Herança - Ato XVIII - A Cidade Velha

Avatar do usuário
Armageddon
Moderador
Mensagens: 501
Registrado em: 07 Dez 2013, 17:22
Localização: Timbó, SC
Contato:

Herança - Ato XVIII - A Cidade Velha

Mensagem por Armageddon » 10 Mai 2018, 23:11

Imagem

Após uma breve despedida, o grupo abandonou a casa de caça na mata e se dirigiu pelo caminho indicado por Albano, uma trilha na floresta que evitava a pate habitada e Folha Prata com boa folga. No meio do caminho, Petúnia se sentiu terrivelmente enjoada, e todo o grupo precisou fazer uma pausa até a goblin se restabelecer do mal-estar. Nesse meio tempo, conversaram sobre os próximos passos das buscas.

- Tem certeza mesmo sobre isso? - perguntou Selene terminando de disfarçar Nick Fish da melhor maneira possível.
Selene conseguiu um fraco "1" na rolagem. Mesmo somando a H4 e o bônus de +3 pela perícia, não foi suficiente para um resultado mediano na tentativa de disfarçar o compañero
- É a melhor maneira de descobrirmos em que pé as coisas andam na cidade - confirmou o Paladino ajeitando um bigode falso sobre o rosto e se cobrindo com um cobertor velho, como se fosse um poncho de viagem - Prometemos ser cuidadosos. Além disso, Petúnia vai comigo. Ela conhece bem o lugar.
- Pode contar comigo e com o pequeno vilão aqui - brincou, afagando a grande barriga. O bebê estava agitado.
- Também fico mais confortável com ela em segurança em Folha Prata - confirmou Alyssa - Afinal, estamos indo pra um lugar perigoso, certo?
- De acordo com os dois signores da cabana, sim - concordou Kenlee - É para onde levam os indesejáveis. Então a chance de que Paola esteja lá é alta.
- Sew khoiden lah, bigo daon - desejou Gard com um sorriso no rosto.

Milena abraçou a pequena goblin e se reuniu ao grupo que iria explorar a cidade velha, deixando os dois seguirem seu caminho. Como uma última recomendação, Selene relembrou a todos que desejassem seguir com o grupo deveriam se reencontrar ali ao amanhecer do próximo dia.

- Tomem cuidado, por favor! - pediu.
Bode e Matheus, vocês terão um ato próprio pra explorar a cidade em seguida. Porém, podem interagir com os demais até aqui, se quiserem.
Após a partida de ambos os colegas, os aventureiros remanescentes se dirigiram até as ruínas da velha cidade de Folha Prata, que ficava ao final daquela mesma trilha. Como Albano e Décio haviam comentado, tudo estava em ruínas, e a floresta de Tollon já havia clamado para si boa parte do que antes eram casas, comércios e templos.

Os cinco caminharam em silêncio até o velho portão da cidade, hoje apenas algumas pedras cobertas por cipós e musgo. Além dele, a rua principal e uma velha praça aparentemente deserta aguardavam.

Havia chegado a hora.
Imagem
Roleplay, garotos.

Avatar do usuário
Mago Dzilla
Mensagens: 40
Registrado em: 12 Nov 2014, 06:35

Re: Herança - Ato XVIII - A Cidade Velha

Mensagem por Mago Dzilla » 11 Mai 2018, 05:52

– Vamos com cautela. - disse Kenlee, gesticulando para que os colegas aguardassem. Olhando para o lince de gelo, desfocou a visão para passar a enxergar através da criatura.

O lince avançou através do que havia restado do portão. Com cuidado, o meio-golem o fez perscrutar o caminho que os levaria a iniciar a exploração daqueles restos da antiga glória de Folha Prata.

Avatar do usuário
Tiagoriebir
Mensagens: 883
Registrado em: 27 Ago 2015, 12:55
Localização: Porto Alegre, Namalkah

Re: Herança - Ato XVIII - A Cidade Velha

Mensagem por Tiagoriebir » 12 Mai 2018, 00:30

— Concordo — respondeu Selene, fazendo um sinal para os demais tomarem cuidado. Ela mesma diminui o passo e assumiu uma postura dierente, procurando por qualquer coisa suspeita enquanto avançavam. Com sorte, encontraria algum rastro ou sinal que levasse à Paola.
OFF
• Teste de Crime: H4 + 1d (4) + bônus pela perícia.
• Estou procurando principalmente por rastros e possíveis armadilhas.
Tentando usar a parte colorida da massa cinzenta.
https://twitter.com/tiagoriebir

Avatar do usuário
Armageddon
Moderador
Mensagens: 501
Registrado em: 07 Dez 2013, 17:22
Localização: Timbó, SC
Contato:

Re: Herança - Ato XVIII - A Cidade Velha

Mensagem por Armageddon » 13 Mai 2018, 10:36

O lince gelado de Kenlee seguiu na frente, acompanhado de perto por Selene que observava com cuidado os rastros do lugar. O mago procurava por qualquer sinal de algum adversário, enquanto a ladina buscava encontrar sinais de movimentação de outros além dela recentemente, e, principalmente, alguma armadilha. Os demais os acompanharam em silêncio.

- Parece que faz tempo que ninguém caminha por aqui - falou Selene apontando para os rastros de folhas, pequenos galhos e raízes que haviam crescido por entre as pedras do velho calçamento.
- Ou pretendem que nós acreditemos nisso - respondeu Kenlee através do lince, que seguia apontando para ambas as direções com o focinho de gelo.
- Também pensei que sim, mas não é o caso, acredite - reforçou ela - Eu saberia. Mas isso não significa que não estejam usando outro caminho. Vamos continuar atentos.

O grupo avançou com cautela, analisando os principais obstáculos no caminho até chegarem no lugar que provavelmente foi o mercado central de Folha Prata, diante de um casarão abandonado e parcialmente em ruínas. À direita, um templo relativamente grande estava sendo construído, mas aparentemente o tempo de vacas magras chegou antes da conclusão da obra, e a segunda torre estava inacabada, ainda com algumas vigas e andaimes apoiados por todo lado.

- É um templo em homenagem às três mães - comentou Milena sobre o estilo do lugar - Lenah, Marah e Allihanna.
- Não esperava algo assim em um reino como Tollon - comentou Alyssa - Lembra do que Olga nos disse?
- Morte de mulheres no parto sempre foi algo bastante comum - lembrou-lhes Milena - Num reino ultra-protetor com as mulheres, faz sentido que orem pedindo por alguém capaz de lhes dar muitos filhos.

- Aquele lugar ali deve ter sido a antiga prefeitura - falou Selene apontando para um outro prédio também inacabado - E temos alguns comércios em volta. Estão lacrados e abandonados há décadas, mas talvez possamos encontrar alguém em um deles. Resta decidir para qual iremos primeiro.

Avatar do usuário
Tiagoriebir
Mensagens: 883
Registrado em: 27 Ago 2015, 12:55
Localização: Porto Alegre, Namalkah

Re: Herança - Ato XVIII - A Cidade Velha

Mensagem por Tiagoriebir » 14 Mai 2018, 21:40

A ladina esperou por alguns instantes até que algum dos colegas se manifestasse, mas eles pareciam indecisos. De fato, eram muitas estruturas para explorar e ela mesma gostaria de dar uma boa olhada em tudo aquilo, se tivesse tempo.

Mas não tinha. Paola podia estar em sério perigo agora.

— Um clérigo de Nimb disse certa vez que quando não sabemos para onde ir, qualquer caminho serve. Eu não confiaria em um deles, mas no nosso caso até que isso é válido. Sugiro começarmos olhando o prédio da antiga prefeitura. — Disse, antes de retomar a postura de busca, se movendo em direção ao prédio.
OFF
Sigo em direção ao prédio da prefeitura. Me avise se for necessário um novo teste para buscar armadilhas ou rastros.
Tentando usar a parte colorida da massa cinzenta.
https://twitter.com/tiagoriebir

Avatar do usuário
Mago Dzilla
Mensagens: 40
Registrado em: 12 Nov 2014, 06:35

Re: Herança - Ato XVIII - A Cidade Velha

Mensagem por Mago Dzilla » 14 Mai 2018, 21:56

Um lugar tão bom quanto outro qualquer para começar. - disse o mago, imaginando quantos bons locais para emboscadas não haveria nos predios mais altos. Acompanhando a ladina, fez o lince correr adiante deles, explorando a entrada e o saguão de recepção. Ou algo assim.

Avatar do usuário
Keitarô
Mensagens: 1328
Registrado em: 09 Dez 2013, 19:58
Localização: Mahoyiga

Re: Herança - Ato XVIII - A Cidade Velha

Mensagem por Keitarô » 14 Mai 2018, 23:53

Alyssa estava meio deslumbrada com as ruínas de Folha Prata. Era muita coisa com uma história oculta, perdida, e isso a deixava levemente curiosa. Não que gostasse de estudar a história de um lugar, mas certamente gostava de estórias e de entender como algo havia se tornado o que era.

— A prefeitura me parece um lugar central para começar. Em último caso, podemos chamar por alguém. Certamente virão nos receber, se estiverem por aqui, hihi — tratava-se, claro, de uma brincadeira. Não colocaria a segurança do grupo em perigo de novo, como fora com Peritus.

Respirou fundo e cerrou os punhos. Poderia ter de usá-los em breve, e sabia que a perceberiam antes de todos, por algum motivo estranho. O lince do mago era uma boa estratégia de exploração, mas furtividade infelizmente não seria o forte do grupo.

Avatar do usuário
Armageddon
Moderador
Mensagens: 501
Registrado em: 07 Dez 2013, 17:22
Localização: Timbó, SC
Contato:

Re: Herança - Ato XVIII - A Cidade Velha

Mensagem por Armageddon » 16 Mai 2018, 22:22

O lince avançou com cautela na direção da prefeitura, com Selene e o próprio Kenlee o acompanhando logo atrás. Quando adentraram no velho prédio, o silêncio era quase total. Até mesmo o canto dos pássaros havia ficado para trás, dando lugar a uma incômoda sensação de isolamento. Quase todo o velho telhado havia ruído para dentro das escadarias, enchendo o lugar de entulho. Havia um cheiro forte no ar, que foi reconhecido por Gard:

- Säom mhor segohs. He odhor dë lough ar vhéhio.
- Não acho que Paola possa estar aqui - comentou Milena olhando tudo em volta - Parece que ninguém entra nesse prédio há muitos anos.
- Também acho - concordou Alyssa - Está tudo em ruínas.
- Para a próxima tentativa, então? - convidou Kenlee comandando o lince para fora dos corredores. Selene concordou com um aceno e estava pronta para seguir com os demais quando alguma coisa chamou sua atenção. Um vislumbre de algo atravessando sua linha de visão, um vulto momentâneo no limite de sua percepção. Foi tão inesperado que ela, ao virar-se, tropeçou em algum escombro e caiu de costas no chão apodrecido.
Selene conseguiu tirar 1 no teste de H. O que, nesse sistema, é péssimo. "1" agora seria o 6 nas jogadas anteriores. A gente segue a seguinte regra (que estamos testando nesse exato instante haha). A característica é completamente ignorada, e só somamos o valor do dado mais algum eventual bônus de perícia.
Apesar de muito leve, ela trouxe consigo uma verdadeira montanha de entulho que arrebentou o piso do lugar, afundando em direção ao subsolo do prédio. Lá embaixo, enquanto poeira e pedaços de escombros caíam em sua volta, a ladina amaldiçoava sua própria falta de jeito quando sentiu algo estranho acontecer. Uma luz azulada surgiu de dentro de seu manto. A caixinha de madeira mágica estava brilhando.

Avatar do usuário
Tiagoriebir
Mensagens: 883
Registrado em: 27 Ago 2015, 12:55
Localização: Porto Alegre, Namalkah

Re: Herança - Ato XVIII - A Cidade Velha

Mensagem por Tiagoriebir » 16 Mai 2018, 22:55

— Argh, maldição! — praguejou a ladina, enquanto se recobrava da queda. Ganhou um arranhão feio e doído na perna esquerda, mas não parecia nada grave.

— Está tudo bem comigo! — Gritou a garota para cima, apesar de ainda não ver ninguém por conta da fumaça que ainda se espalhava. — Foi só um susto!

Terminava de tapear as próprias roupas quando se deu conta do brilho vindo da caixinha. Com um suspiro de antecipação, pegou o objeto nas mãos mas, só por cautela, envolveu as mãos com o próprio manto. Depois do que Kenlee havia dito, todo cuidado com o objeto era pouco.
OFF
Quero tentar fazer algum teste relacionado a identificar o que está acontecendo com a caixa. Como o manto tem magia, de repente ele poderia fazer o teste por mim ou algo do gênero.
Tentando usar a parte colorida da massa cinzenta.
https://twitter.com/tiagoriebir

Avatar do usuário
Mago Dzilla
Mensagens: 40
Registrado em: 12 Nov 2014, 06:35

Re: Herança - Ato XVIII - A Cidade Velha

Mensagem por Mago Dzilla » 16 Mai 2018, 23:04

— Uma armadilha do tipo decrépito! - resmungou Kenlee — É o pior tipo, sem contar todos os outros!

O mago vai analisar o que for visível da estrutura do prédio e tentar entender a lógica da arquitetura (com Máquinas), procurando escadas ou rampas que levem ao piso onde a colega havia caído. Cuidaria também para não pisar em nenhum lugar que o pudesse levar para onde ela estava agora rápido demais.

— Daqui é melhor investigarmos o templo. Se a construção dele não foi terminada antes do abandono, ele pode não ter sido consagrado, e ser a estrutura mais resistente do lugar.
Kenlee conseguiu um 3 no dado, somando a H4 mais um bônus de +3 pela Perícia, consegue informações detalhadas o suficiente sobre o prédio.

Responder

Voltar para “Tormenta Alpha - Herança”