3 Curiosidades sobre A Deusa no Labirinto

Vinicius Mendes | 6 de fevereiro de 2020

1 comentário

Mais novo romance de Tormenta, A Deusa no Labirinto veio para abalar a política dos mortais… e dos deuses também! Vocês já estão carecas de saber que é bom ler ANTES do #Tormenta20 sair, para evitar tomar spoilers. Mas aqui vão algumas curiosidades dos bastidores, que nem todo mundo sabe… 
 

 

1. O início

Karen Soarele recebeu o convite para escrever A Deusa no Labirinto ainda durante a tour de seu lançamento anterior, A Joia da Alma. Na ocasião, o editor-chefe Guilherme Dei Svaldi perguntou se ela tinha ideia para uma continuação. Karen respondeu: “Dos personagens que sobreviveram, quase todos poderiam rumar para qualquer lugar de Arton. Exceto um. Gwen vai para Tapista, nada irá impedi-la.” Guilherme sorriu e respondeu: “Tapista? Excelente! Precisamos mesmo mudar algumas coisas por lá.” Meses depois, autora e editor começaram a namorar.
 
 

2. Influências

Além da clara inspiração em Roma Antiga e no período clássico em geral, A Deusa no Labirinto também contou com influências da cultura pop. É tudo bem discreto, passa quase despercebido, mas estão lá cenas inspiradas no filme Falcão – O Campeão dos Campeões e no game Resident Evil, além de um easter egg motivado pelo livro O Enigma do Quatro. A autora também se vale bastante de suas próprias experiências vivendo em um país estrangeiro. A saudade que sentia do Brasil foi inspiração para a saudade dos elfos em relação a Lenórienn, sua antiga capital, hoje dominada pelos goblinoides.
 
 

3. Cânticos divinos

Tanna-Toh não é apenas Deusa do Conhecimento, mas também da Escrita, das Artes e dos Bardos. Sendo uma de suas clérigas mais leais, nada mais natural do que uma dedicação especial por parte de Gwen na hora de louvá-la. Assim, todas as suas magias são acompanhadas de componente verbal na forma de versos, elaborados pela autora Karen Soarele com esmero em rima e métrica. Gwen declama sua fé em Tanna-Toh com extrema paixão e, em troca, recebe bênçãos poderosas.
 
 

Extra: Linha do tempo

A história de A Deusa no Labirinto se passa durante os acontecimentos de A Flecha de Fogo, do autor Leonel Caldela, mas no extremo oposto do mundo. Os dois livros podem ser lidos em qualquer ordem. Já o mangá Holy Avenger: Paladina se passa depois, e contém spoilers de A Deusa no Labirinto.
 
 

A Deusa no Labirinto está disponível nas versões física e digital.
Livro físico
Livro digital (pdf, epub e mobi)
Combo físico + digital

Comentários

Rodrigo
Caramba, eu achei que ia saber todos e só manjava do 1, e pela metade. É muito bom poder saber que a Karen utilizou os sentimentos que ela estava tendo no contexto de vida dela pra poder dar mais profundidade pro mesmo sentimento nos personagens. Lição de escrita decorada haha
Responder · 2 meses atrás