TRPG - Contos da Taverna - Discussão

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13714
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: TRPG - Contos da Taverna - Discussão

Mensagem por Lord Seph » 26 Set 2018, 09:54

Estamos no nível 1 ainda, Judas e o povo tá na primeira página a lista.

Só Astirax, Aldenor e eu pelo que me lembre, Humana Feiticeira da Luz, Lefou Swashbuckler e Meio-Dríade Ranger.
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 9062
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

Re: TRPG - Contos da Taverna - Discussão

Mensagem por Padre Judas » 26 Set 2018, 11:42

Aquila, o que acha: meu personagem seria um meio-orc ladino agente de Kalevala (o reino goblinoide que criei e coloquei nas Uivantes, já tendo usado em alguns jogos) enviado à região pelo seu governo por algum motivo.

Edit: posso ter Conhecimento (Uivantes)? Ou é amplo demais e atrapalha a aventura? Seria conhecimento sobre tudo o que envolve as Uivantes: clima, povos, religião, fauna, flora...
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Takaharu Kumoeda: Crônicas do IdJ [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17588
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: TRPG - Contos da Taverna - Discussão

Mensagem por Aldenor » 26 Set 2018, 17:02

Existe o Conhecimento (Local) que serve para grandes extensões. Está no suplemento Valkaria: Cidade Sob a Deusa:
Valkaria: Cidade Sob a Deusa escreveu: Conhecimento (local)
Esta especialização representa conhecimento sobre a história, geografa, habitantes, personalidades, tradições e leis de um local específco. Pode se aplicar a uma cidade, no caso de uma metrópole como Valkaria ou Vectora, a um reino, como Yuden ou Bielefeld, a uma região geográfca, como o Deserto da Perdição ou as Montanhas Uivantes, ou a uma região planar, como um dos Reinos dos Deuses.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 9062
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

Re: TRPG - Contos da Taverna - Discussão

Mensagem por Padre Judas » 26 Set 2018, 18:13

Aldenor escreveu:
26 Set 2018, 17:02
Existe o Conhecimento (Local) que serve para grandes extensões. Está no suplemento Valkaria: Cidade Sob a Deusa:
Valkaria: Cidade Sob a Deusa escreveu: Conhecimento (local)
Esta especialização representa conhecimento sobre a história, geografa, habitantes, personalidades, tradições e leis de um local específco. Pode se aplicar a uma cidade, no caso de uma metrópole como Valkaria ou Vectora, a um reino, como Yuden ou Bielefeld, a uma região geográfca, como o Deserto da Perdição ou as Montanhas Uivantes, ou a uma região planar, como um dos Reinos dos Deuses.
Nice! Valeu, Aldenor! o/
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Takaharu Kumoeda: Crônicas do IdJ [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Avatar do usuário
Aquila
Mensagens: 3394
Registrado em: 10 Dez 2013, 13:49
Localização: Lamnor
Contato:

Re: TRPG - Contos da Taverna - Discussão

Mensagem por Aquila » 26 Set 2018, 20:58

Padre Judas escreveu:
26 Set 2018, 11:42
Aquila, o que acha: meu personagem seria um meio-orc ladino agente de Kalevala (o reino goblinoide que criei e coloquei nas Uivantes, já tendo usado em alguns jogos) enviado à região pelo seu governo por algum motivo.

Edit: posso ter Conhecimento (Uivantes)? Ou é amplo demais e atrapalha a aventura? Seria conhecimento sobre tudo o que envolve as Uivantes: clima, povos, religião, fauna, flora...
Pode ser de kalevala, sim, sem problema nenhum, mas já adianto que quero uma descrição do lugar. Não precisa ser algo grande. Tenho uma queda por material que acrescenta ou muda elementos do cenário.

Ainda não pensei muito nas Montanhas Uivantes, mas adianto que o lugar também está passando por uma guerra civil. A morte da rainha dragão criou um vácuo de poder, criando uma disputa entre seus herdeiros e os diversos poderes que vivem na região, e isso certamente afeta Kalevala (é por isso que meu cenário se chama Herdeiros da Guerra).

Sei que é um pouco batido, mas eu costumo imaginar os habitantes das Montanhas Uivantes mais como vikings do que como esquimós, mas isso considerando seu caráter guerreiro em geral (Andilla Dente de ferro, com seu traje estilo Red Sonja, não tinha nada de esquimó).

Essa guerra é o que forçou a entrada de diversas criaturas das montanhas para o reino de Fortuna, criando uma situação delicada, incluindo uma tribo de gigantes. mais detalhes sobre isso no desenrolar da aventura.

------------------------------------------------------------------------------------------------------

Como o Aldenor disse, Conhecimento (Local) cobre o tipo de especialização que mencionou, então pode escolher Conhecimento (Uivantes) sem problema. Além do mais, a perícia me parece vital para compor o arquétipo do personagem.

------------------------------------------------------------------------------------------------------

Esqueci de mencionar um fato importante que está acontecendo que pode ajudar a definir a motivação: o rapto de várias pessoas da região oeste do Reinado, principalmente de Petrynia e Fortuna. Isso tem a ver com a investigação do grupo sobre os planos dos inimigos. Pessoas podem ter sido raptadas das Montanhas Uivantes também, incluindo um ou outro goblinóide.

Os detalhes serão revelados pelo grupo quando o personagem o encontrar.

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 9062
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

Re: TRPG - Contos da Taverna - Discussão

Mensagem por Padre Judas » 26 Set 2018, 21:03

Perfeito. Vou postar a ficha mecânica pra avaliação prévia (principalmente da Desvantagem) e amanhã envio o Histórico e o texto sobre Kalevala. Como não sabia o modelo oficial usei esse que já tenho comigo.
Kyösti Filho de Oskari

Raça: Meio-orc
Classe: Ladino 1
Tendência: Leal e neutro
Sexo: Masculino Idade: 18 anos Divindade: Akka (Tenebra) Tamanho: Médio Deslocamento: 9 metros Idiomas: Valkar, orc, goblin, táurico Desvantagem: Código de Honra Kalevalano*

* Seguir fielmente as ordens de seus superiores no Exército Kalevalano, sempre proteger os interesses de sua nação e coloca-la acima de qualquer outro, inclusive os próprios objetivos.

Imagem

Habilidades:
FOR 12 (+1), DES 18 (+4), CON 14 (+2), INT 14 (+2), SAB 10 (-), CAR 14 (+2)
CA: 16 (+4 des+2 armadura) PV: 14 PA: 1

Resistências:
Fortitude: +2 Reflexos: +6 Vontade: +0

Ataques:
Corpo-a-corpo: +1
Cimitarra +4 (1d6+1, 18-20, corte)

Distância: +4
Arco curto +4 (1d6, x3, perfuração)

Perícias: Acrobacia +8, Atletismo +5, Conhecimento (Uivantes) +6, Diplomacia +6, Enganação +6, Furtividade +8, Iniciativa +8, Intimidação +6, Ladinagem +8, Obter Informação +6, Percepção +4.

Talentos:
Classe: Reflexos Rápidos, Usar Armaduras (leves), Usar Armas (simples e marciais), Usar Escudos.
Desvantagem: Mutação Assombrosa (Finntroll: Regeneração).
Nível: Acuidade com Arma.
Racial: Duro de Matar.
Regional: Berço de Gelo.

Habilidades Raciais: For +2, Des +2; Duro de Matar; Intimidação +4; Sangue Orc; Visão no Escuro (18m).

Habilidades de Classe: Ataque furtivo +1d6, encontrar armadilhas

Dinheiro: TO 12; TP 0; TC 0.
Equipamentos:
  • Arco curto [1 kg, 30 TO]. Arma simples, à distância, 2 mãos.
  • Flechas x20 [1,5 kg, 1 TO]. Munição para o arco.
  • Cimitarra [2 kg, 15 TO]. Arma marcial, 1 mão. Afetada por Acuidade com Arma.
  • Corselete de couro [7 kg, 10 TO]. Armadura leve, CA+2, BMD +6, penalidade 0.
  • Kit de aventureiro [17 kg]. Uma mochila, um saco de dormir, uma corda, uma pederneira, duas tochas, um odre, ração de viagem para uma semana e um traje de explorador.
  • Kit de ladrão [0,5 kg, 30 TO]. Testes de Ladinagem sem esse kit sofrem penalidade de -5.
  • Pé de cabra [2,5 kg, 2 TO]. Oferece +4 em testes de Força para arrombar portas ou baús. Pode ser usado como clava.
Carga: 31,5 kg (leve 36 kg)
Kyösti Filho de Oskari

Kyösti nasceu em Kalevi, capital de Kalevala, em 1392. Filho mais jovem de um humilde kuormaaja (trabalhador braçal) e uma próspera humana tuottaja (a casta produtiva de artesãos, mercadores e similares), esforçou-se para ser mais que seus pais, conseguindo chegar à condição de soturi (a casta de oficiais militares).

Equilibrado mental e fisicamente, sua agilidade, inteligência e carisma lhe garantiram uma posição no Departamento de Serviço Externo – DSE, com a função de realizar expedições em pequenos grupos fora das fronteiras de Kalevala. O DSE é uma organização nova criada por inspiração do Infante Azog Filho de Azog, irmão da Rainha Heiddi e membro dos Libertadores de Valkaria. Possui como propósito emular a eficiência e versatilidade de grupos de aventureiros, aos moldes do Protetorado do Reino.

Em meio à Expansão Kalevalana, a unidade de Kyösti foi enviada para uma missão de busca e resgate – Anneli Filha de Antti, uma mercadora importante, desapareceu durante uma viagem de negócios à Fortuna. Infelizmente o trajeto foi marcado por tragédias, a unidade perdeu a clériga de Ankka que os acompanhava como curandeira em um desabamento assim como dois guerreiros em combates contra soldados de outras nações vizinhas. O capitão da unidade e o sargento foram mortos em um confronto contra trolls do gelo de modo que somente Kyösti sobreviveu. Vagando pelo norte de Fortuna, ele pretende cumprir sua missão – ou morrer tentando.
Kalevala

Imagem

Kalevala é um reino encravado nas Uivantes. Embora pequeno pelos padrões do Reinado, é um dos maiores países da região. Seu território vai das Kenora (fronteira com Petrinya) até boa parte da fronteira norte de Fortuna e se estende longitudinalmente até perto de Giluk. Atualmente encontra-se em franco processo de expansão, um fenômeno causado tanto pela morte de Beluhga quanto pelo recente retorno de Kallyadranoch (um dos três principais deuses do reino, cultuado como Ukkonen, Deus da Nevasca).

É governado pela Rainha Heiddi Irkhazog (“Filha de Azog” – não existem sobrenomes no reino, o prefixo “irkh” designa um patronímico), assessorada pelo Colégio Real composto por dez Ministros (cinco Generais e cinco Bispos) e fiscalizada pela Assembléia de Kalevala (formada por todos os soturi e clérigos com mais de sessenta anos). A existência desta Assembléia previne que Kalevala se torne uma ditadura absolutista, mas não faz do país uma democracia.

Kalevala lutou ferozmente para se proteger da invasão tapistana durante as Guerras Táuricas e conseguiu resistir com fervor. Isto trouxe o respeito do Império e autonomia. O reino paga um tributo à nação maior, mas é livre para fazer o que quiser dentro das Uivantes. Obviamente a situação atual não interessa à Coroa nem aos cidadãos kalevalanos – há muito rancor contra Tapista. A Rainha joga o jogo por enquanto, mas sua intenção é unificar as Uivantes e desafiar o Império para garantir total independência no futuro.

Por razões culturais o reino vê a si mesmo como uma potência civilizatória em uma terra bárbara e selvagem. Como a Natureza é em sua essência maligna é dever de todo kalevalano levar sua cultura e conquistar todos os outros povos. Este “destino manifesto” é algo forte entre o povo e mais ainda entre clérigos e militares.

No passado Ukkonen era confundido com Tauron pelos estrangeiros, mas teólogos da Universidade de Valkaria identificam influências dos dogmas de Kallyadranoch, Tenebra e Tanna-Toh na filosofia social do país.
Editado pela última vez por Padre Judas em 27 Set 2018, 20:06, em um total de 1 vez.
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Takaharu Kumoeda: Crônicas do IdJ [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Avatar do usuário
Aquila
Mensagens: 3394
Registrado em: 10 Dez 2013, 13:49
Localização: Lamnor
Contato:

Re: TRPG - Contos da Taverna - Discussão

Mensagem por Aquila » 27 Set 2018, 17:45

Retomando a aventura, sem mais demora.

Nesse primeiro momento seguimos com o plano original, seguir os rastros de Amalia para saber de onde ela veio, e então descobrir onde ela está, por isso o grupo se encontra no bosque, procurando por pistas.

Vou esperar o histórico de Kyösti para saber suas motivações.

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13714
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: TRPG - Contos da Taverna - Discussão

Mensagem por Lord Seph » 27 Set 2018, 18:02

Aquila, se tiver o Império de Jade pretende usar alguma regra dele?
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 9062
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

Re: TRPG - Contos da Taverna - Discussão

Mensagem por Padre Judas » 27 Set 2018, 18:17

Aquila escreveu:
27 Set 2018, 17:45
Vou esperar o histórico de Kyösti para saber suas motivações.
Isso quer dizer que a ficha em si está ok? Já terminei o histórico, estou escrevendo um resumo sobre Kalevala. O texto original é grande (e ainda está incompleto), vou postar algo bem condensado e se houver dúvidas eu tiro depois.
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Takaharu Kumoeda: Crônicas do IdJ [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Avatar do usuário
Aquila
Mensagens: 3394
Registrado em: 10 Dez 2013, 13:49
Localização: Lamnor
Contato:

Re: TRPG - Contos da Taverna - Discussão

Mensagem por Aquila » 27 Set 2018, 18:40

Lord Seph escreveu:
27 Set 2018, 18:02
Aquila, se tiver o Império de Jade pretende usar alguma regra dele?
Por incrível que pareça, eu tenho o Império de Jade (comprei a versão digital), e como não aceito que um livro fique pegando poeira na estante (ou fique parado no HD), então certamente podemos usar algumas de suas regras, sim.

Na verdade, eu já queria ter dito que pretendo alterar a raça de Trimeston para o dos Hengeyoukai apresentados no Jade, substituindo aqueles do Mundo dos Deuses. Sei que ele é apenas um NPC baseado em um personagem jogador, mas acho importante considerar essa mudança se ele for aparecer mais vezes.
Padre Judas escreveu:
27 Set 2018, 18:17
Isso quer dizer que a ficha em si está ok? Já terminei o histórico, estou escrevendo um resumo sobre Kalevala. O texto original é grande (e ainda está incompleto), vou postar algo bem condensado e se houver dúvidas eu tiro depois.
Confesso que ainda não avaliei a parte de regras, mas o estilo da ficha me agradou muito, tanto que também vou usar como padrão.

Sobre Kalevala não precisa ser algo grande, apenas um contexto geral sobre seu governo e posição política, pois, como eu disse antes, as uivantes estão em guerra, e dependendo da forma de governo podemos citar o reino mais vezes. Isso também deve ajudar a definir a motivação por trás da motivação de Kyösti, pois ele é um agente do rei.

Kalevala se junta a Retyr como um dos pequenos reinos das Uivantes, aumentando a minha opção de reinos para tramas políticas. Falando nisso, fiquei surpreso com a citação a Retyr na última Dragão Brasil. Podia jurar que eles nunca ousariam. Infelizmente, foi tarde demais. A minha Retyr já tem mais com o que se preocupar do que se unir ao Reinado.

PS: E aquele cachorro ao lado do Kyösti? Tem alguma ideia para ele?

Responder

Voltar para “Herdeiros da Guerra”