Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17597
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por Aldenor » 23 Mai 2020, 12:15

Aldred tinha os olhos vidrados de raiva. Suas mãos apertavam Hikari-Katto . O leopardo negro voou sobre eles, mas preferiu atacar sua já combalida irmã.
Aldred
Imagem
COVARDE! FILHO DA PUTA COVARDE! SEU PAU NO CU DO CARALHO! MORRA MIL VEZES, MONSTRO!
Gritou para o homem avançando sobre ele. Mas logo todos puderam ouvir as trompetas, os cascos dos cavalos sobre a lama amassando a terra. A cavalaria de Deheon chegou com sede de sangue. Flâmulas ostentavam símbolos da nobreza mais antiga do Reinado, cavaleiros em armaduras completas, espadas mágicas e capas esvoaçantes. Era um brilho de luz naquela tarde cinzenta.

Um grito no meio das trombetas e do barulho dos cascos ecoou pelo campo de batalha. Algo como "VOCÊS AÍ, RESISTAM!". Era uma fala familiar... uma voz familiar.

Aldred puxou Maryanne quando um cavalo atropelou o leopardo roubando-lhe a vingança. Por um instante, Aldred amaldiçoou o cavaleiro e pensou em tirar satisfações, antes dele se perder no meio do monte de cavalos e flâmulas. Maryanne o agarrou com a mão livre e enterrou o rosto em seu peito.
Maryanne
Imagem
Acabou, chega, chega...
Aldred retribuiu o abraço com a mão livre e beijou sua cabeça. Aldred sentia como ela sofrera e isso o fazia sofrer também. Pensou que ela era um alvo dos inimigos para atingi-lo, pensou que ela não foi realmente feita para a guerra. Então, seus olhos cruzaram com um homem que vinha junto dos cavaleiros. Era o meio elfo-do-mar com sua pele pálida e lustrosa e cabelos loiros esverdeados.
Aldred
Imagem
Eu... eu te conheço...
Disse ao homem pintado de vermelho de sangue dos puristas mortos. Havia sangue em seu queixo, mas não parecia de algum ferimento. Aldred o mediu por um instante antes de sorrir brevemente e acenar para ele. Não tinha espírito para um cumprimento mais efusivo.

Maryanne parou de chorar e foi tentar consolar Hoen, mas Aldred a segurou balançando a cabeça. O paladino precisava de um tempo consigo mesmo para lidar com o luto da perda do amigo. Konrad não era um homem fácil, mas Aldred não viu nele nenhum problema apesar de seus métodos estranhos. O via como alguém que partilhava de alguns objetivos em comum: a busca pelo poder. Ele e Maryanne se aproximaram de onde estava o corpo do lefou.
Aldred
Imagem
Eu não o conhecia bem, mas o tempo que passei ao seu lado foi o suficiente para perceber que era um homem leal aos seus princípios e a nós. Um verdadeiro guerreiro que odiava os puristas. Primeiro tive o privilégio de conhecer seu tio River, um dos maiores heróis de Arton que derrotou Arsenal ao lado dos meus pais. E agora tive o privilégio de conhecer seu sobrinho, lutar lado a lado. Konrad é a prova de que mesmo aqueles amaldiçoados pelos lefeu são mais artonianos que a corja purista.

Vá em paz, Konrad.
Secou uma lágrima e se afastou. Maryanne ainda esperou ver o que Hoen faria.

Então, um cavaleiro se aproximou.
Cavaleiro
Imagem
Vocês fizeram isso? - perguntou um dos cavaleiros - Estou impressionado, quem são?
Aldred embainhou sua espada lentamente. A chamas vermelhas flamejavam em seu corpo. Seu rosto tinha marcas de severidade, lama, suor e sangue.
Aldred
Imagem
Somos os Novos Vingadores de Arton.
Aldred olhava o campo de batalha e sentia orgulho do que via. Aqueles aventureiros dizimaram um grande contingente de soldados puristas. Jihad fora um monstro em combate. Fargrimm certeiro, Lyane inspiradora, Hoen devastador, Maryanne esperta e Konrad muito útil. Todos eles eram especiais. O orgulho que Aldred sentia, porém, não foi externado. O momento era de luto.

A dor foi aliviada por clérigas de Lena que saiam das tendas. Estavam sorridentes, acabaram de ter suas vidas prolongadas um pouco mais. Derramaram suas bênçãos em todos. Aldred agradeceu uma delas e viu Maryanne com o rosto vermelho e lágrimas ressecadas no rosto.
Aldred
Imagem
Vocês podem aceitar uma aventureira com vocês? Pelo menos até essa batalha acabar...
Antes que ela respondesse, entretanto, Maryanne se aproximou meio que adivinhando o que estavam conversando.
Maryanne
Imagem
Não, não. Eu vou continuar com você. Os Maedoc não se separam, lembra? Eu serei mais forte.
Disse com um sorriso sem graça, a aura vermelha flamejando.

Então, Aurana apareceu no meio do nada, sobre uma pilha de puristas. Estava agitada e Aldred sentiu um bola de ferro crescer em seu estômago antes mesmo dela falar.
Aurana
Imagem
Finalmente os encontrei! Um nobre de Deheon foi capturado, preciso de vocês para resgatá-lo.
Aldred não foi capaz de conter a veia saltando de sua testa. As palavras saíram num rosnado:
Aldred
Imagem
E NÓS VAMOS RESGATAR ESSE BUNDA SUJA. MAS ESPERE UM POUCO, AURANA. SOMOS PESSOAS E NÃO GOLENS!
Virou-se dali com raiva. Quantos outros não foram capturados e um nobre teria prioridade de resgate. Aldred saiu pisando no chão com força como se o solo fosse feito de injustiça.

Aldred se aproximou de Jihad que estava abalado no final daquele combate.
Aldred
Imagem
Meu velho, eu falei com uma sacerdotisa de Lena, acho que elas podem cuidar de quem está muito machucado. Se quiser descansar por aqui... sentirei sua falta enormemente, mas entenderei. Coisas horríveis aconteceram aqui.
Disse com a mão nas costas do feiticeiro, brandura na voz. Ele se virou para Fargrimm.
Aldred
Imagem
O mesmo vale pra tu, Fargrimm. Acho que todos nós demos mais do que o suficiente nessa batalha. Eu vou continuar porque sou um devasso, um louco das ideias. Mas vocês não se sintam obrigados.
E sorriu sem graça, sentindo medo que eles decidissem mesmo ficar.

Seus olhos cruzaram com o de Lyane e apenas meneou a cabeça agradecendo por tudo. Sabia que a ofenderia se oferecesse a mesma coisa. Maryanne foi abraçá-la, envolvendo-a também em sua aura vermelha flamejante.
Maryanne
Imagem
Obrigada por me proteger, Lyane. Desculpe, não fui boa o suficiente, mas na próxima vez eu vou ser melhor.
Aldred via Hoen e não queria falar com ele. Sabia que continuaria também. Então, voltando-se para Aurana.
Aldred
Imagem
Os Novos Vingadores de Arton estão prontos.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
Maggot
Mensagens: 2138
Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por Maggot » 23 Mai 2020, 14:44

~Meses atrás: Batalha de Roschfallen~
Tyberos havia morrido.

Roschfallen era um pesadelo. Um caos completo. Os Puristas atacavam crianças e mulheres que nem sequer estavam lutando sem perdão. E aquele seria mais um caso como aquele. Todo um grupo de Puristas haviam cercado uma mulher e seus dois filhos. Ela tentou proteger os mesmos, apenas para receber um tapa no rosto, a manopla deixando marca. O vestido foi rasgado, e a perversidade nos olhos daqueles homens se manifestou. Ela iria sofrer.

Não naquele dia.

Com um impacto monstruoso, algo caiu sobre o Purista que avançava primeiro contra a mulher e o que Tyberos presumia serem seus irmãos mais novos. A mão direita prensando a cabeça do Purista contra o chão, se ergueu sorrindo para a mulher, dentes afiados.
Imagem
- Puta sorte que aquele mago me jogou aqui hein? Podem ficar despreocupados...
Com um empurrão do braço, quebrou o pescoço do yudeniano. Apoiando-se na espada - não, não era uma espada, grande demais para ser chamada de tal - Tyberos Modric se levantou.
Imagem
- Eu estou aqui. Olhem pro outro lado.
Os dentes afiados se mostrando, se virou para os Puristas, que se recobravam do susto causado pela chegada súbita do meio-elfo-do-mar, caindo dos céus. Um primeiro avançou, mas um único golpe dividiu seu corpo em dois começando pela cabeça. O resto avançou sobre ele, e ele pôde apenas sorrir. Girava a espada despreocupadamente, homens morrendo em ondas contra seus ataques.

Mas não passou despercebido. Mais e mais inimigos chegavam, hordas atrás de hordas.
Imagem
- Pelas barbatanas de Benthos, esses filhos da puta estão todos reunidos aqui?!
Matou mais alguns, e então veio o primeiro ferimento. Uma flecha se cravou em seu ombro. Rosnou. Um purista se aproximou, mas uma cabeçada o fez recuar. A espada então encontrou seu crânio e desceu até sua virilha, o inimigo caindo em dois pedaços. Uma ponta de lança se cravou no estômago de Tyb, e ele respondeu empalando dois inimigos. Mais dois golpes de espada em seu corpo.
Imagem
- Certo... Não queria fazer isso na frente das crianças...
O corpo dele mudou. Dentes cresceram afiados, seu tamanho aumentou, olhos se tornaram predatórios. Tyberos virava um monstro. Um dos inimigos foi recebido com uma mordida no pescoço, e sangue jorrou farto.
Imagem
- É UM MONSTRO!
Flechas choveram sobre ele, mas Tyberos continuava seus ataques. Lanças foram fincadas contra seu corpo, mas para cada golpe que o acertava, dois yudenianos eram dilacerados. Talvez eles estivessem certos. Talvez ele fosse um monstro. Mas eles não passariam por ele. Não naquele dia.

Minutos ou talvez horas se passaram. Tyberos tinha espadas, pontas de lança e flechas cravados em seu corpo. Incontáveis puristas jaziam mortos diante dele. Terminou de matar um pisando em seu pescoço. Ele não enxergava mais. Doía tanto.

Se virou para a mulher. Era mais uma garota que tudo. Mal havia batido vinte anos se a aparência que ele se lembrava dizia algo. Sorriu para ela e as crianças. Ainda estavam ali. Se aproximaram dele.
Imagem
- O... o senhor está vivo ainda? V-vamos buscar ajuda. Tommen, corra. Chame ajuda, rápido. Obrigada! Obrigada!
Ela parecia chorar. Tyberos não enxergava.

Imagem
- Eu estou bem. E-eu estou bem hahaha... Só preciso de um descanso... Só preciso de alguns minutos pra recuperar o fôlego...
E apoiado na espada, Tyberos morreu.

Como se aquilo fosse ser seu fim.

Ele viu o vasto oceano do plano do deus de mesmo nome. Sempre achara o nome uma merda. Diria isso na cara do deus. Mas antes, tinha que falar com a mãe. Ele sentia tanta falta dela. Mas então o peso bateu. Como diria que seu filho mais velho havia sido corrompido pela Tormenta e tentado matar o irmão mais novo? Ou como diria que nem sequer sabia se sua irmã estava bem? Mas ele estaria com ela. Era o que bastava. Sempre fora o filhinho da mamãe como seu irmão dizia, afinal. Doía pensar nele.

Mas cada coisa em seu lugar. Primeiro, as notícias boas.

Mas não teria sequer essa chance. O frio voltou. A água ao seu redor congelou. E então veio a voz. Ele soube imediatamente quem era. Sempre achara que eram meras histórias de sua mãe. Não podia ser real a inimizade com algo tão poderoso, podia?

Por favor... não.
Mzzileyn, rei dos dragões negros escreveu:Imagem
- Você é meu.

Quando abriu os olhos, estava em Roschfallen. Havia sido tudo um sonho? Estava jogado entre cadáveres, a garota que havia salvo e seus irmãos chorando ao redor dele. Puxou o ar, mas o que exalou era gélido. Eles repararam que vivia, e saltaram sobre ele, comemorando. Estava vivo.

Mas o que caralhos...?

___________________________________

A Batalha de Baixo Iorväen, Presente

Havia sido salvo por aquele aventureiro afinal. Fenyra, uma velha conhecida, parecia conhecê-lo bem. Havia pensado em se aproximar dos dois e se apresentar para ele e seu grupo via a amiga mútua, mas a conversa parecia séria, então preferiu ficar por si só. Flertou um pouco com uma garota ruiva que o prometeu um encontro caso sobrevivessem à batalha. Parecia bom. Baixo Iorväen prometia ser uma boa batalha.

Mas havia virado o inferno. Foi disparando entre fileiras inimigas, despedaçando Yudenianos enquanto o fazia, que viu que o grupo do homem que havia o salvo estava em perigo sério. Cercados perto das barracas com feridos.

Imagem
- Ô caralho... EXÉRCITO DE DEHEON, COMIGO PORRA. ESTÃO ATACANDO AS TENDAS COM FERIDOS.
Disparou, e então viu o inferno. Dois monstros que lutavam ao seu lado estavam cercados. Tentou correr para ajudá-los, mas um capitão purista travou espadas com ele, bloqueando seu caminho.
Imagem
- ENFIA A PUREZA NO RABO, FILHO DE UMA RAMEIRA. CALMA AÍ MONSTRÃO, TO CHEGANDO.
Uma joelhada entre as pernas e uma mordida no pescoço resolveu aquele problema. Clássico. Sempre caíam nessa. Porém, já era tarde. Um dos dois monstros arremessou o outro em sua direção, e Tyberos apenas teve tempo de segurar o mesmo antes do que veio à seguir.
Orgo Corta-Rocha
Imagem
- TIRA MEU IRMÃO DAQUI! CUIDA DELE!!!! E DIZ PRA ELE...
Para Tyberos, foi quase lento. A espada do capitão purista veio lenta mas precisa, se conectando ao pescoço.
Orgo Corta-Rocha
Imagem
- QUE AINDA ESTÁ UM A U...
E o corpo tombou decapitado. A espada perdeu-se no combate, sangue jorrava farto do chafariz que um dia fora o corpo de quem quer que fosse aquele herói. Tyberos rosnou. A morte era inevitável naquele inferno, mas...
Colocou o tal irmão dele em um cavalo, e seguiu à pé. Continuava correndo desesperado, quando viu dois aventureiros cercados.

ImagemImagem

Um elfo e um sprite. Ele havia tido uma amiga sprite uma vez. Não fazia ideia de aonde ela estava agora. Correu para ajudá-los, mas novamente fora lento demais. Um homem em um cavalo passou e atravessou os dois com sua lança montada, explodindo o corpo do pequeno sprite em vários pedaços. O elfo caiu no chão, mas uma corrente se prendeu em seu pescoço e Tyberos pôde apenas observar enquanto seu corpo era arrastado pelo campo, seus membros se quebrando em ângulos horríveis, pele sendo rasgada. Rosnou, e o cavaleiro se virou em sua direção. Moveu o corpo rapidamente, e investiu contra o cavalo. Suicídio para alguns.

Trivial para Tyberos.

Com um golpe, cavalo e cavaleiro estavam mortos. A cabeça do cavalo tombou no chão, o corpo do cavaleiro tombou cortado na diagonal. Tyberos não estava mais brincando. Ninguém mais morria naquele dia. Um soldado bateu nas costas dele, recuando. Parecia um plebeu. Homem mais velho, com um farto bigode. Se assustou com Tyberos, tanto que nem percebeu a flecha que quase o acertou. Tyberos à bloqueou com a espada.

Imagem
- Toma cuidado ô do bigode.
E disparou novamente. Já havia se atrasado o suficiente para o resgate. Mas então viu alguém que conhecia ser derrubada no chão. Um homem lançava uma magia elétrica contra ela, que caía, e agora parecia prestes à finalizá-la. Parecia um mago. Estavam muito longe para Tyberos alcançá-los à tempo.

Então traria o homem até si. Sua mão esquerda foi envolvida por uma garra negra de sombras que se esticou até o inimigo, o agarrando pela perna e o arrastando. Tyberos apenas posicionou a espada e à moveu quando o homem se aproximou, começando pela virilha e indo até a cabeça, dividindo o inimigo em dois. Disparou até a amiga.


Imagem
- Cê tá bem Fen?
A artista marcial se levantou sozinha, segurando um braço lavado em sangue, com um corte grande perto do ombro. Sorriu ao ver o velho aliado, mesmo que ele parecesse diferente.
Fenyra
Imagem
-J-já estive melhor. Cuidado!
Num rompante, a mulher chutou o rosto de um purista que vinha por trás de Tyberos. O capacete dele amassou, e Tyberos não teve duvidas de que aquele ali estava morto.
Fenyra
Imagem
- Não vamos baixar a guarda.
Imagem
- Opa. Eita caralho... Valeu. Aqui, qual o nome daquele cabeludo que tu tava conversando antes da batalha? Ele me salvou mais cedo e quero agradecer.
Ergueu a enorme arma e atingiu um Purista que se aproximava de Fenyra com uma espada, a cabeça do homem sendo arremessada à vários metros. Ela não pareceu entender, ou não queria conversar muito. Aproveitou o momento para pegar uma poção de cura de sua bandoleira. Após beber, jogou o frasco no chão, o barulho do vidro sendo abafado pela batalha.
Fenyra
Imagem
- ... Aldred.
Se limitou a responder, seus olhos de guerreira perscrutavam os próximos puristas se aproximando. Tyberos sorriu e disparou contra um Purista que estava prestes à atacar um soldado raso. Não precisava de mais palavras de agradecimento. E pelo jeito que ela falara, não iria dizer que estava indo salvar o homem. Ela certamente não o deixaria ir sozinho.

Roubou o cavalo de um Purista morto para disparar mais rápido e quando finalmente se aproximou deles, estavam em um estado deplorável.
Imagem
- VOCÊS AÍ, RESISTAM!
Os cavaleiros deheoni terminaram de finalizar os inimigos, e Tyberos pôde saltar do cavalo roubado. Odiava montar. Se aproximou do tal Aldred, que abraçava uma mulher parecida com ele. Soprando fumaça gélida pela boca, o hálito frio saindo com cada respiração ofegante, Tyberos se aproximou, o mesmo sorriso no rosto. Parecia ter chego à tempo.
Imagem
- Eu... eu te conheço...
Eles pareciam em um estado deplorável. O homem apenas acenou e parecia para baixo. Aparentemente, Tyb havia chego tarde mesmo. Algum dos aventureiros havia morrido. O homem fez uma elogia para algum amigo caído enquanto Tyberos apenas foi até uma das clérigas salvas para ser curado dos poucos ferimentos.

Imagem
- E então, está fazendo algo depois da batalha?
Brincou com a clériga, que surpreendentemente riu. Não esperava que aquilo fosse dar certo. Clérigas de Lena eram realmente mulheres fortes. Uma oficial, parecendo ser uma clériga, chamou atenção dos aventureiros, falando algo sobre um resgate. O tal Aldred respondeu então.
Imagem
- Os Novos Vingadores de Arton estão prontos.
Tyberos resolvou se aproximar então. A espada gigantesca em suas costas era certamente assustadora pelos olhares de soldados que eram dirigidos à ele.
Imagem
- Aldred não é? Sou um amigo de Fenyra. Aqui pra retornar o favor de mais cedo. Seus Vingadores de Arton estão precisando de ajuda?
Estendeu uma mão.

Imagem
- Tyberos Modric, o Maremoto Vivo se apresentando ao serviço sir.
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen

Avatar do usuário
DiceScarlata
Mensagens: 1873
Registrado em: 22 Jan 2017, 02:15

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por DiceScarlata » 23 Mai 2020, 21:39

A guerra continua

*Jihad nem sabia quando foi curado. Nem sabia quando ajoelhou ao lado de Konrad. A chegada de Tyb, o pedido de Aurana, tudo se perdeu, enquanto ele olhava a grotesca cena que é um cadáver de guerra. Sua cabeça estava baixa e seus cabelos escondiam a face*
Jihad, o mestre dos desejos!
Imagem
- gr... não... era mais assim, grruu... Ha. Não sei imitar seu grosnado, Konropon. Toda vez que te abraçava, pulava no seu colo ou te beijava, vinha esse rosnado. Eu sabia que você odiava, mas era divertido. E você deixava... Acho que... Me identifiquei com você. Ambos cabeças dura, ambos com sede de sangue, ambos estranhos no ninho. Fomos por caminhs diferentes, mas andamos juntos mesmo assim. Foi pouco, mas foi muito. Adeus Konrad... Não esquecerei seu desejo.
"Vou matar todos eles"

*Jihad tinha olhos de predador abaixo de seus cabelos. Tentava pensar nessa sede de vingança q o envolvia. Quantos ele havia matado ali? Quantos morreram uma morte dolorosa sendo carbonizados? Ele tinha o direito de querer vingança por que UM morreu? Irracional. Mas era assim que sua magia funcionava. O limiar entre o bom e mal, agindo aleatório e a cada momento. Não precisava ponderar sobre moralidade. Apenas fazer aquilo que desejasse. Essa era sua guerra, afinal*

Aldred
Imagem
Meu velho, eu falei com uma sacerdotisa de Lena, acho que elas podem cuidar de quem está muito machucado. Se quiser descansar por aqui... sentirei sua falta enormemente, mas entenderei. Coisas horríveis aconteceram aqui.
Disse com a mão nas costas do feiticeiro, brandura na voz.
Jihad, o mestre dos desejos!
Imagem
- Ok. Boa sorte lá pra vocês..
*Esperou um segundo antes de soltar uma risada. Se ergueu, virando de uma vez sua ultima essência de mana, que espalhou força mistica por suas veias. Suas tatuagens até mesmo piscaram. *
Jihad, o mestre dos desejos!
Imagem
- Vingadores. Até o fim, meu amigo.
*Então ouviu que partiriam imediatamente ao resgate de um nobre. Não faria mal, no meio de tanta matança, um ato em prol de ajudar uma vida. *
Jihad, o mestre dos desejos!
Imagem
- Minha magias não vão durar muito mais! Vamos llogo!! POR KONRAD! POR MITRA! PELA LIBERDADE!!.
}

*E partiu com os demais, enquanto bebia também, sua ultima poção de vitalidade*
Ultima essência de mana: +14 pms
Ultima poção de curar ferimentos leve: +9 pvs
Tribo Scarlata


- MUNDO DE ARTON: GRUPO MADEIRA DE TOLLON (on):Angra Cabelos de Fogo
- MUNDO DE ARTON: GRUPO AÇO-RUBI (on): Jihad das Areias Vermelhas
- MUNDO DE ARTON: GRUPO JADE (on):Sr. Fuu
- JOHNVERSE: PRESA DE FERRO (on): Jinx - Cruzado da Ordem dos cabeças de Dado
- JUDASVERSO: CRÔNICAS DA TORMENTA (on): Nagamaki no Gouka!
- FUI REENCARNADO COMO MONSTRO (on): Gizmo
- OUTONO (on): Sandman

Avatar do usuário
Kairazen
Mensagens: 758
Registrado em: 04 Jan 2014, 18:42

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por Kairazen » 23 Mai 2020, 21:53

Fargrimm queria ficar feliz ao ver os reforços chegando, mas não conseguia, haviam conseguido proteger as tendas, mas ao custo de um de seus companheiros, as clérigas vieram cura-los, ele sentia os ferimentos sendo fechados, mas seu espirito estava quebrado diante de tudo aquilo, pensava que sairia dali como se fosse uma aventura, estava errado, era uma guerra, não um passeio por uma masmorra. Aurana havia chegado com a cavalaria, falando sobre um nobre sequestrado, parece que eles não teriam tempo para luto:
Imagem
Eu não me sentiria bem ficando aqui sem saber como vocês estão, meus milagres de cura acabaram, mas não me limito apenas a isso, vamos resgatar esse nobre e acabar com mais alguns puristas.
Desenhou o simbolo de Tenebra no ar, mesmo não tendo tempo para preparar um enterro digno, provavelmente nenhum dos mortos ali teriam isso, mas podia dizer algumas palavras:
Imagem
Não conheci Konrad por tanto tempo, mas foi um valoroso companheiro de equipe, que sua alma encontre a paz no Reino dos Deuses.
Fargrimm viu que o grupo estava muito abalado, Aldred falava com Jihad, ele achou melhor ver como o resto do grupo estava:
Imagem
Hoen, Lyane, como vocês estão? Vocês foram companheiros de grupo do Konrad por mais tempo, sinto muito.
Junto da cavalaria também havia chegado mais um aventureiro, era um rosto vagamente familiar, pelas palavras dele parecia que iria acompanhar eles, esperava não perder mais ninguem ate o final daquela loucura, rezou para que Gilgrimm estivesse bem. Ele caminhou até o corpo de um dos soldados puristas, tocou em sua cabeça e disse:
Imagem
Você levou um dos nossos, agora eu tomo um de vocês para mim, pela vontade de Tenebra se levante e lute pelo o que é certo!
O corpo estremeceu e se ergueu, não sabia como os outros reagiriam a isso, mas naquela altura ele nem se importava mais, só queria acabar com aquela guerra logo.
OFF: Fargrimm vai usar Zumbificar e erguer o cadaver do leopardo, ele vira um zumbi nível 8.

Avatar do usuário
DragonKing
Mensagens: 585
Registrado em: 17 Abr 2018, 11:24

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por DragonKing » 24 Mai 2020, 10:21

Lyane encarava o Leopardo, estava pronta para matar ou morrer. Aldred estava no outro flanco, Lyane conseguia sentir o desespero do Leopardo por estar entre 3 inimigos, ele provavelmente voaria, se fosse rápido o suficiente, na sua visão periférica Lyane perceber um cavaleiro se aproximar e da uma passo para trás, ele perfura o peito do Leopardo com sua lança.

Lyane olha em volta e sente o alívio dos aliados atropelando o inimigo que pareciam ser invencíveis pelas boatos, mas agora eram pilha de mortos. Tinham uma chance de vencer essa guerra.

Não haviam inimigos vivos, Lyane queria penas sentar e por pra fora toda a emoção que está sentindo. Os cavaleiros se aproxima e circunda o grupo, Lyane o encara, porém não sai nada da sua boca, ela apenas tenta recobrar o fôlego enquanto as clerigas de Lena os curavam.

Lyane não queria mais estar ali, mas precisava, tinha ordens a cumprir. Cada vez mais sentia a morte próximo, quanto mais sentia mais pensava no legado da sua família e no risco que se colocou. Não deveria estar ali lutando...

Então ouve a voz de Maria e e vira o rosto em direção a ela. Lyane a encara por uns segundos e se aproximou, abraçando-a.
Imagem
— Eu sempre vou proteger você enquanto eu estiver aqui viva.
Lyane interrompe o abraço e toca o rosto de Mary.
Imagem
— Você é boa o suficiente, na verdade você é uma das mulheres mais fortes que eu conheço e me lembra uma das mulheres mais fortes que eu conheci: Minha mãe. Você me lembra ela, forte nos músculos e no coração.
Lyane repara que, mesmo após a cura das clerigas ela ainda parecia ferida. Lyane puxa os frascos de poção que sobraram em seu cinto e entrega a ela.
Imagem
— Aqui, pegue, você precisa estar em plena forma para os desafios que virão
Lyane encara Maryanne por um tempo e so perceber a situação constrangedora, se vira em direção aos cavaleiros.
Imagem
— O acampamento estava desprotegido, precisamos colocar um batalhão aqui para garantir a proteção das clerigas e feridos.
Lyane vai até as clerigas e agradece a elas prometendo uma boa coração a igreja de Lena após a guerra acabar, ela aproveita para pedir que cuidassem de Ashathël, estar perto de perdê-la fez Lyane se arrepender de trazê-la para a batalha. Ao retornar olha para o novo reforço ao grupo.
Imagem
— Bem vindo aos Novos Vingadores Tyberius. Sou Lyane Sylvanna, oficial do reino. Desculpe se parecemos desolados, perdemos um dos nossos nessa batalha...
Lyane respira fundo e olha para a paladina, não estava satisfeita com aquilo, estavam cansados, gastaram a maior parte dos seus recursos, porém não era a líder daquele grupo, Aldred era. Ela apenas olha para ele esperando sua decisão e sorri com a reação dele, pensava o mesmo.
Imagem
— Ouviram o líder dragão, vamos nos reerguer e fazer o que precisamos fazer.
Lyane se afasta e segue em direção a Hoen, ela toca no seu ombro e o encara, ela o puxa e o abraça com força como se fosse impedí-lo de fazer algo estúpido.
Imagem
— Nesse mundo a morte não é o fim, precisamos seguir em frente pois há pessoas precisando de nós, ele morreu como herói e não como o assassino que era, se orgulhe dele e pelo que ele fez por nós, sem ele estaríamos todos mortos..
Se afastou e o encarou tentando lhe dar mais confiança. Se aproximou de Jihad enquanto ele caminhava, jogou o braço ao redor do pescoço dele.
Imagem
— Sua família sentirá muito orgulho de você pelo que você tem feito aqui Jihad, eu sinto orgulho de você. Obrigada por estar aqui conosco, tentarei garantir que você volte para casa, para a sua família, mesmo que eu morra tentando.
Lyane olha para Fargrimm, assustada e impressionada com o que via. Era como uma história de horror, numa tinha ficada de frente a um morto-vivo antes, Khalmyr não aceitava aquilo porém gerou os anões junto com a Deusa da noite a qual Fargrimm era devoto
Imagem
— Acho que posso me acostumar com o cheiro...
Pietra cura 10pvs de Lyane
Entrega as 3 poções de curar ferimentos leves para Maryanne.
Lyane vai deixar Ashathël sob os cuidados das clerigas.

Lyane entregou suas três últimas poções para Maryanne. Ela curou 8, 4 e 5 pvs respectivamente. Lyane está sem poções de cura.

Avatar do usuário
RoenMidnight
Mensagens: 2021
Registrado em: 28 Jan 2014, 12:39

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por RoenMidnight » 24 Mai 2020, 13:42

As palavras de Aldred ecoaram na cabeça de Hoenheinn.

Imagem

Encarou a massa de inimigos a sua frente como se não fossem nada. Do outro lado viu os cavaleiros se aproximarem e o próprio paladino avançou em uma investida insana contra os inimigos.

As lanças dos cavaleiros perfuravam de um lado enquanto a lâmina de Hoenheinn os cortava e atravassavam do outro. A lamina prateada cortava cabeças, penetrava armaduras e destruia escudos. Abria um caminho entre a unidade purista, que perdida era incapaz de se defender do ataque simultaneo de ambos os lados.

https://www.youtube.com/watch?v=IWdVqjBkpu8

Não foi difícil de encontrar as roupas brancas rajadas de vermelho e sujeira entre as armaduras negras dos puristas. Se aproximou correndo e de joelhos segurou o corpo do companheiro.

Não havia forma dele ter sobrevivido, o pescoço estava seguro por apenas um pedaço de pele e um golpe havia quebrado seu braço em duas partes. Sua roupa estava empapada com o seu sangue, seus orgãos alienigenas se moviam de uma forma bizarra dentro do corpo ainda, mas era possível ver em seus olhos vermelhos que a vida já não existia mais ali.

A guerra o estava tirando tudo, havia tirado seu herói, seu amor e quanto mais os puristas avançavam mais dos seus amigos ele ia perdendo.

Perto do corpo seus óculos escuros se encontravam ali, contra todas as chances intáctos. O paladino os pegou e colocou em suas coisas. Fechou os olhos e deixou as lágrimas rolarem pelo o rosto por um momento, respirou fundo engolindo um soluço e as secou. Não havia conseguido faze-lo abandonar seu estilo de vida e mudar suas crenças antes que o pior tivesse acontecido.

Mesmo naquele momento não podia quebrar, não podia deixar que eles vissem como ele se sentia. Se ele deixasse que isso ocorresse a esperança minguaria.

Rasgou um pedaço de sua capa e pegou os dedos decepados de Konrad. Os enrolou e os guardou.

Respirou fundo mais uma vez e sentiu a aproximação dos outros.

Ouviu as palavras de todos e recebeu o abraço de Lyane. Quando finalmente se separaram olhou para todos e disse.
Imagem
É claro que não é o fim de Konrad.

Porque vocês estão tristes? A morte nunca será um fim derradeiro quando você é um aventureiro. Apenas um pequeno incoveniente. Podemos ainda traze-lo de volta e então eu vou fazer esse cabeça dura a aceitar a não jogar a vida tão facilmente para trás.
Existia um pouco de negação a morte naquelas palavras.

Se aproximou de Jihad e tocou o seu ombro, energia divina se manifestou de sua palma curando seus ferimentos.
Imagem
Vamos vencer essa batalha e vencer essa guerra de uma vez por todas. Não importa o quanto isso custe.
Junto dos cavaleiros uma nova figura aparecia para os acompanhar. Olhou ele com estranheza e respirou fundo. Ele não era estranho, mas não se lembrava de onde o havia visto, sua cabeça estava cheia de mais e só pensava agora em como mataria o seu próximo purista.

Se aproximou do corpo de Konrad, pegou suas poções e ouro, mesmo após a morte sabia que o amigo preferia que seus recursos fossem usados contra seus inimigos. Pegou seu corpo nos braços e por fim se aproximou das clérigas de Lena e disse.
Imagem
Tentem cuidar do corpo do nosso amigo, se possível o enrolem em um pano e o amarre na égua. Iremos dar um enterro digno para ele quando tudo isso terminar.
Aurana então apareceu apresentnado a oportunidade para fazer com que pudesse fazer mais puristas irem dar um beijo na boca de Keenn ou talvez Ragnar.

Viu o que Fargrimm fazia com o corpo de um dos puristas. Para quem já estivera em Sallistick e já havia convivido suficientemente com Clérigos da Mãe Noite não era algo abominável.

Se tivesse feito com o corpo de uma pessoa talvez o paladino tivesse se sentido incomodado, mas puristas não eram pessoas.

Finalmente se virou para os outros e disse.
Imagem
Vamos vencer essa guerra não pelos nobres, mas pelos plebeus que não podem se defender e precisam lutar todos os dias para garantir seu próprio sustento. Por aqueles que amamos e nos importam. Por aqueles que estão aqui e por aqueles que já se foram e deram seu sangue e suas vidas aqui hoje.
Olhou na direção apontada pela paladina e depois para todo o grupo.
Imagem
Vingadores, essa é a nossa missão.
Curar Ferimentos Leves em Jihad. 7 PVs.
Ação Livre: Gambito de Tauron. Sucesso. Recupera 2 PEs.
Me pague um café pelo o PicPay: @RoenMidnight
Grimório TRPG
=====Homebrew=====
Paladino Rework
Sectário do Crepúsculo

========================================================================================
PBF - Sangue e Desonra: Tsuru[TRPG]

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17597
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por Aldenor » 24 Mai 2020, 14:09

Aldred e Maryanne estavam prontos. Enquanto todos começavam rapidamente a se preparar com poções e magia, Hoen lidava com sua dor de sua maneira: otimista. Era um verdadeiro herói dos contos de fada.

O aventureiro que tinha traços élficos estranhos estendeu a mão.
Aventureiro
Imagem
Aldred não é? Sou um amigo de Fenyra. Aqui pra retornar o favor de mais cedo. Seus Vingadores de Arton estão precisando de ajuda? Tyberos Modric, o Maremoto Vivo se apresentando ao serviço sir.
Aldred ficou atônito. Maryanne ergueu uma sobrancelha. Lyane quebrou aquele momento de indecisão.
Lyane
Imagem
Bem vindo aos Novos Vingadores Tyberius. Sou Lyane Sylvanna, oficial do reino. Desculpe se parecemos desolados, perdemos um dos nossos nessa batalha...
E logo depois tratou de apressar o restante do grupo. Aldred piscava os olhos rapidamente e não conseguiu processar a surpresa da aceitação de sua liderança por ela.

Maryanne estava com um sorriso fraco ao ver a reação positiva de Hoen. Sabia que ele ficaria bem e que a tristeza seria processada depois que a adrenalina baixasse. Se bem que considerando o paladino, ela duvidava que ele fosse se deixar abater. Ela viu de relance Fargrimm erguer como um zumbi o leopardo negro que a ferira por último. Suas dores agora não existiam mais graças às poções de cura entregues por Lyane. Assim, talvez, ela também não se importou em ter aquele corpo como um aliado.

Aldred pegou pela cota de malha perto do pescoço, como se fosse um colarinho e puxou o pálido homem cheio de cicatrizes e de um bafo gélido impossível de ignorar. A aura flamejante de Aldred avermelhou a branquidão de Tyberos.
Aldred
Imagem
Fenyra. Me conte como...
Mas os aventureiros se moviam. Maryanne puxou sua mão.
Maryanne
Imagem
Aldred... vamos. Ela provavelmente está bem.
Sorriu para o irmão e o puxou dali. Aldred segurou a vontade de conversar com aquele homem sobre Fenyra, pois poderia afetar seu humor. Suspirou.
Aldred
Imagem
Depois tu me fala. Bem, Tyberos, Lyane fez as honras. Eu sou Aldred Castell Maedoc III, o líder. Esta é minha irmã Maryanne Incarn Maedoc. Aquele paladino de Valkaria é Hoenheinn Mitternach, o anão com a máscara de ferro é o clérigo de Tenebra Fargrimm Deepforge e.... Fargrimm?! que zumbi é esse? Caraio... bem, continuando. O ruivo tatuado e descolado é Jihad das Areias Vermelhas, meu braço direito, o feiticeiro capaz de atender seus desejos mais explosivos. E... como Lyane disse, perdemos um dos nossos. Um lefou de nome Konrad.
Preferiu manter suas origens aristocráticas em segredo por enquanto.
Aldred
Imagem
Seja bem-vindo, pegue sua espada gigantesca e vamos matar alguns puristas.
Disse com um sorriso selvagem.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5213
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por John Lessard » 25 Mai 2020, 15:21

Ato 2: A Batalha do Baixo Iörvaen

Imagem

Os Novos Vingadores não perdiam tempo, se arrumavam da melhor maneira que podiam e partiam em direção ao campo de batalha novamente, para um resgate heroico. Em instantes o caos tomava conta dos arredores novamente, o bater de espadas e escudos, os gritos de agonia. No caminho despejavam magias sobre si, Tyberos se transformava numa criatura saída das profundezas do oceano, repleta de dentes. Aurana seguia ao lado deles e logo apontou para uma formação que avançava pelo campo de batalha, entre eles o refém, que tinha a cabeça oculta por um capuz.
Imagem
- Ali, precisamos agir rápido antes que seja levado para além das linhas inimigas!
Uma chuva de virotes passou por suas cabeças, quebrando uma carga de cavalaria, uma parede de escudos de Deheon era derrubada ali, enquanto que os soldados caídos era mortos sem cerimônia. Um plebeu, soldado do reinado, andava a esmo, segurando o local onde deveria estar seu braço. A morte pairava ao redor.
O grupo precisava resgatar o nobre antes que ele seja levado para fora do mapa do lado esquerdo (para onde os puristas estão seguindo). Depois disso precisa levá-lo para fora do mapa pelo lado direito (de onde vieram).

***

Possuem +2 em ataque nesta rodada.
Imagem
Rodada 01

Lyane 32 <<< sua vez
Aldred & Maryanne 29
Jihad 29
Hoenheinn 22
Sargentos
Capitão-Cavaleiro
Tyberos 15
Soldados de Elite
Unidades Puristas
Fargrimm & Um Morto Muito Louco 7
Notas do Mestre:

Treinamento de Campo:

Devido ao treinamento oferecido no Ato 1 aos camponeses, cada jogador pode re-rolar 1 teste qualquer durante a batalha. Quando fizer isso, poderão escolher um camponês e o introduzir em seu post, o fazendo lhe ajudar de alguma forma. Pode ser num ataque coordenado ou o ajudando a ficar de pé, por exemplo.

***

Caos da Batalha:

Diferente das lutas em masmorras, agora tudo é diferente. No inicio de cada turno, um jogador (escolhido pelo mestre) deve rolar 1d6. Se conseguir um número ímpar, sofrem 2d6 pontos de dano, representando que foram pegos por virotes, arremessos de catapultas ou uma carga de cavalaria. Se rolar um número par, recebem +2 em ataque pela rodada ou uma cura de 1d8+1, pois um aliado surge no campo de batalha, os ajuda e depois é tragado para a batalha novamente.

Ataques em área podem engolfar um grande número de inimigos, mas lembrem-se que, apesar de não estarem todos no mapa, há muitos aliados ao redor, usar ataques é área é ferir soldados de Deheon também.

Estar ar não é garantia de sucesso. Enquanto um personagem estiver voando (6 metros acima do chão, pelo menos), precisará rolar 1d6 no inicio de cada um de seus turnos. Num resultado 1-2, nada aconteceu; 3-4 sofre 1d12+1 pontos de dano ao ser atingido por um virote de besta; 5-6 sofre 6d8+5 ao ser atingido por uma balestra Purista.

***

Ashatel: 2/48;

***

Combate! Prazo para postagem é de 24 horas.

Dados dos Personagens

Imagem - Hoenheinn Mitternach <> PV: 69/69 (85) CA: 26/24 PM: 2/5 PE: 4/6 PA: 0 <> Domínio da Viagem: 1 <> Bênção da Durabilidade: usado <> Duro de Ferir: usado <> Música de Bardo: 1/5 <> Destruir o Mal: 1/2 <> Postura: Gambito de Tauron <> Condição: Físico do Leão [3 rodadas], Recuo Acelerado [8 rodadas]. Escudo Arcano [9 rodadas].
Imagem - Aldred <> PV: 85/69 (85) CA: 30/22 PM: 0/1 PE: 6/6 PA: 0 <> Postura: Pata do Leopardo <> Condição: Armadura Arcana [1 hora], Físico do Leão [3 rodadas], Criar Chamas [9 rodadas].
Imagem - Maryanne <> PV: 61/52 (68) CA: 30/22 PM:0 PE: 3/3 PA: 0 <> Postura: - <> Condição: Físico do Leão [3 rodadas], armadura arcana [1 hora].
Imagem - Scarlata Jihad <> PV: 78/78 CA: 30/18 PM: 15/30 PA: 0 <> Desejos: 1 <> Voo: 0 <> Pensamento Positivo: 3 <> Seu Desejo é Uma Ordem 2/3 <> Cuidado com o que Deseja: 0 <> Condição: Armadura Arcana [1 hora], Alterar-se [1 hora], Escudo Arcano [3 rodadas], Voo [9 rodadas].
Imagem - Lyane <> PV: 56/60 CA: 35/33 PM: 0 PE: 0 PA: 0 <> Orgulho: 1/2 <> Postura: - <> Condição: Comandar [1 rodada], Esplendor da Águia [8 rodadas].
Imagem - Tyberos Mondric <> PV: 81/81 CA: 22/22 PM: 8/8 PA: 0 <> Condição:

Imagem - Fargrimm Deepforge
<> PV: 60/60 CA: 21 PM: 27 PA: 0 <> Magias preparados: Desespero x2, Perdição, Comandar, Infligir Ferimentos Leves x3, Roubar Força Vital, Cegueira/Surdez, Rogar Maldição x2. <> Condição: Sabedoria da Coruja [9 rodadas].
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
DragonKing
Mensagens: 585
Registrado em: 17 Abr 2018, 11:24

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por DragonKing » 25 Mai 2020, 20:59

Imagem
— É não podia ficar mais estranho...
Lyane fala olhando para o novato enquanto ele metamorfoseava em um imenso crocodilo. Lyane olha para Jihad perguntando-o apenas com o olhar se tinha sido obra dele e aparentemente não era. Lyane da de ombros e segue o grupo enquanto o feiticeiro distribuía algumas magias, incluído nela mesma, Pietra curava Jihad e Hoje conjurava suas magias.

Caminharam rápido sob orientação da paladina, por sorte conseguirsm alcançar o grupo de Puritas e sem nenhuma suprresa haviam dezenas deles aglomerados, um prato cheio para Jihad, porém com o livre entre eles teriam que ter outra abordagem.

Lyane olhou para o grupo buscando alguma estratégia, estavam longe demais e precisariam de mover rapido para alcança-los. Olhou para Fargrimm e o tapete de Jihad que voava próximo a ele. Respirou fundo e tentou puxar algo da sua mente, mas estava casada demais para ter alguma ideia, normalmente Aldred ou Hoen água por impulso e Lyane apenas tentava organizar todo o caos, eles pareciam estar contidos ou bolando alguma estratégia.
Imagem
— Okay Vingadores, a ideia é resgatar o nobre, estamos com pouco recurso de cura e a batalha mal começou, precisamos nos poupar de ferimentos denecesários. Teremos que fazer uma contenção e abrir uma brecha para que o nobre seja pego voando ou correndo, não sei como faremos isso.
Lyane sentia o peso da armadura e do escudo.
Imagem
— Não vou conseguir acompanhar vocês, precisam ser rápidos e novamente evitem engajar sem necessidade.
Lyane olha para Hoje e Aldred e novamente para o campo de batalha. Com seus olhos treinsdosntentava, em vão, achar uma vantagem estratégica que pudesse facilitar a açao do grupo ou garantisse o mínimo de proteção,. não havia nada. Lyane olha para Pietra que se aproxima e a cura, fechando seus últimos ferimentos e sarando contusões.

Pietra cura 10pvs de Lyane
Lyane usa uma acão de movimento para usar Comandar( 8 rodadas).
Lyane usa uma acão padrão para usar estratégia. Resultado 18. Fracasso.
[/quote]

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17597
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: Guerra Artoniana: Parte 2 - O Resgate de Lança Dourada

Mensagem por Aldenor » 25 Mai 2020, 21:41

Aldred e Maryanne seguiam o grupo à frente, mas estavam muito cansados, logo sendo passados por Hoen, Jihad e Fargrimm no tapete mágico. Após respirar fundo, Aldred apertou o punho sentindo a aura flamejante intensificar, mas perdendo a sua coloração.
Maryanne
Imagem
Tá acabando, né? Eu sinto.
Ela parecia preocupada, limpando sua chuan andando a passos largos com os demais.
Aldred
Imagem
É. Mas não se preocupe. Somos poderosos mesmo sem o Oritsuken. Solte tudo que sabe do Yamada-Ryuu.
Ela recebia em seguida, a mágica de Jihad, ganhando uma armadura translúcida. O vermelhidão se perdia no meio do Oritsuken.
Maryanne
Imagem
Obrigada, Ji.
E lhe deu um beijo na bochecha. Sorriu e suspirou. Maryanne afastou seus medos e franziu a testa em determinação. Hoen estava bem, havia lidado com o luto de Konrad muito melhor do que imaginava. Era realmente um homem inspirador. Ela apertou firme o cabo de sua chuan.

Tyberos era mesmo um elfo-do-mar ou algo parecido, pois além de sua aparência, acabou se transformando em um crocodilo gigante. Aldred ficou surpreso.
Aldred
Imagem
Caraca, mané. Tu é druida? Hã... não pode falar, né? Ok. Vamos em frente.
Deu de ombros.

O zumbi andava lentamente ao lado de Tyberos e Aldred achava aquilo muito estranho. Era o leopardo negro morto pela cavalaria de Deheon, que havia ferido mortalmente Maryanne e causara muitos estragos na batalha anterior. Aldred o odiava, mas aquele zumbi não era ele. Um instrumento, um objeto. Uma profanação do corpo daquele homem. Aldred sorriu vingativo.

Então, ele respirou fundo e falou sem aviso:
Aldred
Imagem
Vehafor ibafarshani!
Chamas douradas queimaram em suas mãos, mantendo-se como uma aura. Era um de seus novos poderes adquiridos em sua busca. Um poder útil, mas que o deixava cansado. Era hora de usar tudo que tinha.

***

Guiados por Aurana, o grupo viu o comboio de puristas carregando um homem misterioso, com um saco ocultando-lhe a identidade. Aldred suspirou impaciente. Lyane deu as primeiras ordens.
Aldred
Imagem
Ouviram nossa comandante de batalha. Matem puristas só por esporte. O objetivo é salvar o bunda suja. Espero que ele valha muito esse resgate.
Disse ressentido.
Maryanne
Imagem
Não fale assim, Aldred... é uma pessoa que também sofre.
Aldred suspirou gesticulando pra ela. Estava certa, mas ele não conseguia impedir de externar sua insatisfação. Salvar pessoas é uma coisa, salvar nobres era outra. Um aristocrata provavelmente não sofreria nada, seria mantido numa masmorra e Yuden exigiria um resgate valendo seu peso em ouro. Enquanto isso, camponeses e outros morriam aos baldes como moscas no campo de batalha.
Aldred
Imagem
Vamos flanquear os canalhas. Eu e Maryanne pelo sul, Hoen pelo norte. Tyberos... hã... vai pelo centro e morde geral. Tu me entende mesmo sendo um crocodilo, né? Bem... Jihad, Fargrimm, fiquem atentos, conto com a criatividade de vocês pra pegar o cara. Lyane, instrui eles aí. E outra coisa, não vamos revelar que o objetivo é resgate. Vamos fazer com que pensem que é um ataque, para que não se preocupem em fugir levando o nobre.

HOEN! PARTIU!
E saiu correndo. Seus pés pisavam com força. Maryanne cruzou seu caminho abrindo os braços, chuan estendendo seu alcance. Aldred tinha sua katana embainhada corria com os braços pra trás.
Aldred
Imagem
EI, PURISTAS! OS NOVOS VINGADORES CHEGARAM! MORRAM TODOS, VERMES IMUNDOS!
Ação de Aldred & Maryanne
Ação completa de Maryanne: usa Atletismo para corrida, rola 20. Ela pode se deslocar 26 quadrados, mas para em E-12. E maiúsculo mesmo.
Ação completa de Aldred: usa Atletismo para corrida, rola 25. Ele pode se deslocar 31 quadrados, mas para em E-13.

___________________________________________________________
Aldred com Oritsuken, armadura arcana, Pata do Leopardo, Comandar de Lyane e criar chama:
FOR 23 (+6), DES 23 (+6), CON 18 (+4)
CA: 30, PV: 85
Fortitude: +12 Reflexos: +14 Vontade: +6
Ataque desarmado com cestus magistral +1 +21 ou +19/+19 (1d8+15+1d4+1 de fogo, x2; esmagamento).
Ataque desarmado com cestus magistral +1, golpe relâmpago, Combater com Duas Armas, Chuva de Golpes e Sete Escorpiões +17/+17/+17/+17 (1d8+15+1d4+1 de fogo, x2; esmagamento) e +17 (1d10+20, 19-20; corte).

Hikari-Katto +21 (1d10+20, 19-20; corte)

Maryanne com Oritsuken, armadura arcana e Comandar de Lyane:
FOR 23 (+6), DES 22 (+6), CON 18 (+4)
CA: 30, PV: 68/61
Fortitude: +12 Reflexos: +14
Ataque desarmado com cestus magistral +1 +17 ou +15/+15 (1d6+14, x2; esmagamento)
Chuan magistral +1 +18 (1d8+13, 19-20; corte)
Agarrar com chuan magistral +1: +26
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Responder

Voltar para “O Mundo de Arton T20”