Podcast Dragão Brasil 44: Cultistas da Vida Real

Adonias Marques | 17 de abril de 2020

2 comentários

 

Lá vem o melhor podcast da sua sexta-feira (e além)!

 

Venha cultuar Leonel Caldela, Karen Soarele, Guilherme Dei Svaldi e J.M. Trevisan enquanto eles discutem sobre gurus da vida real e seus seguidores. E claro, não é só isso. Será que talento existe ou tudo é resultado de trabalho duro? E será que Adam Sandler é o Didi gringo? Também não esquecemos das dúvidas dos nossos estimados Conselheiros!

 

Para escutar, clique no player acima.

 

Para baixar, clique no link correspondente com o botão direito e escolha “Salvar como”.

 

Para ainda mais conteúdo, assine a Dragão Brasil — são mais de 100 páginas de RPG e cultura nerd todos os meses: apoia.se/dragaobrasil

 

Créditos
Participantes:
Guilherme Dei Svaldi (Facebook | Livros), Karen Soarele (Twitter | Livros), J. M. Trevisan (Twitter | Livros), Leonel Caldela (Twitter | Livros).
Edição: Adonias Marques (Instagram | Portfólio)

Tags:

3D&Ta deusa no labirintoA Joia da AlmaA Lenda de DrizztAlice no País dos PesadelosÁlvaro FreitasAna Cristina Rodriguesanos 2000ArtefatosAstralBrindesBruno SchlattercaféCalabouço TranquiloCamila Gambino CostaCamila GaminoCamisetasClarice FrançaColegiocomidaCrônicas da TormentacultistasD&DDavide Di BenedettoDescontoDiego CunhaDnDDora LauerDragãoDragão BrasilDragonlanceDré SantosDrizztDungeons & Dragonse-bookEditalEduardo "Cavaleiro Morto"Elisa GuimarãesEnéias TavaresErica AwanoEscolaEva AndradeFelipe Della CorteFilipe BorinFilipe ItagibafilmesFinal FantasyFreddy MeesGabriel Basperingame of thronesgamesGianpaoloGlauco Lessagoblins de ValkariaGuilherme Dei SvaldiHenrique DldHoly AvengerHynninImpério de JadeJ. M. TrevisanJ.M. TrevisamJambôJana BianchiJoão Paulo PereiraJulie Anne AraújoJulio MatosKali de los SantosKaren SoareleKarl FelippeLançamentoLeddLeonel CaldelaLeonel DomingosLiteraturalivrosLobo BorgesLojaLucas BorneLud MagroskiMarahMarcela AlbanMarcelo CassaroMarlon TeskeMarlon Teske “Armageddon”Maura CelliMedalha dos DeusesMedalhas dos DeusesMoreau do Bodemundo virtualMutantes & MalfeitoresNelly CoelhoNina Bicharao inimigo do mundoO Tratado dos Mil CantosPaladinoParcerias 2020PátriaPodcastPromoçãoQuadrinhosR. A. SalvatoreRafael BalbiRafael CruzRafael Dei SvaldiRafael DiasRafael FrançoiRicardo MangoRicardo RiamondeRogerio SaladinoromanceRPGRPG NotíciasSamuel MarcelinoSandro ZambiSario FerreiraSelo OdisseiassériesSir HollandSoter Bentesstar warsTeeNowTeoprastusThiago LoriggioThiago RosaTormentatormenta 20Tormenta RPGTortmentaTrilogia do Elfo NegroTutorialVinicius MendesvrVrikolaka

Comentários

Diego “Wolf Fivousix” Francisco
Gente..... Estragaram Violet Evergarden para vocês mesmos. Volta lá, assiste a série e depois assiste os OVA's. A série é MUITO boa, não só a animação é fantastica para uma série, como o desenvolvimento dos personagens e as histórias pelas quais ela passa são extremamente tocantes. Como um grande fa de light novels, deixa eu dar uma esclarecida: São lights? Sim, comparadas com os romances de Tormenta. Alguns dos volumes que eu leio chegam a 400 páginas. Tem imagem? Tem, normalmente não mais de meia dúzia. Tem alguns autores muito, muito bons. Deixo aqui minhas melhores recomendações: Dan Machi (Is it wrong to pick up girls in a dungeon? - o nome é meio escroto, mas só isso), Solo Level (Koreana, não japonesa), Tate no Yuusha (The Rising of the Shield Hero) e Grimgar (Grimgar of Fantasy and Ash). Todos tem uma pegada RPG. Uma série que talvez vocês gostem: The Boys, da Amazon. Leonel, principalmente, acho que vai gostar. Super Heróis, do mal. E quanto a discussão sobre Talento (agora, Poder. =D ), recomendo um livro clássico nessa discussão: Outliers, escrito por Malcolm Gladwell.
Responder · 2 meses atrás

melhor não
Acho que conheço pessoalmente esse cara. Não tenho certeza, mas são pontos demais para ignorar. O que conheço pegou um pedaço da minha família nesse esquema do olho brilhando. O cara tinha um livro gigante (teve matéria chamando ele de "Tolkien Brasileiro"), uma holding cheia de empresas dos ramos mais aleatórios (minha família era sócia numa delas, e ficou com dezenas de milhares em dívidas quando ele pulou fora), tinha um centro cultural onde davam aulas de filosofia, arte marcial autoral e treinamento para ministrar seminário (bem estilo coach mesmo) e, cereja no bolo, publicou um manual de RPG do qual fui playtester (devo ter uns encostados no armário ainda, usava GURPS) por uma editora da qual era diretor.
Responder · 1 mês atrás