Crônicas do Império de Jade - Aventura

Avatar do usuário
Mælstrøm
Mensagens: 1417
Registrado em: 09 Set 2016, 17:51

Re: Crônicas do Império de Jade - Aventura

Mensagem por Mælstrøm » 05 Mar 2020, 14:50

Naoko apresentou-se de maneira formal com um quimono azul com ombreiras brancas, ao modo dai'zenshi cerimonial. Particularmente não se sentia tão a vontade como se sentiria trajando sua roupa de batalha, nem com o penteado que usara agora, elaborado, ao invés dos cabelos soltos para a batalha. Mas ela sabia que o caminho da honra denotava decoro e comportamento social. Cumprimentou os aldeões que encontrou e tratou com cortesia os servos.

Andar pelo jardim remeteu à casa Daoji a qual passou boa parte da vida, uma lembrança do que Tamu-ra fora um dia. Naoko esboçou um sorriso deparando-se com o otimismo da reconstrução de sua terra natal. Sugaru Ogata logo foi encontrada e dispensou os servos. Naoko os cumprimentou enquanto iam embora.
Naoko
Imagem
Estava pensando comigo mesma em como este lugar é belo. Realmente os anões estão fazendo um grandioso trabalho, parece que foram criados em nossa cultura.
As duas conversaram por um tempo até que o assunto mais sério foi abordado. Naoko tinha o semblante mais rígido e não gostou muito do que ouvira.
Naoko
Imagem
Um yuurei não pode ser deixado de lado. Evitar a área de sua influência é importante, mas um mero remedo frágil. Se não tivermos forças para lidar com ele agora, por conta dos piratas, suplico que envie mensagens para Meiyo'Dera solicitando outro sacerdote.
A conversa teve que ser interrompida pela chegada do garoto e o espírito criança, bem como o mascarado Akabane-kun. Naoko os cumprimentou meneando a cabeça, enquanto seus braços estavam escondidos em suas largas mangas do quimono azul. As perguntas de Sugaru Ogata sobre a tal "Rainha" não diziam respeito à ryuujin, que apenas observava sem intervir, mostrando respeito, mas pouco interesse verdadeiro no assunto.

Logo, Tezu e Takaharu chegaram e a reunião começou. Naoko mantinha-se em silêncio, observando e ouvindo as ponderações. Porém, quando Sugaru Ogata mencionou a determinação de Arlan em acompanhá-la, seu rosto enrubesceu.

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17586
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: Crônicas do Império de Jade - Aventura

Mensagem por Aldenor » 05 Mar 2020, 17:00

Akira passou o dia em reclusão, descansando em um ambiente bem limpo e cuidado. Até um servo aparecia vez ou outra para atender suas necessidades. Sentia-se escalando a hierarquia social.
Akira
Imagem
E tudo graças a você.
Brindou com a caneca de saquê. A criança estava sentada sobre a mesa com um pé apoiado na madeira e a outra perna balançando lentamente.
Rainha Eterna
Imagem
Não se engane. Está em uma acomodação boa porque o humano arqueiro disse que você participaria de sua contenda... você se tornou importante para pessoas importantes.
Akira não queria ouvir, seu nariz já estava vermelho. Cochilou.

A noite chegou e era hora de se reunir com os demais para definir planos. Akira estava ciente dos problemas e desejava um bom combate contra os piratas e, de preferência, com o chefe deles. Queria um duelo, uma batalha singular, mas achava difícil competir com Akabane. O gigante era muito forte, espalhafatoso e provavelmente iria se lançar ao combate contra a criatura mais forte que encontrasse.
Akira
Imagem
Da próxima vez deixa o chefão comigo... eu dou conta.
Comentou com o mascarado momentos antes de encontrarem Naoko-sama e a prefeita Sugaru.

Mais uma rodada interminável de cumprimentos. Akira inclinava e reclinava, já revirava os olhos. Sugaru falava com ele e com a Rainha Eterna trivialmente antes do mashin e o samurai chegarem.
Akira
Imagem
É... mais ou menos, eu sou o descendente dela. Longa história.
Disse balançando a mão como se desfizesse da importância daquilo. Mas a criança se pôs à frente de maneira graciosa, pisando com seus pés descalços delicados e imaculados.
Rainha Eterna
Imagem
Sou a rainha de Agadir, a Esmeralda do Deserto da Perdição. Infelizmente meu reino não existe mais há séculos bem como meu corpo físico. Eu renasci espiritualmente recentemente e... bem, Akira-kun é um dos filhos dos filhos dos meus filhos dos mais remotos tempos.
Apesar de sua fala ser em um tom de superioridade blasé, Akira ergueu a sobrancelha curioso, pois era a primeira vez que ela se manifestava sobre seu passado dessa maneira. E logo, Tezu e Takaharu chegaram.

Naoko mantinha-se quieta e era difícil não prestar atenção nela. Era uma mulher extremamente bela com aqueles cabelos brancos contemplados em um penteado complexo, olhos claros brilhantes como o mar, com vestes imponentes. Não parecia a guerreira que encontrou em campo de batalha, mas uma dama e, por algum motivo, essa mistura de estilos fazia o coração de Akira bater mais forte.

A Rainha pigarreou, puxando a manga de seu descendente. Akira balançou a cabeça voltando sua atenção à reunião.
Akira
Imagem
Os piratas podem estar atrás de algo que pertence aos bakemono. E por isso a aparição dos saqueadores fizeram os monstros se agitarem. Às vezes o mais simples é o mais próximo da verdade.
Deu de ombros, limpando uma pequena sujeira de seu quimono no ombro com afetação.
Akira
Imagem
Por mim, íamos todos pra cima dos piratas e quando o problema acabar, os monstros voltarão para seus buracos.
Disse fazendo um carinho nos cabelos da Rainha Eterna, que reagiu com indiferença. Aquele toque excessivo na criança soaria estranho aos costumes tão rígidos dos tamuranianos, mas era um "toque ocidental" da criação de Akira.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 9059
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

Takaharu Kumoeda

Mensagem por Padre Judas » 05 Mar 2020, 19:43

Imagem

A residência de Ogata era um exemplo da mais fina arte arquitetônica de do Império de Jade. Takaharu se deteve para admirar os jardins bem cuidados e observou as obras de reparos que eram feitas. Tomou o cuidado de deixar os outros chegarem para poder iniciar a reunião assim que encontrasse a anfitriã.
Takaharu Kumoeda
Imagem
– É mesmo uma bela casa a que tem, Ogata-kun. E não há necessidade de agradecimentos, apenas cumpro meu dever.
A reunião começou e falaram sobre os piratas e o espírito.
Takaharu Kumoeda
Imagem
– Acredito que os bakemono estão relacionados de algum modo aos piratas. Se assim não for, cuidaremos disso depois. Primeiro vamos acabar com esta corja.
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Takaharu Kumoeda: Crônicas do IdJ [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Avatar do usuário
Mælstrøm
Mensagens: 1417
Registrado em: 09 Set 2016, 17:51

Re: Crônicas do Império de Jade - Aventura

Mensagem por Mælstrøm » 06 Mar 2020, 14:21

Os demais chegavam e colocavam suas ponderações. O garoto Akira parecia olhá-la com muita frequência, o que deixava Naoko curiosa. Ela sabia ser uma pessoa considerada bela, uma ryuujin sempre atraía olhares, mas mesmo assim, ele não tinha os mesmos olhares de homens que estava acostumada. A história da criança espírito parecia fantástica demais, mas não ousaria duvidar de suas palavras. Nem havia motivação para se importar com isso no momento.

Naoko suspirou, ouviu Takaharu comentar sobre os piratas e os bakemono. A ryuujin meneou a cabeça e se colocou a falar logo após a fala do jovem senhor, de maneira cortês e educada.
Imagem
Desculpem a manifestação, mas há algo a acrescentar. Fui atraída para esta região devido a presença de um yuurei não identificado. Meus esforços iniciais eram nesse assunto e não acho que seria sábio deixá-lo de lado. Eu entendo a necessidade urgente de lidar com os problemas mundanos, mas não devemos ignorar os problemas espirituais.

Avatar do usuário
DiceScarlata
Mensagens: 1866
Registrado em: 22 Jan 2017, 02:15

Re: Crônicas do Império de Jade - Aventura

Mensagem por DiceScarlata » 09 Mar 2020, 12:13

Akabane
Imagem

- Hum... É...

* Muitas caminhos e muitas conversas dificeis. Akabane seguiu em silêncio, tentando acompanhar a tempestade de palavras trocadas entre Arlan, Naoko e Akira e por isso respondia com enfase:

- É...

*A.mesa, tomou sake, comeu onigirs, conversou com Akira sobre batalhar com monstros poderosos e voltou a se empolgar. Mas em assuntos espirituais, politicos e tecnixos, novmante disse*

- É!

*Naoko tinha um tom doce e gentil de falar, mesmo como nobre. Arlan era jovem e determinada como um homem sábio. Akora era uma alma indomável, Tezu uma mente afiada e a rainha eterna... ASSUSTADORA! Akabane se sentia... A vontade ali*

- Eu irei com vcs. Até o fim do mundo. Piratas, monstros e espiritos. Vcs tem a lealdade de Akabane!!
Tribo Scarlata


- MUNDO DE ARTON: GRUPO MADEIRA DE TOLLON (on):Angra Cabelos de Fogo
- MUNDO DE ARTON: GRUPO AÇO-RUBI (on): Jihad das Areias Vermelhas
- MUNDO DE ARTON: GRUPO JADE (on):Sr. Fuu
- JOHNVERSE: PRESA DE FERRO (on): Jinx - Cruzado da Ordem dos cabeças de Dado
- JUDASVERSO: CRÔNICAS DA TORMENTA (on): Nagamaki no Gouka!
- FUI REENCARNADO COMO MONSTRO (on): Gizmo
- OUTONO (on): Sandman

Avatar do usuário
Aquila
Mensagens: 3394
Registrado em: 10 Dez 2013, 13:49
Localização: Lamnor
Contato:

Re: Crônicas do Império de Jade - Aventura

Mensagem por Aquila » 10 Mar 2020, 10:51

Imagem

Aventura - A Sombra da Tempestade
Parte 2: Nuvem Negra

Era o último quarto da hora do dragão quando os batedores retornaram à caverna onde o grupo está acampado. O brilho do sol da manhã já era forte o suficiente para iluminar o interior da caverna, mas ainda não aparecia na grande abertura no topo da cúpula de pedra, cercada por árvores frondosas que pareciam se debruçavam sobre a beirada para verem seus reflexos refletidos no pequeno lago formado no fundo da gruta.

O lago era alimentado por uma pequena cascata que entrava na gruta pelo topo da parede norte, caindo exatamente sobre a cabeça de uma imensa estátua de Lin-Wu sentado em posição de lótus, entalhada na própria rocha, a razão para a caverna ter se tornado um refúgio para os batedores do feudo.

Sentada diante do lago, Naoko se vê observando a impressionante estátua enquanto se refresca nas águas cristalinas, imaginando a dimensão do poder do deus. Aquele lugar devia ter sido um santuário de Lin-Wu antes da Tempestade Rubra cair sobre a ilha, mas tudo ao redor havia se transformado, exceto a grande estátua, um exemplo de como o deus-dragão jamais abandonou seus filhos.

Não se sabe quem encontrou a gruta primeiro, mas o lugar logo se transformou em um esconderijo para os desbravadores que exploravam a região. Apenas duas passagens ocultas, sem contar o túnel de saída da água, inexplorado, levam para fora da gruta, tornando-a um lugar seguro para descansar. Logo depois do grande salão da estátua e do lago, a gruta possui um pequeno espaço seco onde os batedores montaram um acampamento para os viajantes, agora atulhado pelo acampamento de vocês e dos guardas. Mas o segredo não é a única proteção do santuário dos patrulheiros.

Sentada diante da estátua, Naoko consegue sentir a aura divina que emana da altiva figura protegendo o lugar contra intenções malignas, a razão de Arlan ter conseguido escapar para pedir ajuda, sem dúvida, embora o gaijin não tivesse percebido.

Segundo o batedor contou, ele se refugiou na caverna quando os bakemono estavam atrás dele, depois de ter avistado os piratas naufragados. Ele se refugiou na caverna por uma noite inteira, temendo que os monstros descobrissem o lugar, mas eles não chegaram nem perto. Quando o dia surgiu, ele fugiu, agradecendo aos deuses pela proteção.

Takaharu, Akira e, Akabane também estão perto do lago, se refrescando e enchendo seus cantis, quando os batedores retornam. Arlan assumiu a liderança do grupo de batedores que acompanha o grupo logo que todos deixaram Mito, e praticamente não descansou durante os três dias de jornada intensa que o grupo empreendeu pela mata pouco desbravada.

Não havia como usar nenhum tipo de montaria ou meio de transporte no meio da floresta, todos tiveram que ser deixados em Mito, sob os cuidados de Sugaru, mais ainda assim o grupo conseguiu avançar com uma velocidade surpreendente, parando apenas para comer e dormir. Pequenos bandos de bakemono foram vistos durante o caminho, e alguma flechas foram disparas de ambos os lados, mas eles não pareciam dispostos a desafiar um grupo tão grande. Assim, o grupo chegou no esconderijo sem enfrentar nenhum problema, ficando a apenas algumas horas da baía onde o navio pirata havia naufragado.

Arlan e os batedores saíram bem antes do sol nascer para investigar o terreno, e agora voltavam com o resultado da busca, extenuados.

- Não encontramos nenhum bakemono - diz Arlan, assim que o grupo se reúne ao redor da fogueira para ouvir as notícias, bebendo avidamente de seu cantil. - Encontramos vários rastros, sim, mas todos antigos. Pegadas de bakemono, e algumas de ogros, mas todas têm três dias ou mais. Nada impede que eles estejam escondidos, mas acho que deixaram a região e foram mais para o norte, talvez de volta para as montanhas.

- Não fomos até a praia - ele fala para Takaharu - mas acredito que não haja problema em avançarmos até o local do naufrágio. Ainda assim, se o senhor quiser, posso ordenar outra ronda. Deixei alguns batedores avançados escondidos mais adiante...
Sentai

ImagemTēzū (Mashin Wu-Jen 1): CA:13; PV: 8/8; PM: 14/14; XP: 750.
ImagemTakaharu (Humano Samurai 1): CA:17; PV: 20/20; PM: 6/6; Aljava: 20/20; XP: 750.
ImagemAkira (Humano Monge 1): CA:19; PV: 19/19; PM: 7/7; XP: 750; Aliados: Curandeiro; Especial: Cura Acelerada 2.
ImagemAkabane (Hanyo Bushi 1): CA: 18; PV: 32/32; PM: 7/7; XP: 750; Efeito Ativo: Nenhum.
ImagemNaoko (Ryuujin Shugenja 1): CA:15 (17*); PV: 18/18; PM: 10/10; XP: 350; Especial: *Honra Suprema.
Editado pela última vez por Aquila em 13 Mar 2020, 10:47, em um total de 1 vez.

Avatar do usuário
Mælstrøm
Mensagens: 1417
Registrado em: 09 Set 2016, 17:51

Re: Crônicas do Império de Jade - Aventura

Mensagem por Mælstrøm » 10 Mar 2020, 11:20

Naoko preparou-se com suas vestes adequadas ao combate. Seu daisho preparado e sua lança yari nas costas. Penteava os cabelos de frente ao seu espelho particular para deixá-los livres e soltos em uma eventual situação de combate. Após sua preparação, Naoko juntou-se aos demais para a longa viagem.

Foram três dias em que Naoko manteve-se quieta, distante e observando os demais homens. Apesar das coisas estarem mudando na sociedade, com mulheres cada vez mais assumindo papéis que antes eram de privilégio masculino, ela ainda sentia o peso da tradição em seus ombros. Naoko preferia ouvir e observar mais do que se manifestar e sempre o fazia pedindo desculpas.

Por causa disso, também, não manifestou sua insatisfação com o descaso do assunto trazido por ela sobre o yuurei. Não gostou da postura do jovem senhor em não delegar nem ao menos uma comitiva ou um sacerdote local, ou na falta deste, enviar uma carta a Meiyo'Dera solicitando por um. Porém, Naoko nada disse. Sua expressão fechada e de olhos baixos poderia insinuar sua insatisfação, mas responderia com educação que não havia nada de errado, caso alguém lhe perguntasse.

***

A caverna lhe trouxe grande paz de espírito. Naoko sentiu-se à vontade rapidamente e sorriu a Arlan ao ouvir sua história.
Imagem
Este lugar é como um templo de honra. Os bakemono não poderiam vê-lo, pois não são honrados para isto. Sinta-se privilegiado, Arlan-kun, pois você é digno.
E fez uma reverência simples a ele, antes de vê-lo partir com seus batedores.

A jovem ryuujin refrescou-se nas águas do lago com um sorriso incapaz de ser contido. Ainda assim, mantinha-se sentada distante dos demais. Só se juntou aos outros quando os batedores retornaram com informações.

Era o momento de decisão e todos esperavam Takaharu decidir. Naoko postava-se ao seu lado como figura de autoridade espiritual, parelho ao samurai, a figura de autoridade terrena.

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17586
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: Crônicas do Império de Jade - Aventura

Mensagem por Aldenor » 11 Mar 2020, 16:45

Três dias de viagem em bando. Akira sentia-se parte de algo grande e ficava contente com isso. Deixava claro que era parceiro do filho do lorde sempre que podia.
Akira
Imagem
... então eu terminei meu treinamento com Satoshi Yamada em Nitamu-ra. Foi bom enquanto durou, mas é difícil lidar com um homem amaldiçoado por Okoreeji-sama, você sabe. Aí a Rainha passou a me seguir desde então, do nada. Dizendo que eu tinha um graaaande destino a cumprir.
Ele falava com o samurai Takaharu e quase lhe deu um tapinha no ombro amistoso, mas o olhar negativo da Rainha Eterna que o seguia logo atrás, o impediu. Aí seria demais.

***

A grande comitiva encontrou a caverna e um Lin-Wu em forma de estátua sendo banhado por uma pequena cachoeira interna. Naoko se manteve afastada dos demais e Akira aproveitou para encher o cantil e lavar seu corpo, mas sem tirar as roupas, só nas partes mais suadas. A Rainha Eterna sentou-se a beira do lago e colocou seus pés descalços para balançar. Sorria singela e desapegada aos acontecimentos em sua volta.

Akira deu um cutucão em Tezu. Ele era um mashin, uma criatura de grande honra e respeito, mas sendo wu-jen, não era um nobre e nem precisava de tanta pompa para o contato. Pelo menos é o que Akira imaginava.
Akira
Imagem
Ei, você tem uns chacras interessantes abertos, não é? Eu aprendi o espiritual, você sabe, e se projetar meu chi. Eu pretendo abrir outros, quando minha arte marcial do estilo Yamada-ryuu se desenvolver. Quais outros você tem aberto aí?
Depois da resposta de Tezu, Akira se dirigiu a outro membro da comitiva dos "aventureiros": Naoko.
Akira
Imagem
N-Naoko você... hã... você é...
Rainha Eterna
Imagem
Perdoe meu descendente, Naoko-san. Ele está interessado em seu... poder. Não é?
A criança apareceu do nada, como sempre fazia, sem deixar rastros, sem anunciar sua chegada. Akira franziu o cenho, o rosto corado. Não queria aquela intromissão, queria falar outra coisa, mas seguiu a deixa.
Akira
Imagem
I-isso, eu queria saber dos seus chacras. Perguntei pra Tezu também, quero ver e aprendo alguma coisa com vocês.
Disse com a mão coçando o cabelo, com um sorriso bem grande pra esconder o acanhamento.

***

Então, os batedores retornaram com notícias, tirando Naoko, Akira e a Rainha da conversa. Todos juntos, esperavam Takaharu decidir o próximo passo. Porém, Akira não se furtou em opinar.
Akira
Imagem
Vamos lá, então. O local do náufrago não é longe, né? Estamos todos preparados.
Disse socando a mão aberta, com um sorriso desafiador.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
Padre Judas
Mensagens: 9059
Registrado em: 13 Dez 2013, 16:44
Localização: Belo Horizonte - MG

Takaharu Kumoeda

Mensagem por Padre Judas » 12 Mar 2020, 20:45

Imagem

Takaharu espera que todos se reúnam antes de dar instruções.
Takaharu Kumoeda
Imagem
– Antes de mais nada, quero que saibam que não pretendo de modo nenhum ignorar o problema com o yuurei. Entretanto este é um domínio jovem, nossos recursos simplesmente não são suficientes para lidar com todos os problemas de uma vez. O próprio fato do Senhor meu pai ter me enviado em seu lugar indica que há trabalho demais e poucas mãos. Se não houvesse outros problemas no território ele com certeza teria vindo para cá.

– Não há indícios de ameaças físicas imediatas, isso é bom. Agora quero ouvir o que todos pensam e como entendem que deveríamos lidar com o problema dos piratas à nossa frente.
Naoko
Imagem
– Acredito que devíamos enviar batedores para nos dar uma real noção do que vemos. Quantos são, como estão dispostos. Só assim poderemos planejar bem.
Akira
Imagem
– Hum... acho que devemos ir agora com tudo e pegá-los de surpresa. Vamos esmagá-los. Eu e Akabane vamos pra cima do chefe pirata e é isso.
Akabane
Imagem
–Akira está certo, Bocchan. Nos de alguns homens e eu e ele podemos dizimar esses piratas. Os ogros foram exemplo. Vossas altas nobrezas podem lidar com assuntos espirituais ... Eu não sei mexer com essas coisas...

Quase num sussurro.

– E tenho medo de fantasma...
Takaharu espera mais um instante para ver se outra pessoa deseja se manifestar e apresenta sua decisão.
Takaharu Kumoeda
Imagem
- Não há necessidade de nos separarmos. Enfrentaremos os piratas e depois cuidaremos dos youkai.

- Muito bem, vamos enviar batedores à frente para nos fornecer informação sobre nossos inimigos, então atacaremos com força e os esmagaremos! Vamos!
Ele estende a mão direita à frente do corpo em um gesto teatral.*
Off:

* Esse gesto é muito comum em animes e mangás com comandantes. Sei lá porque fazem isso, mas achei apropriado.
BAÚ DO JUDAS
JUDASVERSO

Alexander: Witch Slayer [Kaito_Sensei]
Dahllila: Relíquias de Brachian [John Lessard, TRPG]
Jonz: Tormenta do Rei da Tempestade [John Lessard, D&D5E]
Syrion: Playtest T20 [Aquila]
Takaharu Kumoeda: Crônicas do IdJ [Aquila]
Yellow: Defensores de Mega City [John Lessard]

Avatar do usuário
Aquila
Mensagens: 3394
Registrado em: 10 Dez 2013, 13:49
Localização: Lamnor
Contato:

Re: Crônicas do Império de Jade - Aventura

Mensagem por Aquila » 13 Mar 2020, 16:55

Imagem

Aventura - A Sombra da Tempestade
Parte 2: Nuvem Negra

O estronda das ondas ecoando pela ravina estreita faz parecer que o grupo avançava na direção do covil de um monstro titânico. O vento frio e salgado que entra pela estreita passagem rochosa faz seus pulmões arderem, mas ninguém diminui o ritmo da corrida, os olhos fixos na fenda adiante.

Era quase meio-dia quando vocês e o grupo de soldados que os acompanhava foram avisados por um dos batedores de que o grupo avançado havia topado com uma armadilha no local do naufrágio. Imediatamente, vocês partiram para o local, o que não teria sido simples se vocês não estivessem acompanhados por um guia experiente. A região ao redor da local onde o navio naufragou é formado por paredes de rochas entrecortadas por inúmeras ravinas, formando um labirinto natural. Teria sido impossível chegar a tempo.

O brilho do mar surge subitamente no fim da ravina, ofusca a todos por um momento, mas logo todos podem ver a beleza selvagem dos mares da ilha. Ao seu redor, a ravina se abre para uma praia de areia grossa, entrecortada por grandes rochas que entram mar adentro, castigadas incessantemente pelas ondas furiosas. O choque estrondoso entre as ondas e as rochas cria uma névoa fina que cai como sobre vocês como chuvisco.

- Por aqui - o batedor que os guiava pela ravina grita, correndo para o lado direito da praia.

Um imenso rochedo bloqueia a visão do lado direito da costa, para onde vocês correm, mas logo que vocês contornam as rochas, se deparam com uma praia ampla, sem obstáculos, onde os destroços de um grande galeão se projetam da areia, parcialmente enterrados pelas marés.

Sobre os restos do barco, quatro batedores atiram flechas nos monstros que os cercam, tentando atingir as partes vulneráveis de suas armaduras. As criaturas não parecem se importar com os ataques, correndo de um lado para o outro agitando as pinças mortais.

Cinco caranguejos gigantes cercam o barco arruinado, grandes como touros, correndo de um lado para outro agitadamente, estalando as pinças enormes, ansiosos pelo sabor de suas presas.
Nota
Vocês ainda estão distantes do local do combate, a pouco mais de cinquenta metros. Do local onde então, conseguem ver Arlan e outros três batedores no convés do galeão naufragado, longe do alcance dos caranguejos gigantes mas incapazes de descer. Ocasionalmente, um dos batedores atira uma flecha contra um dos caranguejos, mas atinge apenas a couraça da criatura.

Os monstros ainda não os viram.
Imagem
Sentai

ImagemTēzū (Mashin Wu-Jen 1): CA:13; PV: 8/8; PM: 14/14; XP: 750.
ImagemTakaharu (Humano Samurai 1): CA:17; PV: 20/20; PM: 6/6; Aljava: 20/20; XP: 750.
ImagemAkira (Humano Monge 1): CA:19; PV: 19/19; PM: 7/7; XP: 750; Aliados: Curandeiro; Especial: Cura Acelerada 2.
ImagemAkabane (Hanyo Bushi 1): CA: 18; PV: 32/32; PM: 7/7; XP: 750; Efeito Ativo: Nenhum.
ImagemNaoko (Ryuujin Shugenja 1): CA:15 (17*); PV: 18/18; PM: 10/10; XP: 350; Especial: *Honra Suprema.
Editado pela última vez por Aquila em 16 Mar 2020, 13:22, em um total de 1 vez.

Responder

Voltar para “Império de Jade - Filhos da Tormenta”