"Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13600
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Lord Seph » 03 Ago 2017, 17:35

Turok não obtem resposta de ninguém e decide coletar seu prêmio. Vê se ninguém está olhando e molda um pouco de madeira do assoalho do barco e coloca a moeda dentro de um pequeno cofre de madeira a moeda.

Então ouve o anão reclamar e se coloca-se pronto para a missão.

- Bem, vamos a esse tal prefeito.
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
Chapéu Preto
Mensagens: 261
Registrado em: 17 Fev 2014, 10:37

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Chapéu Preto » 03 Ago 2017, 22:37

Absalon por um momento fica receoso em continuar com a atitude de bom garoto, mas ele mesmo ofereceu tal serviço, não podia voltar atrás agora e mesmo não estando precisando tanto quanto a ruiva, o jovem das chamas também estava ferido.
Imagem
-Eerr, bem... Estenda os braços. Não é necessário ser curandeiro para conseguir curar uma feridas como essas não se preocupe. - Dava um sorriso para disfarçar o desconforto. - Agora fiquei quieto, não posso me desconcentrar... Vamos lá, Ó i... ó Deusa da Vida, dei-me logo parte do seu poder para que eu possa curar este mortal e assim atrasar seu encontro com o repugnante Deus da Morte. - Dizia Absalon com receio por estar utilizando suas palavras mágicas na frente dos outros. Enquanto gesticulava com os braços e era envolto de uma aura roxa, que em suas mãos piscava do roxo ao rosa. Caso perdesse a disputa, nada aconteceria. Caso vencesse, as mãos de Absalon tonariam-se lilás e automaticamente esticaria os braços com as palmas de suas mãos abertas estendidas para Gael e canalizaria energia positiva.

Código: Selecionar todos

Magia de Nível 1, Curar ferimentos leves, 1 Pm, 2/6 Pms - Teste Usurpação CD12: 1d20+6
Absalon restaurou 2 Pvs de Gael.
Bando do Chapéu Preto:
All dead.

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5069
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por John Lessard » 07 Ago 2017, 09:39

Catriona saiu meio cambaleante do navio, segurando seus ferimentos com um de seus braços. Deu uma rápida olhada e constatou sangue. Fez uma careta.
Imagem
- Hm... Gael? Eu sinto cheiro de peixe... Será que poderia me ajudar a chegar até a taverna? Comer alguma coisa seria maravilhoso e... Quem sabem exista alguém que possa me ajudar com isso.
Ela mostrou as mordidas, depois jogou-se nos braços do dobrador.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17428
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Aldenor » 07 Ago 2017, 10:01

A energia curativa daquele homem fez um pouco de bem, mas não muito. Gael ergueu as sobrancelhas esperando que a magia continuasse sua efetivação e franziu o cenho quando viu que não seria mais do que aquilo. Ele deu um sorriso amarelo para o homem.
Gael
Imagem
Heh... obrigado, senhor.
Ele dá as costas ao homem e faz uma careta sem que ele veja. Infelizmente, sua careta foi vista por Catriona.
Catriona
Imagem
Hm... Gael? Eu sinto cheiro de peixe... Será que poderia me ajudar a chegar até a taverna? Comer alguma coisa seria maravilhoso e... Quem sabem exista alguém que possa me ajudar com isso.
Felizmente ela parecia ignorar aquela careta que tinha feito. Ele se aproximou dela, pegando-a pelo braço e a afastando para longe com passos apressados.
Gael
Imagem
Vamos sim, só não peça para aquele cara... acho que ele é meio azarado. Deve ter um curandeiro melhor na cidade.
Seu estômago roncou bizonhamente, como uma fera raivosa.
Gael
Imagem
Oxe, que coisa, não? Vamos comer primeiro! Cura depois!
Disse com um sorrisão sem graça na cara.
OFF
O Absalon tinha curado 2 PV do Gael. Se ele tinha tomado 5, agora está só com 3 PV tomados.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
Chapéu Preto
Mensagens: 261
Registrado em: 17 Fev 2014, 10:37

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Chapéu Preto » 07 Ago 2017, 10:51

Hoje certamente não era o dia de Absalon, mesmo não perdendo todas as disputas, seu desempenho com os ditos milagres estavam dignos de um bufão. Após quase fechar os ferimentos de Gael, deu um sorriso, aquilo era ridículo. Quando o lutador das chamas saiu segurando a ruiva, Absalon olhou para o céu e suspirou.
Imagem
- Esperem, eu vou acabar com vocês. - Falava olhando para cima, ameaçando os deuses.


Como ninguém mais falara com Absalon e tendo que sair da balsa, prontamente começa a andar dirigindo-se em busca da prefeitura para finalmente ver do que se trata esse chamado aos aventureiros.
Bando do Chapéu Preto:
All dead.

Avatar do usuário
Blackfox
Mensagens: 189
Registrado em: 19 Set 2014, 20:05
Localização: Sombria

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Blackfox » 07 Ago 2017, 12:33

Sendo guiados por seus estômagos, Catriona e Gael logo deixaram a balsa e começaram a caminhar pelo porto, a procura de um lugar onde pudessem saciar sua fome. Enquanto Áster saudava os aventureiros com diversos títulos e agradecimentos exagerados, Hurimm já apanhava um esfregão para limpar o sangue apodrecido dos lacedons que haviam atacado sua embarcação. O anão já começava a praguejar novamente, amaldiçoando todos os deuses contra os quais não blasfemara até agora. Mas antes que o grupo se dividisse demais, o bardo finalmente parou de perder tempo e entregou a mensagem da qual fora incumbido:

- Aproveitem a cidade, meus caros. - Disse ele fazendo uma breve reverência. - Mas tenham em mente que hoje o prefeito fará seu pronunciamento especial aos aventureiros que decidiram emprestar sua força a sua nobre causa. - Ele apontou na direção sul. - Acontecerá esta noite igreja de Valkaria. A guilda dos batedores garantiu muita comida, então não tenham medo de se esbaldar!

Dito isso, Áster deu uma piscadela e despediu-se dos aventureiros, logo desaparecendo dentre dentre os plebeus curiosos que fingiam não estar encarando os recém-chegados. Conforme se aprofundavam no interior de Gorendill, era impossível não perceber que aquela cidade estava dividida. Se por um lado parte da população recebera o grupo com sorrisos nos rostos e uma atitude amigável, outra parte fechava porta e janelas, lançando olhares mal-encarados. Haviam pessoas que pareciam ter perdido toda a esperança, mantendo-se resignados e carrancudos, enquanto outros trabalhavam com ânimo redobrado, dando seu máximo em tudo o que faziam. As próprias construções pareciam refletir esse clima dual. Nos limites de uma mesma rua casas e lojas bem cuidadas, contrastavam com construções abandonadas ou caindo aos pedaços.

Mesmo nunca tendo visitado a cidade anteriormente, Gael e Catriona orientaram-se sem problemas através das ruas de Gorendill, seguindo o delicioso cheiro de peixe assado até uma pequena taverna nas proximidades do porto. A Lagosta Atroz era claramente um restaurante que orgulhava-se dos detalhes. Coladas tanto no letreiro quanto na portinhola de entrada estavam diversas conchas formando padrões que simulavam ondas. Uma vez no interior do estabelecimento, era possível ver que a mesma decoração do exterior repetia-se nas paredes do estabelecimento, misturando várias cores diferentes em uma verdadeira obra de arte. A maioria dos frequentadores do local pareciam marinheiros dos mais diversos tipos. Talvez até mesmo um ou outro pirata disfarçado. Mas antes que pudessem adentrar o estabelecimento, foram abordados por uma velha senhora, coberta de vestes elegantes que protegiam-na do sol.

- Mas como é perigosa a vida dos aventureiros. - Sorriu ela, exibindo uma expressão difícil de decifrar. - Sempre correndo através do mundo em busca de saciar os desejos de seus corações. - Seu olhar assumiu um tom sombrio por alguns instantes. - Permitam que uma anciã bem vivida lhes dê um conselho. Saibam controlar sua ambição ou serão devorados por ela.

- Oh! Mas perdoem minha grosseria. - Ela levou a mão direita à boca, permitindo-se uma pequena gargalhada, enquanto voltava a sua expressão anterior. - Duvido que tenham vindo até aqui para ouvir uma velha intrometer-se em seus assuntos particulares. - Ela fez um aceno de cabeça, então partiu sem olhar para trás. - Tenham um bom dia, porém nunca esqueçam a cautela.

Enquanto ainda processavam o estranho encontro, a dupla de heróis percebeu que seus ferimentos haviam se curado completamente, não sobrando nem uma marca para contar a história. Olhando novamente na direção para onde a mulher havia seguido, logo viram que ela não estava mais ali, como se tivesse simplesmente desaparecido no ar. Mas que raios havia sido aquilo?

Neste momento, Absalon percorria a cidade em busca da prefeitura, mas para ele era difícil se locomover naquele lugar onde nunca estivera antes. De súbito, o usurpador parou numa esquina. Ao longe, sua visão avistou um grupo cinco pessoas vestidas como aldeões comuns... Mas algo não estava certo. Ao estreitar mais os olhos, ele percebeu a razão de seu temor inicial. Aquele era um grupo de caçadores de recompensa com os quais já cruzara anteriormente. Os malditos o haviam quase encurralado em mais de uma ocasião e agora seguiram seu rastro até aqui. Pé ante pé, o jovem deu meia volta tentando desaparecer por entre as ruelas de onde saíra. Mas talvez por um desígnio dos deuses, irritados com o desafio de Absalon, o jovem tropeçou e caiu de costas no chão de pedra. Um olhar para os caçadores confirmou seus piores temores. Havia sido visto.

Imagem
Imagem

Mulher Misteriosa

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13600
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Lord Seph » 07 Ago 2017, 13:27

Finalmente Turok escapa do barco com a moeda e pelo visto ninguém deu a mínima, mas mesmo assim Turok não gostava disso.

O grupo se divide e apenas observa eles indo sem se importar muito. Ao anoitecer eles voltariam a se verem. Então Turok olha para a cidade finalmente. Seu pai disse uma vez que cidades não são diferente dos ermos. A diferença é que a caça em sua maior parte do tempo não está tentando te matar, mas precaução nunca é demais.

Turok decide seguir o grupo da garota pomposa com o lutador meio selvagem.

Mesmo seguindo a esmo, Turok mantém seus sentidos em alerta para qualquer ameaça ou presa.
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
Blackfox
Mensagens: 189
Registrado em: 19 Set 2014, 20:05
Localização: Sombria

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Blackfox » 07 Ago 2017, 14:02

Seguindo a dupla uma certa distância, Turok os observa conversar com uma misteriosa mulher usando trajes finos e diversas jóias. Atentando seus ouvidos para a conversa, o meio dríade consegue entender o que parece ser apenas um diálogo informal. Mas o caçador reconhece nos olhos da senhora a mesma expressão que ele mesmo já fizera tantas vezes observando uma presa frente a uma armadilha. Aqueles eram os olhos de um predador. Ele então percebe que as feridas de seus companheiros haviam se fechado num piscar de olhos e no mínimo de segundo em que ele haviasua atenção da mulher havia sido o bastante para que ela desaparecesse. O meio dríade sente novamente o cheiro de peixe assado tomar conta do ar. Provavelmente haviam acabado de fazer mais um deles na cozinha da Lagosta Atroz. Enquanto considera a possibilidade de adentrar o estabelecimento Turok tem a impressão de estar sendo observado. Virando-se de repente, o ranger ainda consegue escutar o som de passos fugindo apressadamente. Alguém estava de olho neles até pouco tempo atrás, mas escapara assim que fora percebido.

Avatar do usuário
Chapéu Preto
Mensagens: 261
Registrado em: 17 Fev 2014, 10:37

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Chapéu Preto » 07 Ago 2017, 15:04

Absalon percebe que estava em uma situação difícil, com certeza iriam tentar prendê-lo e receber a recompensa pela sua cabeça. Certamente foi a pior ideia de todas sair de perto dos outros e agora nem mesmo sabe para onde eles foram. Deste modo, assim que caiu no chão e olhou para os caçadores de recompensar, instantaneamente apontou para atrás deles e fez uma cara de medo.
Imagem
- Cuidado! - gritava Absalon com finalidade de fazer com que eles olhem para trás, dando assim tempo para correr para longe.
Bando do Chapéu Preto:
All dead.

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17428
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Aldenor » 07 Ago 2017, 15:20

Enquanto saiam, o bardo deu o aviso. O prefeito faria o pronunciamento aos aventureiros que atenderam seu pedido na igreja de Valkaria, à noite. Gael sentia-se obrigado, sem muita vontade. Assim que o bardo desapareceu entre as pessoas ali no porto, Gael virou-se para Catriona.
Gael
Imagem
Eu nem queria essa coisa, sabia? Vim aqui obrigado pelo meu mestre Jouji... mas ah, já que tô aqui, fazer o que?
Disse dando de ombros enquanto se encaminhavam para algum lugar que cheirasse a comida. Gael reparou os sorrisos, mas também as carrancas nas faces das pessoas.
Gael
Imagem
Por Lin-Wu, o que há com essas pessoas...? Será que fiz algo de errado? Ou será que você fez algo de errado?
Ele diz apontando para Catriona.

A própria cidade apresentava umas diferenças físicas em suas construções. Algumas bem feitas, novas ou em construção a pleno vapor. E outras caídas aos pedaços, abandonadas, onde os musgos e o mato começava a reconquistar seu espaço perdido para a civilização. Logo o nariz de Gael comunicou-se com seu estômago e ele apontou firme para frente, puxando Catriona pelo ombro.
Gael
Imagem
Ali! Vamos lá!
Gael abriu a portinhola com ansiedade. Gael nunca tinha visto um lugar como aquele e conseguiu perder alguns segundos olhando as paredes, o teto, tudo em volta. Mas seu estômago logo rugiu como um leão fazendo um alerta ao seu cérebro. Havia algumas pessoas lá, todos aparentemente ligados ao trabalho no rio e no porto. Não que Gael ligasse muito, mas ele ficou deveras frustrado quando um velha interrompeu seu caminho para tagarelar. Gael a ouviu com o cenho franzido. Pra piorar, ela não falava nada que fizesse sentido e Gael não tinha vontade de prolongar sua fome. Apenas meneou a cabeça gemendo "uhum's" e "aham's".

A velha, então, gargalhou. Gael arregalou os olhos não acreditando naquilo. O QUE ELA QUERIA??? E assim, se despediu oferecendo conselhos. Gael a vê partir e depois se vira pra Catrioca e puxa os próprios cabelos.
Gael
Imagem
Por que os loucos sempre me atrapalham?
Então, ele teve um vislumbre de seu braço e viu que não tinha nenhuma marca de mordida e sequer uma cicatriz. Estava completamente restaurado. O que havia acontecido? Gael olhou instintivamente para onde a velha tinha vindo e não a viu mais. Que velha rápida!
Gael
Imagem
Omoshiroi...
Ele disse com um meio sorriso, impressionado com aquele acontecimento. Deu um cutucão com o cotovelo em Catriona.
Gael
Imagem
Não falei que encontraríamos curandeiros melhores aqui? Ha! Agora vamos comer, pelo amor de Lin-Wu.
Não podia mais esperar! Pediria logo o peixe assado que tanto cheirava bem e uma caneca com água mesmo.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Responder

Voltar para “Para o Norte, meu Jovem”