Theothanatos: Réquiem para os Deuses - ON

Avatar do usuário
Maggot
Mensagens: 2136
Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Re: Theothanatos: Réquiem para os Deuses - ON

Mensagem por Maggot » 29 Dez 2016, 16:46

Yehudiah
Arauto da Calamidade
F10 H7 A7 R8 PdF15
50 PV
40 PM
Vantagem Única: Dragão
Vantagens: Ataque Especial I (PdF), Ataque Especial II (Amplo), Imortal I, Implemento (Explosão), Olhar da Calamidade*, PV's Extras
Desvantagens: Maldição (O Arauto pode ser morto permanentemente por uma donzela de alma pura segundo as lendas élficas. Lendas demoníacas, porém, falavam sobre como bastava ser puro, não mencionando uma donzela ou alma.)
Fúria
Inculto
Morto


Olhar da Calamidade: O olhar da Calamidade é a maior arma do Arauto. Gastando 1PM por rodada ativa (para ele), todos aqueles que estão no campo de visão do Arauto tem sua FD reduzida pela metade. Reza a lenda que quando o mesmo for morto, o Olhar da Calamidade passará para seu executor.

E sim Judas, eu roubei pra te ajudar na rodada anterior, porque a sua Criatura deveria ter morrido xD
Yehudiah agora sabia o que aquela besta era. Não apenas seus batedores oculares haviam lhe dado a resposta, mas ele havia pego seus próprios conhecimentos através de lendas e pesquisas. Uma figura de folclore élfico o encarava agora. O Arauto estava furioso, e mirava para atacá-lo, toda sua maldade exalando e corrompendo o próprio ar. Uma criatura enorme voou perto dele, e ele se virou em um bote voraz a estraçalhando, se distraindo por uma fração de segundo da Criatura Mágica. Era a abertura para Yehudiah.

_____________________--

Zlaahael

Ele oferecia as velas, e o arco respondia, se abrindo como a um espelho de água diante de seus olhos. Quando o elfo o cruzou, se viu em outro lugar. Uma espécie de laboratório, em uma barraca. O clima estava frio, e ele julgou que estava em algum lugar nas montanhas. No local, apenas uma mulher.



Imagem
- Senhor Aranarth... Você veio. Está diferente de quando o vi pela última vez. Mais bonito. Mal parece um elfo.

A mulher falava como se o reconhecesse, mas a dragonesa havia lhe dito que um homem fora lá. A carta fora assinada por um.

- Fez seu tratamento corretamente? Enfim, me perdoe pelos meus modos rudes e por ter roubado sua Arma Divina, mas eu precisava da atenção do homem que conheceu e lutou junto de dois de meus filhos. Como eles se saíram? Eles foram os experimentos alternativos, obviamente, os titulares mantive comigo. Os dei memórias falsas para que não se lembrassem de mim, pedi a ajuda de um bardo com isso. Mas como eles foram? Contra o deus morto, digo?

A mulher parecia uma jovem por alguns momentos em sua excitação, enquanto andava de um lado para o outro. Foi até uma parede, e de lá trouxe algo familiar para Zlaahael. O Senhor do Labirinto. Ela o levantou com facilidade e então o colocou nas mãos do elfo. Não o dava tempo de reagir enquanto falava. Trouxe-lhe uma poltrona, a colocando perto dele e fazendo um gesto para que se sentasse.

- Sabe, eu dei ordens para o Forjador para que assim que um portal fosse ativado por você ele o redirecionasse para meu arco pessoal. Aceita chá? Biscoitos? Eu entendo que não tem muito tempo, imagino que queria voltar para suas missões de aventureiro. Só gostaria de alguns minutos de sua atenção. Como foi a batalha em Malpetrim? Quero detalhes. Sobre cada participante. Antes que pergunte, estamos em Yuden. E seremos só eu e você, dei ordens para que não fossemos interrompidos.

Ela sorria, e aquilo lhe dava um ar ainda mais perturbador. O que diabos era aquela mulher? E aonde estava o tal doutor?

____

Cecilia & Drake

- Problema? Não há um problema que possa ser caracterizado como problema, Lady Maedoc. - Novamente, aquela forma estranha de falar. - Apenas não tenho apreço por vulgaridades e desrespeitos. Você vem a eles como uma líder e aliada, e eles a tratam como meretriz ao invés de tratá-la como merece ser tratada. As cortes diabólicas e os abismos demoníacos os dariam uma perspectiva diferente de vida e sobre respeito.

O demonologista falou isso sem muar a expressão, e com isso o assunto parecia ter acabado. E então, encontraram Didrika.

- Rainha Eterna? - Houve um eco de risos no salão. - Não parece ser mais que uma dessas vagabundas que se dizem aventureiras se quer saber dona Rainha Eterna.

Aurea pareceu rir sob o elmo pesado, mas nada fez.

- E aonde está esse grande mal? Tem alguma prova disso? E todo esse papo de Rainha e ameaça me parecem mais conversa da gente daquele Adelhelm. Aurea, aonde está o Doutor?

- Ele está ocupado no momento, deve vir mais tarde.

- Então o que diabos você pode me trazer?! Uma loirinha, um desses franzinos e... O que diabos é você?!- Ela falou, apontando para Ahriman. O homem de pele branca não mudou a expressão, apenas se virando para Cecilia.

- Lady Cecilia, tenho sua permissão para uma demonstração de força, já que esta é a única coisa respeitada por aqui?

Aurea pareceu dar um passo para trás ao ouvir isso. O Demonologista tinha algo diferente em seu olhar, e Cecilia havia jurado ter visto algo como um rosto surgir em seu olho direito.
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen

Avatar do usuário
Rick
Mensagens: 2502
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:14
Localização: Penápolis/SP
Contato:

Re: Theothanatos: Réquiem para os Deuses - ON

Mensagem por Rick » 29 Dez 2016, 23:04

Zlaahael adentra o portal do arco seguido por Telumendil e percebe a temperatura baixa, varrendo o local com os olhos, parando-os na mulher à sua frente. Sua expressão permanece inalterada mesmo com o elogio, não deixava de analisar aquela que estava em sua frente, tentando deduzir o que acontecia ali. Ao ouvir supostas explicações, sua face demonstra um pouco de raiva, apesar de ainda sobrar um pouco de confusão em sua cabeça. A mulher parecia ser o homem que ele procurava e isso não fazia sentido.

- Mani ume lle quena? - Sua expressão era dura conforme se indigna com a mulher. - Filhos? Se quisestes apenas inquirir, poderias simplesmente ter indagado ao invés de me coatar a deambular por aquela torpe urbe anátema.

Então recebe o Senhor dos Labirintos, segurando-o com uma mão enquanto pousa sua cabeça no ombro. A entrega da arma abrasa um pouco sua raiva enquanto ele observa a tentativa de aproximação da estranha, que parecia efetivamente curiosa sobre a luta que tivera. O cavaleiro observa ainda com a dúvida no olhar. Telumendil rodeia as poltronas atento enquanto Zlaahael se sentava em uma delas de maneira lenta, pousando o machado nos joelhos, como se estudasse cada movimento. A desconfiança era explícita.

Depois de alguns segundos pensativo, o elfo fala. Contaria sobre a luta da maneira mais evasiva possível. Citaria todos que estavam presentes de maneira rápida, sem citar nomes e apenas descrevendo-os brevemente, avaliando a linguagem corporal da mulher em cada um que citava. Ainda estava incerto se deveria confrontá-la sobre o tal doutor, esperava mantê-la interessada e perguntando, não entregaria nenhuma informação que julgasse relevante de graça. Queria entender com quem estava lidando.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 9062
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

Re: Theothanatos: Réquiem para os Deuses - ON

Mensagem por Padre Judas » 03 Jan 2017, 19:51

Enquanto via o Dragão golpeando (e destruindo) sua Criatura Mágica, Yehudiah considerou por um instante o que aquilo significava. Precisava de uma criatura pura. De preferência uma donzela... não haviam elfas por ali, ele tinha certeza. Mas talvez tivesse a solução.

Abriu a boca e um pequeno inseto voou para fora. Parecia uma vespa. Em poucos instantes o inseto cresceu e sua casca solidificou. Então estourou levemente, liberando algumas criaturas criatura meio humanas, meio vespas.

Imagem

O mago olhou para duas delas e decidiu-se por nomes.
Yehudiah
Imagem
- Rosa, Margarida, cuidem deste monstro.
Dudas das pequenas fadas olharam para a criatura diante delas e assentiram com vozes infantis.
Rosa & Margarida
Imagem
- Está bem, mestre!
Ambas voaram para cima do dragão, tocando-o e ativando uma magia... de cura! Enquanto isso as demais seguiam em outras direções, buscando circundar o bicho e ficar longe de seu Olho da Calamidade.

Yehudiah e Évora começaram a se afastar cavalgando rapidamente para o mais longe possível, usando as árvores para cortar a visão do monstro. Ele continuava acompanhando a criatura através de seus Batedores Oculares.
Off:

Vou gastar 4 PMs para invocar 2d “Anjos de Yehudiah Tipo 1” e 2d “Anjos de Yehudiah Tipo 2” (fico com 20 PMs). Uma Anjo Tipo 1 (Rosa) e uma Tipo 2 (Margarida) irão atacar o Dragão da Calamidade. Rosa usará... Recuperação Suprema (descrição abaixo)!

Recuperação Suprema cura 1 PV para cada PM do alvo. Como o Dragão tem 40 PMs, serão 40 PVs. Só que mortos-vivos sofrem dano com magias de cura, logo serão 40 pontos de dano. E acho que magia de cura nem permite FD. Se for assim, ele tomou 40 pontos de dano limpo. Rosa gastará 1 PM (porque gasta somente metade dos PMs para lançar suas magias de Adepto) e ficará com 14 PMs.

E Margarida usará Recuperação Natural Suprema. Ela também gasta metade dos PMs, então gastará 3 PMs para lançar a versão rápida (ficando com 12 PMs), causando dano de 2d PVs no dragão morto-vivo. Se o fdp tiver sorte, e não tiver direito à FD, o Dragão da Calamidade estará com no máximo 8 PVs.

Se isso não matar o bichão agora, no próximo turno ele morre!

Ah, e os Anjos são puros, claro. São fadas, ora bolas. Não existe uma Vantagem que defina que algo é puro, mas se uma fada com Magia Branca não é pura, não sei o que seria.

Vou continuar usando os Batedores para controlar o “estado de saúde” (Pontos de Vida) do Dragão no próximo turno (e saber se meu plano deu certo ou se terei que pensar em outro).
ANJO DE YEHUDIAH TIPO 1, 2N

F0 (esmagamento), H1, R1, A0, PdF0. PV 5, PM 15.
VU: Fada.
VR: Filho de Lenórienn*.
Kit: Adepto (Magias de adepto: Recuperação, Recuperação Superior, Recuperação Suprema).
Vant.: Aparência Inofensiva*; Magia Branca*; Magia Elemental*; PMs Extras x1; Voo*.
Desv.: Código de Honra (1ª Lei de Asimov); Devoção (servir Yehudiah).
Magias: Iniciais: Ataque Mágico, Cancelamento de Magia, Detecção de Magia, Força Mágica, Pequenos Desejos, Proteção Mágica.
Outras (adepto): Recuperação, Recuperação Superior, Recuperação Suprema.
ANJO DE YEHUDIAH TIPO 2, 2N

F0 (esmagamento), H1, R1, A0, PdF0. PV 5, PM 15.
VU: Fada.
VR: Filho de Lenórienn*.
Kit: Adepto (Magias de adepto: Recuperação, Recuperação Superior, Recuperação Suprema).
Vant.: Aparência Inofensiva*; Magia Branca*; Magia Elemental*; PMs Extras x1; Voo*.
Desv.: Código de Honra (1ª Lei de Asimov); Devoção (servir Yehudiah).
Magias: Iniciais: Ataque Mágico, Cancelamento de Magia, Detecção de Magia, Força Mágica, Pequenos Desejos, Proteção Mágica.
Outras (adepto): Recuperação Natural, Recuperação Natural Superior, Recuperação Natural Suprema.
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Takaharu Kumoeda: Crônicas do IdJ [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17588
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: Theothanatos: Réquiem para os Deuses - ON

Mensagem por Aldenor » 05 Jan 2017, 16:04

Cecília ouviria as palavras de Ahriman e nada disse em resposta. Pensou que aquelas criaturas não saberiam reconhecer traços de civilidade. Reconheciam apenas demonstração de força e bastava alguns truques para impressioná-los.

E sua tese foi comprovada pelas palavras fúteis de Didrika. Cecília suspirou revirando os olhos, entediada.
Cecília
Imagem
Já terminou, querida?
Ela deu passos displicentes em direção à mulher, ignorando as risadas em sua volta. Ela mesma tentava evitar o meio sorriso que brotava em seu rosto alvo, límpido e belíssimo.
Cecília
Imagem
Fui tola ao imaginar que você, líder de um bando de sujos, pudesse ser persuadida pela razão. Deixe-me, agora, mudar um pouco a natureza de nossos termos. Me dê sua massa de carne que chama de exército, para morrer na minha luta e eu a deixo, quem sabe se você implorar muito, viver.
Ela dizia com calma e gentileza na voz, contrastando com o significado de suas palavras. Sua mão esquerda segurava ostensivamente sua katana embainhada de modo que seu cabo apontava para Didrika. Sua mão direita, responsável por sacar e golpear, pousava relaxada na cintura.

Ela pensou em simplesmente matar a general e tomar para si o exército, mas sabia da importância prática na luta daquela mulher. Além disso, Ahriman pediu para demonstrar a força em seu lugar. Ela o achava especialmente estranho, mas talvez pudesse impressionar mais - dada sua natureza alienígena - sem ter que matar ou mutilar como ela mesma via-se obrigada, com tédio, a fazer. Cecília não olhou para o demonologista, nem para ninguém além de Didrika. Tinha um sorriso sarcástico em seus lábios.
Cecília
Imagem
Mate Ulaf, por favor.
Disse com serenidade enquanto relaxava a mão esquerda, deixando sua katana pender na cintura.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13715
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: Theothanatos: Réquiem para os Deuses - ON

Mensagem por Lord Seph » 05 Jan 2017, 16:26

Drake ouviu tudo e apenas suspirou. Ele podia arrancar a carne de algumas dessas pessoas, mas preferiu deixar Cecília agir e ficando em guarda para atacar.
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
Maggot
Mensagens: 2136
Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Re: Theothanatos: Réquiem para os Deuses - ON

Mensagem por Maggot » 06 Jan 2017, 00:54

Drake & Cecilia

O estranho homem pálido pela primeira vez desde que chegara ali sorriu, e Cecilia pôde ver que seu sorriso era cheio de dentes afiados. Ele levou um polegar à boca e o mordeu, deixando seu sangue escorrer. Naquele momento, Cecilia e Drake puderam jurar ter ouvido uma infinidade de gritos diferentes vindo de uma única gota de sangue. Os homens de Didrika pareceram que iriam se mover, mas não se moveram. Todos pareciam tremer ao encarar o Demonologista. Cecilia reparou algo que parecia um cabo à cintura dele. Parecia algum tipo de arma tecnológica, mas parecia avançado demais até mesmo para ela. E então, houve o primeiro barulho.

Quando Ulaf se moveu em direção à eles, dois braços vermelhos e musculosos saíram de dois portais no ar que pareciam gotejar sangue fervente e o seguraram pelos braços. E então mais dois braços como aqueles surgiram de dois portais iguais no chão, o segurando pelas pernas. As quatro mãos não apenas o prendiam, mas puxavam seus membros, e o barulho da pele e carne se rompendo só era ensurdecido pelos gritos agonizantes do Yudeniano. E então Ahriman moveu levemente o dedo anelar, em um movimento visível apenas pelos olhos treinados e próximos de Cecilia e Drake, e mais um portal surgiu. Dele, várias criaturas surgiram, que Drake imediatamente reconheceu.

"Diabretes parasitas" Não pôde se evitar de sussurrar. Um tipo raro de diabrete, que infectava corpos e deixava ovos nos mesmos enquanto consumia suas almas. Em questão de segundos, outras nasciam e se tornavam maduras, e em minutos, o corpo era completamente consumido pelas criaturas.

E assim foi. Em dois minutos, do corpo do homem apenas uma casca de pele restava, por debaixo da qual movimentos larvais eram visíveis. E quando os braços demoníacos puxaram os membros, tudo o que estava sob a pele eram as larvas. Ahriman moveu outro dedo e todos os portais sumiram assim como o ferimento em seu polegar, e em segundos não haviam rastros de Ulaf, dos demônios ou das larvas.

- Entende senhora Didrika... Isso é a verdadeira força. Que seus machados e armas de fogo jamais alcançarão. - Ahriman parecia satisfeito, como se tivesse acabado de comer. E havia certa arrogância em sua voz agora, que não mais possuía aquela repetição. Como se tivesse tirado algo da morte de Ulaf.

O salão os encarava em silêncio e temor.

- O que querem?- Disse Didrika, por fim.

_____________

Zlaahael


- Entendo, entendo.- A mulher havia ouvido toda a história com a mesma expressão, e ele não havia notado nenhuma mudança real de expressão em seu corpo ou face. Por fim, ela se ergueu, e se pôs a falar.- Vejo que me analisava. Não era necessário. É meu convidado, mas eu queria garantir que era de fato forte e sagaz antes de lhe trazer até aqui, não apenas um bruto com sorte. E felizmente, eu estava certa. O Doutor Faust que te salvou também sou eu, em outro corpo, se estava confuso sobre isso. E não lhe deixarei explícitos quem são meus filhos. Basta saber que eles são os frutos de anos de experimentos para criar seres como eu e você: Vazios. E eu consegui. Os dei memórias falsas, claro, não sou nenhuma amadora. E creio que essa seja a hora de você voltar. Algo me diz que você tem assuntos não finalizados em Khalifor, Zlaahael Aranarth. Você fez uma poderosa aliada hoje ao se provar competente, saiba disso.

A mulher ativou o portal atrás de si, e então falou, antes de se dirigir a um balcão.

- Não nos veremos em algum tempo, mas quando voltar à Forja, passe uma mensagem minha à Sabbah, por gentileza. "Este é como nós." Ele saberá do que fala.

E então, ela ficou focada no próprio trabalho. Ela não parecia mais interessada em falar, e agora ele tinha o machado de volta. E algo naquele machado gritava em sua cabeça para voltar para Khalifor. Para provar sua Força. Para enfrentar Ironfist.



______________

Yehudiah

O plano parecia ter dado certo, afinal. O Arauto rugiu em dor enquanto as duas fadas o curavam, retirando a própria energia dele para destruí-lo. Ela parecia prestes a cair, visto que suas escamas se quebravam e caíam enquanto suas asas se partiam. O dragão era decomposto no ar. Mas havia algo de errado. Aquela aura de ódio palpável, a maldade que mesmo o morto Yehudiah podia sentir... Ela se fortalecia.

Em um rugido, chamas negras foram lançadas pelo corpo do Arauto, e elas eram a própria calamidade que ele incorporava. Naquele momento, Yehudiah soube porque o dragão havia se tornado uma lenda. E ele precisava daquele poder. [Arauto usa Ataque Especial II Amplo]
Rosa e Margarida foram instantaneamente desintegradas pelas chamas infernais daquela besta e por sorte, ele e Evora não estavam dentro do campo de alcance daquela explosão maligna. Mas ele podia vê-lo claramente agora. O Arauto estava fraco, ferido. Suas escamas continuavam a cair, seu corpo a se desintegrar no ar. Ele estava conhecendo a morte novamente. Mas seria permanente?
O plano corre como planejado. O Arauto tem 8PV atualmente
_____________

Zlaahael

O elfo deixou que o Senhor do Labirinto o guiasse, mas ele mesmo não sabia o porque. Era como se a arma guiasse a vontade de seu mestre naquela hora. Porque ambos queriam enfrentar o escolhido de Ragnar. Deixando uma trilha de cadáveres de goblinóides para trás, Zlaahael trazia a destruição para Khalifor. Subia as escadas da torre com as chamas de Tauron em seu olhar, e ele era a força e fúria de toda uma espécie perdida, e também de uma religião. O elfo e Tauron. Duas figuras ancestrais agora alinhadas na forma de um único ser: Zlaahael. O cabelo azulado se manchou de sangue enquanto hobgoblins e bugbears entravam em seu caminho, apenas pra serem partidos em dois pelo enorme machado. E então, ele alcançou o topo da principal construção. Em um salão amplo, ele esperaria que haveriam vários goblinóides o esperando. Tauron sumiu de seu corpo, e agora era Zlaahael novamente. A mesma força de vontade, mas o machado agora o deixaria guiar a dança. No centro do salão, uma figura conhecida.

- Quando eu ouvi os gritos de meus homens sobre um monstro com um machado, eu esperava algo maior. Mas nunca esperaria um... elfo.- A grossa voz do monstro que o encarava era clara de onde vinha. No centro do salão, se erguendo a mais de três metros de altura, estava ele. Thwor Ironfist. Estava diferente da última vez que Zlaahael o vira. Parecia menos ainda uma besta, e havia não apenas fúria em seu olhar, mas sagacidade. Poderia ser visto como um semideus, e não com um bugbear. Mas Zlaahael o reconheceria em qualquer lugar, e o via pelo o que era: um alvo.

Imagem

- Mas eu me lembro de você. Sim, eu vejo a surpresa em seus olhos, elfo. Mas eu nunca me esqueço de um rosto que sobrevive contra mim. Você estava lá quando eu capturei sua princesa antes de a entregar para ser estuprada como a mais barata de suas prostitutas para os hobgoblins para conseguir sua lealdade. Sim, eu me lembro de você... Zlaahael Aranarth.


Confronto: Zlaahael contra Thwor Ironfist
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen

Avatar do usuário
Rick
Mensagens: 2502
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:14
Localização: Penápolis/SP
Contato:

Re: Theothanatos: Réquiem para os Deuses - ON

Mensagem por Rick » 06 Jan 2017, 15:28

Zlaahael havia esboçado um sorriso ao perceber que havia sido perfeitamente lido pela doutora. Aquela raiva que tinha antes havia diminuído. Ela se considerava aliada dele e ele ainda não conseguia compreender o tamanho de suposta vantagem. Não sabia se voltaria a ver aquela pessoa normalmente. Observava pensativo enquanto ela o dispensava. Então percebeu que a raiva não havia sido diminuída, apenas redirecionada. Sente como se o machado pulsasse em sua mão, impelindo-o na busca por aquele que um dia lhe tirou tudo. Sentindo uma força crescente em seu interior, ele parte.

O elfo sentia como se observasse de perto o que seu corpo fazia sob influência do artefato. Um rastro de sangue e destruição era o que restava de seu caminho. Não ia montado em Telumendil naquele estado, mas a parceria dos dois estava muito enraizada para que conseguisse ser apagada. A fera dava cobertura para seus avanços impensados, numa coreografia perfeita de morte e fúria. Quando se aproximou da torre, subiu no dorso do amigo e acelerou seu avanço, voando para chegar em seu destino o quanto antes. No alto da estrutura, o alvo de toda aquela raiva. A dupla encara Thwor Ironfist enquanto o vôo mantinha os olhos do elfo acima da linha de seu inimigo.

Durante muito tempo ele imaginou como poderia ser tal reencontro. Todas as palavras que seriam ditas, todas as ofensas a fazer. Mas tudo mudou. Encarando aquela criatura, ele não conseguia encontrar palavras que pudessem descrever o que sentia. As palavras de Thwor inflamam ainda mais a obstinação do elfo. O machado se aquece e o corpo do elfo se enrijece. Linhas de energia incandescente percorriam sua silhueta enquanto seus músculos pareciam saltar. Seu semblante era de puro ódio. As memórias tão queridas de sua princesa tentam emergir, mas são queimadas pela raiva e desejo por vingança. O laço com o passado seria cortado agora. Zlaahael observa atentamente ao inimigo buscando encontrar falhas em sua postura para que pudesse explorá-las quando atacasse.

Sangue de Ferro (escolho dano mágico como Armadura Extra de A7) + Plano Genial para aumentar FA. -8 PMs
Zlaahael: PV: 20/20; PM: 20/24
Telumendil: PV: 20/20; PM: 16/20
Tholtarlang: Disparos: 15/15
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 9062
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

Re: Theothanatos: Réquiem para os Deuses - ON

Mensagem por Padre Judas » 07 Jan 2017, 16:15

Yehudiah sorriu levemente diante dos ferimentos sofridos pelo monstro.
Yehudiah
Imagem
- Uma criatura inteligente deveria conhecer o seu lugar, mas você é apenas uma besta selvagem. E morrerá como uma.
Observou para outros de seus anjos. Chamou-as “Margarida”, assim como fizera com aquela que havia sido destruída. Não importava, havia cumprido com seu papel.
Yehudiah
Imagem
- Vamos terminar com isso.
Enquanto observava as Margaridas realizarem sua missão, convocou a sobrevivente do outro tipo, que chamou “Rosa”. Ela não tinha mais utilidade na batalha, uma vez que a aberração já havia perdido sua energia mística.

Quando Rosa chegou mais perto, começou a absorver sua força mística.
Off:

Post curto, pra “finalizar” (eu espero :lol:). Vou enviar as cinco Tipo 2 (doravante chamadas “Margarida”) que sobraram pra terminar com o Dragão da Calamidade usando Recuperação Natural Suprema. Cada “Margarida” vai gastar seus 5 PMs para dar dano de 2d PVs no Dragão da Calamidade, para um total de 10d PVs com magia de cura. Novamente, não sei se cabe FD aqui (acho que magia de cura não é ataque, mas...).

Enquanto isso Yehudiah vai aproveitar para pegar PMs das “Rosa" (Tipo 1) e recuperar-se um pouquinho.
ANJOS DE YEHUDIAH TIPO 1 (“ROSA”), 2N

Imagem

F0 (esmagamento), H1, R1, A0, PdF0. PV 5, PM 15.
VU: Fada.
VR: Filho de Lenórienn*.
Kit: Adepto (Magias de adepto: Recuperação, Recuperação Superior, Recuperação Suprema).
Vant.: Aparência Inofensiva*; Magia Branca*; Magia Elemental*; PMs Extras x1; Voo*.
Desv.: Código de Honra (1ª Lei de Asimov); Devoção (servir Yehudiah).
Magias: Iniciais: Ataque Mágico, Cancelamento de Magia, Detecção de Magia, Força Mágica, Pequenos Desejos, Proteção Mágica.
Outras (adepto): Recuperação, Recuperação Superior, Recuperação Suprema.
ANJOS DE YEHUDIAH TIPO 2 (“MARGARIDA”), 2N

F0 (esmagamento), H1, R1, A0, PdF0. PV 5, PM 15.
VU: Fada.
VR: Filho de Lenórienn*.
Kit: Adepto (Magias de adepto: Recuperação Natural, Recuperação Natural Superior, Recuperação Natural Suprema).
Vant.: Aparência Inofensiva*; Magia Branca*; Magia Elemental*; PMs Extras x1; Voo*.
Desv.: Código de Honra (1ª Lei de Asimov); Devoção (servir Yehudiah).
Magias: Iniciais: Ataque Mágico, Cancelamento de Magia, Detecção de Magia, Força Mágica, Pequenos Desejos, Proteção Mágica.
Outras (adepto): Recuperação Natural, Recuperação Natural Superior, Recuperação Natural Suprema.
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Takaharu Kumoeda: Crônicas do IdJ [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17588
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: Theothanatos: Réquiem para os Deuses - ON

Mensagem por Aldenor » 07 Jan 2017, 21:30

Após a demonstração grotesca de Ahriman, Cecília engoliu seco desagradada. Entretanto, sorriu para Didrika quando perguntou sobre o que queria.
Cecília
Imagem
Quando a hora chegar, vou querer seu exército para lutar comigo contra a ameaça que virá. Quando tudo acabar, se você viver, será a dona desse lugar todo. Não me importo com isso.
Ela deu as costas olhando para Drake e o demonologista.
Cecília
Imagem
Algo a acrescentar, Drake? Ahriman?
A princípio ela ignorava a presença de Aurea, mas falava a ela em seguida aos sussurros.
Cecília
Imagem
Espero que sua mãe fique satisfeita.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13715
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: Theothanatos: Réquiem para os Deuses - ON

Mensagem por Lord Seph » 08 Jan 2017, 06:28

- Eu nada tenho a declarar.

Drake se vira para Ahriman.

- Senhor Ahriman eu gostaria de conversar com o senhor sobre um problema com uma demônia que está ligada a mim.
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Responder

Voltar para “Theothanatos: Requiem para os Deuses”