PRÓLOGO-A MALDIÇÃO DA MORTE(FECHADO)

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13713
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: PRÓLOGO-A MALDIÇÃO DA MORTE

Mensagem por Lord Seph » 04 Jun 2018, 16:36

Yevon sente o frio queimar seu corpo e ele se volta para a porta.

- Armadilha mágica.

Era a única coisa que pensou naquele momento.

A exaustão consumia seu corpo e Yevon recua para não precupar seus companheiros, mas se mantém atento ao cadáver.
Vou recuar para A1 com uma ação de desengajar
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
Maggot
Mensagens: 2136
Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Re: PRÓLOGO-A MALDIÇÃO DA MORTE

Mensagem por Maggot » 07 Jun 2018, 13:33

- O que foi isso Callamarys? - O elfo rosnou, impaciente. O outro havia ativado uma armadilha, e por sorte a maioria parecia não ter sido afetada pela magia da mesma. - A porta está aberta?- Disse, enquanto colocava outra flecha no arco, o entoando com calma, fazendo mira e então soltando. Como respirar, automático. Parte dele, extensão de seu corpo. A flecha voou assoviando até a cabeça do esqueleto, explodindo o crânio do mesmo em fragmentos de ossos podres. Mordred suspirou, e murmurou para aqueles que lutavam de perto contra os inimigos.

- Alguém pode pegar minhas flechas dos cadáveres? Antes que apareçam mais.
Tiro de flecha no esqueleto. 23 para acertar. 9 de dano.
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen

Avatar do usuário
DragonKing
Mensagens: 579
Registrado em: 17 Abr 2018, 11:24

Re: PRÓLOGO-A MALDIÇÃO DA MORTE

Mensagem por DragonKing » 09 Jun 2018, 12:42

Imagem

A MALDIÇÃO DA MORTE
Parte 2- O covil da morte.

A flecha de Mordred atinge o ultimo esqueleto ainda em pé, o projetil atravessa o carnio de osso apodrecido do morto-vivo que desaba espalhando os ossos por todos os lados era o fim da peleja, pelo mesmo por hora. Não havia mais sinais de inimigos próximos, contudo a atenção era exigida pois mortos-vivos podiam surgir simplesmente do nada e não era hora de relaxar e todos ali sabiam disso. Ruffnor e Alandyr estavam feridos, mas anda que os impedissem de continuar com sua missão, mas agora sabiam que era necessário ter muito mais cautela principalmente agora que Yevon demonstrava estar sobre efeito de algum tipo de magia. ‘Armadilha mágica” foi o que o tiefiling falou antes de recuar para ficar em segurança, era uma possibilidade, Callamarys havia ativado uma armadilha mágica, era difícil detectar esse tipo de armadilha e a falta de conhecimento mágico do halfling era uma ótima justificativa para a falta de atenção lhe isentar de culpa.

A porta estava destrancada e Callamarys sabia disso porém o receio de reativar a armadilha o impedia de tocar novamente na porta, o grupo acabava em uma situação complicada, precisavam descobrir como passar por ali. Yevon era o único que aparentava possui o conhecimento arcano necessário para tentar identificar qual tipo de magia havia ali, que tipo de armadilha era aquela e a forma de desativa-la. Armadilhas arcanas eram diferente das armadilhas comuns que os ladinos como Callamarys eram capazes de desativar com suas habilidade ladinescas. Elas eram mais difíceis de perceber por quem não possuísse conhecimento arcano e eram, em sua maioria, mortais. Agora o grupo possuía uma breve ideia de que haviam entrado em um covil protegido e equipado, o tempo corria e eles precisavam achar o equilíbrio entre rapidez e cuidado.
Mordred recupera 2 flechas. Yevon continua com 1 nível de exaustão, esse nível de exaustão só pode ser recuperado com um descanso longo . Recebendo desvantagem em testes de atributo incluindo pericias.
Imagem

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13713
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: PRÓLOGO-A MALDIÇÃO DA MORTE

Mensagem por Lord Seph » 10 Jun 2018, 11:44

A luta havia acabado, e os espíritos daqueles infelizes poderiam finalmente dormirem em paz.

Yevo ignora Mordred sobre suas flechas, ele precisava examinar a porta antes de avançarem.

Mas seu corpo estava cansado e sua mente estava entorpecida. Apesar da urgência sua mente não conseguia trabalhar direto.

- Desculpem, eu não consigo decifrar nada, meu corpo e minha mente fora afetada pela magia e não consigo pensar em como avançarmos.

Resume Yevon. Talvez um de seus companheiros tivessem mais sorte, ou eles podiam simplesmente derrubar aquela profanação.
Teste de Arcanismo com um maravilhoso 4, só sei que é mágica :lol:
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5204
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: PRÓLOGO-A MALDIÇÃO DA MORTE

Mensagem por John Lessard » 14 Jun 2018, 12:39

Imagem

Ruffnor apanha sua tocha do chão e se vira para os demais. O combate havia acabado, mas o perigo estava longe de encontrar seu fim. A porta parecia destrancada, mas protegida por alguma magia. Yevon havia sido afetado pela profanação e Callamarys receava tocá-la novamente. O paladino assumiu a dianteira.

- Vou tentar abri-la com um pontapé, talvez seja melhor o restante de vocês se afastarem, se algo acontecer, melhor que todos não seja afetados.

Ele então mirou a porta e esperou a resposta de alguém.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13713
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: PRÓLOGO-A MALDIÇÃO DA MORTE

Mensagem por Lord Seph » 18 Jun 2018, 12:56

Yevon tentava pensar, mas sua mente se mantinha cansada tal como seu corpo. Então ele ouve um bater de asas e sente o peso de Rava sobre seus ombros. O corvo bicava sua orelha como se estivesse chatiado.

- Sim, me desculpe Rava, eu fui imprudente.

Yevon fala quando ouve Ruffnor.

- Não faça isso, a magia dessa armadilha ainda está ativa, eu estou fatigado devido as forças necróticas, mas se ela se ativar novamente podemos não ter mais uma chance.

Yevon se esforça para falar, era claro que aquela armadilha era mais forte que aparentava.

- Ruffnor, não teria algum milagre de seus deuses para ajudar? Nem que seja para tirar as forças necróticas de meu corpo?

Yevon se pergunta após acariciar a cabeça de Rava.
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
Maggot
Mensagens: 2136
Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Re: PRÓLOGO-A MALDIÇÃO DA MORTE

Mensagem por Maggot » 19 Jun 2018, 14:26

O elfo foi até a porta, a analisando, procurando alguma informação diferente, algo que tivesse passado pelos olhos dos outros. Nada. Se aproximou da caveira, mas ainda assim, não conseguia nada. Frustrado, apenas recuou e cruzou os braços.
Era inútil. A essa altura, a lich já teria matado todos os Harpistas.
- Nada que eu possa fazer.
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17588
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: PRÓLOGO-A MALDIÇÃO DA MORTE

Mensagem por Aldenor » 19 Jun 2018, 17:06

Alandyr passava a mão sobre seu ferimento ardido e fez uma careta ao sentir a pontada de dor. Nada demais, entretanto. Os outros estavam diante de um obstáculo e pareciam bater cabeça com aquilo. A ideia de Ruffnor seria a que ele teria, mas Yevon o impediu. Mesmo cansado, ele conseguia falar e brincar com seu corvo. Mordred, cruzou os braços depois de analisar a porta.
Alandyr
Imagem
Então, é isso? Fracassamos? Vamos deixar que os harpistas morram assim? Vamos deixar que Dagna desapareça assim em vão? Ora, vamos chutar essa porta de uma vez, sofrer as consequências e seguir lutando!
Disse Alandyr se aproximando da porta. Se não for impedido, irá chutá-la com violência.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5204
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: PRÓLOGO-A MALDIÇÃO DA MORTE

Mensagem por John Lessard » 20 Jun 2018, 21:37

Imagem

Ruffnor parecia encolher ao abaixar sua cabeça e recolher seus ombros, então virou-se vagarosamente e pousou sua mão sobre a cabeça de Yevon, brilhando dourado e retirando toda sua fadiga, para então estufar o peito, mirando todos.

- Tem razão Alandyr! Vamos, há outras escadas daquele lado, talvez haja algo e se não houver, voltaremos aqui e juntos vamos dar um pontapé nesta porta. Não podemos fraquejar, devemos seguir, sem desistir jamais.

E saiu, tentando encontrar algo mais na caverna.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
Toyoda
Mensagens: 1784
Registrado em: 18 Mar 2014, 02:26

Re: PRÓLOGO-A MALDIÇÃO DA MORTE

Mensagem por Toyoda » 21 Jun 2018, 00:28

Call sentia olhares de repreensão por não ter notado uma armadilha mágica, mas ele não haveria como saber dela, pois não entendia nada de magia...

Via ruffnor resolver chutar a porta, e ser impedido por Yevon. Mordred também não conseguiu nada dali. Porem, Call engenhoso como só, teve uma ideia, talvez funcionasse:
Callamarys
Imagem
Gente, calma! Temos cordas, vamos amarrar as cordas nos puxadores e abri-la fora do alcance dessa maldita magia!
Diz o pequeno já puxando as cordas da sua bagagem.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Responder

Voltar para “Dragon King's Den”