Resenha de O Último Desejo: A Saga do Bruxo Geralt de Rívia, de Andrzej Sapkowski

Resenhas

Resenha de O Último Desejo: A Saga do Bruxo Geralt de Rívia, de Andrzej Sapkowski

Por Em Resenhas Comentários Resenha de O Último Desejo: A Saga do Bruxo Geralt de Rívia, de Andrzej Sapkowski 0

O primeiro livro da Saga do Bruxo Geralt de Rívia, O Último Desejo, é uma reunião de contos em que o autor nos apresenta o seu universo e os seus personagens. Além de Geralt de Rívia, outros dois personagens encantadores marcam presença no livro: Jaskier, um trovador e amigo do bruxo, e a enigmática e poderosa Yennefer, a feiticeira de Vengerberg.

A leitura do livro fluí muito rápido devido a escrita cativante e concisa, isso faz com que nossos olhos fiquem presos em página após página. Outro elemento muito bem trabalhado é a construção dos diálogos, visto que muitas vezes são carregados de um tom irônico e cômico e isso ajuda na própria construção da personagem principal, Geralt.

O bruxo é alguém cínico e cético devido a sua própria estrada de vida que acompanhamos na narrativa. O livro se organiza com os contos e com o interlúdio chamado “A voz da razão”.

Os contos de O Último Desejo, de Andrzej Sapkowski

  • O Bruxo: o primeiro conto nos apresenta Geralt, a profissão do bruxo e suas habilidades. Sua missão é matar a estrige, que de acordo com a narrativa poderia se inferir que seria um trabalho simples. Contudo, Geralt é colocado entre a cruz e a espada, pois esse monstro é a filha bastarda do rei, e ele não quer a morte de sua prole e, sim, que o feitiço seja desfeito, ao passo que os moradores querem a morte da estrige com a finalidade de darem um golpe no rei.
  • Um grão de veracidade: a história contada aqui não é estranha para o leitor que com certeza já está familiarizado com o conto de fada a Bela e a Fera. Aqui a narrativa é sombria, mas também cheia de encantos. Geralt encontra um monstro que vive em uma casa no meio da floresta e conforme passam-se as páginas, compreendemos que não parece ser tão ruim ser um monstro e que nem isso significa ser um ser maldoso.
  • O mal menor: aqui também temos novamente a presença dos contos de fadas, dessa vez com A Branca de Neve. A princesa aqui não é frágil e já sofreu muito durante a sua vida. O conto trata em seu escopo sobre a tentativa de Geralt vender a cabeça de um monstro que ele matou na cidade de Blaviken. Ao chegar, acaba tendo que fazer o seu negócio com o mago da cidade, que descobrimos ser um antigo conhecido do bruxo. Apresenta-se para o leitor a relação entre a princesa e o mago, e novamente Geralt tem que fazer uma escolha difícil. Neste conto, o bruxo recebe o seu apelido de Carniceiro de Blaviken.
  • Uma questão de preço: este é o conto que nos apresenta o futuro da saga. A Rainha Calanthe requisita Geralt para comparece no banquete de noivado de sua filha. O conto é repleto de diálogos bem estruturados e ação. Nesse conto aprendemos também sobre um antigo costume desse universo: a Lei da Surpresa, que é o preço que uma pessoa ao salvar outra pode pedir daquele que foi salvo.
  • Os confins do mundo: neste conto, somos apresentados a outras camadas de conflitos presente nesse universo, entre eles os problemas com elfos. Aqui Geralt e Jaskier precisam lidar com uma situação que envolve um silvano, uma criatura rara da floresta.
  • O último desejo: neste conto, a criatura mágica a ser enfrentada é um djinn, um gênio da lâmpada por assim dizer. A captura da criatura não foi uma das melhores e quem acaba por sofrer mais é o pobre Jaskier. Por fim, Geralt pede ajuda a uma feiticeira da cidade chamada Yennefer. Os caminhos desses dois personagens se entrelaçariam a partir desse encontro.

A partir da leitura de O Último Desejo, somos introduzidos em um vasto universo de fantasia e aventura que mostra para o leitor que nem todas as escolhas da vida são simples e que muitas vezes o caminho que escolhemos seguir não é tão preto no branco.

Comentários (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *