Podcast Dragão Brasil 48: Quem Morre de Frio no Mundo Virtual?

Podcast

Podcast Dragão Brasil 48: Quem Morre de Frio no Mundo Virtual?

Por Em Podcast Comentários Podcast Dragão Brasil 48: Quem Morre de Frio no Mundo Virtual? 2

Trazendo boas notícias, chegou se podcast preferido!

Nesta edição incrível temos as varias vidas do personagem do livro que o Leonel leu, as vidas que a Karen e o Gui perderam jogando Outward e a nova vida virtual do Trevisan! Também falamos da pré-venda de Tormenta20, respondemos as dúvidas de nossos valorosos Conselheiros e batemos o record de Momentos Roma!

Para escutar, clique no player acima.

Para baixar, clique no link correspondente com o botão direito e escolha “Salvar como”.

Para ainda mais conteúdo, assine a Dragão Brasil — são mais de 100 páginas de RPG e cultura nerd todos os meses: apoia.se/dragaobrasil

Veja links sobre alguns dos assuntos discutidos no post desta edição em: https://jamboeditora.com.br/category/podcast/

Créditos

Participantes: Guilherme Dei Svaldi (Facebook | Livros), Karen Soarele (Twitter | Livros), J. M. Trevisan (Twitter | Livros), Leonel Caldela (Twitter | Livros), Felipe Della Corte (Twitter).

Edição: Adonias Marques (Instagram | Portfólio)

Comentários (2)

  1. Curti muito o capítulo. Fiquei com vontade de ter um óculos desse aí do Trevisan. Sobre a revista, eu já tinha parabenizado no Facebook do Guilherme, mas cabe falar novamente… adorei o conto Os Cavaleiros da Tormenta, publicado na DB 153. Nunca pensei que daria pra retratar o clima Western em Arton. Muito bom mesmo, parabéns ao autor e à vocês. Pra Karen gamer e que gosta de passar frio, Frostpunk está disponível na Game Pass.
    Grande Abraço

  2. Como fã de Star Trek, acredito que a série é um exemplo das idéias do Guilherme Dei Svaldi.
    A série original da década de 60, é totalmente episódica, cada episódio é fechado e não faz diferença a ordem que você assiste.
    Já as continuações A Nova Geração, Deep Space 9, Voyager e Entreprise, os episódios continuam fechados em si, mas aparecem episódio com continuação, e uma história de fundo que avança entre episódios, e os personagens aprendem e mudam entre episódios, esse efeito é menor nas mais antigas e maior nas novas, creio que foram experimentando e aprendendo aos poucos.
    Já a primeira série para streaming Star Trek Discovery, que acredito ser a que o Trevisan começou a assistir, não existe episódio é apenas uma grande história divida em pedaços. Pelo menos na primeira temporada.
    Achei interessante usar como exemplo por ser uma única franquia, com diversos elementos comuns, a diferença de formato se destaca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *