"Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Avatar do usuário
Blackfox
Mensagens: 189
Registrado em: 19 Set 2014, 20:05
Localização: Sombria

"Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Blackfox » 28 Jul 2017, 22:02

Imagem

O velho barco descia o rio panteão, na zona fronteiriça entre Deheon e as Montanhas Uivantes. Azgher subia no horizonte a leste, anunciando as primeiras horas da manhã e trazendo um calor muito apreciado depois de uma noite atormentada pelo vento frio vindo das montanhas. O destino dos tripulantes era Gorendill, uma cidade de porte médio que fora acometida por um crescimento súbito alguns anos atrás, mas que estagnara-se por conta de eventos recentes. Com o ataque dos minotauros tendo destruído alguns dos principais pontos da cidade e a área de Tormenta rio acima forçando uma reorganização das rotas fluviais, Gorendill tornou-se para os mais pessimistas um sinônimo de frustração, ao que estavam destinados os mortais que sonhassem alto demais.

Mas como sempre, também haviam os otimistas, que combatiam a estagnação com suas melhores armas: ousadia e ambição. Recentemente a Guilda dos Batedores, apoiada pelo prefeito Guss Nossin, estivera tentando trazer grupos de aventureiros para Gorendill, contando com seus serviços para restaurar a ordem nas proximidades da cidade, onde diversos problemas acumularam-se com o passar dos anos. Sua esperança era de, tendo contornado as situações mais gritantes, Gorendill poderia mais uma vez voltar a crescer e tornar-se uma terra de oportunidades novamente.

Como mencionado anteriormente, o pragmatismo também possuía seus agentes. O antigo conselho da cidade, dissolvido pelo prefeito anos antes começa a ganhar cada mais apoiadores entre a população comum, conquistando sua confiança com a promessa de que um futuro sem ambição é um futuro seguro. Atualmente Gorendill é uma cidade dividida, onde parte de seus habitantes anseia pelo novo e a outra parte o rejeita com todas as forças. Mesmo que ainda não entendam muito sobre a situação, os aventureiros a bordo da balsa haviam atendido ao chamado do prefeito, proclamado por diversas cidades através do reinado. Mas ainda que conseguisse ter chamado atenção, os resultados não foram tão promissores quanto se acreditava a princípio. Poucos haviam atendido ao chamado, de modo que ficava claro que a maioria deles já achava aquela uma causa perdida. Talvez fosse apenas má sorte, ou os boatos desencorajadores espalhados pelos agentes do conselho.

Conforme a face de Azgher ergue-se cada vez mais alto nos céus, a velha embarcação continua a navegar rio abaixo, trazendo heróis que, apesar de terem iniciado suas jornadas por diferentes motivações, compartilhavam entre si uma sede por aventura. O condutor da balsa era Hurimm, um anão já velho, com as mãos calejadas por anos de trabalho duro e portando um eterno olhar de poucos amigos. Nas raras vezes em que não estava em completo silêncio, o ancião resmungava sobre tudo a seu redor, inclusive, segundo suas próprias palavras: "a quantia miserável de tibares" que o haviam pago para executar aquela viagem. O único outro passageiro além dos heróis era Áster, um elfo bardo de olhos vivazes e risada fácil, mas que não calara o boca desde que revelara-se como guia do grupo no dia anterior.

- Hahahaha! - Gargalhava o bardo. - Mas que modos são estes, Hurimm? Estes bravos heróis ofereceram-se para ouvir a causa do nobre prefeito!

O anão limitou-se simplesmente a resmungar uma blasfêmia contra Heredrimm e voltou seu olhar para o caminho a frente.

- Não liguem para ele, companheiros! - Disse ele antes de puxar seu alaúde. - Muito bem! Já que estaremos trabalhando juntos de agora em diante... A quem devo a honra de conhecer? Que motivações levam tão distintos heróis à cidade de Gorendill?
Imagem
Imagem

Hurimm e Áster

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17411
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Aldenor » 29 Jul 2017, 15:28

Gael agitou as mãos enquanto a balsa se distanciava do porto. Algumas pessoas estavam ali se despedindo de outras pessoas na embarcação, mas o jovem só dava atenção à uma figura nomeio daquela gente que ficava em Hill Valley. A pequena cidade pesqueira recebia embarcações de vez em quando para viajantes e coincidiu que Gael e Jouji estavam ali.

Gael lembrou-se da noite anterior quando o tamuraniano, seu mestre de artes marciais, pegava o pergaminho pregado na parede de uma taverna.
  • Jouji
    Imagem
    Lembra do que te falei há uns dias? Pois bem, jovem Gaeru, este aqui é o começo de sua jornada.
    Pôs o pergaminho sobre a mesa onde jantavam. Gael olhou desinteressado.
    Gael
    Imagem
    O prefeito de Gorendill... hmm... hmmm.. convocação... hmm... hmm.. aventureiros.
    Terminou de comer sua sopa com legumes e limpou a boca com as costas das mãos.
    Gael
    Imagem
    Será? Acho que não...
    Jouji estreitou os olhos.
    Jouji
    Imagem
    Você quer me seguir para sempre?
    Gael sorriu enquanto sorvia cerveja.
    Jouji
    Imagem
    Pois está condenado à ignorância e a mediocridade se continuar comigo. Já nada tenho a te ensinar, Gaeru. E nem tenho tanto tempo de vida assim...
    Sua voz entristeceu.
    Gael
    Imagem
    Ah, pare com isso, velhote. Estamos bem, somos uma boa dupla, conseguimos botar fogo em tudo e...
    Jouji bateu na mesa, já sem paciência com a displicência do garoto.
    Jouji
    Imagem
    De todos os discípulos que já tive, você o mais sem respeito, mais desobediente e mais indisciplinado. Mas também nunca tive um aluno tão talentoso para a arte da dobra.
    Gael sorriu, confiante.
    Gael
    Imagem
    Tá vendo? Se quiser ver o que esse prefeito quer, vamos os dois. Nos daremos bem lá.
    Mas Jouji não retribuiu o sorriso.
    Jouji
    Imagem
    Sua arte é boa, mas não é perfeita. Há muito o que aprender, jovem Gaeru. Mas comigo, não conseguirá evoluir. Você tem que dar seus próprios passos.
E foi assim que Gael acordou no dia seguinte amarrado e amordaçado na balsa. Depois de se libertar, correu para a proa e viu Jouji rindo.
Gael
Imagem
VELHO CADUCOOOO!!!
Gritou com raiva, mas depois riu também. Gael não gostava de despedidas, fora um jovem sozinho no mundo por muitos anos. Encontrou seu avô Gallen e conviveu apenas com ele por anos. E depois veio Jouji. Agora, estava sozinho de novo e essa sensação era muito ruim.

Gael ficou em seu canto sentado no chão em posição de meditação, com as pernas cruzadas e olhos fechados. Foi em um desses dias de meditação para controlar suas ansiedades que ouviu o elfo tagarela chamar atenção daquelas pessoas. Pelo visto, todo mundo ali havia atendido o chamado do tal prefeito de Gorendill. Todos ali eram aventureiros.

Gael abriu um olho para espiar os demais viajantes. Ele mesmo se olhou e viu que não parecia ser alguém importante. Vestia um colete vermelho que servia como camisa e pouco escondia seu torso magro, porém musculoso. Suas calças eram largas para auxiliar no movimento livre. Usava botas, embora no momento estivesse descalço, com elas do seu lado. Fora isso, tinha uma mochila comum de viajante, com saco de dormir pendurado em cima. Seus cabelos negros esvoaçavam na brisa do Rio Panteão. Seu rosto era angular, com nariz fino e sua pele era bronzeada. Mas o que mais chamava atenção eram seus olhos levemente amendoados. Mais de uma vez Gael teve que responder que não sabia se tinha ou não sangue élfico.
Gael
Imagem
Eu sou o Gael. E eu tô indo para Gorendill porque não tenho nada melhor pra fazer.
Respondeu ao elfo com um tom meio carrancudo, mas na verdade, o jovem monge era tímido.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 5055
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por John Lessard » 30 Jul 2017, 11:02

Tudo era lindo e novo. O céu azul parecia diferente do que ela sempre viu em Valkaria, às águas do Rio dos Deuses, movimentando-se de acordo com o balanço do barco refletindo de maneira distorcida as montanhas albinas distantes - mas que nem mesmo assim deixavam de emanar seu frio - as margens onde o verde se misturava com o cinza e o branco. Catriona se inclinou na murada do navio maravilhada antes de virar-se para o convés, onde o velhote e o bardo falavam. Uma pergunta... Ela iria responder, porém um jovem falou antes e isto despertou a curiosidade dela.
Imagem
- Eu sou o Gael. E eu tô indo para Gorendill porque não tenho nada melhor pra fazer.
Catriona se aproximou com passos decididos e largos até ele. Tinha o rosto angular, pele branca e traços delicados. Os cabelos eram ruivos e compridos, agitados pelo vento. Os olhos verdes miraram o jovem. Seu corpo era esguio e torneado e ela usava uma capa negra, assim como trajes de explorador, com uma armadura leve de couro e uma jaqueta do mesmo material.
Imagem
- Olá... Sou Catriona Hartgeden. Você poderia me dizer de onde é? Não pude deixar de notar seus olhos.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17411
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Aldenor » 30 Jul 2017, 11:24

Uma pessoa se aproximou firmemente fazendo barulho no piso de madeira. Gael só viu a silhueta fazendo sobre sobre ele. Ao inclinar levemente a cabeça para cima, viu uma mulher contra o sol. Uma das mais belas mulheres que já vira. Ela se apresentou com seus dois nomes (nunca entendeu por que as pessoas precisavam de tantas alcunhas) e perguntou de onde era.

Uma pergunta estranha. Como assim "de onde era"? Gael foi de Hill Valley agora a pouco, não era óbvio? Mas Gael também sabia que algumas pessoas se interessavam no local de nascimento uns das outras. Isso parecia diferenciá-los mais do que seus feitos ao longo da vida. E o comentário sobre seus olhos dera uma pista. Não era exatamente incomum que as pessoas estranhassem.

Mas isso não importava, os olhos verdes da moça faziam Gael fixar o olhar.
Gael
Imagem
Er... eu não tenho sangue élfico. Eu não lembro onde nasci. Minha primeira lembrança é pondo fogo na minha cama na casa do meu avô... morávamos no topo de uma colina, longe da floresta dos homens tribais. Meu avô dizia que as pessoas chamavam aquele lugar de União Púrpura, embora os tribais vivessem muito desunidos e cor de pele deles não fosse púrpura...
Disse ainda sentado no chão, divagando um pouco. Ele arregala os olhos de repente como se lembrasse de algo. Agita-se para ficar de pé e se inclina pra frente, numa mesura tipicamente tamuraniana.
Gael
Imagem
É um prazer em conhecê-la, Catriona-san.
Sorriu em seguida. Sentiu que deveria falar alguma coisa, mas não sabia, então só deu uma risada boba enquanto coçava o cabelo.
Editado pela última vez por Aldenor em 30 Jul 2017, 14:27, em um total de 1 vez.
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13589
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Lord Seph » 30 Jul 2017, 11:34

Turok já estava a dias caminhando sem rumo aceitando resolver um problema ou outro por alguns tibares ou um lugar com comida. Então alguém estava contratando aventureiros e Turok aceitou sem pensar muito no assunto e agora estavam no meio do caminho para a tal de Gorendill em Deheon.

- Vocês oferecem um serviço, eu só aceitei ver se vale a pena.

Turok estava ansioso por mudar de ambiente e ver que novas presas haveriam na região.
Teste de Conhecimento Geografia e Natureza 15 e se puder escolho 10 para informações relevantes sobre a região
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Avatar do usuário
Blackfox
Mensagens: 189
Registrado em: 19 Set 2014, 20:05
Localização: Sombria

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Blackfox » 30 Jul 2017, 12:00

Em seus anos viajando através do reinado, Turok já tivera que cruzar terrenos fluviais em mais de uma ocasião. No entanto, poucas foram as vezes em que viu um volume de águas tão extenso quando o Rio Panteão. O básico que sabia sobre aquele tipo de rio era que seu grande tamanho permitia o aparecimento de zonas onde a correnteza era mais poderosa e lugares onde ela era mais parada. O terreno onde estavam favoreciam a zona de navegação mais segura, mais que o suficiente para que mesmo uma balsa como aquela navegasse sem problemas. No que dizia respeito a criaturas selvagens, era de conhecimento geral que Deheon era um reino com baixa incidência de monstros mais perigosos, tornando-o um dos mais seguros de Arton. No entanto, o aparecimento da área de Tormenta entre Zakharov e as Montanhas Uivantes havia obrigado muitas criaturas a migrar para o sul, aumentado o nível de periculosidade naquela parte do rio.

Avatar do usuário
Chapéu Preto
Mensagens: 261
Registrado em: 17 Fev 2014, 10:37

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Chapéu Preto » 30 Jul 2017, 14:15

Depois de tanto tempo fugindo das legiões tapistanas, Absalon conseguira respirar com mais tranquilidade no convés do navio. Ainda não conseguia acreditar na facilidade que as pessoas normais tinham em acreditar em qualquer história que fosse contada. E apenas contando histórias conseguiu os 100 tibares de ouro necessários para vestir - se bem e ainda entrar nesse viagem. O destino não era importante. Agora que fugiu, nem os deuses iriam lhe atrapalhar. Iria aumentar o seu poder de qualquer jeito e no futuro nem tão distante, salvar sua mãe, irmã e a própria Glorienn deste destino amaldiçoado.

- Me chamo Absalon, venho em busca do que todo e qualquer aventureiro quer. Tibares, fama e mulheres.
Bando do Chapéu Preto:
All dead.

Avatar do usuário
Blackfox
Mensagens: 189
Registrado em: 19 Set 2014, 20:05
Localização: Sombria

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Blackfox » 30 Jul 2017, 19:55

- Não há nada de errado com um pouco de diversão, não é mesmo? - Disse Áster após ouvir a resposta de Absalon.

Frente às respostas dos outros, ele simplesmente suspirou antes de continuar:

- Misteriosos, meus caros. Ou talvez realmente ainda precisem descobrir o que os motiva. – Sorriu o bardo, começando a dedilhar as cordas do instrumento. – Mas o que é uma história épica sem um pouco de suspense não é verdade?

De súbito, um forte baque no lado esquerdo da balsa interrompeu a música alegre e derrubou o condutor, quase jogando-o na água corrente. Enquanto levantava-se resmungando novas blasfêmias contra Heredrimm e Tenebra, o velho anão parecer congelar onde estava, arregalando os olhos para a ameaça a poucos metros de distância: um grupo de quatro carniçais subia das águas espalhando seu cheiro putrefato pelo ar. Partes de seus corpos já apodrecidos caíam pelo chão da embarcação enquanto os olhos negros e sem emoção fixavam-se nos tripulantes. Pareciam estar com fome, o que nunca era um bom sinal.

- Torcerei por vocês, meus amigos! – Gritou o elfo, correndo para a parte traseira do barco.

Sem dizer uma única palavra, Hurimm pôs-se em retirada, fugindo para junto de Áster enquanto os lacedons aproximavam-se dos aventureiros.

Imagem
Ordem de iniciativa:
- Absalon (19)
- Turok (15)
- Lacedons
- Gael (11)
- Catriona (10)

Avatar do usuário
Chapéu Preto
Mensagens: 261
Registrado em: 17 Fev 2014, 10:37

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Chapéu Preto » 31 Jul 2017, 19:52

Absalon espantava-se, era a primeira vez que via seres com aspectos tão hostis, tão horrendos. Ao sentir o odor, conseguia entender que tratava-se de um ser cujo a vida já findara, porém conseguiam mover-se e aparentemente, podiam conseguir mais do que isso, já que notara nos outros tripulantes da nau uma tensão. Deste modo, mesmo sem saber ao certo do que tratava-se ou o nível de hostilidade destes seres que lentamente lhe fascinava, o ex-escravo imediatamente inicia uma disputa com a Deusa da Vida visando tomar-lhe poder.
Imagem- Ó inútil Deusa da Vida, dei-me logo parte do seu poder para que eu possa abençoar estes mortais e assim exterminar estes mortos que andam. - Dizia Absalon em tom de imponência, enquanto gesticulava com os braços e era envolto de uma aura roxa, que em suas mãos piscava do roxo ao rosa. caso perdesse a disputa, nada aconteceria. Caso vencesse, as mãos de Absalon tonariam-se lilás e automaticamente levantaria os braços com as palmas de suas mãos abertas estendidas para o céu e liberaria a bênção.

Código: Selecionar todos

Magia de nível 1 ao custo de 1pm, bênção Duradoura Primitiva; concedendo +1 em ataque e em testes de resistência contra medo.
Bando do Chapéu Preto:
All dead.

Avatar do usuário
Lord Seph
Mensagens: 13589
Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Re: "Para o Norte, meu Jovem!" (TRPG - Tópico ON)

Mensagem por Lord Seph » 31 Jul 2017, 20:41

O cheiro foi a primeira coisa que Turok sentiu.

- Desculpe, mas prefiro presas mais frescas.

Turok se afasta um pouco para deixar a área de tiro livre e faz mira desejando derrubar seu alvo de forma limpa e rápida como sempre costuma fazer. Apesar que Turok preferir combate corpo a corpo para isso.
Me movo para F11. Como o rolador está com frescura, rolei 19, com +5 fica Ataque 24 e o dano rolei 8, com +3 fico com 11 de dano
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.

Responder

Voltar para “Para o Norte, meu Jovem”