que ele estava bem, assentindo a cabeça em sinal positivo para dizer que também estava bem. Não totalmente, mas levando em consideração o ataque de Haggar que evitara, poderia ter ficado bem pior.

—...

Já sobre o comentário de Misha, preferia ficar em silêncio. Apenas assistia de sua forma como ela “ressuscitava” o amigo: talvez usando da eletricidade como um tipo de desfibrilador? Infelizmente para a garota seu poder estava mais para combate, embora talvez taça pudesse ajudar no futuro com seus poderes regenerativos se a lenda acerca dela se concretizar.

— A batalha já terminou, de qualquer forma.

Respondia à Misha quando ela falava sobre terminar a batalha. Também não tinha interesse em resumir esse confronto, de qualquer forma, mas pelo menos ela deixou escapar outro objetivo: o de destruir o qg da armada de aço.

— Até mais...?

A amazona até que levantava a guarda rapidamente ao ver as pedras e detritos do guerreiro que escapava da morte, mas abaixava-a ao ver que o objetivo era só retardar uma possível perseguição por parte de Cecilia com uma muralha de pedra. Não como se ela fosse evitar dos outros fugirem. Falando nisso...

“Hera não respondeu, espero que não tenha acontecido o pior com ela. Bem, vamos cumprir nossa missão por ora.”

Levar Kátia de volta ao santuário. Um caminho tinha sido bloqueado, será que teria outro caminho fora esse no andar em que se encontrava?

“Carlos pode verificar Kátia lá em cima, tenho de procurar rotas de fuga por ora.”

Cecilia se agachava, pressionando a mão espalmada contra o chão e tentando expandir os seus sentidos ao máximo. Não conseguia ler placas ou ver mais, mas poderia tentar estimar um “mapa” em sua mente: prováveis rotas para sair do QG. Como o faria sem um helicóptero, todavia?

“Talvez só com o poder de Hera para encurtar distâncias?”

Vida de escolta era difícil.

Avatar do usuário
Inoue91
Mensagens: 620
Registrado em: 08 Jan 2014, 02:38

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Inoue91 » 06 Dez 2019, 17:44

Carlos

Carlos apenas observava Misha, remover Haggar dos escombros e depois "revive-lo", a batalha fazia Carlos questionar um pouco mais sobre sua armadura, ele queria saber o que realmente eram as armaduras negras e por que eles existem, mas agora não era o momento para ele tirar suas dúvidas, ele percebia que ainda estava fraco para enfrentar este novo inimigo e para isso precisaria fortalecer ainda mais.

— Vou estar esperando por este dia, vejo que ainda tenho muito o que aprender...

"Aparentemente eles não estão com Secreto...."

Após ver a amazona ir embora, Carlos voltava para Katia, perdendo perto da conversa que acontecia ali em baixo, as dores de seus ferimentos começavam a diminuir, embora ferido, ele conseguia se manter de pé sem a necessidade de um apoio, ele removia o seu capacete o colocando sobre a mesa e então puxava uma cadeira pra se sentar.

— Eles vestiam armaduras negras...Assim como a minha... Eles queriam nossas armaduras e pelo o que a amazona comentou, eles também queriam destruir parte do QG dos cavaleiros de aço...Eu só preciso tomar um pouco mais de folego antes de prosseguirmos, apenas me de 1 minuto por favor.

Avatar do usuário
Keitarô
Mensagens: 1328
Registrado em: 09 Dez 2013, 19:58
Localização: Mahoyiga

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Keitarô » 08 Dez 2019, 00:38

Amaretsu

Diante do homem, Lukas travou. Por um momento, Amaretsu pensou que talvez o companheiro estivesse sentindo o Cosmo do novo inimigo, que era hostil. Mas, no fim, era apenas medo mesmo, aparentemente. Lukas colocou a engenheira mais atrás, recostada na parede, e ficou dando cobertura a Amaretsu, ao lado. Deu um passo à frente, como se para defendê-la, mas foi surpreendido pelo avanço da amazona até diante do homem de armadura.

Amaretsu o pegou pelo colarinho e tentou movê-lo, ameaçando-o. Mas sentiu dificuldades, na verdade: não conseguiu movê-lo um só centímetro, conseguindo apenas pegar a roupa azulada por baixo da armadura escura, que era uma mistura de negro e violeta. Daquela proximidade pôde perceber que a armadura tinha Cosmo, tal qual a de Carlos, por exemplo.

O homem sorriu diante da fala de Amaretsu e não falou nada. Sorriu, divertido com a atitude, e em resposta pegou o pescoço da amazona, levantando-a do chão com força muito superior à imaginada. Cerrou a outra mão e começou a concentrar Cosmo violeta no punho na forma de um redemoinho. Iria golpear, sem pensar duas vezes. No entanto, no último momento, Lukas disparou de sua pistola (que cujos projéteis balísticos eram raios luminosos de calor, e não balas propriamente ditas) no braço do cavaleiro inimigo, que soltou Amaretsu no chão.

Rapidamente a amazona recuperou o ar e percebeu que, pela postura e Cosmo hostil, o homem não queria conversa. Lukas ofegava amedrontado, mas estava disposto a lutar.

O homem balançou negativamente a cabeça, dando um passo para trás para ter mais espaço. Colocou-se numa postura combativa com os dois braços na vertical à frente do corpo, os punhos cerrados, as palmas viradas para Lukas e Amaretsu.
Ordem: Amaretsu, Lukas e cavaleiro.

Tenzi

Hera estava confusa, mas parecia melhor com a explicação de Tenzi. Seu Cosmo se acalmou, de volta à "paz" que emitira ainda no Santuário.

— O que está… acontecendo… — ela olhou para cima e para os lados, como se procurando algo. — Perdi conexão mental com Cecilia, mas seus Cosmos parecem bem. E você — ela olhou para Tenzi e o jovem sentiu que foi um olhar diferente. — Seu Cosmo… você não é mais um cavaleiro de bronze.

Ela foi se aproximar de Tenzi para falar mais alguma coisa ou fazer algo, quando uma sensação ruim tomou conta dos dois. Estava na direção do Cosmo de Amaretsu.

— A mulher com armadura de aço é a mãe de Amaretsu, capitã Kaguya. Onde ela está? Vamos ajudá-la.

A sensação ruim era parcialmente na mesma direção, mas Tenzi sentia que era um pouco mais longe. Kaguya não estava junto de Amaretsu. De toda forma, Hera esperou pela indicação de Tenzi e o seguiu.

Cecilia e Carlos

Kátia, mais tranquila, saiu para ouvir a estória de Carlos. Sua expressão era confusa, como uma vítima pega de surpresa num ataque terrorista.

— Cavaleiros negros em geral fazem isso. São geralmente candidatos a armaduras que falharam em obtê-las, e são aceitos pelas versões falsas e fracas que foram desenvolvidas por este fim. A lenda fala de inúmeras cópias ao longo das eras. Em geral, por serem imitações, não possuem Cosmo… mas há exceções.

Kátia olhou significativamente para Carlos. Claramente, o rapaz era uma exceção.

— Mas… o que querem, exatamente?

Cecilia, lá de baixo, pôde ouvir a voz de Kátia e Carlos. Havia um certo clima de conclusão e paz, embora nada estivesse garantido. Então, graças aos sentidos aguçados da alemã, ela percebeu Gracus com antecedência se aproximando do que seria o corredor antigo. Vinha batalhando um inimigo sem Cosmo relevante, ou invisível em termos de energias. Carlos também percebeu, alguns segundos depois. Gracus vinha recuando do próximo corredor à direita, golpeando com socos no nada.

— Maldito!! Vocês não vencerão a Academia de Aço!! — e ele golpeava com certa precisão marcial o ar. Os ataques eram bem treinados, destruindo a imagem de que talvez ele fosse um simples idoso trabalhando em escritório, mas atingiam o nada.

Não havia sinal de inimigo junto a Gracus. Supostamente sem perceber, ele se aproximava do grande vazio deixado no segundo andar, de costas. Iria cair em breve.

Simultaneamente, um grande Cosmo hostil surgiu junto ao Cosmo de Amaretsu, fosse onde estivesse.
Dados:
Amaretsu: 13/20 PVs, 0/20 PMs; 13/20 cargas.
Tenzi: 8/15 PVs, 33/35 PMs; 13/15 cargas; Sugoi. Recebeu 4 PEs pelo combate (esqueci de dar).
Cecilia: 13/25 PVs, 11/45 PMs; 13/15 cargas; Sugoi (6/7). Recebeu 4 PEs pelo combate.
Carlos: 6/25 PVs, 55/69 PMs; 22/25 cargas; Sugoi (PMs>50). Recebeu 2 PEs pelo combate.

Próxima atualização: dia 09.12.2019, segunda-feira.
Editado pela última vez por Keitarô em 08 Dez 2019, 20:06, em um total de 3 vezes.

Avatar do usuário
Galahad
Mensagens: 1919
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:33

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Galahad » 08 Dez 2019, 15:09

Tenzi


— Eu tive que enfrentar um inimigo poderoso, meu Cosmo aumento com isso...

Teria contado mais dos fatos que ocorreram no Santuário, mas teria que deixar isso para outro momento, pois uma sensação ruim se fazia presente, vinda da mesmo direção que Amaretsu estava.

— A mãe da Amaretsu? Vou lhe guiar até ela, depois eu vou ir ajudar a Amaretsu.

Resistia à vontade de contar sobre Kain para Hera, tanto pelo momento ser precioso, quanto por não querer que a guerreira de prata ficasse mais confusa.

Avatar do usuário
Pontus Maximus
Mensagens: 787
Registrado em: 09 Dez 2013, 21:15

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Pontus Maximus » 08 Dez 2019, 18:41

Amaretsu:

Uma chance, geralmente é isso que dou no máximo para um intruso se justificar, mas vejo que ele não quer conversa, agora eu tenho liberdade para lutar sem clemência, depois de me sufocar e quase me atingir a queima roupa, Lukas me salvou e numa posição de loba com uma das espadas na mão eu respondi ao insulto.

-Vou partir você ao meio seu otário, você não sairá vivo daqui seu verme.

Puxando energias de onde eu achei que já havia se esgotado dentro de mim eu elevo minha capacidade de luta ao mesmo nível, ou melhor vou elevar mais ainda, dessa vez eu quero matar meu oponente.

Avancei de uma vez em um corte único na vertical.

OFF: F1+2+H3+1 (Reino Animal)+10 Pms e um gasto de 1PD para recuperar todo meu Pm para ser gasto com Ataque de uma Escala acima.

OFF2: 1 PD (Recuperação de Pms)+10 Pms no Ataque Escala acima. PM Total; 10/20.

Avatar do usuário
Nulo
Mensagens: 475
Registrado em: 09 Dez 2013, 20:17

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Nulo » 08 Dez 2019, 22:05

Cecilia

"Hmm...Como fazer a extração de Kátia agora?"

A voz da diretora deixava Cecilia mais tranquila, mas ainda não tinha noção do que fazer para levá-la de volta ao santuário. Enquanto Cecilia ruminava à respeito disso, o diretor Gracus surgia em seu radar e ela logo empertigava-se, prestando atenção no que ocorria com ele.

"Um inimigo invisível?"

A amazona se esforçava para perceber a presença do suposto inimigo, mas nada encontrava. Sera que ele estava realmente invisível, mesmo, tanto para cosmo quanto para a visão?

"Talvez minha 'visão' possa resolver isso."

Talvez o radar da garota pudesse fazer sentido dessa situação, fora que o diretor provavelmente teria uma queda feia se continuasse naquele ritmo de recuar.

"Ou pode ser uma ilusão..."

Só existia um jeito de descobrir: subindo lá e chamando a atenção do diretor antes que esse tombasse. O cosmo gigante que surgira diante Amaretsu teria de esperar um pouco: tinha algumas prioridades antes.
Cecilia vai tentar pular para o andar superior para tentar perceber o que ocorre e evitar a queda do diretor. Caso não tenha tempo o suficiente, posiciona-se lá embaixo para segurá-lo após a queda. Aceleração ainda está ativa? Caso sim, será usada para aproximar-se do diretor mais rápido!

Avatar do usuário
Inoue91
Mensagens: 620
Registrado em: 08 Jan 2014, 02:38

Re: Ato 2 ~ Aço de Prata ou Prata de Aço?

Mensagem por Inoue91 » 10 Dez 2019, 11:32

Carlos

— Versões falsas ? — Dizia Pensativo, levando a mão ao queixo — Isso diverge um pouco com o que eles falaram, eles alegaram que aquelas armaduras negras eram as autenticas, aquele grandão, o Haggar, acho que ele disse algo sobre a armadura de Hercules ser originalmente negra — Dava uma leve suspirada em seguida colocando sua mão sobre o seu ombro esquerdo que estava ferido — Bem, como disse, aparentemente eles queriam nossas armaduras e danificar o QG dos cavaleiros de aço de alguma forma.

Carlos se levantava e caminhava em direção a porta para verificar se Cecilia ainda estava ali em baixo, quando notava Gracus, esbravejando enquanto aparentemente golpeava o ar, seria um novo inimigo ? Ou o general havia sido pego por algum tipo de ilusão.

—Gracus ? Será que algo o atingiu ? — Dizia um pouco preocupado, Carlos então olhava a distancia da sala que estava verificando se conseguira saltar até o outro lado, ele virava o rosto para Katia — Katia, acredito que ainda terá que continuar escondida, ou podemos te levar para um local onde tenha alguém que possa te proteger — Então subidamente sentia um frio em sua espinha, indicando a presença de um inimigo, juntamente com uma grande explosão de cosmo de Amaretsu, sua expressão mudava imediatamente — Droga... Não podemos mais perder tempo, um novo inimigo surgiu, vai querer vir juntou o prefere ficar aqui ? Ainda acho que deixa-la sozinha pode ser um pouco perigoso.

Carlos se afastava da porta o máximo que conseguia, ao tomar distância, corria e então saltava para o outro lado do corredor, mas antes de prosseguir para o inimigo, teria que ajudar Gracus.
Caso Katia queria vir junto e não conseguir atravessar o corredor, Carlos vai Saltar carregando ela

Responder

Voltar para “Cavaleiros do Zodíaco Alpha”