Parte 2 — Furiosos!

Avatar do usuário
Tiagoriebir
Mensagens: 883
Registrado em: 27 Ago 2015, 12:55
Localização: Porto Alegre, Namalkah

Parte 2 — Furiosos!

Mensagem por Tiagoriebir » 12 Abr 2018, 19:13

Imagem

Borys

No quarto do casarão, Borys e Dillianna flertavam e riam. O vinho élfico recém-aberto era dividido pelos dois em apenas uma taça, e algumas peças de roupas de ambos já haviam sido retiradas. Entre abraços e beijos, os dois amantes artistas pareciam se conhecer há muito tempo, um sabendo como e onde estimular o outro. Ambos sabiam que não chegariam à metade da garrafa antes de travarem um forte duelo sobre os lençóis… Ou assim seria, se Borys não tivesse ouvido um guincho de Mały. Para qualquer um, aquele poderia ser apenas um grunhido, mas o ghondrimm conhecia seu amigo esquilo desde sempre e identificou o ruído: era um sinal de alerta.

— Espere aqui, Dilliana — disse o bardo, gentilmente afastando a dançarina. — Algo não está certo.

Ainda de calças, mas com apenas uma capa sobre o torso, Borys abriu a porta para verificar o que acontecia, quando o esquilo, rápido como um raio, cruzou a fresta assim que pode, escalando o corpo do amigo até seus ombros.

— O que está acontecendo, pequeno? O que te assust…

Não foi preciso terminar a frase. Súbito, um homem imenso destruiu a porta de madeira reforçada do casarão com duas machadadas. Ele tinha a pele estranhamente amarelada, e veias esverdeadas pulsavam em seu corpo, principalmente nos braços. Pelo modo que se vestia, parecia um bárbaro.

Imagem

Dois soldados do conde, que guardavam o quarto do pequeno Enzo, de pronto se ergueram. As poucas criadas que ainda circulavam por ali fugiram correndo pelos fundos.

— Minha nossa! — Exclamou Dillianna, vendo a cena por sobre o ombro de Borys. — Precisamos sair daqui! Feche a porta! Vamos escapar pela janela.

Borys fechou a porta, mas não fez menção de fugir. Começou a se vestir com pressa e entregou o manto da dançarina à ela.

— Me espere ali fora, Dillianna. Não posso fugir sem pegar o filho do conde, uma criança indefesa. Vou aproveitar a distração que os guardas estão proporcionando ao bárbaro e me esgueirar até o quarto do garoto, que fica do outro lado do casarão.

— E depois, como vai sair de lá? — ela indagou. O quarto do garoto certamente tem uma janela. É melhor sairmos pela nossa e darmos a volta para pegar o garoto. Eu lhe ajudo.

Borys ficou surpreso com a agilidade de pensamento da garota. Fazia sentido.

— Tem mesmo razão — respondeu. — Vamos. Venha Mały.

Assim, os dois se vestiram e pularam a janela baixa do quarto. Enquanto davam a volta pela casa, podiam ouvir bem alto os rugidos do bárbaro. Pelo que Borys pôde distinguir, os soldados estavam dando combate ao homem, mas o bárbaro parecia estar levando vantagem. Ao longe, os dois ouviam mais gritos, dando indícios de que aquele não era um ataque isolado.

— Meu irmão… — Dillianna engoliu em seco e não terminou a frase.

Quando o trio contornou a lateral da casa, se surpreenderam com uma figura terminando de pular a janela correspondente ao quarto de Enzo Goretzka. Era um soldado, carregando o garoto de sete anos nos braços. Ele chorava, assustado. O soldado reconheceu o bardo.

— Mestre Borys! Não sei o que acontece, mas pelos barulhos o vilarejo está sendo atacado. Não sei se meus colegas dão conta do bárbaro lá dentro. Se todos os atacantes forem assim, temo por nossas vidas!
O que você faz?
* * *

Anahera, Caelynn, Goretzka, Magnus e Nightmare

Tudo aconteceu muito rápido.

Um machado cortou a lona da tenda atrás do senhor Aldir e um bárbaro humano com pele de cor estranhamente amarelada e veias salientes surge para ameaçar o velho senhor de Campodouro. Valerie tenta agarrar o braço massivo do homem corpulento, mas o bárbaro apenas rosnou para ela antes de cortar o antebraço da garota com a adaga em sua outra mão.

Imagem

Do outro lado, à direita da entrada da tenda-salão, outro brutamontes com as mesmas características estranhas irrompeu, correndo e balançando um machado de duas mãos sobre a cabeça. Os aldeões assustados também começaram a correr, tentando contornar o caminho do bárbaro, passando por Caelynn e Anahera, se batendo nas duas e uns nos outros, espalhando por toda parte a comida que seria servida. Em um instante o ambiente se tornou quase claustrofóbico para as duas, com pessoas indo e vindo, desorientadas.

Mais gritos de aldeões foram ouvidos à esquerda do local quando, de um novo rasgo, surgiu um terceiro bárbaro de pele amarelada, com um machado em cada mão, urrando. Um soldado do forte, de reflexos rápidos, não perdeu tempo e se interpôs entre o homenzarrão e os aldeões, cravando sua lança no ombro esquerdo do guerreiro de torso nu.

Imagem

— O que diabos é isso? Morra! Reforços!

Contudo, ele logo se viu em uma situação parecida com a de Anahera e Caelynn, em que a turba de aldeões desorientados apenas corria, atrapalhando seus movimentos. Um descuido, e o bárbaro desceu os dois machados sobre o crânio do pobre homem em um golpe muito pesado, que ignorou o elmo e a proteção óssea, partindo a cabeça com facilidade e seguindo em direção às clavículas. Os machados só pararam quando ficaram presos à parte superior da proteção peitoral da armadura. O bárbaro ficou alguns instantes tentando livrar as armas do corpo inerte, apenas conseguindo retirá-las com um forte chute no cadáver contra um dos postes de sustentação da grande tenda, rachando-o no processo, deixando um archote com as chamas perigosamente próximas da lona.

Quando enfim se viu livre do morto, o bárbaro voltou a atacar como os demais, usando suas armas e também mordendo aqueles que passavam muito perto.
O que vocês fazem?
OFF
O primeiro combate de nossa aventura. Certamente não será o último.

A situação é a seguinte: Goretzka, Magnus e Nightmare estão bastante próximos do primeiro bárbaro que surgiu, com machado e adaga (vamos chamá-lo de Barbaro 1). Um movimento, e vocês chegam à distância corpo-a-corpo.

Caelynn e Anahera estão mais próximas do bárbaro com um machado de duas mãos (Bárbaro 2), mas não tanto para logo ficarem em distância corpo-a-corpo. Além disso, a turba de pessoas correndo entre as mesas está atrapalhando bastante a movimentação (sua H conta pela metade para fins de se mover e estão com FD –1. Se quiserem ser cuidadosas e não correr o risco de machucar os aldeões com seus ataques, também sofrem FA –1).

O terceiro bárbaro (Bárbaro 3, veja só) está em um outro ponto da tenda-salão, distante de todos vocês. Não há ninguém combatendo ele diretamente no momento e ele está causando o terror dos aldeões assustados, retalhando, mordendo e matando à vontade.

Hora de rolar iniciativa!

Como vai funcionar:

• Os três primeiros jogadores que lerem isso rolem 1d6 no telegram. Vamos somar os resultados.

• Se qualquer personagem (não só os que rolaram dados) tiver algum bônus de iniciativa, ele é adicionado à soma.

• Depois disso, vou rolar 3d6 e somar os resultados. Quem tirar o resultado maior nas rolagens (jogadores ou NPCs) age primeiro.

• Na vez dos jogadores, a ordem de ação é a ordem de postagem. Levem em consideração o que os jogadores anteriores postaram e sigam a partir disso.

Vocês também podem pedir para fazer quaisquer testes que acharem necessários. Se isso vai contar como uma ação, movimento ou ação livre, vai depender do tipo de teste.

Boa sorte!
Tentando usar a parte colorida da massa cinzenta.
https://twitter.com/tiagoriebir

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 9061
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

Boryslaw Rzecz

Mensagem por Padre Judas » 13 Abr 2018, 19:43

Borys xingava meio mundo. Aqueles desgraçados amantes da violência atrapalharam o final de sua noite que estava sendo perfeita.
Boryslaw Rzecz
Imagem
- Precisamos salvar o rapaz!
Borys não queria ter nenhuma ligação com aquele absurdo ato de violência. E salvar o menino era a prioridade.
Boryslaw Rzecz
Imagem
- Precisamos sair daqui! Vamos, em silêncio.
Olha para Dillianna.
Boryslaw Rzecz
Imagem
- Acharemos Otker.
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Takaharu Kumoeda: Crônicas do IdJ [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Avatar do usuário
Armageddon
Moderador
Mensagens: 501
Registrado em: 07 Dez 2013, 17:22
Localização: Timbó, SC
Contato:

Re: Parte 2 — Furiosos!

Mensagem por Armageddon » 13 Abr 2018, 22:31

Os olhos de Anahera se acenderam, queimando com a chama do vulcão. As inúmeras cicatrizes que normalmente permanecem ocultas em sua pele queimaram, emitindo uma luz laranja e quente, formando desenhos intrincados nos braços e ombros, queimando sob a roupa. Todos aqueles gritos, os pedidos de socorro daquela gente boa e inocente inflamaram sua alma. A própria segurança poderia esperar. Primeiro, ela precisava salvar aquela gente.

Ergueu uma das mãos com a palma apontada para o bárbaro sanguinário que matava à esmo. Em uma oração silenciosa, pediu forças à Kurur Lianth e exclamou, com labaredas escapando por entre os dentes:

- Inferno!
Vou ignorar o bárbaro 2 por enquanto e atacar o bárbaro 3 que está achando que pode matar quem quiser na minha frente! Ò_ó
Inferno (de gelo), tem FA: H+2d. Consegui um 7 na rolagem de 2d; FA10. Não sei se a penalidade de -1 se aplica a ele também, que está mais distante, ou só no caso de atacar o segundo Banana de Pijama ali, mas enfim. ;D

Minha iniciativa foi um 2 bem meia boca. Com a H3, fecha em 5.
Imagem

PurpleLilium
Mensagens: 7
Registrado em: 06 Fev 2018, 16:52

Re: Parte 2 — Furiosos!

Mensagem por PurpleLilium » 14 Abr 2018, 04:23

Imagem

- Ora, ora companheiros! Temos convidados indesejáveis! Que rudeza. Mas mesmo assim, temos de ser cordiais e entretê-los, não é?

De dentro de seu manto, a fada sorri maldosa, lambendo os próprios lábios em gula sádica. Junto de Albion, ela se mistura entre as sombras das pessoas que corriam apavoradas, aproveitando-se do fato de não ser notada pelos invasores e se concentra em cada um deles*

- Vamos brincar...

De dentro de si, ela extrai a própria escuridão. Daquele pequeno coraçãozinho, um breu tão intenso quanto o de um abismo explode para fora de seu corpo a vaza pelo capuz de seu manto, deslizando pelo chão como sombras em formas de garras! Elas param diante das sombras dos bárbaros e realizam um ato de perfurar seus corações. Essa a magia de Nightmare, o pêsadelo profundo. Ela evoca um terror tão imenso, que por um momento é como se arrancasse o coração de suas vitimas. Frio ártico toma suas veias e os olhos lacrimejam! Os corpos paralisam, como se adultos furiosos se tornassem crianças indefesas desejando suas mães. É a imagem que Night idealiza em sua mente

- Estão diante de uma princesa... Ajoelhem-se, queridos...

Ronronou, sensual
Vamos ver, eu tenho aparência inofensiva, então antes da iniciativa do combate, tenho direito a uma ação extra!

Com essa ação conjuro a magia PARALISIA em todos os bárbaros que estiverem dentro de meu alcance, que é curto (10 metros)
Por causa do Albion, eles contam como se tivessem R-2 para resistir a magia
Gasto metade dos PMS para conjurar esse feitiço

Então gasto 1 a 3 pms, depende de você Tiago!

Fiz tudo certo? Então vamos matá-los!

Avatar do usuário
João Paulo
Moderador
Mensagens: 295
Registrado em: 06 Dez 2013, 14:45
Localização: Uiraúna - Paraíba
Contato:

Re: Parte 2 — Furiosos!

Mensagem por João Paulo » 14 Abr 2018, 09:17

Imagem

— Vocês dois — gritou para os gêmeos — vão em direção ao casarão e protejam o seu irmão — Antes mesmo de tomar qualquer decisão ou analisar a situação por completo, a prioridade era a segurança do pequeno Enzo.

Com uma rápida conferida na situação e anos de experiência de combates, logo Goretzka bolou uma estratégia para aquele momento, mas temia pelo que estaria acontecendo fora das tendas.
Gasto 1 PM e uso "Ordens de Combate" [Você pode gastar um movimento e 1 PM para dar ordens a todos os aliados que possam ouvi-lo. Esses aliados recebem um bônus de +1 em todas as suas rolagens (incluindo FA e FD), por H(atualmente 3 com Aventureiro Nato) turnos.]
Encheu os pulmões e então começou.

— MAGNUS! Proteja a filha do conde! Voe para causar uma distração aos atacantes.

— Acho que você pode dar cabo daquele que está mais distante e diminuir os danos — O tempo em que Anahera cuida do pequeno Enzo também serviu para que o Conde soubesse de suas outras habilidades. E ele agradeceu aos deuses mais uma vez a presença da curandeira.

— Aqui você está mal posicionada — apontou em direção a mesa de Sir Aldir — Lá você terá vantagem sobre aqueles dois. Anahera cuidará do terceiro.

Após definir um contragolpe aos atacantes, ainda era preciso proteger os civis, foi então que Goretzka lembrou da conversa que teve mais cedo com Sir Aldir.

— SIR LORIC! Reúna os guardas e proteja o conde! Designe os melhores homens da guarda pra ajudar a população sair em segurança, devem haver mais atacantes do lado de fora. — E antes que Sir Loric pudesse responder — E prepare-se para o combate. A noite será longa e está apenas começando.

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5204
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: Parte 2 — Furiosos!

Mensagem por John Lessard » 14 Abr 2018, 11:49

O que antes era uma desta agora se tornara um banho de sangue. Bárbaros surgiram, saídos de algum buraco sujo e selvagem, brandindo seus machados e matando sem pudor. Entretanto, para Caelynn aquilo não era inédito, muito contrário. Ela vira com seus olhos élficos há muito tempo atrás cenas parecidas, porém quem matava não eram homens, mas sim goblinóides.

- Não muda muita coisa, no fim...

As pessoas gritavam, se empurravam, correndo por sua vidas. A elfa não os culpava, mas sabia que aquilo iria atrapalhar. Saltitou para trás, meio incomodada, enquanto mirava no mesmo alvo da magia flamejante de Anahera que mirava no algoz covarde mais distante. Ele resistia a magia e a elfa rapidamente estava com seu arco em mãos com duas flechas encaixadas, disparando certeiras logo em seguida, cravando-se no peito do homem, que já tinha a pele deformada, mas ainda se recusava a cair. Caellyn fez uma careta de desgosto.

- Não deveria entrar neste jogo.
Caelynn se move para longe do bárbaro 2 o máximo possível; Gasta 1 PM para atirar duas vezes, FA 9 e 8.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

PurpleLilium
Mensagens: 7
Registrado em: 06 Fev 2018, 16:52

Re: Parte 2 — Furiosos!

Mensagem por PurpleLilium » 14 Abr 2018, 14:41

Imagem

- Bom menino.

Havia conseguido paralisar de terror o primeiro bárbaro. Deixaria seus companheiros cuidar dele. Observou o campo de batalha e viu Ely se afastando enquanto alvejava seu alvo com flechas. Não podia deixar sua companheira tão exposta assim afinal, ela tinha Albion para protegê-la.

- Ely! Suas flechas já são assustadoras... mas serão ainda mais aterrorizantes...

Como se fosse uma serpente, enrolou o corpo da elfa com seu manto comprido e esguio, a cobrindo de sombras tecidas, até que ela já não estivesse mais ali. A arqueira elfa estava invisível.

- Faça bom proveito, amiga.

E sem dizer mais, a princesa dos pesadelos sumiu nos sombras da multidão apavorada e móveis derrubados
2 pms para tornar Ely invisível

Teste para me esconder: 3
H2+2 para crime

Avatar do usuário
Tiagoriebir
Mensagens: 883
Registrado em: 27 Ago 2015, 12:55
Localização: Porto Alegre, Namalkah

Re: Parte 2 — Furiosos!

Mensagem por Tiagoriebir » 15 Abr 2018, 00:58

Borys

Ainda chocados pelos acontecimentos recentes, o casal seguiu noite adentro, acompanhados pelo soldado, que trazia a criança chorosa à tiracolo. Conforme se aproximavam das grandes tendas, os gritos ficavam mais altos. Conseguiam distinguir alguns urros também. Campodouro inteira estava sob ataque. Pararam de costas para um casebre quando viram outro bárbaro correndo a esmo, ensandecido. Depois disso se tornaram mais cautelosos, ou o máximo que era possível com uma criança chorosa. O pequeno Mały não precisou de nenhum comando para pular do ombro de Borys em direção ao garotinho, acalmando-o de imediato com brincadeiras. Seguiram de casa em casa, rumo à tenda do palco.

— Nosso carroção ficava por aqui — indicou Dillianna, apontando para uma direção próxima a do local em que ocorriam as apresentações artísticas.

Enquanto seguiam para lá, Borys pode vislumbrar ao longe a tenda principal, que fervilhava de pessoas saindo apressadas, desesperadas. Havia um punhado de bárbaros na pequena praça do vilarejo, perseguindo as pessoas que saíam da tenda principal e outras que ainda estavam nas outras tendas. Pensou em seus amigos. Já iria ajudá-los também.

Quando se aproximou do local onde o carroção estava, a cena que viram era alarmante: a grande carroça coberta, de quatro rodas, estava virada. Era possível ver metade do corpo de um dos goblins esmagado e inerte embaixo do veículo. Os demais goblins tentavam se proteger, rastejando para dentro do vagão virado, fugindo de um bárbaro de pele amarelada, que espumava pela boca, de costas para vocês. Entre os goblins e o homem de músculos inchados estava Otker — não mais um palhaço, mas um fiel defensor, coberto de sangue, mantendo o inimigo afastado com uma faca grande em cada mão, golpeando furiosamente. Mesmo com sua impressionante demonstração, era óbvio que estava ferido e cansado.

Com um olhar, o meio-elfo nota vocês, mas não esboça nenhuma reação. Apenas se mantém o mais firme que consegue, intercalando sua movimentação entre cambaleios e estocadas.
O que você faz?
Anahera, Caelynn, Goretzka, Magnus e Nightmare

— Mas saímos por onde, pai? — Os gêmeos perguntaram, quase em uníssono, quando o conde lhes deu as ordens.

Como por resposta, a magia Princesa Negra da Pondsmania envolveu o bárbaro que tinha entrado pelo rasgo na tenda. Nightmare podia sentir o medo pulsar dentro daquele homem. Era delicioso saborear aquilo, como apenas os pesadelos aterrorizados dos que se dizem mais corajosos podem ser, mas havia qualquer coisa ruim no fim da degustação. Parte do pesadelo estava insossa. Era como se, a partir de um certo ponto, o homem não sonhasse nada.

Os demais viam apenas o homem ficando congelado e prostrado de joelhos, depois de ser envolto pela névoa negra da fada. Suando e com os dentes cerrados, tentando lutar contra a influência que o tomava, apenas os olhos estalados e vermelhos do homem ainda pareciam agir. Os olhos seguiram os gêmeos Goretzka, quando eles aproveitaram a oportunidade para escapar pelo próprio rasgo que o bárbaro havia feito, sumindo no breu de fora.

Conde Goretzka não perdeu tempo, continuando a comandar e delegar, o que fazia com maestria.
Goretzka escreveu:— SIR LORIC! Reúna os guardas e proteja o conde! Designe os melhores homens da guarda pra ajudar a população sair em segurança, devem haver mais atacantes do lado de fora. — E antes que Sir Loric pudesse responder — E prepare-se para o combate. A noite será longa e está apenas começando.
O primeiro instinto de Loric foi olhar de forma severa, em uma expressão clara de quem não estava acostumado a ser comandado, mas o contrário. Contudo, o homem engoliu em seco e sua expressão mudou, demonstrando entendimento da gravidade da situação. Aproveitando a paralisia do bárbaro, o cavaleiro se colocou entre ele e o senhor Aldir, pegando Valerie no colo. Ou tentando.

— Eu… Estou bem. Consigo — suspiro — ir andando. Protejam meu pai — disse a garota, entre dentes. Sir Loric não insistiu, mas ofereceu o braço à moça como apoio.

— Por aqui, senhor. Camacho! Aldred! Aqui! Vamos escoltá-los.

Os dois soldados do forte já estava vindo na direção de seu líder antes mesmo de serem requisitados. Com presteza, o grupo começou a se afastar do bárbaro.

Do outro lado do salão, as chamas de Anahera atravessavam o local indo direto ao ponto, acertando o terceiro bárbaro a surgir em cheio, no meio de seu peito. A curandeira praguejou quando viu que o efeito extra da magia, de paralisar aqueles atingidos por ela, não surtiu efeito, e pior — atraiu a atenção do bárbaro, que olhou diretamente para ela. Ele subitamente parou de atacar os aldeões que estavam em torno dele e escalou a mesa, começando um percurso em linha reta em direção à Anahera.

No instante em que se equilibrou sobre a mesa, contudo, duas flechas se cravaram no peito do homem, exatamente sobre o mesmo lugar em que o feitiço de fogo havia atingido, fazendo-o quase perder o equilíbrio. Ver aquilo fez o homem urrar e bater seus dois machados fio com fio, criando dois dentes terríveis nas lâminas. De pé sobre o móvel, ele arremessou um dos machados em direção à curandeira. Ele não esperou a lâmina terminar seu percurso antes de seguir seu caminho conturbado em direção à Anahera, decapitando mais uma pessoa enquanto descia da mesa.

Caelynn era a autora dos disparos. Seguindo com leveza o compasso das pessoas que passavam por ela enquanto retesava as setas, teve tempo de vê-las se cravando no peito do homem furioso antes de sentir uma energia mágica conhecida envolvê-la: era o véu de invisibilidade provido por Nightmare, que também se escondia em meio à confusão, preparando mais um de seus subterfúgios.

OFF
Borys. Você, Dillianna e o soldado estão atrás do bárbaro, que ainda não viu vocês (é possível ficar em distância corpo-a-corpo com um movimento). Otker viu vocês e claramente está Perto da Morte.

Anahera. O bárbaro 3 fez um ataque à distância com FA 8. Ele está se aproximando de você, mas ainda há duas mesas e um corredor de pessoas entre vocês. Ele levará um turno para chegar à distância corpo-a-corpo de você. O bárbaro 2 também está à caminho, mas chegará até o local em que você está em dois turnos ainda.

Magnus. Você não agiu dentro do prazo e, por conta disso, perde 1 Ponto de Frequência, que será concedido para mim. Em seu próximo post, pode fazer sua ação retroativa (mas sem modificar as ações dos outros), além de seu post do Turno 2.

Todos podem postar suas ações do turno 2.
Tentando usar a parte colorida da massa cinzenta.
https://twitter.com/tiagoriebir

Avatar do usuário
Mazoku Mael
Mensagens: 53
Registrado em: 04 Jan 2014, 06:24
Localização: Rio de Janeiro, RJ.

Re: Parte 2 — Furiosos!

Mensagem por Mazoku Mael » 15 Abr 2018, 17:22

Imagem
Goretzka escreveu:— MAGNUS! Proteja a filha do conde! Voe para causar uma distração aos atacantes.
Sem pensar duas vezes, Magnus voou o mais rápido que pôde. Percebendo que a filha do Conde está junto de Loric, não deixa de abrir uma margem de suspeita na cabeça de Magnus mas ordens são ordens! Se a filha do conde está a salvo - assim ele espera - hora de seguir a segunda ordem e então ele voa na direção do Bárbaro 2 para dar suporte aos que ainda estão tentando fugir e confrontá-lo diretamente.

— Vil criatura! Como ousa estragar nossas festividades? Quem lhe ordenou a fazer isso?

(Enquanto ele fala, tenta ajudar o máximo que pode para afastar o pessoal do raio de alcance do segundo Bárbaro)

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5204
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: Parte 2 — Furiosos!

Mensagem por John Lessard » 16 Abr 2018, 09:42

Imagem

Um sorriso se formou nos lábios de Caelynn, pouco antes de desaparecer, engolfada pela magia de Nightmare. A elfa via o caos correr ao seu redor e o perigo se aproximar ainda mais. Apoiou um dos joelhos no chão para ter maior firmeza e num segundo já retesava a corda de seu arco mais uma vez, afundando uma terceira flecha na virilha do homem, que rodopiou e caiu de bruços no chão. Num instante estava visível novamente e já disparando outra flecha contra o bárbaro mais próximo de Ahahera, que desprevenido para seu disparo, teve uma seta cravada em sua carne, porém mesmo que seu olhar procurasse a fonte do disparo, a elfa já não estaria mais ali, que num salto gracioso, se distanciou mais ainda daqueles brutamontes insanos, tomando uma distância ainda maior.

- Um já foi, agora só faltam dois - disse para si mesma.
Caelynn usa 1 PM e dispara duas vezes, a primeira FA (8) derruba o bárbaro 3 e segunda FA (8) é contra o bárbaro 2; recua o mais possível novamente
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Responder

Voltar para “Outono”